O que Fazer em Bolonha, Itália? 21 Pontos Turísticos de Bolonha

Bolonha é uma cidade no centro da Itália, na região da Emília Romagna. Conhecida por ser uma cidade industrial e rica, Bolonha possui um centro histórico preservado, no qual se destacam os prédios avermelhados repletos de pórticos. Há muito o que fazer em Bolonha.

Além de igrejas belíssimas e construções antigas relacionadas à Universidade de Bolonha, o turista ainda aproveita a melhor comida da Itália, com restaurantes para todos os bolsos.

A cereja do bolo é a facilidade em visitar outras cidades a partir de Bolonha, já que a cidade é um hub de trem.

A seguir apresentamos nossas melhores dicas sobre o que fazer em Bolonha. Leia o artigo e descubra como essa cidade pouco conhecida pelos brasileiros é surpreendente e inesquecível.


O que Fazer em Bolonha: 21 Pontos Turísticos de Bolonha


Piazza Maggiore e Basílica de São Petrônio

O que Fazer em Bolonha, Itália? 21 Pontos Turísticos de Bolonha
Basílica de São Petrônio

A Piazza Maggiore é a principal praça de Bolonha, abrigando muitas atrações turísticas e históricas. A Piazza Maggiore é conectada à Piazza del Nettuno, por isso os viajantes conhecem as duas juntas.

As principais atrações da Piazza Maggiore incluem a Basílica de São Petrônio, o Palazzo d’Accursio (prédio da prefeitura) e o Palazzo dei Notai (palácio do século XIV).

A Basílica de São Petrônio é uma das maiores igrejas católicas do mundo e possui uma história muito curiosa.

Na época da construção, no século XIV, o Papa Inocêncio II ordenou que as obras fossem interrompidas, porque a igreja seria maior do que a Basílica de São Pedro, no Vaticano.

Por isso, a Basílica de São Petrônio não foi corretamente finalizada, sendo metade da fachada de mármore e a outra metade de tijolos.

Já o interior da Basílica impressiona, seja pelo tamanho, pelas capelas bem decoradas ou pelo enorme calendário solar.

Além disso, a Basílica possui uma pintura de Maomé sendo torturado no inferno. Por isso, já houve tentativa de atentado terrorista e a segurança costuma ser reforçada na região.

A Basílica de São Petrônio funciona todos os dias e a entrada é gratuita. Para tirar fotos é preciso pagar 2 euros.

Na Piazza del Nettuno destacam-se as seguintes atrações: Fontana del Nettuno (uma fonte simples e bonita, do artista Giambologna), Palazzo Re Enzo, Palazzo del Podestà e Biblioteca Salaborsa.

A Biblioteca Salaborsa é um dos destaques da Piazza del Nettuno, tanto por possuir um teto bem bonito, quanto por ter ruínas arqueológicas em várias partes.

Já o Palazzo Re Enzo se destaca pela arquitetura externa, sendo bastante antigo e recebendo o nome de um rei que viveu décadas aprisionado no local.


Archiginnasio de Bolonha

O que Fazer em Bolonha, Itália? 21 Pontos Turísticos de Bolonha
Teatro Anatômico com as estátuas spellati. Fonte: Wikimedia

Exatamente atrás da Basílica de São Petrônio fica o Archiginnasio, uma das principais construções históricas de Bolonha, antiga sede da Universidade de Bolonha, a primeira universidade do mundo.

O Archiginnasio foi construído em meados do século XVI para abrigar aulas de direito e das disciplinadas agrupadas como artes, inclusive medicina. Atualmente, o local é uma importante biblioteca, cheia de livros antigos.

O que torna o Archiginnasio um opção sobre o que visitar em Bolonha é a riqueza da decoração interna.

O principal destaque é o Teatro Anatômico (1637), todo em madeira e com duas famosas estátuas chamadas de spellati, ou seja, sem pele.

Era no Teatro Anatômico que aconteciam as aulas de anatomia, por isso, há uma mesa de mármore no centro da sala, onde eram expostas as peças anatômicas.

Há outras salas que podem ser visitadas, como a área dos juristas, chamada de sala principal Stabat, cheia de decorações nas paredes.

A visita ao Archiginnasio é bem em conta, apenas 3 euros, e o local abre todos os dias. Veja mais informações no site oficial.


Quadrilátero de Bolonha

O Quadrilátero de Bolonha é um dos lugares impossíveis de não visitar na cidade. O Quadrilátero é formado pelas ruas do mercado medieval, que abrigava artesãos, ourives, açougueiros e vendedores de comida.

O termo quadrilátero vem do formato da área, que é retangular, sendo delimitada pela Via Rizzoli, Via Castiglione, Via Farini e Via dell’Archiginnasio, exatamente ao lado da Piazza Maggiore.

As ruas dentro do Quadrilátero têm séculos de existência e, por isso, a maioria delas é estreita e dedicadas aos pedestres.

Lá não faltam restaurantes para todos os bolsos, inclusive com preços medianos, e lojas variadas, principalmente relacionadas à comida.

Aliás, comida tem tudo a ver com Bolonha. A cidade possui uma oferta muito boa de restaurantes. Mesmo com o orçamento não tão folgado, nós conseguimos almoçar no Quadrilátero.

Os restaurantes com melhores preços, encontramos nos arredores da Universidade de Bolonha, onde se concentram os bares e restaurantes voltados para os estudantes.

Mas o que comer em Bolonha? Não dá para não provar tagliatelle al ragù, que é a massa mais conhecida da cidade. O ragù é o molho “bolonhesa” original!

Também não deixe de provar a lasanha com massa verde, a melhor do mundo. Todos os pratos com massa e carne vermelha costumam ser bem feitos e são especialidades de Bolonha.


Torres de Bolonha

O que Fazer em Bolonha, Itália? 21 Pontos Turísticos de Bolonha
Palazzo della Mercanzia e Torre Asinelli

Entre os séculos XII e XIV, Bolonha possuía dezenas de torres muito altas, que foram construídas pelas famílias ricas para segurança e também como símbolo de prestígio.

Algumas torres resistiram aos incêndios e à modernização da cidade. As torres de Bolonha mais famosas são Garisenda (47 metros) e Asinelli (97 metros) e foram construídas no século XII.

As duas torres estão localizadas na antiga entrada da cidade, a Via Emília.

É a partir de Asinelli que os turistas têm as vistas mais bonitas de Bolonha. Para isso é preciso pagar 5 euros e ainda subir 498 degraus. O mais adequado é comprar os ingressos com antecedência no site oficial.

Pertinho das duas torres fica o Palazzo della Mercanzia, sede da associação da indústria e do comércio desde sua construção no final do século XIV. O palácio é belíssimo e pode-se visitar o hall.


Canais de Bolonha

O que Fazer em Bolonha, Itália? 21 Pontos Turísticos de Bolonha
Canal na Via Piella. Fonte: Flickr

O que fazer em Bolonha também inclui visitar os antigos canais da cidade, resquício de uma época na qual eles faziam parte da paisagem.

O sistema de canais em Bolonha foi criado a partir do século XII e eles tinham várias funções. Muitos eram usados para mover moinhos de água na indústria, mas também serviam como verdadeiras lavanderias.

Na Idade Média, os dois mais importantes canais eram Savena e Reno. Já Navile era o canal navegável, usado para ligar Bolonha a outras cidades.

A maioria dos canais foi coberta por ruas, então, no subsolo ainda encontra-se água. Ainda hoje, há cerca de 60 km de canais em Bolonha.

O canal mais famoso pode ser visto na Via Piella, onde há uma janela que permite ver um canal “secreto” e muito perto fica o canal da Via Capo di Lucca.

Se você quiser fazer um tour pelos canais de Bolonha, vale a pena ler o pdf do Bologna Welcome com 10 lugares para ver os canais. Vários ficam no Centro Histórico.

No final do post, há um mapa com a localização dos 4 principais canais no Centro Histórico de Bolonha, além dos demais pontos turísticos mencionados no nosso artigo.

Além dos canais, vale a pena mencionar algumas ruas importantes da cidade, normalmente chamadas de vias.

Duas vias que você deve visitar e, com certeza, caminhará por elas são a Via dell’Indipendenza e Via Ugo Bassi.

A Via Ugo Bassi foi construída sobre a antiga Via Emília, uma das principais estradas romanas que cortava a Emília Romagna.

A Via Ugo Bassi e sua continuação, Via Rizzoli, são exemplos de obras feitas no período fascista, por isso são ruas largas com prédios imponentes.

Já a Via dell’Indipendenza liga a estação de trem central até a Piazza Maggiore, sendo uma das ruas de compras na cidade. Nela está localizado o famoso teatro da cidade, o Arena del Sole, e a Catedral de San Pietro.


Igrejas em Bolonha

A Basílica de São Petrônio é uma das construções mais importantes de cidade. Também há outras igrejas belíssimas, verdadeiros pontos turísticos de Bolonha, como a Catedral de San Pietro.

Construída originalmente há mais mil anos, a bela Catedral de San Pietro possui muito mármore e afrescos, que são frutos das reformas ocorridas nos séculos XVI e XVII.

Os destaques da igreja estão em seu interior, como o crucifixo feito com madeira do século XII e Compianto Sul Cristo, que são estátuas da lamentação do Cristo morto.

A entrada na Catedral di San Pietro é gratuita, paga-se apenas para subir a torre, 5 euros.

Outra igreja imperdível e que nos surpreendeu foi a Basílica de Santo Stefano, uma construção do começo da era cristã que agrupa diversas igrejas e, por isso, é conhecida como Sette Chiese.

A Basílica de Santo Stefano possui pequenas igrejas agrupadas e um claustro super fotogênico. A história conta que a intenção era construir uma igreja semelhante ao Santo Sepulcro. Para visitá-la, basta deixar uma doação.

Para quem deseja visitar uma igreja belíssima e ainda ter vistas panorâmicas de Bolonha, vale a pena ir à Igreja de San Michele in Bosco, a menos de um quilômetro do Centro Histórico.

O Complexo San Michele in Bosco (igreja e convento) fica em uma área alta da cidade e possui vários monumentos anteriores ao século XV. Do jardim, tem-se uma bela vista da cidade.

Há várias obras de arte e pinturas do século XVII e XVIII, mas a fachada é bem simples, como na maioria das igrejas de Bolonha. Não deixe de ir ao claustro. A entrada é gratuita.

Mais central e fácil de visitar é a Basílica de San Domenico, uma igreja muito rica em obras de arte e em história.

Lá estão os restos mortais de Santo Domingos de Gusmão, fundador da Ordem Dominicana. A urna funerária é uma verdadeira obra de arte.

A igreja foi construída no século XIII e passou por apenas uma grande reforma. Lá há muitas obras de arte, até mesmo um anjo esculpido por Michelangelo. A entrada é gratuita.

Fora do Centro Histórico (4 quilômetros), o turista pode visitar o Santuário de San Luca, muito famoso pelas belas vistas e pelos mais de 600 pórticos.

Essas são apenas algumas das muitas igrejas espalhadas por Bolonha. O interessante é ir parando e entrando nas igrejas que avistar durante suas caminhadas pela cidade.


Bairro Universitário e Universidade de Bolonha

O que Fazer em Bolonha, Itália? 21 Pontos Turísticos de Bolonha
Via Marsala e suas casas avermelhadas

A Universidade de Bolonha é a universidade ocidental mais antiga do mundo, remonta os anos 1000. Assim, a história de Bolonha está ligada à universidade e ainda hoje atrai estudantes do mundo inteiro.

Diversas vias adquiriram o status de zona universitária, principalmente as Via Marsala, Via Zamboni e Via delle Belle Arti.

Lá o fluxo de jovens é constante, assim como as lojas, bares e restaurantes focados nesse público. Inclusive, há muitos bares e restaurantes com preços bem em conta, algo como 6 euros por um prato de massa.

Não deixe de conhecer essa região e aproveitar a vida noturna da cidade. Vários museus de Bolonha estão localizados nessa região


Museus em Bolonha

Além de igrejas, bela arquitetura e comida excelente, Bolonha também possui museus de qualidade. O principal museu da cidade é a Pinacoteca Nacional, localizada nas proximidades da Universidade.

A coleção da Pinacoteca Nacional é focada em pinturas sacras e muitas obras do Renascimento, como quadros de Raphael e Tintoretto.

A Pinacoteca fecha as segundas e custa 6 euros. Para mais informações, confira o site oficial.

Outro museu que merece uma visita é o Museu da História de Bolonha no Palazzo Pepoli, focado em toda a história de Bolonha, desde a época etrusca até os dias atuais.

O ponto alto é a modernidade na forma de apresentar temáticas antigas, isso porque o museu é recente, inaugurado em 2012.

Há áudio-guias em inglês e as legendas estão em italiano. O ingresso custa 6 euros e o museu fica fechado as segundas.

O Museu de Arqueologia é outro museu importante em Bolonha, com uma coleção formada por obras pertencentes à Universidade, doações de famílias importantes e escavações dos últimos dois séculos.

O que mais encanta os visitantes é a coleção egípcia, além da etrusca e grega. Se você gosta de história antiga, o Museu de Arqueologia, sua coleção permanente e suas exibições temporárias podem estar no roteiro sobre o que visitar em Bolonha.

O Museu de Arqueologia fecha as terças e o ingresso adulto custa 3 euros. Para mais informações, confira o site oficial.

Nós também conhecemos o Museu do Gelato da empresa Carpigiani, uma das mais importantes na fabricação de máquinas que fazem gelato.

No museu, é contada a história do gelato, com ênfase na evolução das máquinas e o porquê do gelato ser tão superior em qualidade aos sorvetes comuns.

Para quem se interessa pelo tema, o museu é bom e oferece vários tipos de visitas, incluindo aulas. A visita simples custa 7 euros e a aula custa 50 euros! Todas as visitas devem ser agendadas no site oficial.

O maior problema é que o museu fica distante do centro, cerca de 40 minutos de ônibus. Com esse tempo, você consegue chegar de trem em outras cidades da Emília Romagna nas proximidades de Bolonha.


Giardino Margherita

O que fazer em Bolonha? Descubra a cidade vermelha da Itália!

Descobrimos o Giardino Margherita no mapa que nos deram no hostel. Nossas pesquisas na internet e no guia de viagem nem se querer citavam esse belo jardim inglês do século XIX.

O Giardino Margherita é o maior jardim e o mais popular da cidade, estando localizado muito perto do Centro Histórico, ou seja, é fácil de ir até lá.

É comum ocorrerem eventos no Giardino Margherita. Nós vimos uma grande feira livre na manhã de sábado, com estandes de flores, comidas e objetos de decoração.

Mesmo que a feira não esteja ocorrendo quando você for, há um bar durante todo o ano, que nas noites da primavera e verão se torna uma balada.


Passeios a partir de Bolonha, na Itália

O que Fazer em Bolonha, Itália? 21 Pontos Turísticos de Bolonha
Basílica de Sant’Apollinare em Ravenna. Fonte: Wikimedia

Bolonha é um hub de trem faz muito tempo, ligando várias cidades da Itália ao centro do país. Dá para aproveitar essa característica da cidade para fazer passeios de um dia saindo de Bolonha. O que não falta é lugar bonito na Emília Romagna.

Uma das cidades mais surpreendentes da região é Ravenna.

Por ter sido a última capital do Império Romano do Ocidente, Ravenna é rica em mosaicos belíssimos e obras de arte, possuindo 8 Patrimônios da Humanidade pela UNESCO.

O bom é que Ravenna está a apenas 1h10min. de trem de Bolonha e a passagem de trem custa menos de 8 euros.

A Trenitalia é a operadora dos trens no país e dá para comprar os tickets online, mas também na estação de trem de Bologna.

Ravenna é o passeio de um dia a partir de Bolonha mais interessante, mas há outras belas cidades, como Ferrara. A cidade fica apenas 30 minutos de trem de Bolonha e possui um histórico castelo e muitas construções renascentistas.

Para os fãs da gastronomia italiana (quem não é?), Parma é outra cidade a visitar, devido aos ótimos Parmegiano-Reggiano e Prosciutto di Parma. O mais interessante é arranjar um tour sobre essas comidas/tradições.


Mapa com os melhores pontos turísticos de Bolonha

Confira no mapa a localização de todos os pontos turísticos de Bolonha mencionados neste artigo. Basta clicar no “botão com seta” para acessar a legenda do mapa.

Esperamos que as dicas sobre o que fazer em Bolonha tenham te ajudado a planejar sua viagem! Não se esqueça de também ler o post onde ficar em Bolonha!

Boa viagem, viajante!

PLANEJAMENTO DE VIAGEM

Reserva de hotéis

RESERVA DE HOTÉIS

Utilize o nosso link do Booking para conseguir as melhores ofertas de hotéis, pousadas e albergues.

O Booking oferece muitas vantagens: preços baixos, cancelamento gratuito de reservas, não é cobrada taxa de reserva e geralmente o pagamento é realizado somente na hora do check-in ou do check-out, na acomodação.

Melhor localização

CHECAR LOCALIZAÇÃO

Encontrou um hotel, mas não tem certeza se ele é bem localizado? Tire a dúvida com esta ferramenta gratuita. Ela analisará a localização, de acordo com uma metodologia específica, e atribuirá uma nota.

Vale dizer que a melhor área possível para se hospedar é aquela área agradável, segura, com acesso ao transporte público, restaurantes e próxima aos principais pontos turísticos.

Melhores hotéis

SELETOR DE HOTÉIS

O Seletor de Hotéis é uma ferramenta online, totalmente gratuita, que seleciona os hotéis, hostels, apartamentos, pousadas e hotéis-fazenda mais adequados ao perfil do viajante. Por meio de um método matemático, o Seletor de Hotéis descobre os hotéis perfeitos para você em qualquer cidade do mundo.

A única coisa que o viajante deve fazer é elencar (de 1 a 5) suas prioridades em relação às características dos hotéis. Qual é a ordem de importância das características do hotel para o viajante? Por exemplo: melhor localização, menor preço, maior qualidade, mais reservado e tamanho do hotel.

Reserva de carros

ALUGUEL DE CARROS

O Rentcars é um comparador de preços para encontrar a melhor tarifa no aluguel de carros em mais de 140 países.

Há várias vantagens em utilizar o serviço: não há cobrança de IOF, você pode realizar parcelamento, são muitas locadoras comparadas e não há cobrança de taxa para emissão da sua reserva.

Além disso, por padrão estão inclusas nas diárias Rentcars: quilometragem livre, proteção básica e as taxas administrativas da locadora.

Melhores seguros viagem

SEGURO VIAGEM

Tá em dúvida sobre qual seguro viagem comprar? O SegurosPromo é um comparador de seguros viagem que te ajuda a encontrar os melhores preços das principais seguradoras.

Utilize o nosso link para conseguir os preços mais baixos, bem como o cupom de desconto NOMADEDIGITAL5 para ganhar 5% de desconto.

Podcast de viagem

GUIA DE VIAGEM

O Papo Viagem Podcast é um guia de viagem em áudio gratuito sobre vários destinos que conhecemos.

Nós contamos a nossa experiência nas cidades e passamos dicas sobre onde se hospedar, melhor época para viajar, atrações e muito mais.

Loja do viajante

LOJA DO VIAJANTE

Sabe quando você utiliza um check-list de viagem e descobre que faltam alguns itens para a sua bagagem?

Selecionamos produtos importantes que nós utilizamos e recomendamos você levar na sua viagem. Eles estão apresentados na Loja do Viajante

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Receber notificações de
error: Conteúdo protegido.