Menu
Europa

19 Pontos Turísticos de Florença, Itália: Tudo O que Fazer em Florença

Atualizado em: 24 de novembro de 2020

Florença é uma das cidades da Itália mais relevantes em termos de história, força econômica e patrimônio artístico. A região da Toscana, onde Florença está inserida, é de perder o fôlego. São palazzos, igrejas e mirantes para não esquecer mesmo. Por isso, há muitos pontos turísticos em Florença a incluir no seu roteiro de viagem.

Sem dúvida, Florença é o tipo de cidade que precisa ser conhecida durante alguns dias, pelo menos 3 dias completos, até porque há em toda a Toscana várias cidades que rendem ótimos passeios a partir de Florença.

Se você está planejando sua viagem para a Firenze (Florença em italiano), o post de hoje vai ser útil, porque elencamos os principais pontos turísticos e outras informações para você elaborar seu roteiro de viagem personalizado e perfeito para o seu gosto.

Este artigo está organizado da seguinte maneira:

Depois, leia também nosso artigo especial sobre onde ficar em Florença bem localizado e em hospedagens que valem os euros gastos!

Principais pontos turísticos de Florença, Itália

  • Duomo de Florença – Catedral de Santa Maria del Fiore;
  • Piazzale Michelangelo;
  • Palazzo e Ponte Vecchio;
  • Galleria degli Uffizi;
  • Galleria dell’Accademia;
  • Mercato Centrale;
  • Basílica de Santa Croce;
  • Museu de San Marco;
  • Museu Nazionale del Bargello;
  • Palazzo Pitti;
  • Basílica de Santa Maria Novella;
  • Outros pontos turísticos de Florença.

Catedral de Santa Maria del Fiore – Duomo de Florença

Mesmo que você já tenha visitado muitas igrejas maravilhosas pelo mundo, o tamanho da Catedral de Santa Maria del Fiore vai te impressionar.

Conhecida como Duomo, essa construção é realmente gigantesca, destacando-se o domo projetado por Brunelleschi no século XV.

Particularmente, a maior beleza do Duomo é a sua arquitetura externa, com faixas verticais de mármore rosa, verde e branco, sendo um dos principais pontos turísticos de Florença.

Dentro da Catedral, a arquitetura é simples, com destaque para as pinturas no domo, que ilustram as passagens do apocalipse. Acho que ela é tão grande que a decoração ficou espaçada demais.

Além do interior da igreja, há outras atrações no local, como visitar a Cúpula (Domo) de Brunelleschi, que propicia uma vista esplêndida do Centro Histórico e também você verá as pinturas da cúpula bem de perto.

Apenas saiba que o ingresso é caro (20 €) e é preciso subir quase 500 degraus. Há também tours guiados no site de passeios Civitatis.

Se você procura uma atividade menos cansativa, o Batistério de San Giovanni é um complemento e tanto à visita ao Duomo.

Já o Batistério de San Giovanni se localiza à frente da Catedral é uma das construções mais antigas de Florença, datada dos séculos V e VI d.C.

O que mais chama a atenção nessa construção é seu domo, repleto de mosaicos bíblicos. A Porta do Paraíso, de frente para o Duomo, destaca-se pelas importantes passagens bíblicas do artista Ghiberti.

Há um ingresso conjunto para o Batistério e Museu dell’Opera del Duomo por 10 € ou apenas o Batistério por 5 €.

Aliás, o Museu dell’Opera del Duomo agrupa obras de arte sacra relacionadas ao Duomo, mas há outros museus melhores na cidade, principalmente para quem tem pouco tempo.

Outras atrações do Duomo de Florença são os Terraços (25 €) e a torre Campanile di Giotto (15 €). Contudo, a subida à Cúpula de Brunelleschi é um passeio mais completo.

Vale ficar atento a algumas dicas importantes!

A entrada para o interior da Catedral de Santa Maria del Fiore é gratuita e só é possível visitar o interior se você enfrentar a fila. Como a fila costuma ser monstruosa, chegue cedo e não perca tempo.

Contudo, não pense que lá dentro há algo surpreendente, porque o mais fascinante realmente é a arquitetura externa.

Para mais informações, acesse o site oficial.

Piazzale Michelangelo

Pontos Turísticos de Florença, Itália: Tudo O que Fazer em Florença
Piazzale Michelangelo

Acreditamos que ver a cidade visitada do alto é muito importante, porque mostra uma beleza diferente. E quando a cidade é italiana, a beleza é ainda maior.

A Piazzale Michelangelo proporciona a melhor vista de Florença, com destaque para o Duomo, a Basílica de Santa Croce e o Palazzo Vecchio. Por ter vistas perfeitas, esse local sempre está cheio de visitantes.

Não deixe de visitar essa praça, apenas fique atento ao calor, porque não há sombras por lá. Para chegar a Piazzale Michelangelo, atravesse a Ponte Vecchio e enfrente uma subida difícil, principalmente nos dias mais quentes.

Pontos Turísticos de Florença, Itália: Tudo O que Fazer em Florença
Giardino delle Rosa já é uma atração por si só

Aproveite a subida e pare no Giardino delle Rosa, um jardim cheio de rosas belíssimas e com um gramado para descansar. Lindo e imperdível!

Caso você não queira subir a pé, há a possibilidade de utilizar o transporte público. O ônibus 13 tem paradas próximas ao Palazzo Vecchio e a Basílica de Santa Croce e o ônibus 12 é uma boa opção se você estiver perto da estação de trem ou do Palazzo Pitti.

Depois de visitar a Piazzale Michelangelo, vale a pena continuar o passeio até a Basílica San Miniato al Monte, em uma das áreas mais altas de Florença.

Pontos Turísticos de Florença, Itália: Tudo O que Fazer em Florença
Basílica San Miniato al Monte

Essa basílica começou a ser construída no século XI em homenagem a San Miniato, que acredita-se tenha sido o primeiro mártir cristão da cidade.

Você perceberá que a igreja é antiga pelo teto em madeira diferenciado, além dos mosaicos com estilo bizantino.

Saiba que a partir da Basílica San Miniato al Monte você também poderá ver o Centro Histórico, só que com menos turistas. É um local mais tranquilo.

O tour por Florença de bicicleta inclui uma passagem pela Piazzale Michelangelo assim como o ônibus turístico de Florença.

Palazzo e Ponte Vecchio

Pontos Turísticos de Florença, Itália: Tudo O que Fazer em Florença
Palazzo Vecchio, reprodução de David e outras esculturas

O Palazzo Vecchio se localiza em uma importante praça de Florença, a Piazza della Signoria, sendo a antiga sede da prefeitura e local de apresentações artísticas.

Sua construção data do século XIII e XIV, mas sofreu muitas modificações nos séculos seguintes, que não tiraram a beleza dessa típica construção medieval. Pelo contrário, acrescentaram muita arte decorativa e pinturas.

Mesmo que você não saiba que o Palazzo Vecchio é um prédio histórico, ele chamará sua atenção, particularmente pela aparência de fortaleza, uma torre gigantesca e esculturas belíssimas, uma delas cópia de “David”, esculpido por Michelangelo.

Para quem tem mais tempo, o Museu do Palazzo Vecchio é outra ótima opção de passeio, porque possui salões e espaços decorados durante os governos dos Médici.

O grande destaque é o Salone dei Cinquecento, com diversas pinturas sobre a ascensão de Cosimo de Médici e a escultura O Gênio da Vitória de Michelangelo. Há também arte decorativa e a Cappella di Eleonora, rica em pinturas.

Pontos Turísticos de Florença, Itália: Tudo O que Fazer em Florença
Ponte Vecchio

A visita só termina depois de subir a torre com 95 metros de altura, uma das áreas mais antigas do palácio. É de lá que você verá o Duomo cercado por construções antigas.

O Museu do Palazzo Vecchio ficou ainda mais conhecido quando serviu de cenário para o filme Inferno, baseado no livro de mesmo nome de Dan Brown.

Também há tours guiados pelo Museu do Palazzo Vecchio.

Saindo da Piazza della Signoria em direção ao Rio Arno, você se deparará com um amontoado de joalherias sob uma ponte, essa é a Ponte Vecchio. Algo bastante surpreendente, luxuoso e extravagante.

Na Idade Média, no lugar de joalherias havia “açougues”, o que tornava atravessar a ponte uma tarefa indigesta. Afinal, a higiene na Idade Média era contestável.

Galleria degli Uffizi

Galleria degli Uffizi
Fonte: Wikimedia

Localizada no Palazzo degli Uffizi, a Galleria degli Uffizi abriga uma das mais relevantes coleções de Arte Renascentista, muitas pertencentes à poderosa família Médici, principalmente pinturas e esculturas.

Se você nunca pode ver pinturas da Renascença, Florença é o lugar ideal, berço dessa revolução artística.

Os principais destaques da Galleria são as obras de Michelangelo, Giotto, Botticelli, Leonardo da Vinci e Tintoretto, mas há obras de arte de muitos outros.

Além da coleção, o edifício também merece destaque por ser igualmente antigo e muito grande (e com ótimas vistas para o Centro Histórico. Espie pelas janelas!).

O único problema da Galleria degli Uffizi é a combinação das filas com o calor florentino no verão, quando a cidade fica cheia de turistas.

Assim, é essencial comprar o ingresso com antecedência. O valor do ingresso varia dependendo da época do ano, de 12 a 20 €. Há também tours guiados, mas até ele exigem antecedência. Para mais informações, acesse o site oficial.

Lembre-se de fazer uma pesquisa antes e elencar quais obras serão sua prioridade durante a visita, porque esse museu é muito grande.

Galleria dell’Accademia

Acredito que a obra de Michelangelo mais popular em Florença é David, um dos principais pontos turísticos de Florença, sem dúvida. É ele que faz os turistas se acumularem na Galleria dell’Accademia.

Além do David de Michelangelo, esse museu possui ainda uma importante coleção de pinturas do século XIII ao século XVI, como Botticelli, Ghirlandaio, Pontormo, Andrea del Sarto e Allori.

Além das obras e autores citados, atualmente a Galleria dell’Accademia possui uma seção dedicada aos instrumentos musicais, todos bastante antigos, como os violinos Stradivari e pianos de Bartolomeo Cristofori, o inventor desse instrumento.

Realmente, a Galleria dell’Accademia está entre os museus de Florença mais visitados, assim as filas são constantes, principalmente no verão.

Para adquirir os ingressos com antecedência (a partir de 12 €), acesse o site oficial de venda dos museus estatais. Há também tours guiados.

Mercato Centrale de Florença

Mercato Centrale de Florença
Fonte: Wikimedia

O Mercato Centrale se tornou um dos principais pontos turísticos de Florença, exatamente por agrupar no segundo piso vários restaurantes que servem comidas típicas de Florença.

Além disso, saiba que há estandes com produtos locais, com embutidos, massas e cogumelos secos. Quem está hospedado em apartamentos pode aproveitar esses estandes.

Vale mencionar a estrutura do Mercato Centrale que data do final do século XIX, obra do arquiteto Giuseppe Mengoni, mais conhecido pela Galleria Vittorio Emanuele II em Milão.

Como boa mesa faz parte da viagem à Itália, indicamos nosso post sobre onde comer em Florença, além do tour gastronômico e aula de culinária típica.

Basílica de Santa Croce

A Basílica de Santa Croce é uma das igrejas franciscanas mais importantes do mundo. Sua principal atração são os túmulos de importantes italianos e florentinos, com destaque para Michelangelo (há um monumento sobre seu túmulo), Galileu e Maquiavel.

O governo fascista tinha intenções de transformar a Basílica em uma espécie de Panteão. Mas a Basílica de Santa Croce é muito mais do que isso, ela é um complexo de obras de arte e arquitetura, com destaque para a sacristia, o museu de ópera, a torre do relógio e os claustros.

O ingresso adulto custa 8 €. Há também tours guiados. Para mais informações, acesse o site oficial.

Museu de San Marco

Museu de San Marco
Claustro com afrescos. Fonte: Wikimedia

O Museu de San Marco é mais uma ótima atração histórica em Florença, sendo um antigo Convento Dominicano, porém bastante autêntico e conservado desde o século XV.

Além de apreciar o claustro, o refeitório e as celas onde viviam os monges mais de 500 anos atrás, esses locais estão repletos de afrescos da mesma época.

Os principais afrescos foram obras de arte do religioso Fra Angélico (Beato Angélico) e de seus assistentes e adornam várias celas (quartos). A Última Ceia de Ghirlandaio no refeitório é imperdível, uma pintura exuberante e detalhista.

Além disso, o Convento de San Marco teve uma das bibliotecas mais importantes do Ocidente. Atualmente, muitos livros foram transferidos, mesmo assim ela continua sendo um dos pontos altos do passeio.

Se você procura visitar um local realmente preservado e com muita arte, o Museu de San Marco deve estar no seu roteiro sobre o que fazer em Florença. Ingresso adulto a partir de 9 €. Mais informações no site oficial.

Museu Nazionale del Bargello

Museu Nazionale del Bargello
Um dos David de Donatello. Fonte: Wikimedia e Wikimedia

O Museu Nazionale del Bargello é uma ótima oportunidade de ver esculturas dos maiores mestres da arte italiana do século XVI, principalmente.

Abrigado no Palazzo del Bargello, uma construção de meados do século XIII (1255) que deixa em evidência suas características medievais, o Museu Nazionale del Bargello possui três andares de exposição.

O grande diferencial é a coleção de esculturas, com dois David de Donatello (um em bronze e outro e mármore) e outras esculturas do mesmo artista, além de diversas obras de Michelangelo (como o Bacchus), Giambologna, Ghiberti e muitos outros.

Depois de apreciar tantas obras de arte, há ainda diversos objetos de arte decorativa que pertenceram à família Médici e uma grande coleção de cerâmicas.

Saiba que o Museu Nazionale del Bargello não é tão procurado quando outros museus em Florença, por isso é mais tranquilo visitá-lo.

O ingresso adulto custa 11 €. Caso queira comprar o ingresso online, acesse o site oficial de venda dos ingressos dos museus estatais.

Palazzo Pitti

Pontos Turísticos de Florença, Itália: Tudo O que Fazer em Florença

O Palazzo Pitti é um complexo de museus localizado no palácio da poderosa família Médici. Sem dúvida, ele é um dos principais pontos turísticos de Florença.

Lá se encontram os seguintes museus: Galleria Palatina, com pinturas da Renascença, Galleria d’arte Moderna, com obras do século XIX, Museu degli Argenti, que foca nos tesouros da família Médici, e Museu da Porcelana.

A Galleria Palatina é o grande destaque da visita, exatamente pelas obras de arte do período do Renascimento. Mas saiba que as galerias degli Uffizi e dell’Accademia são muito mais impressionantes e maiores.

Para mais informações sobre o Palazzo Pitti, acesse o site oficial. O ingresso adulto custa 10 €. Também há opções de tours guiados.

Basílica de Santa Maria Novella

Pontos Turísticos de Florença, Itália: Tudo O que Fazer em Florença

A Basílica de Santa Maria Novella está localizada em uma das piazzas mais fotogênicas da cidade, exatamente por ter uma fachada cheia de detalhes.

Hoje ela é mais um museu do que uma igreja, até porque faz parte do convento dominicano e ele impressiona pela arquitetura, principalmente interna.

No interior há muitas capelas ricamente decoradas, um cemitério, refeitório e outras áreas importantes, como os claustros majestosos.

Saiba que sua construção data do século XIII e XIV, mas passou por várias reformas que a deixaram tão bonita e cheia de obras de arte.

O ingresso adulto custa a partir de 10 €. Mais informações no site oficial.

Outros pontos turísticos de Florença

Basílica de San Lorenzo. Fonte: Wikimedia
Basílica de San Lorenzo. Fonte: Wikimedia

Além dos pontos turísticos de Florença mais famosos e elogiados, há outras atrações na cidade que podem te interessar, como a Basílica de San Lorenzo, que era a catedral da cidade antes do Duomo ser construído.

A atual Basílica é uma restauração de Brunelleschi a mando dos Médici, mas a igreja original é do século IV d.C, muito antiga!

É lá que fica a Biblioteca Laurenziana, uma das mais importantes da cidade, além dos púlpitos de bronze de Donatello.

Michelangelo também trabalhou nessa igreja, especificamente na Biblioteca, Nova Sacristia (imperdível), decorações e na fachada (que não foi finalizada).

A Basílica de San Lorenzo é paga, com ingresso adulto mais econômico na casa dos 7 €.

Um museu em Florença diferente é o Museu Stibbert, com uma grande coleção de armaduras europeias e armas antigas, além das surpreendentes armaduras orientais (dos samurais e povos islâmicos).

Ainda há salas dedicadas à arte decorativa, mas é a coleção de armaduras e armas o diferencial desse museu. O ingresso adulto custa apenas 6 €.

O Palazzo Strozzi é outro local a visitar, porém em função das ótimas exposições temporárias que abriga nessa incrível construção. Antes de sua viagem, veja as exposições no site oficial.

Mapa de Florença com pontos turísticos

No mapa estão localizadas as atrações turísticas de Florença que mencionamos. Basta clicar no “botão com seta” para acessar a legenda do mapa.

O que fazer em Florença de 1 a 5 dias? Roteiros em Florença

O que fazer em Florença em 1 dia?

Ter apenas um dia (inteiro) disponível para turistar por Florença é muito pouco, por isso é essencial elencar as prioridades.

Se eu tivesse apenas um dia, nem me preocuparia em tentar entrar no Duomo, porque a parte interna não é tão exuberante quanto o exterior da Catedral.

Com pouco tempo, o melhor é fazer passeios caminhando pelo Centro Histórico e fotografando os pontos turísticos, terminando o dia na Piazzale Michelangelo.

Caso você queira muito visitar algum museu, escolha entre a Galleria degli Uffizi e a Galleria dell’Accademia, que são os dois melhores. Mas esteja preparado para ter um dia super cansativo, porém inesquecível.

O que fazer em Florença em 2 dias?

O que fazer em Florença em 2 dias inteiros acaba sendo a expansão das ideias no roteiro anterior.

Com dois dias inteiros, você poderá subir a Cúpula do Duomo, uma das atrações mais elogiadas da cidade, e se planejar bem também dá para visitar a Galleria degli Uffizi e a Galleria dell’Accademia, sem precisar escolher entre uma e outra.

Também será possível visitar alguma igreja por dentro, sendo a Basílica de Santa Croce uma das mais interessantes e históricas.

Dá tempo até para participar de tour gratuito (tem que dar gorjeta!), que costuma levar 2h, mas apresenta bastante sobre a história da cidade.

Caso ainda sobre um tempinho no seu roteiro, o Museu de San Marco é uma ideia interessante, exatamente por ser bem conservado e ser um local mais tranquilo.

O que fazer em Florença em 3 dias?

Com três dias inteiros em Florença já é possível fazer alguns passeios, como os que apresentaremos a seguir.

Se você vai dedicar apenas um dia para os passeios (é a melhor decisão), a dupla Pisa e Lucca vale muito a pena, porque uma é cheia de monumentos icônicos e a outra é mais tranquila.

Caso você esteja com carro alugado em Florença, saiba que Siena e San Gimignano são duas cidades lindas e próximas.

O que fazer em Florença em 4 e 5 dias?

Nossa recomendação sobre o que fazer em Florença com 4 dias inteiros é dedicar 3 dias para conhecer a cidade com profundidade e fazer apenas um passeio.

Caso você não queira ir a muitos museus, dá para fazer dois dias com passeios pela Toscana.

Com 5 dias inteiros, você terá tempo suficiente para aproveitar bem Florença, visitando pelo menos 3 museus de qualidade, além de igrejas, e ainda fazer dois dias com passeios.

Melhores passeios em Florença

Pontos Turísticos de Florença, Itália: Tudo O que Fazer em Florença
Praça em Lucca

Florença é uma ótima cidade base para fazer viagens de bate-volta pela Toscana. Nós fizemos várias e não nos arrependemos porque as demais cidades da Toscana são pequenas e permitem que seja possível conhecê-las perfeitamente em apenas um dia.

Nós sugerimos quatro cidades perto de Florença: Siena, San Gimignano, Pisa e Lucca. As duas primeiras podem ser feitas juntas em um dia, assim como as duas últimas, ou você pode fazer separadamente e com mais calma. Todas são acessíveis por trem, menos San Gimignano.

Para visitar Siena, a locomoção é tranquila, basta pegar um trem na estação de Florença. O trem te deixará a dois quilômetros da entrada do Centro Histórico, que é totalmente cercado por muros. De lá é possível e fácil pegar um ônibus.

A pequenina San Gimignano é uma pérola da Toscana, sendo conhecida como a cidade das belas torres. Para chegar até lá, a melhor opção é utilizar um ônibus, tanto saindo de Florença quanto de Siena, dependendo do seu planejamento.

Pisa e Lucca nunca ficam de fora do roteiro de viagem pela Toscana. Nós utilizamos o trem e conseguimos conhecer as duas em apenas um dia, algo rápido, porém inesquecível e delicioso, vale muito a visita.

É claro que fica muito mais fácil fazer os passeios em Florença com carro alugado, mas saiba que também há bons tours guiados no site de reservas Civitatis. Vamos deixar abaixo os mais elogiados.

Esperamos que você tenha gostado das dicas de pontos turísticos de Florença a visitar. Leia também nosso artigo especial sobre onde se hospedar em Florença nos hotéis e pousadas que verdadeiramente valem a pena!

Boa viagem!

Comparador de seguro viagem Seletor de hotéis

Teste o seletor de hotéis do Guia!

PLANEJAMENTO DE VIAGEM

Reserva de hotéis

RESERVA DE HOTÉIS

Utilize o nosso link do Booking para conseguir as melhores ofertas de hotéis, pousadas e albergues.

O Booking oferece muitas vantagens: preços baixos, cancelamento gratuito de reservas, não é cobrada taxa de reserva e geralmente o pagamento é realizado somente na hora do check-in ou do check-out, na acomodação.

Reserva de carros

ALUGUEL DE CARROS

O Rentcars é um comparador de preços para encontrar a melhor tarifa no aluguel de carros em mais de 140 países.

Há várias vantagens em utilizar o serviço: não há cobrança de IOF, você pode realizar parcelamento, são muitas locadoras comparadas e não há cobrança de taxa para emissão da sua reserva.

Além disso, por padrão estão inclusas nas diárias Rentcars: quilometragem livre, proteção básica e as taxas administrativas da locadora.

Melhores seguros viagem

SEGURO VIAGEM

Tá em dúvida sobre qual seguro viagem comprar? A Real Seguro Viagem oferece um comparador de seguros viagem que te ajuda a encontrar os melhores preços das principais seguradoras.

Utilize o nosso link para conseguir os preços mais baixos e com desconto.

Loja do viajante

LOJA DO VIAJANTE

Sabe quando você utiliza um check-list de viagem e descobre que faltam alguns itens para a sua bagagem?

Selecionamos produtos importantes que nós utilizamos e recomendamos você levar na sua viagem. Eles estão apresentados na Loja do Viajante

Melhor localização

CHECAR LOCALIZAÇÃO

Encontrou um hotel, mas não tem certeza se ele é bem localizado? Tire a dúvida com esta ferramenta gratuita. Ela analisará a localização, de acordo com uma metodologia específica, e atribuirá uma nota.

Vale dizer que a melhor área possível para se hospedar é aquela área agradável, segura, com acesso ao transporte público, restaurantes e próxima aos principais pontos turísticos.

Melhores hotéis

SELETOR DE HOTÉIS

O Seletor de Hotéis é uma ferramenta online, totalmente gratuita, que seleciona os hotéis, hostels, apartamentos, pousadas e hotéis-fazenda mais adequados ao perfil do viajante. Por meio de um método matemático, o Seletor de Hotéis descobre os hotéis perfeitos para você em qualquer cidade do mundo.

A única coisa que o viajante deve fazer é elencar (de 1 a 5) suas prioridades em relação às características dos hotéis. Qual é a ordem de importância das características do hotel para o viajante? Por exemplo: melhor localização, menor preço, maior qualidade, mais reservado e tamanho do hotel.

Podcast de viagem

GUIA DE VIAGEM

O Papo Viagem Podcast é um guia de viagem em áudio gratuito sobre vários destinos que conhecemos.

Nós contamos a nossa experiência nas cidades e passamos dicas sobre onde se hospedar, melhor época para viajar, atrações e muito mais.

Sobre o autor

Internacionalista, jornalista e viajante apaixonada por cultura e história, todos os dias eu consigo unir minhas paixões escrevendo no Guia do Nômade Digital. Acredito que ler e se informar transformam as férias em uma experiência inesquecível. Já escrevi um guia de viagem sobre a Cidade do México e apresentei mais de 80 episódios do Papo Viagem Podcast.

2 Comentários

  • Norma Suely S. Araújo
    15 de setembro de 2015 às 8:23 pm

    O mais completo, adorei.

    Responder
    • Jade
      19 de dezembro de 2015 às 5:07 pm

      Obrigada, Norma! Quando um post ajuda alguém, nossa missão foi cumprida. Um grande abraço!

      Responder

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido.