Menu
Europa / Listas

O que Fazer em Lisboa, Portugal? 19 Pontos Turísticos de Lisboa

Atualizado em: 15 de junho de 2020

Lisboa entrou no roteiro do turismo internacional faz poucos anos. Mas há décadas os brasileiros já sabem que a cidade é excelente para turistar, com muitos pontos turísticos e vários passeios. Dicas sobre o que fazer em Lisboa não faltam.

A capital de Portugal é uma cidade de tamanho mediano, com bairros charmosos, muitos locais históricos, ótima comida e excelente clima. Os hotéis em Lisboa com bons preços também ajudam na experiência.

Além disso, nós (brasileiros) também temos certa familiaridade com a arquitetura da cidade, sem falar da questão cultural e linguística.

No post de hoje, você vai descobrir mais de 19 pontos turísticos de Lisboa que valem a pena ser conhecidos. Há atrações para todos os gostos e muitas dicas de viagem a Lisboa!

Com o índice a seguir você pode ir para a seção que mais te interessa:

Depois, leia também nosso artigo especial sobre onde ficar em Lisboa bem localizado e em hospedagens com excelente relação custo-benefício, até opções econômicas de verdade!

O que Fazer em Lisboa, Portugal? 19 Pontos Turísticos de Lisboa

Castelo de São Jorge em Lisboa

O que Fazer em Lisboa, Portugal?

O Castelo de São Jorge é um dos locais históricos mais antigos de Lisboa. Ele foi construído no século XI pelos muçulmanos, tendo como função a defesa das elites que viviam ali.

Com a retomada do poder pelos europeus, a fortificação se tornou o centro da vida cortesã. Depois do terremoto de 1755, o Castelo de São Jorge foi deixado de lado.

Somente a partir da primeira metade do século XX, com as obras de restauração, portugueses e visitantes tiveram a noção da importância histórica do Castelo.

O Castelo de São Jorge é um conjunto de monumentos que reúne, além do castelo, a Exposição Permanente, o Sítio Arqueológico, a Câmara Obscura e o Miradouro.

O Castelo ocupa a maior parte do complexo, tendo 11 torres medievais, com grandes rochas. Dessas torres, têm-se vistas diferentes da cidade. Mas é preciso disposição para conhecer todas as torres, já que há muitas escadas.

Vista do Miradouro do Castelo de São Jorge
Vista do Miradouro do Castelo de São Jorge

A Exposição Permanente é um pequeno museu arqueológico, com moedas, cerâmicas e azulejos antigos. Já o Sítio Arqueológico é formado por ruínas do que foi uma pequena vila das elites. Só restaram poucas fundações das casas.

A Câmara Obscura é um sistema de lentes e espelhos que permite observar a cidade em tempo real e em 360º.

Além da fortificação em si, o que mais gostamos foi do Miradouro do Castelo de São Jorge, porque proporciona ter a vista mais bonita de Lisboa, com o Rio Tejo e a Ponte 25 de Abril ao fundo. As fotos ficam lindas!

Para chegar ao Castelo, nós usamos o elétrico 28 (bondinho), mas ele sempre está lotado. Há também o elétrico 12 e o ônibus 37.

Informações práticas – Ingresso adulto custa 10 euros. Para mais informações, acesse o site oficial do Castelo de São Jorge.

Alfama em Lisboa

O que Fazer em Lisboa, Portugal?
Vista do Miradouro das Portas do Sol

A arquitetura medieval, com íngremes e estreitas ruas, faz de Alfama o bairro ideal para o turista ver um pouco da Lisboa anterior ao terremoto e ao incêndio de 1755, que devastaram grande parte da cidade.

Em Alfama, as fachadas são simples e as ruas super apertadas, mas essa é a delícia do bairro. O mais gostoso é realmente caminhar sem pressa, no seu ritmo. Só que é melhor descer o bairro do que subir.

Nós visitamos Alfama depois de termos passado a manhã no Castelo de São Jorge. É só descer a colina saindo do Castelo que rapidinho se chega a Alfama.

Logo após o Castelo de São Jorge, há os miradouros das Portas do Sol e de Santa Luzia, de onde é possível ter as melhores vistas de Alfama.

O que Fazer em Lisboa, Portugal?
Igreja São Vicente de Fora

O Miradouro de Santa Luzia costuma estar mais movimentado, por causa dos belos azulejos que possui, sendo ele próprio um lugar turístico de Lisboa. A vista dos dois miradouros é quase a mesma.

Localizada no coração do bairro está a Igreja São Vicente de Fora, uma das nossas preferidas em Lisboa. A beleza dessa construção está tanto em sua arquitetura gótica, na parte externa, quanto no altar barroco.

Já o Panteão Nacional é uma imensa construção no Campo de Santa Clara. Lá estão enterrados muitos portugueses importantes. O Panteão Nacional tem arquitetura barroca, com destaque para alvura das paredes externas.

No sopé de Alfama, o turista vai encontrar o Museu do Fado, ideal para quem quer mergulhar na cultura de Lisboa. Afinal, o fado é muito importante e nasceu na cidade. O ingresso custa 5 euros.

Praça do Comércio e outras Praças de Lisboa

Praça do Comércio e outras Praças de Lisboa
Praça do Comércio

Situada às margens do Rio Tejo, a Praça do Comércio é a mais importante praça de Lisboa, possuindo um grande espaço dedicado aos pedestres.

Eu gostei bastante dessa região, porque é um passeio tranquilo e no qual é possível tirar belas fotos dos casarões antigos, do Rio Tejo e da Ponte 25 de Abril.

A Praça do Comércio também é conhecida como Terreiro do Paço e era a principal porta de entrada fluvial da cidade, como ainda hoje se percebe pela escadaria à beira do Tejo.

Antes do terremoto 1755, havia no Terreiro do Paço o Palácio dos Reis de Portugal e uma biblioteca com mais de 70.000 volumes.

A região central de Lisboa foi praticamente toda reconstruída depois da catástrofe. A Praça do Comércio é um dos símbolos da reconstrução.

A partir daí, a Praça se tornou o centro de Lisboa, vivendo momentos históricos marcantes, como a luta pelo fim da ditadura na década de 1970.

Praça do Rossio
Praça do Rossio

A Praça do Comércio possui monumentos ao seu redor, sendo a estátua de D. José I a que mais chama a atenção. Ele era o Rei de Portugal na época do terremoto.

Ao norte da Praça, fica o Arco Triunfal da Rua Augusta, que liga a praça ao movimentado calçadão da Rua Augusta.

No Arco, há ilustres figuras portuguesas, como Vasco da Gama e o Marquês de Pombal. O Marquês foi o responsável pelo plano de reconstrução da capital portuguesa.

Além desses dois monumentos, está presente na Praça do Comércio o café mais antigo de Lisboa, o Martinho Arcada, um café bastante tradicional.

Os outros casarões amarelados são sedes de departamentos governamentais, mas costumam ter restaurantes no térreo.

Há outras praças em Lisboa, como:

  • Praça da Figueira: ampla e com grandes casarões;
  • Praça do Rossio: super fotogênica, com fontes gêmeas, uma estátua de D. Pedro I, chão no estilo “Ipanema” e o monumental Teatro Nacional D. Maria II;
  • Praça dos Restauradores: fica perto da Praça do Rossio, estando no começo da grande Avenida da Liberdade. Seu destaque é um obelisco.
  • Praça Marquês de Pombal: nessa praça termina a Avenida da Liberdade e começa o Parque Eduardo VII.

Nas praças de Lisboa é comum oferecem certas ervas aos turistas, mas não são agressivos. É claro, que em locais muito movimentados vale a pena ter atenção aos seus pertences.

Mais belos miradouros de Lisboa

O que Fazer em Lisboa, Portugal?
Miradouro no Jardim de São Pedro de Alcântara. Fonte: Wikimedia

Lisboa é uma cidade cheia de colinas, por isso não faltam bons locais para admirar a paisagem. O que fazer em Lisboa passa por visitar os miradouros obrigatoriamente.

Um dos miradouros mais importantes é o do Castelo de São Jorge, como comentei antes. Também já falei dos miradouros de Santa Luzia e das Portas do Sol, para ver Alfama por ângulos privilegiados.

Mas há outros belos miradouros em Lisboa, como o pertencente ao Jardim de São Pedro de Alcântara, que se localiza no Bairro Alto. De lá dá para ver o Castelo e por isso vale a pena ir durante à noite, quando o Castelo estará iluminado.

Já o Parque Eduardo VII tem uma vista diferente, porque é mais afastado do centro e sempre muito tranquilo. Nesse local, é preciso pegar um dia de sol forte para as fotos ficarem boas.

Há outros miradouros um pouquinho mais distantes do centro, mas que proporcionam vistas panorâmicas de Lisboa.

O Miradouro da Graça, na frente da Igreja da Graça, é um dos mais procurados e de lá dá para ver o Castelo de São Jorge e grande parte de Lisboa.

O Miradouro da Senhora do Monte fica próximo ao Miradouro da Graça e tem vista semelhante.

Já o Elevador de Santa Justa fica bem no centro e é um elevador, só que com mais de 100 anos de história, ligando a Rua do Ouro ao Largo do Carmo.

O que chama a atenção dos visitantes é a beleza do trabalho em ferro fundido e a vista da cidade.

Torre de Belém

O que Fazer em Lisboa, Portugal?

A Torre de Belém é um monumento histórico emblemático de Portugal. O que fazer em Lisboa passa por conhecer a torre, ainda mais na sua primeira vez na cidade.

A Torre de Belém data do começo do século XVI e possui arquitetura rebuscada e bonita, com inspiração árabe e veneziana. A torre não é muito grande, além de ter o interior simples.

Esse monumento foi construído nas praias de onde zarparam as naus portuguesas.

Informações práticas – Fechado às segundas-feiras. O ingresso adulto custa 6 euros. Para mais informações, acesse o site do Patrimônio Cultural de Portugal.

Padrão dos Descobrimentos

O que Fazer em Lisboa, Portugal?

Na mesma região da Torre de Belém fica o monumento chamado de Padrão dos Descobrimentos, uma homenagem à aventura portuguesa pelos mares e ao quinto centenário do Infante D. Henrique.

Mesmo sendo um monumento novo, construído na década de 1960, é o Padrão dos Descobrimentos é bastante impactante.

No chão, há um belo mosaico do mapa-múndi com uma rosa dos ventos.

Mosteiro dos Jerónimos

O que Fazer em Lisboa, Portugal?

O Mosteiro dos Jerónimos é uma das construções mais impressionantes de Lisboa, devido ao seu tamanho, história e arquitetura.

Construído ao longo do século XVI, o Mosteiro é um dos símbolos do estilo manuelino, ou seja, o estilo gótico português.

Há dois grandes destaques no Mosteiro, a Igreja de Santa Maria de Belém, onde estão os túmulos de Vasco da Gama e Luís de Camões e o claustro, enorme e com uma arquitetura exuberante.

A entrada na igreja é gratuita, porém é preciso enfrentar uma longa fila. Também há fila para entrar no Mosteiro (área paga), por isso recomendo chegar cedo, antes das 10h da manhã e escolher um dia da semana para visitá-lo, caso seja possível.

Informações práticas – Fechado às segundas-feiras. O ingresso adulto custa 10 euros. Para mais informações, acesse o site do Patrimônio Cultural de Portugal.

Palácio Nacional da Ajuda

O que Fazer em Lisboa, Portugal?
Palácio Nacional da Ajuda. Fonte: Wikimedia por João Martinho 63

O Palácio Nacional da Ajuda é um dos mais luxuosos monumentos históricos portugueses, fácil de visitar para quem já está em Belém.

O Palácio começou a ser construído no final do século XVIII, afinal, a antiga moradia dos reis de Portugal havia sido destruída no terremoto de 1755.

O século seguinte foi tão conturbado (lembre-se de que a Corte foi transferida para o Brasil), que o Palácio Nacional da Ajuda não foi concluído.

Com a República em 1910, já não havia a necessidade de ter uma casa real, mas sim um museu. A coleção e a construção foram abertas ao público em 20 de Agosto de 1968.

O Museu do Palácio Nacional da Ajuda apresenta uma extensa coleção de arte decorativa, com objetos do século XV ao século XX. Mas o destaque é a coleção dos séculos XVIII e XIX, desde mobiliário, tapeçaria e joias até esculturas, gravuras e pinturas.

Os visitantes gostam muito de ver as salas que mostram como vivia a família real no século XIX. Por isso, a Sala Real é um dos destaques, com muito luxo, ouro e decoração em vermelho.

O Salão de Banquetes do Estado ainda hoje é usado pelo Governo Português, sendo outro ponto alto da visita.

Informações práticas – Fechado às quintas-feiras (mas pode haver mudanças). Ingresso adulto 5 euros. Para mais informações, acesse o site oficial.

Igrejas em Lisboa

O que Fazer em Lisboa, Portugal?
Catedral da Sé

O que fazer em Lisboa passa por visitar algumas igrejas, todas com entrada gratuita. Já mencionei igrejas imperdíveis, como a Igreja de Santa Maria de Belém e a Igreja São Vicente de Fora.

A igreja mais conhecida em Lisboa é a Catedral da Sé, também chamada de Igreja de Santa Maria Maior. A Sé é uma igreja gótica com uma bela fachada, mas tem o interior simples.

Quando você for à Sé, visite também a Igreja de Santo Antônio de Lisboa, construída no local de nascimento de Santo Antônio.

A atual igreja conserva a cripta do Santo, mas sua fachada também se destaca, mesclando o estilo manuelino com colunas neoclássicas.

Outra igreja interessante é a Igreja de São Roque, construída no século XVI, uma sobrevivente do grande terremoto. O exterior simples não dá dicas da grandiosidade da decoração interna, com muitas pinturas.

Já a Basílica da Estrela é uma construção com estilo neoclássico, com uma fachada belíssima e duas grandes torres. Sua localização é um pouco mais distante do centro de Lisboa.

Museus em Lisboa

O que Fazer em Lisboa, Portugal?
Museu Calouste Gulbenkian. Fonte: Wikimedia por Jorge Franganillo

No decorrer deste artigo, foram mencionados alguns museus, como o Palácio Nacional da Ajuda e o Museu do Fado, mas há outros bons museus em Lisboa, verdadeiros pontos turísticos.

O Museu Calouste Gulbenkian é um dos pontos turísticos de Lisboa verdadeiramente imperdíveis.

Há três grandes atrações no local: a coleção do filantropo Calouste Gulbenkian, com objetos da Antiguidade até pinturas, livros antigos, arte decorativa e muito mais; a Coleção Moderna, dedicada aos artistas portugueses de Arte Moderna; e os jardins.

A coleção do Museu Calouste Gulbenkian é extensa, variada e o jardim completa o passeio. Vale a pena baixar o audioguia no celular, sem custo.

A visita completa custa 14 euros, porém viajantes até 29 anos e a partir de 65 anos pagam meia entrada. O museu fecha às terças-feiras. Para mais informações, acesse o site oficial.

O Museu Nacional do Azulejo é um museu bem específico, ideal para quem deseja entender a fundo a história e as técnicas de fabricação dos azulejos portugueses.

O Museu está localizado no antigo Convento da Madre de Deus (século XVI) e exibe azulejos de várias épocas, sendo um dos destaques o grande painel com a Lisboa anterior ao terremoto de 1755.

O Museu Nacional do Azulejo fecha às segundas-feiras e o ingresso adulto custa 5 euros. Para mais informações, acesse o site oficial.

Outros museus menos conhecidos e que trabalham com temas diferentes dos museus anteriores são: Museu da Marioneta, com foco nesse tipo de teatro divertido e criativo; e a Casa-Museu Medeiros e Almeida, com uma ampla coleção de objetos decorativos raros e caros.

Bairro Alto de Lisboa

O que Fazer em Lisboa, Portugal?
Praça Luís de Camões e ruas próximas

O Bairro Alto é realmente uma área alta de Lisboa, que se inicia na Praça Luís de Camões. O Bairro Alto fica colado ao Chiado, sendo muito mais despojado e boêmio do que a área baixa da cidade.

Há duas razões para visitar o Bairro Alto à noite: ir a um bar/restaurante com apresentações de Fado ou simplesmente sair para jantar.

O Mascote da Atalaia é um pequeno restaurante com fado ao vivo. O local não é tão famoso, mas o atendimento, a boa comida e o fado fazem valer a pena.

Já para quem deseja jantar em um lugar mais sofisticado, o Lisboa à Noite é uma opção bastante conhecida.

É importante pesquisar bem o restaurante ou o clube de Fado para visitar, porque o Bairro Alto se tornou muito turístico e não faltam reclamações quanto ao atendimento, principalmente.

Vale lembrar que perto do Bairro Alto fica o Café a Brasileira, um ponto turístico de Lisboa, já que a sua frente está a estátua de Fernando Pessoa.

Oceanário de Lisboa

O que Fazer em Lisboa, Portugal?

O Oceanário de Lisboa é uma atração turística ideal para viagem com criança em Lisboa.

O Oceanário de Lisboa é o maior aquário da Europa, reconhecido pelo sua qualidade e pela grande diversidade de peixes e outros animais marinhos.

Além das crianças, recomendo a visita para qualquer viajante interessado em biologia marinha e natureza.

Informações práticas – O Oceanário fica no Parque das Nações. Aberto todos os dias. O ingresso adulto custa € 19 (exposição permanente + temporária). Para mais informações, acesse o site oficial.

Parque das Nações

O que Fazer em Lisboa, Portugal?

O Parque das Nações é a área mais moderna de Lisboa. Valeu muito ir até lá, porque o lugar é bonito, com muitas atrações e também há natureza.

O Parque das Nações foi construído para a Exposição Mundial de 1998. Há várias atrações nesse parque gigantesco a beira do Rio Tejo. Para conhecê-las basta pegar o metrô até a Estação do Oriente.

Os principais destaques do Parque das Nações são: o Pavilhão de Portugal; o Cassino; o Oceanário de Lisboa e a Estação do Oriente.

Essas construções têm design moderno e rendem boas fotos. No Parque, há também teleférico e a Ponte Vasco da Gama chama bastante a atenção.

O interessante é planejar a visita ao Oceanário com um passeio pelo Parque das Nações.

Mapa de Lisboa com pontos turísticos

Confira no mapa a localização de todos os pontos turísticos de Lisboa que mencionamos neste artigo.

Basta clicar no “botão com seta” para acessar a legenda do mapa de Lisboa.

Melhores passeios a partir de Lisboa

O que Fazer em Lisboa, Portugal?
Palácio da Pena em Sintra. Fonte: Wikimedia

Lisboa é uma ótima cidade base para fazer passeios de um dia.

Nós fomos até Fátima saindo da capital. A visita ao Santuário Nossa Senhora de Fátima precisa de pelo menos metade de um dia.

O destaque do passeio é realmente o Santuário e suas igrejas. Saiba mais sobre Fátima aqui!

Sintra é o passeio de um dia a partir de Lisboa mais procurado. A cidade era a antiga moradia de verão dos Reis e possui vários castelos suntuosos. Além disso, são apenas 40 minutos de viagem!

Há outros destinos que podem te interessar como Cascais, uma cidade mais praieira, ou as medievais Évora e Óbidos, sendo cidades com muito para ver.

Pontos turísticos em Lisboa gratuitos

Praça Luís de Camões
Praça Luís de Camões

Portugal ainda possui preços mais baixos do que a maioria dos países da Europa Ocidental. Assim, os gastos em uma viagem a Portugal são investimentos bem feitos e há muitas atrações baratas.

Nessa seção vamos trazer algumas dicas sobre o que fazer de graça em Lisboa, tornando a cidade ainda mais atrativa para os viajantes econômicos.

A primeira dica é aproveitar a beleza da arquitetura das praças de Lisboa, como a Praça do Comércio, onde estava localizado o Palácio destruído no terremoto de 1755. Mas há muitas outras, a questão é estar com o olhar atento a beleza das praças.

Outros pontos turísticos de Lisboa gratuitos que são imperdíveis são os miradouros. Você tem que ver Lisboa de cima, já que a geografia da cidade ajuda, devido às numerosas colinas.

Nós gostamos bastante do miradouro do Largo das Portas do Sol, próximo ao de Santa Luzia. Durante a noite, o miradouro no Jardim de São Pedro de Alcântara é um dos melhores para ver Lisboa à noite.

Se você pegar dias bonitos de sol, aproveita essa condição favorável para caminhar pela cidade, que para nós é a principal atração sobre o que fazer em Lisboa de graça.

Caminhar proporciona conhecer Lisboa da melhor maneira possível, porque em estreitas e escondidas ruas muito se pode descobrir.

Na Baixa, o terreno é plano e há várias atrações para fotografar, como o Elevador de Santa Justa e o Arco da Rua Augusta.

Não deixe de ir ao bairro de Alfama, um dos mais antigos e tradicionais bairros de Lisboa, passeio ideal para quem gosta de bater perna e encontrar típicas ruas lisboetas, restaurantes quase escondidos, além de várias construções e monumentos.

Nas caminhadas pelo Chiado, vale a pena passar pela Rua Garrett, cheia de lojas de grifes famosas e caras. Porém, mais conhecida devido ao Café a Brasileira, onde está a estátua de Fernando Pessoa.

Enquanto você estiver caminhando pelos bairros da cidade, tende dar uma espiadinha nas igrejas que você ver pelo caminho. Como a Igreja Católica foi muito importante e rica em Portugal, não faltam igrejas bem ornamentadas.

Uma das que mais gostamos foi a Igreja São Vicente de Fora, em Alfama, onde estão enterrados vários nobres, como D. João V, que só me recordo por fazer parte do enredo do livro Memorial do Convento de José Saramago.

Porém, a igreja mais conhecida em Lisboa é a Catedral da Sé, chamada de Igreja de Santa Maria Maior.

O que fazer de graça em Lisboa também passa por Belém. Como a Torre de Belém é mais bonita por fora do que por dentro, dá apenas para fotografá-la e apreciar os detalhes externos.

Já o Padrão dos Descobrimentos é um dos pontos turísticos de Lisboa gratuitos. A Igreja de Santa Maria de Belém também tem entrada gratuita.

Uma atração que não é de graça, mas vale a pena, é provar as delícias da Antiga Confeitaria de Belém.

O que você pode perceber, as atrações gratuitas em Lisboa dependem de dias de sol. Mas o que fazer em dias de chuva?

O que fazer com chuva em Lisboa?

Região da Basílica da Estrela
Região da Basílica da Estrela

A chuva pode ser uma dificuldade para fazer turismo em Lisboa quando é forte demais. Por isso, vale a pena ficar de olho na previsão do tempo e planejar os dias de acordo com as condições do clima.

Sempre preferimos deixar atrações em locais fechados para os dias nublados ou com chance de chuva. Se só vai chover, é melhor comprar uma capa de chuva, colocar a bota e ir pra rua!

Como já mencionamos, as igrejas são opções sobre o que fazer em Lisboa em dias de chuva, porém melhor ainda é visitar os museus.

Nós recomendamos a visita ao Mosteiro dos Jerónimos, que tem uma arquitetura incrível, combinada com o passeio ao Palácio Nacional da Ajuda e sua exuberância. Beleza e história não faltaram no seu dia e esses monumentos estão próximos.

Há alguns museus muito conhecidos, como o Museu do Azulejo, dedicado à arte portuguesa muito conhecida dos azulejos. Já o Museu do Fado é ideal para os turistas, porque apresenta esse estilo musical que nasceu em Lisboa.

Para quem está com crianças ou simplesmente gosta de biologia e mar, o Oceanário de Lisboa deve estar no roteiro de viagem, por ser muito elogiado e ter ótimos preços para tudo que oferece.

Também é possível dedicar o dia para comer e beber bem. Confeitarias e bons restaurantes não faltam em Lisboa, sendo interessante aproveitar os quitutes e iguarias locais, como a bebida ginjinha.

Espero que as dicas sobre o que fazer em Lisboa tenham sido úteis! Confira também o artigo sobre os melhores bairros para se hospedar em Lisboa e saiba mais dicas de viagem no episódio do Papo Viagem Podcast sobre Lisboa!

Boa viagem, viajante!

PLANEJAMENTO DE VIAGEM

Reserva de hotéis

RESERVA DE HOTÉIS

Utilize o nosso link do Booking para conseguir as melhores ofertas de hotéis, pousadas e albergues.

O Booking oferece muitas vantagens: preços baixos, cancelamento gratuito de reservas, não é cobrada taxa de reserva e geralmente o pagamento é realizado somente na hora do check-in ou do check-out, na acomodação.

Melhor localização

CHECAR LOCALIZAÇÃO

Encontrou um hotel, mas não tem certeza se ele é bem localizado? Tire a dúvida com esta ferramenta gratuita. Ela analisará a localização, de acordo com uma metodologia específica, e atribuirá uma nota.

Vale dizer que a melhor área possível para se hospedar é aquela área agradável, segura, com acesso ao transporte público, restaurantes e próxima aos principais pontos turísticos.

Melhores hotéis

SELETOR DE HOTÉIS

O Seletor de Hotéis é uma ferramenta online, totalmente gratuita, que seleciona os hotéis, hostels, apartamentos, pousadas e hotéis-fazenda mais adequados ao perfil do viajante. Por meio de um método matemático, o Seletor de Hotéis descobre os hotéis perfeitos para você em qualquer cidade do mundo.

A única coisa que o viajante deve fazer é elencar (de 1 a 5) suas prioridades em relação às características dos hotéis. Qual é a ordem de importância das características do hotel para o viajante? Por exemplo: melhor localização, menor preço, maior qualidade, mais reservado e tamanho do hotel.

Reserva de carros

ALUGUEL DE CARROS

O Rentcars é um comparador de preços para encontrar a melhor tarifa no aluguel de carros em mais de 140 países.

Há várias vantagens em utilizar o serviço: não há cobrança de IOF, você pode realizar parcelamento, são muitas locadoras comparadas e não há cobrança de taxa para emissão da sua reserva.

Além disso, por padrão estão inclusas nas diárias Rentcars: quilometragem livre, proteção básica e as taxas administrativas da locadora.

Melhores seguros viagem

SEGURO VIAGEM

Tá em dúvida sobre qual seguro viagem comprar? O SegurosPromo é um comparador de seguros viagem que te ajuda a encontrar os melhores preços das principais seguradoras.

Utilize o nosso link para conseguir os preços mais baixos, bem como o cupom de desconto NOMADEDIGITAL5 para ganhar 5% de desconto.

Podcast de viagem

GUIA DE VIAGEM

O Papo Viagem Podcast é um guia de viagem em áudio gratuito sobre vários destinos que conhecemos.

Nós contamos a nossa experiência nas cidades e passamos dicas sobre onde se hospedar, melhor época para viajar, atrações e muito mais.

Loja do viajante

LOJA DO VIAJANTE

Sabe quando você utiliza um check-list de viagem e descobre que faltam alguns itens para a sua bagagem?

Selecionamos produtos importantes que nós utilizamos e recomendamos você levar na sua viagem. Eles estão apresentados na Loja do Viajante

Sobre o autor

Internacionalista, jornalista e viajante apaixonada por cultura e história, todos os dias eu consigo unir minhas paixões escrevendo no Guia do Nômade Digital. Acredito que ler e se informar transformam as férias em uma experiência inesquecível. Já escrevi um guia de viagem sobre a Cidade do México e apresentei mais de 80 episódios do Papo Viagem Podcast.

Sem Comentários

    Deixe um Comentário

    error: Conteúdo protegido.