Menu
Europa / Listas

O que Fazer em Lisboa, Portugal? 19 Pontos Turísticos de Lisboa

Lisboa entrou no roteiro do turismo internacional faz poucos anos. Mas há décadas os brasileiros já sabem que a cidade é excelente para turistar, com muitos pontos turísticos e vários passeios. O que fazer em Lisboa não falta.

A capital de Portugal é uma cidade de tamanho mediano, com bairros charmosos, muitos locais históricos, ótima comida e excelente clima. Os preços bons para a Europa também ajudam na experiência.

Além disso, nós (brasileiros) também tem certa familiaridade com a arquitetura da cidade, sem falar da questão cultural e linguística.

No post de hoje, você vai descobrir mais de 19 pontos turísticos de Lisboa que valem a pena ser conhecidos. Há atrações para todos os gostos e muitas dicas de viagem!


O que Fazer em Lisboa: 19 Pontos Turísticos de Lisboa


Castelo de São Jorge

O que Fazer em Lisboa, Portugal?

O Castelo de São Jorge é um dos locais históricos mais antigos de Lisboa. Ele foi construído no século XI pelos muçulmanos, tendo como função a defesa das elites que viviam ali.

Com a retomada do poder pelos europeus, a fortificação se tornou o centro da vida cortesã. Depois do terremoto de 1755, o Castelo de São Jorge foi deixado de lado.

Somente a partir da primeira metade do século XX, com as obras de restauração, portugueses e visitantes tiveram a noção da importância histórica do Castelo.

O Castelo de São Jorge é um conjunto de monumentos que reúne, além do castelo, a Exposição Permanente, o Sítio Arqueológico, a Câmara Obscura e o Miradouro.

O Castelo ocupa a maior parte do complexo, tendo 11 torres medievais, com grandes rochas. Dessas torres, têm-se vistas diferentes da cidade. Mas é preciso disposição para conhecer todas as torres, já que há muitas escadas.

O que Fazer em Lisboa, Portugal?
Vista do miradouro

A Exposição Permanente é um pequeno museu arqueológico, com moedas, cerâmicas e azulejos antigos. Já o Sítio Arqueológico é formado por ruínas do que foi uma pequena vila das elites. Só restauram algumas fundações das casas.

A Câmara Obscura é um sistema de lentes e espelhos que permite observar a cidade em tempo real e em 360º.

Além da fortificação em si, o que mais gostamos foi do Miradouro do Castelo de São Jorge, porque proporciona ter a vista mais bonita de Lisboa, com o Rio Tejo e a Ponte 25 de Abril ao fundo. As fotos ficam lindas!

Para chegar ao Castelo, nós usamos o elétrico 28 (bondinho), mas ele sempre está lotado. Há também o elétrico 12 e o ônibus 37.

Informações práticas – Ingresso adulto custa 10 euros. Para mais informações, acesse o site oficial.


Alfama em Lisboa

O que Fazer em Lisboa, Portugal?
Vista do Miradouro das Portas do Sol

A arquitetura medieval, com íngremes e estreitas ruas, faz de Alfama o bairro ideal para o turista ver um pouco da Lisboa anterior ao terremoto e ao incêndio de 1755, que devastou grande parte da cidade.

Em Alfama, as fachadas são simples e as ruas super apertadas, mas esse é o charme do bairro. O mais gostoso é realmente caminhar sem pressa, no seu ritmo. Só que é melhor descer o bairro do que subir.

Nós visitamos Alfama depois de termos passado a manhã no Castelo de São Jorge. É só descer a colina saindo do Castelo, que rapidinho se chega a Alfama.

Logo após o Castelo de São Jorge, há os miradouros das Portas do Sol e de Santa Luzia, de onde é possível ter vistas super bonitas de Alfama.

O que Fazer em Lisboa, Portugal?
Igreja São Vicente de Fora

O Miradouro de Santa Luzia costuma estar mais movimentado, por causa dos belos azulejos que possui. A vista dos dois miradouros é quase a mesma.

Localizada no coração do bairro está a Igreja São Vicente de Fora, uma das nossas preferidas em Lisboa. A beleza dessa construção está tanto em sua arquitetura gótica, na parte externa, quanto no altar barroco.

O Panteão Nacional é uma imensa construção no Campo de Santa Clara. Lá estão enterrados muitos portugueses importantes. O Panteão Nacional tem arquitetura barroca, com destaque para alvura das paredes externas.

No sopé de Alfama, o turista vai encontrar o Museu do Fado, ideal para quem quer mergulhar na cultura de Lisboa. Afinal, o fado é muito importante e nasceu na cidade. O ingresso custa 5 euros.


Praça do Comércio e outras Praças de Lisboa

O que Fazer em Lisboa, Portugal?
Praça do Comércio

Situada às margens do Rio Tejo, a Praça do Comércio é a mais importante praça de Lisboa, possuindo um grande espaço dedicado aos pedestres.

Eu gostei bastante dessa região, porque é um passeio tranquilo e no qual é possível tirar belas fotos dos casarões antigos, do Rio Tejo e da Ponte 25 de Abril.

A Praça do Comércio também é conhecida como Terreiro do Paço e era a principal porta de entrada fluvial da cidade, como ainda hoje se percebe pela escadaria no Tejo.

Antes do terremoto 1755, havia no Terreiro do Paço o Palácio dos Reis de Portugal e uma biblioteca com mais de 70.000 volumes.

A região central de Lisboa foi praticamente toda reconstruída depois da catástrofe. A Praça do Comércio é o símbolo dessa reconstrução.

A partir daí, a Praça se tornou o centro de Lisboa, vivendo momentos históricos marcantes, como a luta pelo fim da ditadura na década de 1970.

O que Fazer em Lisboa, Portugal?
Praça do Rossio

A Praça do Comércio possui monumentos ao seu redor, sendo a estátua de D. José I a que mais chama a atenção. Ele era o Rei de Portugal na época do terremoto.

Ao norte da Praça, fica o Arco Triunfal da Rua Augusta, que liga a praça ao movimentado calçadão da Rua Augusta.

No Arco, há ilustres figuras portuguesas, como Vasco da Gama e o Marquês de Pombal. O Marquês foi o responsável pelo plano de reconstrução da capital portuguesa.

Além desses dois monumentos, está presente na Praça do Comércio o café mais antigo de Lisboa, o Martinho Arcada, um café bastante tradicional.

Os outros casarões amarelados são sedes de departamentos governamentais, mas costumam ter restaurantes no térreo.

Há outras praças em Lisboa, como:

  • Praça da Figueira: ampla e com grandes casarões;
  • Praça do Rossio: super fotogênica, com fontes gêmeas, uma estátua de D. Pedro I, chão no estilo “Ipanema” e o monumental Teatro Nacional D. Maria II;
  • Praça dos Restauradores: fica perto da Praça do Rossio, estando no começo da grande Avenida da Liberdade. Seu destaque é um obelisco.
  • Praça Marquês de Pombal: nessa praça termina a Avenida da Liberdade e começa o Parque Eduardo VII.

Nas praças de Lisboa é comum oferecem certas ervas aos turistas, mas não são agressivos. É claro, que em locais muito movimentados vale a pena ter atenção aos seus pertences.


Miradouros de Lisboa

O que Fazer em Lisboa, Portugal?
Miradouro no Jardim de São Pedro de Alcântara. Fonte: Wikimedia

Lisboa é uma cidade cheia de colinas, por isso não faltam bons locais para admirar a paisagem. O que fazer em Lisboa passa por visitar os miradouros, obrigatoriamente.

Um dos miradouros mais importantes é o do Castelo de São Jorge, como expliquei antes. Também já falei dos miradouros de Santa Luzia e das Portas do Sol, para ver Alfama.

Mas há outros belos miradouros em Lisboa, como o pertencente ao Jardim de São Pedro de Alcântara, que se localiza no Bairro Alto. De lá dá para ver o Castelo e por isso vale a pena ir durante à noite, quando o Castelo estará iluminado.

Já o Parque Eduardo VII tem uma vista diferente, porque é mais afastado do centro e sempre muito tranquilo. Nesse local, é preciso pegar um dia de sol forte para as fotos ficarem boas.

Há outros miradouros um pouquinho mais distantes do centro, mas que proporcionam vistas panorâmicas de Lisboa.

O Miradouro da Graça, na frente da Igreja da Graça, é um dos mais procurados e de lá dá para ver o Castelo de São Jorge e grande parte de Lisboa.

O Miradouro da Senhora do Monte fica próximo ao Miradouro da Graça e tem vista semelhante.

Já o Elevador de Santa Justa fica bem no centro e é um elevador, só que com mais de 100 anos de história, ligando a Rua do Ouro ao Largo do Carmo.

O que chama a atenção dos visitantes é a beleza do trabalho em ferro fundido e a vista da cidade.


Torre de Belém

O que Fazer em Lisboa, Portugal?

A Torre de Belém é um monumento histórico emblemático de Portugal. O que fazer em Lisboa passa por conhecer a torre, ainda mais na primeira vez na cidade.

A Torre de Belém data do começo do século XVI e possui arquitetura rebuscada e bonita, com inspiração árabe e veneziana. A torre não é muito grande, além de ter o interior simples.

Esse monumento foi construído nas praias de onde zarparam as naus portuguesas.

Informações práticas – Fechado às segundas-feiras. O ingresso adulto custa 6 euros. O ingresso conjunto da Torre, Mosteiro dos Jerónimos e Museu Nacional de Arqueologia sai por 12 euros. Para mais informações, acesse o site oficial.


Padrão dos Descobrimentos

O que Fazer em Lisboa, Portugal?

Na mesma região da Torre de Belém fica o monumento chamado de Padrão dos Descobrimentos, uma homenagem à aventura portuguesa pelos mares e ao quinto centenário do Infante D. Henrique.

Mesmo sendo um monumento novo, construído na década de 1960, é o Padrão dos Descobrimentos é bastante impactante.

No chão, há um belo mosaico do mapa-múndi com uma rosa dos ventos.


Mosteiro dos Jerónimos

O que Fazer em Lisboa, Portugal?

O Mosteiro dos Jerónimos é uma das construções mais impressionantes de Lisboa, devido ao seu tamanho, história e arquitetura.

Construído ao longo do século XVI, o Mosteiro é um dos símbolos do estilo manuelino, ou seja, o estilo gótico português.

Há dois grandes destaques no Mosteiro, a Igreja de Santa Maria de Belém, onde estão os túmulos de Vasco da Gama e Luís de Camões e o claustro, enorme e com uma arquitetura exuberante.

A entrada na igreja é gratuita, porém é preciso enfrentar uma longa fila. Também há fila para entrar no Mosteiro (área paga), por isso recomendo chegar cedo, antes das 10h da manhã e escolher um dia da semana para visitá-lo.

Informações práticas – Fechado às segundas-feiras. O ingresso adulto custa 10 euros. Para mais informações, acesse o site oficial.


Palácio Nacional da Ajuda

O que Fazer em Lisboa, Portugal?
Palácio Nacional da Ajuda. Fonte: Wikimedia por João Martinho 63

O Palácio Nacional da Ajuda é um dos mais luxuosos monumentos históricos portugueses, fácil de visitar para quem já está em Belém.

O Palácio começou a ser construído no final do século XVIII, afinal, a antiga moradia dos reis de Portugal havia sido destruída no terremoto de 1755.

O século seguinte foi tão conturbado (lembre-se de que a Corte foi transferida para o Brasil), que o Palácio Nacional da Ajuda não foi concluído.

Com a República em 1910, já não havia a necessidade de ter uma casa real, mas sim um museu. A coleção e a construção foram abertas ao público em 20 de Agosto de 1968.

O Museu do Palácio Nacional da Ajuda apresenta uma extensa coleção de arte decorativa, com objetos do século XV ao século XX. Mas o destaque é a coleção dos séculos XVIII e XIX, desde mobiliário, tapeçaria e joias até esculturas, gravuras e pinturas.

Os visitantes gostam muito de ver as salas que mostram como vivia a família real no século XIX. Por isso, a Sala Real é um dos destaques, com muito luxo, ouro e decoração em vermelho.

O Salão de Banquetes do Estado ainda hoje é usado pelo Governo Português, sendo outro ponto alto da visita.

Informações práticas – Fechado às quartas-feiras. Ingresso adulto 5 euros. Para mais informações, acesse o site oficial.


Igrejas em Lisboa

O que Fazer em Lisboa, Portugal?
Catedral da Sé

O que fazer em Lisboa passa por visitar algumas igrejas, todas com entrada gratuita. Já mencionei igrejas imperdíveis, como a Igreja de Santa Maria de Belém e a Igreja São Vicente de Fora.

A igreja mais conhecida em Lisboa é a Catedral da Sé, também chamada de Igreja de Santa Maria Maior. A Sé é uma igreja gótica com uma bela fachada, mas tem o interior simples.

Quando você for à Sé, visite também a Igreja de Santo Antônio de Lisboa, construída no local de nascimento de Santo Antônio.

A atual igreja conserva a cripta do Santo, mas sua fachada também se destaca, mesclando o estilo manuelino com colunas neoclássicas.

Outra igreja interessante é a Igreja de São Roque, construída no século XVI, uma sobrevivente do grande terremoto. O exterior simples não dá dicas da grandiosidade da decoração interna, com muitas pinturas.

Já a Basílica da Estrela é uma construção com estilo neoclássico, com uma fachada belíssima e duas grandes torres. Sua localização é um pouco mais distante do centro de Lisboa.


Museus em Lisboa

O que Fazer em Lisboa, Portugal?
Museu Calouste Gulbenkian. Fonte: Wikimedia por Jorge Franganillo

No decorrer deste artigo, foram mencionados alguns museus, como o Palácio Nacional da Ajuda e o Museu do Fado, mas há outros bons museus em Lisboa.

O Museu Calouste Gulbenkian é um dos pontos turísticos de Lisboa verdadeiramente imperdíveis.

Há três grandes atrações no local: a coleção do filantropo Calouste Gulbenkian, com objetos da Antiguidade até pinturas, livros antigos, arte decorativa e muito mais; a Coleção Moderna, dedicada aos artistas portugueses de Arte Moderna; e os jardins.

A coleção do Museu Calouste Gulbenkian é extensa, variada e o jardim completa o passeio. Vale a pena baixar o audioguia no celular, sem custo.

A visita completa custa 14 euros, porém viajantes até 29 anos e a partir de 65 anos pagam meia entrada. O museu fecha às terças-feiras. Para mais informações, acesse o site oficial.

O Museu Nacional do Azulejo é um museu bem específico, ideal para quem deseja entender a fundo a história e as técnicas de fabricação dos azulejos portugueses.

O Museu está localizado no antigo Convento da Madre de Deus (século XVI) e exibe azulejos de várias épocas, sendo um dos destaques o grande painel com a Lisboa anterior ao terremoto de 1755.

O Museu Nacional do Azulejo fecha às segundas-feiras e o ingresso adulto custa 5 euros. Para mais informações, acesse o site oficial.

Outros museus menos conhecidos e que trabalham com temas diferentes dos museus anteriores são: Museu da Marioneta, com foco nesse tipo de teatro divertido e criativo; e a Casa-Museu Medeiros e Almeida, com uma ampla coleção de objetos decorativos raros e caros.


Bairro Alto de Lisboa

O que Fazer em Lisboa, Portugal?
Praça Luís de Camões e ruas próximas

O Bairro Alto é realmente uma área alta de Lisboa, que se inicia na Praça Luís de Camões. O Bairro Alto fica colado ao Chiado, sendo muito mais despojado e boêmio do que a área baixa da cidade.

Há duas razões para visitar o Bairro Alto à noite: ir a um bar/restaurante com apresentações de Fado ou simplesmente sair para jantar.

O Mascote da Atalaia é um pequeno restaurante com fado ao vivo. O local não é tão famoso, mas o atendimento, a boa comida e o fado fazem valer a pena.

Já para quem deseja jantar em um lugar mais sofisticado, o Lisboa à Noite é uma opção bastante conhecida.

É importante pesquisar bem o restaurante ou o clube de Fado para visitar, porque o Bairro Alto se tornou muito turístico e não faltam reclamações quanto ao atendimento, principalmente.

Vale lembrar que perto do Bairro Alto fica o Café a Brasileira, um ponto turístico de Lisboa, já que a sua frente está a estátua de Fernando Pessoa.


Oceanário de Lisboa

O que Fazer em Lisboa, Portugal?

O Oceanário de Lisboa é uma atração turística ideal para viagem com criança em Lisboa.

O Oceanário de Lisboa é o maior aquário da Europa, reconhecido pelo sua qualidade e pela grande diversidade de peixes e outros animais marinhos.

Além das crianças, recomendo a visita para qualquer viajante interessado em biologia marinha e natureza.

Informações práticas – O Oceanário fica no Parque das Nações. Aberto todos os dias. O ingresso adulto custa € 16 (exposição permanente) e € 19 (exposição permanente + temporária). Para mais informações, acesse o site oficial.


Parque das Nações

O que Fazer em Lisboa, Portugal?

O Parque das Nações é a área mais moderna de Lisboa. Valeu muito ir até lá, porque o lugar é bonito, com muitas atrações e também há natureza.

O Parque das Nações foi construído para a Exposição Mundial de 1998. Há várias atrações nesse parque gigantesco a beira do Rio Tejo. Para conhecê-las basta pegar o metrô até a Estação do Oriente.

Os principais destaques do Parque das Nações são: o Pavilhão de Portugal; o Cassino; o Oceanário de Lisboa e a Estação do Oriente.

Essas construções têm design moderno e rendem boas fotos. No Parque, há também teleférico e a Ponte Vasco da Gama chama bastante a atenção.

O interessante é planejar a visita ao Oceanário com um passeio pelo Parque das Nações.


Passeios a partir de Lisboa

O que Fazer em Lisboa, Portugal?
Palácio da Pena em Sintra. Fonte: Wikimedia

Lisboa é uma ótima cidade base para fazer passeios de um dia.

Nós fomos até Fátima saindo da capital. A visita ao Santuário Nossa Senhora de Fátima precisa de pelo menos metade de um dia.

O destaque do passeio é realmente o Santuário e suas igrejas. Saiba mais sobre Fátima aqui!

Sintra é o passeio de um dia a partir de Lisboa mais procurado. A cidade era a antiga moradia de verão dos Reis e possui vários castelos suntuosos. Além disso, são apenas 40 minutos de viagem!

Há outros destinos que podem te interessar como Cascais, uma cidade mais praieira, ou as medievais Évora e Óbidos, sendo cidades com muito para ver.

Espero que as dicas sobre o que fazer em Lisboa tenham sido úteis! Confira também o artigo sobre os melhores bairros para se hospedar em Lisboa e saiba mais dicas de viagem no episódio do Papo Viagem Podcast!

Boa viagem, viajante!

PLANEJAMENTO DE VIAGEM

Reserva de hotéis

RESERVA DE HOTÉIS

Utilize o nosso link do Booking para conseguir as melhores ofertas de hotéis, pousadas e albergues.

O Booking oferece muitas vantagens: preços baixos, cancelamento gratuito de reservas, não é cobrada taxa de reserva e geralmente o pagamento é realizado somente na hora do check-in ou do check-out, na acomodação.

Melhor localização

CHECAR LOCALIZAÇÃO

Encontrou um hotel, mas não tem certeza se ele é bem localizado? Tire a dúvida com esta ferramenta gratuita. Ela analisará a localização, de acordo com uma metodologia específica, e atribuirá uma nota.

Vale dizer que a melhor área possível para se hospedar é aquela área agradável, segura, com acesso ao transporte público, restaurantes e próxima aos principais pontos turísticos.

Melhores hotéis

SELETOR DE HOTÉIS

O Seletor de Hotéis é uma ferramenta online, totalmente gratuita, que seleciona os hotéis, hostels, apartamentos, pousadas e hotéis-fazenda mais adequados ao perfil do viajante. Por meio de um método matemático, o Seletor de Hotéis descobre os hotéis perfeitos para você em qualquer cidade do mundo.

A única coisa que o viajante deve fazer é elencar (de 1 a 5) suas prioridades em relação às características dos hotéis. Qual é a ordem de importância das características do hotel para o viajante? Por exemplo: melhor localização, menor preço, maior qualidade, mais reservado e tamanho do hotel.

Reserva de carros

ALUGUEL DE CARROS

O Rentcars é um comparador de preços para encontrar a melhor tarifa no aluguel de carros em mais de 140 países.

Há várias vantagens em utilizar o serviço: não há cobrança de IOF, você pode realizar parcelamento, são muitas locadoras comparadas e não há cobrança de taxa para emissão da sua reserva.

Além disso, por padrão estão inclusas nas diárias Rentcars: quilometragem livre, proteção básica e as taxas administrativas da locadora.

Melhores seguros viagem

SEGURO VIAGEM

Tá em dúvida sobre qual seguro viagem comprar? O SegurosPromo é um comparador de seguros viagem que te ajuda a encontrar os melhores preços das principais seguradoras.

Utilize o nosso link para conseguir os preços mais baixos, bem como o cupom de desconto NOMADEDIGITAL5 para ganhar 5% de desconto.

Podcast de viagem

GUIA DE VIAGEM

O Papo Viagem Podcast é um guia de viagem em áudio gratuito sobre vários destinos que conhecemos.

Nós contamos a nossa experiência nas cidades e passamos dicas sobre onde se hospedar, melhor época para viajar, atrações e muito mais.

Loja do viajante

LOJA DO VIAJANTE

Sabe quando você utiliza um check-list de viagem e descobre que faltam alguns itens para a sua bagagem?

Selecionamos produtos importantes que nós utilizamos e recomendamos você levar na sua viagem. Eles estão apresentados na Loja do Viajante

About Author

Internacionalista, jornalista e viajante apaixonada por cultura e história, todos os dias eu consigo unir minhas paixões escrevendo no Guia do Nômade Digital. Acredito que ler e se informar transformam as férias em uma experiência inesquecível. Já escrevi um guia de viagem sobre a Cidade do México e apresentei mais de 80 episódios do Papo Viagem Podcast.

No Comments

    Leave a Reply

    error: Conteúdo protegido.