Museu Larco em Lima, Peru: Como é a visita e mais informações

Confira as dicas para visitar o Museu Larco em Lima, no Peru!

O Peru é um dos países mais ricos em sítios arqueológicos, que trouxeram à tona a riqueza cultural dos Povos Originais. Uma ótima oportunidade para conhecer a história do Peru e dos Antigos Peruanos é durante a visita ao Museu Larco em Lima.

Fundado em 1926, por Rafael Larco Hoyle, o Museu Larco apresenta por meio de cerâmicas, tecidos e objetos de metal um pouco dos 5 mil anos das civilizações que habitaram o Peru antes da invasão espanhola.

Neste post, vamos apresentar os destaques do Museu Larco em Lima, assim como dicas para você aproveitar sua visita.

Este post faz parte da blogagem coletiva da RBBV (Rede Brasileira de Blogs de Viagem) em razão da Museum Week 2018. No final do post, há a lista completa dos blogs participantes e dos museus abordados.


Como é a visita ao Museu Larco em Lima

Museu Larco em Lima, Peru

O Museu Larco tem um jardim muito bem cuidado

Primeiramente, o Museu Larco está localizado no bairro de Pueblo Libre, a curta distância a pé do Museu Nacional de Arqueologia. Os dois museus formam uma dupla perfeita para compreender um pouco da rica história dos Antigos Peruanos.

Inclusive, vale visitar o Museu Nacional de Arqueologia antes de ir ao Museu Larco, facilitando a compreensão sobre as diversas civilizações que habitaram o Peru.

Inicialmente, o Museu Larco chama a atenção pelo belo casarão do século XVIII. Diversas buganvílias (ou primaveras) coloridas enfeitam o jardim e muitas paredes da construção.

Contudo, o mais importante do Museu Larco em Lima é a sua coleção e a forma como está organizada. Há 13 salas na Exposição Permanente, mais a Sala Erótica. A coleção do museu é excelente, como você vai perceber com as informações a seguir!

 

Coleção do Museu Larco em Lima

Museu Larco em Lima, Peru

Representações humanas em cerâmica

No Museu Larco, os 5 mil anos de história pré-colombiana seguem uma organização cronológica e por região. Por muito tempo, difundiram-se por meio dos cronistas espanhóis e mestiços apenas alguns aspectos da cultura Inca.

No museu, as demais civilizações ganham destaque e diferem entre si por suas cerâmicas, localização e outros aspectos culturais.

Na área de “Introdução” (sala 1) é mostrado como as demais civilizações foram esquecidas e pouco estudadas, com exceção dos Incas. A arqueologia peruana se iniciou no começo do século XX, praticamente no mesmo período que surgiu o Museu Larco.

O visitante estrangeiro consegue por meio do Museu Larco ir muito além dos Incas, sendo um grande aprendizado de viagem.

Museu Larco em Lima, Peru

Observe a variedade de estilos das cerâmicas

A área mais relevante do Museu Larco é a “Culturas do Antigo Peru” (salas 2,3 e 4), sendo também uma das maiores.

As salas possuem inúmeras cerâmicas de diversos períodos e povos. Muitos objetos parecem de uso cotidiano, porque reproduzem a rotina das pessoas. Contudo, a maioria das cerâmicas tinha função espiritual e todas são muito detalhistas e perfeitas.

É possível observar desenhos sobre o mundo dos mortos e sobre o mundo dos deuses. A serpente normalmente estava relacionada ao mundo dos mortos, enquanto as aves representavam o mundo dos deuses. Já o jaguar estava ligado ao mundo terreno.

Através das cerâmicas (muitas delas encontradas em túmulos), foi possível definir o estilo artístico, as crenças e também a evolução desses aspectos ao longo do tempo. Há muitas diferenças entre as cerâmicas pré-colombianas.

Vale ressaltar a importância das cerâmicas que mesclam os três animais (serpente, jaguar e aves), mostrando um ser poderoso, normalmente para “transferir” os poderes desses animais aos governantes e líderes religiosos.

Museu Larco em Lima, Peru

Os tecidos são peças muito delicadas e cheias de detalhes

A área de “Tecidos do Antigo Peru” (sala 5) enfatiza a importância dos tecidos nas culturas pré-colombianas. Os tecidos tinha função religiosa, mas também de separação entre os estamentos sociais.

Muitos viajantes não sabem, mas o algodão foi cultivado nos Andes, sendo amplamente utilizado para fazer as vestimentas, assim como a lã de alpaca e de vicunha.

Os tecidos existentes na sala 5 foram encontrados em regiões secas, porque esses materiais não conseguem se manter por muito tempo em climas chuvosos. Além disso, a confecção têxtil era trabalho das mulheres, algo que ainda hoje pode ser visto no país.

Vale ficar atento ao quipu, que muitos dizem desempenhar a função de contabilidade e era feito com fios de tecido e pequenos nós.

Museu Larco em Lima, Peru

Genealogia dos Incas e alguns recipientes cerimoniais

A área de “Sincretismo” (sala 6) mostra como o Catolicismo se mesclou aos cultos ancestrais para poder se propagar.

Os brasileiros costumam entender bem o que sincretismo religioso. Em vários países latino-americanos, os diferentes ritos se mesclaram, caso contrário, a religião imposta pelo invasor não seria aceita pelo povo comum.

Na sala sobre sincretismo, o destaque é o quadro “a genealogia dos Incas”, que mostra como o governo espanhol tentou se legitimar através de uma genealogia dos Incas que levava até os reis espanhóis.

Museu Larco em Lima, Peru

Cerâmicas da sala relacionada aos sacrifícios

A área de “Cerimônia do Sacrifício” (sala 7) é uma das mais interessantes. A sala dá destaque aos sacrifícios de guerreiros na Civilização Mochica, que dava em sacrifício aos deuses um grupo forte e muito importante da sociedade.

Essa área é riquíssima em detalhes e as cerâmicas mostram informações sobre as lutas que terminavam com um guerreiro sacrificado. O tema é pesado, mas é necessário estar aberto para compreender outras culturas, principalmente civilizações antigas.

A área de “Recipientes Cerimoniais” (sala 8) mostra a importância dos recipientes de água, chicha fermentada e até sangue para os rituais.

Os recipientes de ouro eram usados somente pela elite política e religiosa. Os metais estavam intimamente ligados aos estratos mais elevados da sociedade.

Museu Larco em Lima, Peru

Instrumentos musicais e representações de músicos em cerâmica

A área “Guerras Rituais e Música” (sala 9) apresenta o papel da dança e da música nas sociedades pré-colombianas, assim como muitos detalhes da indumentária dos guerreiros.

Outra sala super interessante é a da “Morte” (sala 10). Para os Antigos Peruanos, a morte não era o fim, mas sim o começo de outro ciclo, o começo da vida no mundo dos mortos para as pessoas normais. Vale dizer que a elite iria para o mundo dos deuses.

A morte (período transitório) deveria seguir vários ritos para encaminhar a alma ao lugar correto. Na sala, mostra-se como era preparado o fardo funerário, que normalmente era envolto por tecidos e era enterrado com cerâmicas e objetos de metal.

Museu Larco em Lima, Peru

A riqueza dos trabalhos em ouro e prata

Muitos viajantes ficam encantados pela sala “Ouro e joias” (sala 11, 12 e 13). A maioria dos objetos de ouro está relacionada à passagem da morte, principalmente de líderes religiosos.

Vale ficar atento aos objetos de ouro usados pelos chefes religiosos e políticos, como narigueiras, peitorais e “coroas”.

O Museu Larco em Lima é amplamente conhecido devido à Sala Erótica, uma área muito peculiar e interessante da coleção. Obviamente, essa área não é recomendada para crianças.

Museu Larco em Lima, Peru

Peças da Sala Erótica

A Sala Erótica possui várias cerâmicas com cenas sexuais explícitas. Como muitas cerâmicas eram usadas em cerimônias, faz todo o sentido à expressão da fertilidade através do sexo.

Há peças sobre o corpo feminino e a maternidade, assim como cerâmicas focadas no corpo masculino.

A coleção possui muitas peças ligadas à fertilidade, tanto dos seres humanos quanto dos animais. Há inclusive cerâmicas sobre o sexo dos mortos, que também tinham uma “vida”, mesmo não se reproduzindo, mas influenciavam na fertilidade dos vivos.

Não deixe de dar uma passadinha no depósito. Há cerca de 30 mil obras de cerâmica no depósito do museu. É difícil não se surpreender com a quantidade de artefatos arqueológicos que o Museu Larco possui.


Dicas para visitar o Museu Larco em Lima

Museu Larco em Lima, Peru

Depósito aberto aos visitantes

  • É muito importante estudar as civilizações peruanas antes de visitar o Peru, porque facilita o entendimento de diversos passeios pelo país. Visitar o Museu Nacional de Arqueologia antes de ir ao Museu Larco é uma forma de aproveitar melhor o passeio;
  • A visita guiada no Museu Larco é focada nas peças principais e não dá conta de toda a coleção, obviamente. A visita é muito elogiada, mesmo assim o visitante deve fazer um passeio sozinho no seu ritmo para aproveitar mais o museu;
  • Há legendas em várias línguas e encartes também em português. Vale a pena ler as legendas. Como as informações são muito boas, é totalmente possível fazer um passeio sem guia;
  • Aproveite também o belo jardim do museu e o restaurante, que é bastante elogiado;
  • Para chegar ao Museu Larco, a melhor forma é usar o Uber, porque o valor é barato e o trajeto é rápido a partir de Miraflores.

Ingressos, horários e mais informações

O Museu Larco fica aberto todos os dias das 9h às 22h. O Ingresso adulto custa 30 soles, mas há descontos para crianças, estudantes e idosos.

As visitas guiadas acontecem todos os dias ao custo 30 soles. Há visitas guiadas em inglês e espanhol. O foco da visita são as obras mestras, levando cerca de 1h. Confira mais detalhes aqui.

Para mais informações sobre o Museu Larco, confira o site oficial aqui.

 

Esperamos que as dicas sobre o Museu Larco em Lima tenham sido úteis! Confira também outros posts sobre Lima e sobre o Peru!


Confira a seguir as postagens dos demais blogs da RBBV participantes da blogagem coletiva da Museum Week 2018:

PLANEJAMENTO DE VIAGEM
Reserva de hotéis
RESERVA DE HOTÉIS

Utilize o nosso link do Booking para conseguir as melhores ofertas de hotéis, pousadas e albergues.

O Booking oferece muitas vantagens: preços baixos, cancelamento gratuito de reservas, não é cobrada taxa de reserva e geralmente o pagamento é realizado somente na hora do check-in ou do check-out, na acomodação.

CHECAR LOCALIZAÇÃO

Encontrou um hotel, mas não tem certeza se ele é bem localizado? Tire a dúvida com esta ferramenta gratuita. Ela analisará a localização, de acordo com uma metodologia específica, e atribuirá uma nota.

Vale dizer que a melhor área possível para se hospedar é aquela área agradável, segura, com acesso ao transporte público, restaurantes e próxima aos principais pontos turísticos.

SELETOR DE HOTÉIS

O Seletor de Hotéis é uma ferramenta online, totalmente gratuita, que seleciona os hotéis, hostels, apartamentos, pousadas e hotéis-fazenda mais adequados ao perfil do viajante. Por meio de um método matemático, o Seletor de Hotéis descobre os hotéis perfeitos para você em qualquer cidade do mundo.

A única coisa que o viajante deve fazer é elencar (de 1 a 5) suas prioridades em relação às características dos hotéis. Qual é a ordem de importância das características do hotel para o viajante? Por exemplo: melhor localização, menor preço, maior qualidade, mais reservado e tamanho do hotel.

ALUGUEL DE CARROS

O Rentcars é um comparador de preços para encontrar a melhor tarifa no aluguel de carros em mais de 140 países.

Há várias vantagens em utilizar o serviço: não há cobrança de IOF, você pode realizar parcelamento, são muitas locadoras comparadas e não há cobrança de taxa para emissão da sua reserva.

Além disso, por padrão estão inclusas nas diárias Rentcars: quilometragem livre, proteção básica e as taxas administrativas da locadora.

SEGURO VIAGEM

Tá em dúvida sobre qual seguro viagem comprar? O SegurosPromo é um comparador de seguros viagem que te ajuda a encontrar os melhores preços das principais seguradoras.

Utilize o nosso link para conseguir os preços mais baixos, bem como o cupom de desconto NOMADEDIGITAL5 para ganhar 5% de desconto.

GUIA DE VIAGEM

O Papo Viagem Podcast é um guia de viagem em áudio gratuito sobre vários destinos que conhecemos.

Nós contamos a nossa experiência nas cidades e passamos dicas sobre onde se hospedar, melhor época para viajar, atrações e muito mais.

Posts que você deve ver também!

Deixe um comentário

14 Comentários em "Museu Larco em Lima, Peru: Como é a visita e mais informações"

avatar
  Subscribe  
mais recentes mais antigos mais votados
Receber notificações de
Estela
Visitante
Estela

Uepaaaa mas que museu interessante rsrsrs. Adorei conhecer, não fazia ideia sobre a existência do mesmo!

Tati Barro
Visitante
Tati Barro

Fui a Lima mas infelizmente não conheci o Museu Larco, fica uma desculpa pra voltar! Adorei a peça da mulher parindo (na sala erótica).

Poliana
Visitante
Poliana

Que baita museu hein? Só o jardim já me deixou bem interessada. Vontade de voltar a Lima. Abraço

Fernanda Scafi
Visitante
Fernanda Scafi

Que legal! Estou louca para voltar pra Lima pq 2 dias na 1a vez não deu pro cheiro! Aí a prioridade além de alguns restaurantes com certeza é visitar esse museu!

Emilia Brito
Visitante
Emilia Brito

Adorei a descrição do Museu e suas dicas para aproveitar mais tudo o que ele tem a oferecer!

Marcia-Mulher Casada Viaja
Visitante
Marcia-Mulher Casada Viaja

Uma pena eu não ter visitado este museu, mas assim qe tiver uma chance, eu vou. Visitei o de Santiago, mas imagino que o de Lima seja ainda mais rico, não?

Ana Carolina Santos
Visitante
Ana Carolina Santos

Nossa!!! Que Museu rico!!! Adorei também as dicas sobre como conhecer melhor o Museu!

Giselle
Visitante
Giselle

Oi!! Achei válida sua dica de dizer para estudar o Peru antes de ir visitar. Eu acabei aprendendo “in loco” quando fui a Machu Picchu, mas sem dúvida estudar antes dá um gostinho! Não fui a esse museu, minha viagem não comtemplou lima…Mas bem gostaria de ir!! Obrigada pela ótima descrição do museu!!

Nivia
Visitante
Nivia

Esse museu foi um dos mais interessantes que já visitei na América Latina. Realmente impressionante a quantidade de artefatos e comer um belo ceviche no restaurante do museu fez a experiência ficar completa. Ler o post deu vontade de voltar!

Carol Miranda
Visitante
Carol Miranda

Gostei da dica, pretendo ir para o Peru em breve e certamente visitarei esse museu.

Ludmila
Visitante
Ludmila

Que legal! A primeira coisa que pensamos quando o assunto é o Peru é em Machu Picchu mas o país tem muito mais a oferecer. Ainda não conheço o Peru, obrigada por compartilhar!

Denise Barreto da Silva
Visitante
Denise Barreto da Silva

Seu post me fez querer conhecer o museu. Obras riquíssimas! Adorei a maneira que você convida o leitor a conhecer as culturas dos povos peruanos. Abraços!

Lulu Freitas
Visitante
Lulu Freitas

Que museu interessante! Acho muito legal que existam bons museus voltados para os povos que viviam na América antes da chegada dos “colonizadores”. Sinto falta disso aqui no Brasil. Excelente dica!

Juliana Moreti
Visitante
Juliana Moreti

Nao conhecia este museu e me passou despercebido em Lima… Uma pena! Adorei a riqueza de peças do museu e da riqueza de teu post!
Parabéns

error: Conteúdo protegido.