Guia do Nômade Digital | Blog de viagem https://guiadonomadedigital.com Blog de viagem e nômades digitais. Dicas de roteiros, atrações e hotéis para você viajar barato. Podcast de viagem e como viajar mais. Turismo nos melhores destinos do Mundo. Tue, 12 Nov 2019 22:06:20 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=5.2.4 https://guiadonomadedigital.com/wp-content/uploads/2017/04/icone-amp.png Guia do Nômade Digital | Blog de viagem https://guiadonomadedigital.com 32 32 Criado em 2015, o Papo Viagem Podcast informa e diverte com suas conversas sobre destinos de viagens, apresentados por Maurílio Schmitt e Jade Marcos.<br /> Os temas abordados são relacionados a viagens, principalmente países e cidades, com muitas dicas e histórias engraçadas.<br /> A grande desafio do Papo Viagem Podcast é informar com qualidade e divertir os ouvintes. Afinal, conteúdo e entretenimento podem caminhar juntos. Papo Viagem Podcast clean Papo Viagem Podcast contato@guiadonomadedigital.com contato@guiadonomadedigital.com (Papo Viagem Podcast) Viajando com você Guia do Nômade Digital | Blog de viagem https://guiadonomadedigital.com/wp-content/uploads/2016/03/papo-viagem-itunes.jpg https://guiadonomadedigital.com Semanal Onde ficar em Garopaba, SC? Melhores Pousadas em Garopaba https://guiadonomadedigital.com/onde-ficar-em-garopaba/ https://guiadonomadedigital.com/onde-ficar-em-garopaba/#respond Tue, 12 Nov 2019 22:06:04 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=8606 Garopaba é uma das cidades mais deslumbrantes de Santa Catarina, com praias preservadas e muitos cenários paradisíacos. Há quem procure Garopaba pelas festas no verão, mas muitos buscam o sossego em pousadas familiares. Por isso, é importante saber onde ficar em Garopaba. Descobrir o que fazer em Garopaba é super fácil, afinal, há belas praias na cidade e locais próximos. A questão que pode trazer mais dúvidas aos visitantes é sobre qual é a melhor praia para se hospedar em Garopaba? Neste post, vamos mostrar as diferentes praias para se hospedar em Garopaba, com sugestões de boas pousadas para vários orçamentos. Onde ficar em Garopaba nas melhores praias? Praia Central; Praia da Ferrugem; Praia do Rosa. Apesar da Praia do Rosa fazer parte do município de Imbituba, essa praia é acessada a partir de Garopaba […]

O post Onde ficar em Garopaba, SC? Melhores Pousadas em Garopaba apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Garopaba é uma das cidades mais deslumbrantes de Santa Catarina, com praias preservadas e muitos cenários paradisíacos. Há quem procure Garopaba pelas festas no verão, mas muitos buscam o sossego em pousadas familiares. Por isso, é importante saber onde ficar em Garopaba.

Descobrir o que fazer em Garopaba é super fácil, afinal, há belas praias na cidade e locais próximos. A questão que pode trazer mais dúvidas aos visitantes é sobre qual é a melhor praia para se hospedar em Garopaba?

Neste post, vamos mostrar as diferentes praias para se hospedar em Garopaba, com sugestões de boas pousadas para vários orçamentos.

Onde ficar em Garopaba nas melhores praias?

Apesar da Praia do Rosa fazer parte do município de Imbituba, essa praia é acessada a partir de Garopaba e, de maneira prática, é uma opção de praia para se hospedar em Garopaba.

Onde se hospedar no centro de Garopaba?

Onde ficar em Garopaba, Santa Catarina? Melhores Pousadas em Garopaba!
Praia Central de Garopaba

A resposta mais óbvia sobre onde ficar em Garopaba é no centrinho da cidade, que fica na Praia Central, muitas vezes chamada de Praia de Garopaba.

A Praia de Garopaba não é a melhor praia da cidade, mas não é uma praia feia, porém sofre com piora na balneabilidade durante o verão.

Hospedar-se no centro de Garopaba é ideal para o viajante que prefere ficar em uma área mais urbana, com várias lojas, restaurantes e bares.

Só que durante o dia, é importante pegar o carro e visitar as demais praias, sendo que há praias boas próximas ao centro, como Siriú e do Silveira.

Na realidade, as praias de Garopaba são próximas umas as outras e, por isso, o centro acaba sendo o melhor lugar para se hospedar em Garopaba devido à infraestrutura turística.

Confira abaixo as melhores pousadas no centro de Garopaba:

Melhores pousadas no centro de Garopaba

Pousada da Praia em Garopaba
Acomodações da Pousada da Praia
  • Garopaba Pousada-Hostel: cama em dormitório com diária a partir de R$ 50. O Garopaba Pousada-Hostel é o melhor hostel no centro de Garopaba, sendo uma hospedagem simples, porém com excelente localização e elogios à limpeza e ao café da manhã.
  • Pousada Colina Verde: quarto duplo com diária a partir de R$ 150. A Pousada Colina Verde é uma hospedagem com boa relação custo-benefício. Sua localização é a 1 km do centrinho, no caminho para as melhores praias da cidade, por isso é importante estar de carro. Além disso, as vistas da região são muito bonitas e o atendimento é elogiado.
  • As Quatro Estações: quarto duplo com diária a partir de R$ 200. A Pousada As Quatro Estações está localizada no coração do centrinho, muito perto da praia, dos comércios e dos serviços. As acomodações são discretas e elogiadas pela limpeza, sendo uma boa opção sobre onde se hospedar em Garopaba.
  • Pousada da Praia: quarto duplo com diária a partir de R$ 220. A Pousada da Praia é uma das melhores pousadas em Garopaba. Os quartos são modernos e bem decorados, a localização é de frente para o mar e o atendimento é perfeito. Na mesma faixa de preço, porém em uma área mais tranquila e residencial do centro, há La Plage Residence, uma hospedagem moderna e com bastante privacidade.
  • Hotel Pousada da Lagoa: quarto duplo com diária a partir de R$ 350. O Hotel Pousada da Lagoa é uma das maiores hospedagens no centro, tendo bastante área verde. Sendo assim, a pousada fica em uma área mais tranquila do centro. Na mesma faixa de preço, há o Bangalore Suites, a 1,3 km da Praia Central, porém com vistas exuberantes da Praia do Silveira.

Onde ficar em Garopaba na Praia da Ferrugem?

Onde ficar em Garopaba na Praia da Ferrugem?
Praia da Ferrugem Fonte: TripAdvisor

A outra praia em Garopaba que oferece hospedagens e possui certa estrutura, mas bem menor do que a estrutura do centro, é a Praia da Ferrugem.

A Praia da Ferrugem é muito linda, por isso é bastante procurada no verão. Vale dizer que mesmo que você não se hospede na Praia da Ferrugem, visitá-la é uma obrigação no seu roteiro.

Há menos pousadas na Ferrugem do que no centro, porém é possível encontrar boas hospedagens, como mostramos a seguir:

Melhores pousadas na Praia da Ferrugem

Praia da Ferrugem
Pitaya Apart Hotel
  • Pousada Lagoa Encantada: quarto duplo com diária a partir de R$ 130. A Pousada Lagoa Encantada é uma opção de pousada barata na Praia da Ferrugem.
  • Moradas Costta Sul: estúdio com diária a partir de R$ 175. A Moradas Costta Sul é formada por estúdios e apartamentos com boa estrutura e muito perto da praia. Na mesma faixa de preço, há o Recanto do Sossego, que também possui apartamentos para famílias.
  • Pitaya Apart Hotel: estúdio com diária a partir de R$ 250. O Pitaya Apart Hotel é a hospedagem mais moderna na Praia da Ferrugem, possuindo ótima localização e acomodações bonitas.
  • Pousada Engenho da Lagoa: quarto duplo com diária a partir de R$ 250. A Pousada Engenho da Lagoa é ideal para casais ou para quem procura ambiente mais tranquilo, porém com boa estrutura.

Um bairro e praia menos conhecida de Garopaba é a Praia da Gamboa, que ainda conserva o clima de vila de pescadores, além de ser uma praia muito limpa e bonita.

A Praia da Gamboa pode ser acessada por uma estrada asfaltada a partir do município de Paulo Lopes. A estrada que liga a Praia da Gamboa ao restante de Garopaba não é asfaltada.

Dessa forma, hospedar-se na Praia da Gamboa é adequado para quem quer descansar, de dia e de noite.

As pousadas na Praia da Gamboa são simples e pequenas, mas podemos destacar as seguintes:

  • Pousada Paulo Groth: quarto duplo com diária a partir de R$ 100. A Pousada Paulo Groth é uma pousada com vistas belíssimas, oferecendo quartos simples e bons preços.
  • Morada Gralha Azul: estúdio com diária a partir de R$ 175. A Morada Gralha Azul é uma hospedagem simples envolta por natureza e com belas vistas da praia.
  • Pousada Gamboa Luna e Sol: apartamento com diária a partir de R$ 210. A Pousada Gamboa Luna e Sol é a hospedagem mais moderna do bairro, estando muito perto da praia.

Onde ficar na Praia do Rosa?

Praia do Rosa
Praia do Rosa

O post “onde ficar em Garopaba” tem uma seção sobre onde ficar na Praia do Rosa, porque mesmo ficando na cidade de Imbituba, a Praia do Rosa é um destino muito procurado pelos visitantes que estão na cidade de Garopaba. Inclusive a estrada que leva à Praia do Rosa se inicia em Garopaba.

A Praia do Rosa é um bom lugar para se hospedar, porque tem vida própria durante o verão, com baladas, restaurantes e bares para aproveitar a noite. Durante o dia, o entretenimento fica por conta das praias da região.

Além disso, há uma boa oferta de pousadas na Praia do Rosa. Entre as várias pousadas na Praia do Rosa, podemos destacar as seguintes:

Melhores pousadas na Praia do Rosa, SC

Morada da Praia do Rosa Pousada
Acomodações da Morada da Praia do Rosa Pousada
  • Rosamar Hostel: cama em dormitório com diária a partir de R$ 60. O Rosamar Hostel é um dos melhores hostels na Praia do Rosa, tendo estrutura moderna e quartos privativos charmosos, além das áreas comuns com qualidade.
  • Pousada Rosa & Canela: quarto duplo com diária a partir de R$ 180. A Pousada Rosa & Canela é uma pousada envolta por natureza, contando com quartos confortáveis e bons preços para a região.
  • Pousada Vale Verde Bungalows: quarto duplo com diária a partir de R$ 200. A Pousada Vale Verde Bungalows tem excelente relação custo-benefício, sendo muito elogiada pelo atendimento perfeito e pela boa estrutura.
  • Morada da Praia do Rosa Pousada: quarto duplo com diária a partir de R$ 275. A Morada da Praia do Rosa Pousada é uma das melhores pousadas na Praia do Rosa. Os quartos são bem decorados e a pousada é aconchegante, além de ser bem localizada e receber elogios quanto ao atendimento.
  • Pousada Rêmora: quarto duplo com diária a partir de R$ 600. A Pousada Rêmora é outra hospedagem com qualidade na Praia do Rosa, contando com ambiente de qualidade e uma vista incrível.
  • Solar Mirador Exclusive Resort e SPA: quarto duplo com diária a partir de R$ 700. O Solar Mirador Exclusive Resort e SPA é a hospedagem mais sofisticada na Praia do Rosa e se destaca pela proximidade com a praia e pelo alto padrão.

Mapa com as melhores pousadas em Garopaba

Confira no mapa a localização de todas as pousadas em Garopaba mencionadas neste post, assim como a localização das praias mais importantes da cidade. Clique no “botão com seta” para acessar a legenda do mapa.

Reservando sua hospedagem pelos links do Booking no post ou pelo banner no site, você ajuda o Guia do Nômade Digital e não paga nenhum centavo a mais por isso. Muito obrigada!

Esperamos que as dicas de pousadas em Garopaba tenham te ajudado! Não se esqueça de conferir o post sobre as melhores praias de Garopaba!

Boa viagem, Viajante!

O post Onde ficar em Garopaba, SC? Melhores Pousadas em Garopaba apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/onde-ficar-em-garopaba/feed/ 0
Roteiro na Cidade do México de 1 a 6 Dias https://guiadonomadedigital.com/roteiro-na-cidade-do-mexico/ https://guiadonomadedigital.com/roteiro-na-cidade-do-mexico/#respond Fri, 08 Nov 2019 13:28:48 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=16110 A Cidade do México é uma metrópole mundial, cheia de atrações que valem a pena conhecer. Por isso, elaborar o roteiro na Cidade do México não é uma tarefa muito fácil, ainda mais quando faltam dias de férias e sobram lugares a visitar. Nós ficamos 9 dias inteiros na capital do México, muito porque precisávamos entender o local para escrever vários artigos e também o Guia de Viagem sobre a Cidade do México. Mas você não precisa ficar tanto tempo assim, afinal, sabemos que tempo é o recurso mais escasso em uma viagem. A questão é saber aproveitar os dias disponíveis. A seguir são apresentadas nossas sugestões de roteiros de viagem na Cidade do México para quem tem de 1 até 6 dias inteiros para turistar. Tentamos não superestimar a quantidade de lugares que podem […]

O post Roteiro na Cidade do México de 1 a 6 Dias apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
A Cidade do México é uma metrópole mundial, cheia de atrações que valem a pena conhecer. Por isso, elaborar o roteiro na Cidade do México não é uma tarefa muito fácil, ainda mais quando faltam dias de férias e sobram lugares a visitar.

Nós ficamos 9 dias inteiros na capital do México, muito porque precisávamos entender o local para escrever vários artigos e também o Guia de Viagem sobre a Cidade do México.

Mas você não precisa ficar tanto tempo assim, afinal, sabemos que tempo é o recurso mais escasso em uma viagem. A questão é saber aproveitar os dias disponíveis.

A seguir são apresentadas nossas sugestões de roteiros de viagem na Cidade do México para quem tem de 1 até 6 dias inteiros para turistar.

Tentamos não superestimar a quantidade de lugares que podem ser visitados por dia. Caso contrário, dias abarrotados de passeios e de museus podem engessar a viagem e torná-la estressante. Aliás, esse não é o objetivo de estar de férias.

Por isso, focamos em dar dicas de roteiros bem realistas e que você pode modificar a vontade até criar o que mais te agrada.

Lembre-se de que cada viajante vai ter um roteiro mais adequado, até porque ninguém precisa visitar tudo.


Sugestões de Roteiro na Cidade do México


Roteiro de viagem de 1 dia na Cidade do México

Catedral vista do Zócalo
Catedral vista do Zócalo

O viajante com apenas 1 dia na Cidade do México vai ter que fazer escolhas difíceis. Na nossa opinião, o dilema fica entre o Centro Histórico e as Ruínas de Teotihuacan.

Há quem já chegue com um objetivo definido, como os fãs de Frida Kahlo, que preferem ir ao Museu Frida Kahlo, na antiga casa da artista, e visitar as principais obras da pintora no Museu Dolores Olmedo.

Com um dia inteiro dá para conhecer o Centro Histórico, desde que não se tente entrar em todas as atrações. É preciso escolher alguns lugares a visitar internamente, como o Palácio Nacional (ou o Palácio de Bellas Artes) e o Museu do Templo Mayor.

No restante do tempo, foque apenas em tirar fotos enquanto caminha nas calles bem conservadas do bairro, que ficam bastante movimentadas durante a tarde.

O que mais gostamos de visitar internamente no Centro Histórico da Cidade do México foram o Palácio Nacional e a Catedral. O Museu do Templo Mayor é ideal para conhecer a história dos Astecas ou Mexicas, mas demanda pelo menos duas horas.

É bem complicado e cansativo conhecer o Centro Histórico e ir a Teotihuacan com apenas um dia.

Caso você queira tentar, uma dica é ir bem cedo a Teotihuacan e entrar pela porta 2, indo direto para as pirâmides. Depois, priorize subir apenas a Pirâmide da Lua, que é o local com a vista mais bonita das ruínas.

Aliás, Teotihuacan é um dos lugares mais encantadores do país. É um dos sítios arqueológicos mais bonitos que já vimos, mesmo depois de termos passado 3 meses no México. A vista da Pirâmide da Lua é de arrepiar.

Vale dizer que quando se tem apenas 1 dia na cidade, é preciso ter energia extra para aproveitar a noite.

Se você gosta de restaurantes sofisticados, comece a noite em Polanco e termine em Condesa ou Roma. Os jovens ou quem gosta de ambiente mais descolado deve ir direto aos dois últimos bairros.

Nós achamos Condesa e Roma (um fica do lado do outro) muito mais adequados para os brasileiros curtirem à noite. O ambiente é mais descolado, mas não faltam restaurantes de qualidade.

Além disso, Polanco é pomposo demais e é um bairro muito espalhado.

E se nós tivéssemos apenas 1 dia na Cidade do México?

Palácio Nacional do México
Palácio Nacional e seu principal mural. Fonte: Wikimedia

Com 1 dia na Cidade do México, nós iríamos turistar pelo Centro Histórico pela manhã, aproveitando esse momento de menos movimento para tirar fotos.

Depois do almoço, visitaríamos o Palácio Nacional, que tem belos murais de Diego Rivera e exposições temporárias de qualidade altíssima, e o Museu do Templo Mayor, além da Catedral.

Terminaríamos o dia no bairro Roma Norte, onde é possível experimentar as bebidas típicas pulque, mezcal e tequila, além de ser um bairro mais jovem e com bares e restaurantes de todos os tipos.


Roteiro de viagem de 2 dias na Cidade do México

Teotihuacan
Vista de Teotihuacan a partir da Pirâmide da Lua

Agora, se você tem 2 dias inteiros na Cidade do México, nós recomendamos ir ao Centro Histórico e a Teotihuacan. Não haverá nenhum dilema!

Então, utilize todas as nossas dicas do roteiro de viagem de 1 dia para turistar pelo Centro Histórico.

Caso você seja apaixonado por arqueologia mexicana e quer chegar a Teotihuacan cheio de conhecimento, é interessante visitar o Museu Nacional de Antropologia, que fica no Bosque de Chapultepec, a maior área verde da cidade.

Contudo, saiba que o Museu Nacional de Antropologia é gigantesco e você precisará definir as salas prioritárias, porque não dá para visitar tudo de maneira alguma.

Em relação à Teotihuacan, a sugestão é acordar cedo (para chegar lá às 9h da manhã) e entrar pela porta 2, tendo tempo suficiente para subir tanto a Pirâmide da Lua quanto a Pirâmide do Sol.

Caso seu passeio a Teotihuacan ocorra no domingo ou na quarta, dá para terminar o dia de maneira grandiosa assistindo a uma apresentação do Ballet Folklórico do México no Palácio de Bellas Artes.

Nós tivemos a oportunidade de ver esse show de dança e música incríveis e recomendamos muito. No nosso Guia de Viagem sobre a Cidade do México, há dicas e informações sobre o Ballet Folklórico de México.

É claro que a noite deve terminar com boa comida mexicana, um verdadeiro atrativo turístico do México.


Roteiro de viagem de 3 dias na Cidade do México

Museu Nacional de Antropologia na Cidade do México
Sala principal do Museu Nacional de Antropologia

A partir de 3 dias na Cidade do México, é possível conhecê-la mais a fundo e ainda ter várias noites para curtir a vida noturna.

Recomendamos que você visite o Museu Nacional de Antropologia e aproveite para passear no Bosque de Chapultepec. Caso você seja muito fã de museus, dá para ir ao Museu Nacional de História e ver as belas vistas da cidade.

O Museu Nacional de História também conta com salas sofisticadas repletas de mobiliário antigo, que pertenceram ao Imperador Maximiliano e ao ditador Porfirio Díaz. Já a coleção principal é cheia de peças raras da história do país.

Também é possível dedicar metade do terceiro dia para entrar em outras atrações do Centro Histórico, como ir ao Palácio de Bellas Artes ver os murais ou até mesmo visitar o Museu de Frida Kahlo em Coyoacán, sempre muito procurado pelos brasileiros.


Roteiro de viagem de 4 dias na Cidade do México

Palácio de Bellas Artes no Roteiro na Cidade do México
Palácio de Bellas Artes

Já com 4 dias inteiros, dá para fazer tudo que falamos antes com calma e ainda visitar os melhores murais dos artistas mexicanos.

É possível ir ao Museu do Templo Mayor, ao Palácio Nacional, ao Palácio de Bellas Artes, a SEP (secretaria repleta de murais), ao Mercado La Ciudadela, tirar fotos do Zócalo e de prédios icônicos, como o Palácio Postal.

Além disso, vai ter tempo suficiente para ir a Coyoacán (onde fica o Museu Frida Khalo) e aos museus do Bosque de Chapultepec.

Quem tem muito interesse em Xochimilco pode fazer o passeio aos canais no mesmo dia que for a Coyoacán, porém terá que sacrificar metade de um dia no centro ou no Bosque de Chapultepec, algo totalmente possível de fazer dependendo das suas prioridades.

Como Xochimilco é longe e tem mais movimentado aos finais de semana, achamos que funciona melhor em uma viagem com 5 dias inteiros.

Particularmente, acredito que se perde muito tempo indo até Xochimilco e a atração em si não nos agrada muito, mas essa análise deve ser feita por cada viajante.

Nesse roteiro, dá para visitar a fundo também os museus do centro, como o Museu Nacional de Arte e assistir ao Ballet Folklórico, que só acontece às quartas-feiras e aos domingos.


Roteiro de viagem de 5 e 6 dias na Cidade do México

Museu Frida Khalo no Roteiro na Cidade do México
Museu Frida Khalo

Então, com 5 dias inteiros é possível dedicar 2 dias ao Centro Histórico, 1 dia para o Bosque de Chapultepec e seus museus, 1 dia para Teotihuacan e 1 para visitar Coyoacán e Xochimilco.

A partir de 6 dias inteiros na Cidade do México, o viajante pode se dar ao luxo de conhecer museus diferentes, entrar em todos os prédios públicos que tem murais, ir às feirinhas de final de semana.

Com tanto tempo disponível fica mais fácil colocar cada atração no dia mais adequado, como: não ir aos museus no domingo, quando eles ficam muito lotados; visitar Teotihuacan nos dias de semana, principalmente de segunda a quarta; ir a Xochimilco no final de semana; El Bazar no sábado; Ballet Folklórico na quarta ou domingo, e assim sucessivamente.


Quantos dias ficar na Cidade do México?

Decidir a quantidade de dias de viagem nem sempre é fácil. Muitos viajantes têm poucos dias e tem que lidar com isso.

Segundo nossa experiência, nós recomendamos entre 4 e 5 dias inteiros para conhecer bem a Cidade do México. Menos de 3 dias inteiros faz a viagem ficar super corrida, com gostinho de quero mais.

Agora que você já sabe quantos dias são necessários para visitar a Cidade do México. Recomendamos que você leia também o artigo com os 6 melhores bairros para se hospedar na Cidade do México.

Esperamos que as dicas deste artigo tenham sido úteis! Para mais informações, veja nossa lista de posts sobre o a Cidade do México e leia nosso Guia de Viagem.

Boa viagem, viajante!

O post Roteiro na Cidade do México de 1 a 6 Dias apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/roteiro-na-cidade-do-mexico/feed/ 0
Onde Ficar em Florianópolis? Melhores Pousadas e Hotéis https://guiadonomadedigital.com/onde-ficar-em-florianopolis-melhores-bairros-hoteis/ https://guiadonomadedigital.com/onde-ficar-em-florianopolis-melhores-bairros-hoteis/#respond Tue, 05 Nov 2019 13:38:07 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=4425 Florianópolis ou Floripa é uma das cidades que mais se destaca no turismo de verão no Brasil. Por isso mesmo, é fundamental saber onde ficar em Florianópolis para aproveitar bem a Ilha da Magia. Já muito conhecida pelos argentinos, uruguaios e gaúchos, Florianópolis entrou na rota dos viajantes brasileiros definitivamente. Saber o que fazer em Florianópolis não é difícil, porque há mais de 40 praias só na Ilha de Santa Catarina (parte insular da cidade). Porém, descobrir o melhor lugar para se hospedar em Florianópolis é mais complicado, tanto pelo grande tamanho da ilha quanto pelo trânsito durante o verão. Neste artigo, vamos apresentar os melhores bairros para se hospedar em Florianópolis, trazendo dicas de quem já morou muitos anos na capital dos catarinenses (nós mesmos!). Onde ficar em Florianópolis? Florianópolis é formada pela Ilha […]

O post Onde Ficar em Florianópolis? Melhores Pousadas e Hotéis apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Florianópolis ou Floripa é uma das cidades que mais se destaca no turismo de verão no Brasil. Por isso mesmo, é fundamental saber onde ficar em Florianópolis para aproveitar bem a Ilha da Magia.

Já muito conhecida pelos argentinos, uruguaios e gaúchos, Florianópolis entrou na rota dos viajantes brasileiros definitivamente.

Saber o que fazer em Florianópolis não é difícil, porque há mais de 40 praias só na Ilha de Santa Catarina (parte insular da cidade).

Porém, descobrir o melhor lugar para se hospedar em Florianópolis é mais complicado, tanto pelo grande tamanho da ilha quanto pelo trânsito durante o verão.

Neste artigo, vamos apresentar os melhores bairros para se hospedar em Florianópolis, trazendo dicas de quem já morou muitos anos na capital dos catarinenses (nós mesmos!).


Onde ficar em Florianópolis?

Lagoa do Peri
A preservada Lagoa do Peri, no Sul da Ilha

Florianópolis é formada pela Ilha de Santa Catarina e por uma pequena e urbanizada área continental.

Para quem visita a cidade a lazer, é a Ilha de Santa Catarina que interessa aos turistas, onde estão as melhores praias de Florianópolis para se hospedar.

Contudo, durante o verão, a ligação entre as praias e área central da ilha fica difícil, com trânsito bastante intenso.

Por isso, é importante escolher uma praia adequada ao seu perfil de viajante e focar os passeios nas praias próximas.

Não dá para se locomover muito pela cidade todos os dias, a não ser que você dirija em horários muito alternativos.

Dessa forma, vamos dar as primeiras dicas sobre onde ficar em Florianópolis:

  • Hospede-se no Norte da Ilha para conhecer as praias do norte, como Jurerê Internacional, Canasvieiras e Ingleses;
  • A partir da Lagoa da Conceição dá para aproveitar as praias do Leste da Ilha, que são: Praia Mole, Joaquina e Barra da Lagoa;
  • A Praia do Campeche é adequada para quem tem como foco o Sul da Ilha, onde estão a Praia do Matadeiro e a Lagoa Peri;
  • Os hotéis no Centro de Florianópolis e na Avenida Beira Mar Norte são ideais para aproveitar a vida noturna, mas é preciso enfrentar o trânsito para ir às praias.

Então, se você tem vários dias em Florianópolis e quer conhecer diferentes praias da cidade, hospede-se em mais de uma região da cidade.

Nós gostamos muito da região da Lagoa da Conceição, que também permite ir ao Sul da Ilha sem tanta dificuldade; e de Canasvieiras para turistar pelo Norte da Ilha.

No decorrer do post, vamos deixar claro as diferenças entre os bairros e quais são os melhores bairros para se hospedar em Florianópolis.


Melhores praias e bairros para se hospedar em Florianópolis

No final do post, há um mapa com a localização de todos os bairros mencionadas neste artigo, assim como as hospedagens.


Onde ficar na Lagoa da Conceição, Florianópolis?

Onde Ficar em Florianópolis: Costa da Lagoa
A partir do Centrinho pode ser feito o passeio para a tradicional comunidade da Costa da Lagoa

A Lagoa da Conceição é o bairro mais descolado de Floripa, com vários restaurantes no Centrinho da Lagoa e na Avenida das Rendeiras.

Seu clima hippie chique atrai viajantes com orçamento mais flexível, porém é fácil encontrar mochileiros pela região, devido à combinação de hostels, ambiente liberal e muitas praias boas.

Apesar da região da Lagoa da Conceição não ser barata (nem para morar, nem para visitar), há pousadas baratas em Florianópolis nesse local e várias opções de hostels bons.

Sem dúvida, a Lagoa da Conceição é uma das melhores opções sobre onde se hospedar em Florianópolis, porque possui bons bares e restaurantes e várias praias próximas, além da própria Lagoa.

As duas melhores regiões para se hospedar na Lagoa da Conceição são: Centrinho da Lagoa e Avenida das Rendeiras, facilmente conectadas caminhando.

Nessas regiões há vida noturna e restaurantes de qualidade, então, o que fazer à noite não vai faltar.

Durante o dia, o turista pode ir às praias Mole, da Joaquina, da Galheta (nudismo opcional) e da Barra da Lagoa.

Particularmente, eu acho o Centrinho da Lagoa o melhor lugar para se hospedar em Florianópolis.

No Centrinho, os hotéis e pousadas costumam ficar em ruas mais calmas e dá para fazer muita coisa a pé ou basta pegar um ônibus ou uber.

A Avenida das Rendeiras é ideal para caminhar, curtir a vista da Lagoa da Conceição e comer peixes e frutos do mar.

A questão principal em se hospedar na Avenida das Rendeiras é o excesso de gente e barulho. Mas há boas pousadas na Avenida das Rendeiras.

Veja a seguir nossas sugestões de hospedagens que valem a pena tanto no Centrinho da Lagoa quanto na Avenida das Rendeiras.


Melhores hostels, hotéis e pousadas no Centrinho da Lagoa da Conceição

Acomodações do Hotel Boutique Quinta das Videiras
Acomodações do Hotel Boutique Quinta das Videiras
  • On The Road Hostel Lagoa: cama em dormitório com diária a partir de R$ 50. On The Road Hostel Lagoa é um dos mais conhecidos hostels na Lagoa da Conceição, localizado à beira da Lagoa, com belas vistas da região. Além disso, o hostel é muito elogiado pelo atendimento.
  • Vintage Hostel Florianópolis: cama em dormitório com diária a partir de R$ 50. O Vintage Hostel Florianópolis é outro excelente hostel no centrinho da Lagoa da Conceição. Com boa estrutura e ambiente mais tranquilo, esse hostel é ideal para quem procura um lugar barato e sossegado para se hospedar.
  • Floripa4You – B&B: quarto duplo com diária a partir de R$ 180. O Floripa4You – B&B é uma pousada ideal para quem quer se sentir em casa, localizada em uma área tranquila do centrinho. A pousada é bonita e os quartos são modernos. Os hóspedes elogiam muito o atendimento acolhedor e cheio de dicas de passeios.
  • Pousada Native: quarto duplo com diária a partir de R$ 250. A Pousada Native é uma das opções mais modernas na região, contando com quarto amplo e localização tranquila, mas ainda central.
  • Pousada Casa da Lagoa: quarto duplo com diária a partir de R$ 250. A Pousada Casa da Lagoa é uma ótima opção sobre onde ficar na Lagoa da Conceição em um lugar acolhedor, verdadeiramente uma casa. Além disso, a localização é tranquila, em uma área mais residencial da Lagoa, porém ainda perto de tudo.
  • Hotel Boutique Quinta das Videiras: quarto duplo com diária a partir de R$ 800. O Hotel Boutique Quinta das Videiras é a hospedagem mais sofisticada na Lagoa da Conceição e uma das melhores em toda a cidade de Florianópolis. Esse hotel está abrigado em um casarão em estilo português, contando com decoração clássica. Os hóspedes destacam o atendimento primoroso.

Onde se hospedar na Avenida das Rendeiras?

Acomodações da Haute Haus - Guest House
Acomodações da Haute Haus – Guest House
  • Pousada da Lagoa: quarto duplo com banheiro compartilhado a partir de R$ 130. A Pousada da Lagoa é uma das pousadas mais baratas nas proximidades da Avenida das Rendeiras e ainda tem qualidade. Há também quartos com banheiro privativo.
  • Pousada Lembrança: quarto duplo com diária a partir de R$ 175. A Pousada Lembrança é uma hospedagem com boa relação custo-benefício nas Rendeiras. Os quartos são bonitos e o atendimento é bastante elogiado.
  • Pousada Vento Forte: quarto duplo com diária a partir de R$ 200. A Pousada Vento Forte é uma opção de pousada que também conta com estúdios e apartamentos, além de ser elogiada pelo excelente café da manhã. A Pousada Vento Forte está localizada no final da Avenida das Rendeiras, não estando distante da Praia Mole.
  • Haute Haus – Guest House: quarto duplo com diária a partir de R$ 240. A Haute Haus – Guest House é a melhor pousada perto da Avenida das Rendeiras, contando com belas vistas da lagoa, assim como quartos muito bonitos e aconchegantes.

Há quem prefira se hospedar bem perto das praias, como na Praia Mole e na Praia da Joaquina. Infelizmente, há poucas hospedagens nessas praias.

Na Praia Mole, destaca-se apenas o Canto Da Mole, uma pousada com diárias a partir de R$ 280 para o quarto duplo. A pousada é boa, porém cara para o que oferece, muito devido à localização privilegiada.

Já entre as hospedagens na Praia da Joaquina, as melhores opções são: a Pousada Bizkaia (quarto duplo a partir de R$ 175), que fica entre a Avenida das Rendeiras e a Praia da Joaquina; e o Cris Hotel (quarto duplo a partir de R$ 200), que fica de frente para a praia, mas é um hotel antigo.

Uma região pouco procurada pelos turistas é o Porto da Lagoa, que fica entre a Avenida das Rendeiras e o bairro Rio Tavares, perto da exuberante Praia do Campeche.

O Porto da Lagoa é uma área residencial, ideal para quem quer noites tranquilas. Nesse bairro está uma das melhores pousadas em Florianópolis, a Pousada Santarina.

A Pousada Santarina possui muita natureza, decoração aconchegante e atendimento primoroso, por isso vale a pena para quem quer se hospedar na Lagoa da Conceição, mas não abre mão do sossego.

As diárias mostradas neste post dizem respeito aos meses próximos ao verão. Na altíssima temporada (meados de dezembro até o Carnaval), espere diárias mais caras.


Onde se hospedar na Barra da Lagoa?

Onde Ficar em Florianópolis: Pousada na Barra da Lagoa
Acomodações da Pousada Lua de São Jorge

A partir do Centrinho da Lagoa e da Avenida das Rendeiras dá para chegar tranquilamente nas quatro principais praias da região: a Praia da Joaquina, a Praia Mole (e trilha para a Praia da Galheta) e a Praia da Barra da Lagoa.

Se você quer ficar na região da Lagoa, mas em uma área bem mais barata, residencial e com uma bela praia, a Barra da Lagoa é uma boa opção sobre onde ficar em Florianópolis.

Esse tradicional bairro possui principalmente pousadas baratas em Florianópolis, além de comércio de todo o tipo e restaurantes de peixes e frutos do mar.

Além disso, a Praia da Barra da Lagoa é excelente para aprender a surfar e é uma praia longa, ideal para quem gosta de mais tranquilidade.

Veja a seguir as melhores pousadas na Barra da Lagoa para diversos orçamentos:

  • Hostel do Morro: cama em dormitório com diária a partir de R$ 40. O Hostel do Morro é uma hospedagem em um morro repleto de natureza e perto do centrinho da Barra da Lagoa. Os destaques dessa hospedagem são a natureza ao redor, a tranquilidade e as belas vistas.
  • The Search House: cama em dormitório com diária a partir de R$ 55. The Search House é o melhor hostel na Barra da Lagoa, colado à praia, mas em uma área tranquila do bairro. Além disso, o hostel conta com boa estrutura.
  • Pousada Schmitz: quarto duplo com diária a partir de R$ 130. A Pousada Schmitz é uma das opções sobre onde ficar na Barra da Lagoa barato.
  • Pousada La Bella Floripa: estúdio com diária a partir de R$ 170. A Pousada La Bella Floripa possui modernos estúdios e apartamentos no coração da Barra, ideais para famílias.
  • Pousada Lua de São Jorge: quarto duplo com diária a partir de R$ 200. A Pousada Lua de São Jorge é uma das melhores pousadas na Barra da Lagoa para quem não abre mão de um lugar aconchegante, bem decorado e com atendimento especial.

Onde ficar em Florianópolis na Praia do Campeche?

Ilha do Campeche
Ilha do Campeche

O Sul da Ilha é uma das regiões com a natureza mais preservada, com destaque para as lindas praias do Campeche e do Matadeiro.

Além das praias, no Sul fica a Lagoa do Peri, que é área de preservação, mas possui estrutura para passar o dia, sendo muito adequada para viajantes com crianças.

Em termos de hospedagem e estrutura turística, vale mais a pena se hospedar no Campeche, que é o maior bairro do Sul e tem a melhor estrutura.

Além disso, a partir da Praia do Campeche também é possível visitar toda a região da Lagoa da Conceição.

Saiba que o bairro do Campeche é um dos mais valorizados da cidade, muito devido à beleza natural.

Veja abaixo as melhores hospedagens no Campeche para diversos orçamentos, inclusive para mochileiros.

Acomodações da Pousada Ilha Faceira
Acomodações da Pousada Ilha Faceira
  • On The Road Hostel Campeche: cama em dormitório com diária a partir de R$ 40. On The Road Hostel Campeche é o maior hostel na Praia do Campeche e se destaca por estar muito perto da praia. Na mesma faixa de preço, há o Patamar Hostel, que fica na parte sul da Praia do Campeche e é um hostel mais sossegado.
  • Pousada Tulipane: quarto duplo com diária a partir de R$ 190. A Pousada Tulipane é uma das melhores pousadas na Praia do Campeche, com quartos bonitos, ambiente aconchegante e ainda fica perto da praia. Além disso, o atendimento é muito elogiado pelos hóspedes.
  • Loft Florianópolis no Campeche: estúdio com diária a partir de R$ 210. O Loft Florianópolis no Campeche é uma excelente opção para quem gosta de se hospedar em estúdios e apartamentos, mas sem gastar muito. O Loft Florianópolis no Campeche também possui ótima localização perto da praia.
  • Pousada Ilha Faceira: quarto duplo com diária a partir de R$ 275. A Pousada Ilha Faceira é uma hospedagem de qualidade superior, com quartos modernos e bem decorados, piscina e muito perto da praia. Sem dúvida, essa é uma pousada perfeita sobre onde se hospedar em Florianópolis na Praia do Campeche.
  • Casa Mar Campeche: quarto duplo com diária a partir de R$ 275. A Casa Mar Campeche é outra excelente pousada na Praia do Campeche, contando com ambiente aconchegante e ótima estrutura.

Onde ficar em Jurerê Internacional, Florianópolis?

Praia de Jurerê Internacional
Praia de Jurerê Internacional. Fonte: TripAdvisor

O Norte de Florianópolis é uma região com praias calmas, bairros urbanizados e bastante infraestrutura turística, além de muitos turistas argentinos, uruguaios e paraguaios.

Para famílias com crianças, o Norte de Florianópolis é uma boa escolha sobre onde ficar em Florianópolis.

É no Norte de Florianópolis que estão os bairros de Canasvieiras, Jurerê Internacional e a Praia dos Ingleses.

Vale visitar também a Praia da Daniela (a melhor para as crianças), a Praia da Cachoeira do Bom Jesus, Lagoinha e a Praia Brava (a única muito brava na região).

Jurerê Internacional é o bairro e a praia mais famosa de Florianópolis, com várias baladas de frente para o mar, os chamados beach clubs.

Vale a pena se hospedar em Jurerê Internacional para quem procura um bairro alto padrão.

Porém, evite o período do Réveillon e Carnaval, quando o bairro recebe festas demais e a praia fica abarrotada de gente.

Além disso, apesar de tão conhecido, dá para contar nos dedos as hospedagens de qualidade em Jurerê Internacional. Nós selecionamos as melhores:

Hotel Sete Ilhas
Acomodações do Hotel Sete Ilhas
  • Pousada Kindermann: estúdio com diária a partir de R$ 170. A Pousada Kindermann é uma das hospedagens mais baratas em Jurerê Internacional, focada em estúdios e apartamentos.
  • Letto Hotel Jurerê Guest House: quarto duplo com diária a partir de R$ 200. O Letto Hotel Jurerê Guest House é um pequeno hotel a 700 metros da Praia de Jurerê, ideal para quem procura uma hospedagem barata e sem luxo.
  • Hotel Sete Ilhas: quarto duplo com diária a partir de R$ 330. O Hotel Sete Ilhas é uma das melhores opções sobre onde se hospedar em Jurerê Internacional, com ótima estrutura nas acomodações, inclusive com apartamentos para alugar. Além disso, o Hotel Sete Ilhas fica de frente para a praia, localização melhor não há. Na mesma faixa de preço, há também a excelente e mais tranquila Pousada dos Chás Hotel Boutique.
  • IL Campanario Villaggio Resort: quarto duplo com diária a partir de R$ 450. O IL Campanario Villaggio Resort é o maior hotel em Jurerê, sendo conhecido pela grande estrutura. Apenas, o atendimento poderia ser mais atencioso.
  • Pousada dos Sonhos: apartamento com diária a partir de R$ 500. A Pousada dos Sonhos pode ser chamada de um apart-hotel boutique, destacando-se pela ótima estrutura e por estar de frente para o mar.

Onde se hospedar em Canasvieiras?

Praia da Cachoeira do Bom Jesus
Praia da Cachoeira do Bom Jesus, ao lado de Canasvieiras

Ao lado de Jurerê Internacional (basta passar uma colina) está a Praia de Canasvieiras, a preferida dos turistas argentinos.

É inegável a grande quantidade de pousadas e casas de veraneio, assim como comércio, restaurantes e lojas de todo tipo.

Contudo, a Praia de Canasvieiras possui alguns pontos impróprios para o banho durante o verão, o que torna Canasvieiras um bairro base para conhecer o Norte da Ilha, mais do que um lugar para curtir a praia todos os dias.

Em Canasvieiras, o visitante vai encontrar vários hotéis e pousadas baratas em Florianópolis.

Nos meses de outubro, novembro, março e abril encontram-se hospedagens bem baratas em Canasvieiras. Esses meses são os ideais para economizar em toda a cidade.

Confira a seguir as melhores pousadas em Canasvieiras para diversos orçamentos:


Melhores hostels, pousadas e hotéis em Canasvieiras

Onde Ficar em Florianópolis: Pousada em Canasvieiras
Acomodações da Pousada Canasvieiras
  • Innbox Hotel & Hostel – Canasvieiras: cama em dormitório com diária a partir de R$ 45. O Innbox Hotel & Hostel é o melhor hostel em Canasvieiras, sendo novo, além de muito elogiado pelas áreas comuns e atendimento.
  • Pousada Canasvieiras: quarto duplo com diária a partir de R$ 150. A Pousada Canasvieiras é uma ótima sobre onde ficar em Canasvieiras barato, mas com conforto e ótimo atendimento, além de perto da praia.
  • Fragata Apart Hotel: apartamento com diária a partir de R$ 200. O Fragata Apart Hotel é uma das melhores opções para famílias que preferem se hospedar em apartamentos, mas gostam de contar com todos os serviços de um hotel, desde café da manhã até cadeira para usar na praia. Aliás, o Fragata Apart Hotel fica bem perto da praia e tem belas vistas a partir do terraço.
  • Varadero Palace Hotel II: quarto duplo com diária a partir de R$ 200. O Varadero Palace Hotel II é um dos maiores hotéis em Canasvieiras, contando com ótima estrutura, inclusive com piscina coberta para os dias de chuva.
  • Solar Beach Hotel: quarto duplo com diária a partir de R$ 290. O Solar Beach Hotel é o melhor hotel boutique na Praia de Canasvieiras, sendo uma hospedagem muito bonita e bem localizada, de frente para a praia. O atendimento é outro ponto muito elogiado.

Onde ficar em Florianópolis na Praia dos Ingleses?

Praia dos Ingleses
Praia dos Ingleses. Fonte: TripAdvisor

A Praia dos Ingleses é um dos maiores bairros de Florianópolis, com muitas casas e apartamentos para veraneio.

Só que esse é um dos bairros mais distantes das demais regiões, por isso é um bairro sobre onde ficar em Florianópolis para quem quer conhecer mais o bairro mesmo.

Quem se hospeda na Praia dos Ingleses quer aproveitar o próprio local, seu amplo comércio e restaurantes. Mas a qualidade da praia piora durante o verão, como acontece com quase todas as praias urbanas.

Confira abaixo algumas pousadas na Praia dos Ingleses com boa relação custo-benefício.

Ingleses Paradise
Acomodações do Ingleses Paradise
  • Pousada Porto do Arvoredo: estúdio com diária a partir de R$ 140. A Pousada Porto do Arvoredo é uma hospedagem econômica no centrinho dos Ingleses, perto da praia e contando com boa estrutura, inclusive com piscina.
  • Ingleses Paradise: estúdio com diária a partir de R$ 160. O Ingleses Paradise é um apart-hotel muito próximo à praia, ideal para quem busca uma hospedagem moderna e com bons preços. Sem dúvida, essa é uma das melhores opções para famílias. Na mesma faixa de preço, há o Ingleses Park Hotel, um dos maiores do bairro.
  • Costa Norte Ingleses Hotel: quarto duplo com diária a partir de R$ 350. O Costa Norte Ingleses Hotel é um hotel grande e com localização excelente, de frente para a praia, sendo ideal para quem busca um hotel com ótima estrutura.

Perto da Praia dos Ingleses fica a Praia do Santinho, conhecida pelo Costão do Santinho Resort, que por muito tempo foi uma das hospedagens mais sofisticadas de Florianópolis.

Apesar de não ser um lugar ruim sobre onde ficar em Florianópolis, o Costão do Santinho Resort já não é tão recomendado porque as acomodações estão aquém do valor pago pelos turistas.


Onde ficar em Florianópolis na Beira Mar Norte e Centro?

Onde Ficar em Florianópolis: Praça da Alfândega
Praça da Alfândega no Centro de Florianópolis, ao fundo o Mercado Público. Fonte: Camelódromo

O Centro de Florianópolis é composto por duas áreas: a Beira Mar Norte e o Centro Histórico.

O Centro Histórico vale ser conhecido durante os dias de semana, para ir ao Mercado Público e à Catedral Metropolitana.

Hospedar-se no Centro Histórico é recomendado para quem viaja a trabalho e tem reuniões ou encontros na região. Além disso, evite andar à noite e durante os finais de semana no Centro.

Os dois melhores hotéis no Centro de Florianópolis são: Porto da Ilha Hotel, com quarto duplo a partir de R$ 220; e o Faial Prime Suítes, com quarto duplo a partir de R$ 250.

Outra opção é o Innbox Hotel & Hostel – Centro, o melhor hostel no centro de Florianópolis, contando com cama em dormitório a partir de R$ 60. O destaque do hostel é a estrutura moderna e nova.

Onde Ficar em Florianópolis: Hotel na Beira Mar Norte
Acomodações do Majestic Palace Hotel

A melhor região para se hospedar no Centro de Florianópolis é a Beira Mar Norte, porque essa região tem movimento a semana toda, com excelentes restaurantes e bares, áreas de lazer e bons hotéis. Só que as hospedagens não são baratas!

Por ser uma área nobre de Florianópolis, a maioria dos hotéis na Beira Mar Norte tem qualidade, com destaque para os mostrados abaixo:

  • Novotel Florianopolis: quarto duplo a partir de R$ 300 a diária. Com restaurantes de qualidade a poucos metros, o Novotel Florianopolis tem boa relação custo-benefício para a região. Por ser um hotel de rede, o atendimento não é excelente.
  • Blue Tree Premium Florianópolis: quarto duplo a partir de R$ 330 a diária. O Blue Tree Premium possui quartos com bom tamanho e localização.
  • Majestic Palace Hotel: quarto duplo a partir de R$ 425 a diária. Considerado um dos melhores hotéis em Florianópolis, o Majestic Palace Hotel ainda é bom, mas precisa se atualizar, principalmente a estrutura.

Onde se Hospedar em Florianópolis: Trindade e São José

Como Florianópolis é a capital do estado de Santa Catarina e concentra muitas instituições públicas, assim há viajantes que vem à cidade a trabalho.

O bairro Trindade é o escolhido pelos viajantes que têm compromissos nas universidades públicas e, para esse público, é uma opção sobre onde ficar em Florianópolis.

Na região da Trindade, destacam-se o Slaviero Executive Florianópolis, quarto duplo a partir de R$ 235; e o Mercure Florianopolis Convention, quarto duplo a partir de R$ 210.

Já na parte continental de Florianópolis, há poucos hotéis e pousadas de qualidade. A maior oferta e qualidade são encontradas nos hotéis em São José. Confira aqui a lista de hotéis em São José.


Mapa com os Melhores Hotéis e Bairros de Florianópolis

No mapa acima, há a localização de todos os hotéis e pousadas em Florianópolis mencionados neste post. Clique no “botão com seta” para acessar a legenda do mapa.

Outra dica sobre onde ficar em Florianópolis é procurar quartos, estúdios ou apartamentos no Airbnb, um site com diversas opções bacanas e com bons preços.

Reservando pelo nosso link do Airbnb (clique aqui), você recebe R$ 130 de créditos para a sua primeira hospedagem pelo Airbnb, além de créditos extras para usar em experiências.

Reservando sua hospedagem pelos links do Booking no post ou pelo banner no site, você ajuda o Guia do Nômade Digital e não paga nenhum centavo a mais. Muito obrigada!

Esperamos que as dicas sobre onde ficar em Florianópolis tenham te ajudado! Leia também nossos demais artigos sobre Florianópolis aqui!

Boa viagem, Viajante!

O post Onde Ficar em Florianópolis? Melhores Pousadas e Hotéis apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/onde-ficar-em-florianopolis-melhores-bairros-hoteis/feed/ 0
Como Escolher o Melhor Seguro Viagem ao Peru? Tudo Sobre https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-ao-peru/ https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-ao-peru/#respond Mon, 04 Nov 2019 18:40:18 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=12827 O Peru é um destino de viagem inesquecível, com muitas riquezas históricas e naturais. Mas é preciso contratar um bom seguro viagem ao Peru. O país possui diversos climas, muitas cidades localizadas nos Andes e atividades de aventura, por isso é importante ter um seguro viagem internacional ao Peru durante suas férias. Verdadeiramente, o Peru não obriga o turista a contratar um seguro viagem, como a União Europeia, o Equador e Cuba fazem. Porém, é uma péssima ideia viajar ao país sem ter um bom seguro. A seguir vamos mostrar como analisar uma apólice de seguro viagem para saber se ela é boa mesmo, assim como dicas sobre quanto custa e como economizar com o seguro viagem. Vale a pena contratar um seguro viagem ao Peru? Comida, água e o mal de altitude são os […]

O post Como Escolher o Melhor Seguro Viagem ao Peru? Tudo Sobre apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
O Peru é um destino de viagem inesquecível, com muitas riquezas históricas e naturais. Mas é preciso contratar um bom seguro viagem ao Peru.

O país possui diversos climas, muitas cidades localizadas nos Andes e atividades de aventura, por isso é importante ter um seguro viagem internacional ao Peru durante suas férias.

Verdadeiramente, o Peru não obriga o turista a contratar um seguro viagem, como a União Europeia, o Equador e Cuba fazem. Porém, é uma péssima ideia viajar ao país sem ter um bom seguro.

A seguir vamos mostrar como analisar uma apólice de seguro viagem para saber se ela é boa mesmo, assim como dicas sobre quanto custa e como economizar com o seguro viagem.


Vale a pena contratar um seguro viagem ao Peru?

Catedral de Arequipa
Catedral de Arequipa

Comida, água e o mal de altitude são os principais problemas que afetam os viajantes no Peru. Quem participa das longas trilhas até Machu Picchu pode se acidentar, afinal, trilhas longas têm certo risco.

Durante nossa viagem ao Peru, um de nós teve intoxicação alimentar, mesmo com todas as precauções que tomamos, como só beber água mineral e comer em restaurantes elogiados.

Esse triste fato ocorreu em Cusco, um destino que todo o viajante conhece durante a viagem ao Peru, por causa de Machu Picchu.

Inclusive, outros conhecidos nossos já passaram por isso. Há quem se recupere rápido, mas esse não foi o caso na nossa viagem. Foi preciso buscar ajuda mesmo.

Segundo nossa experiência, vale a pena contratar um seguro viagem ao Peru porque o custo não é caro e o benefício é grande.

Realmente, acreditamos que as chances de sentir mal no Peru são maiores do que em outros países da América do Sul, seja por causa da comida ou devido ao tipo de turismo, que coloca o corpo do viajante em situações novas ou difíceis.

Nos Andes, muitos viajantes podem sentir os sintomas de soroche, o mal da montanha ou de altitude.

Felizmente, não tivemos problemas com os quase 3400 metros acima do nível do mar em Cusco, mas já ouvimos muitos casos.

Além disso, é importante ter o seguro viagem por causa das trilhas e passeios em meio à natureza e aos sítios arqueológicos.

Por todas essas razões, jamais viaje ao Peru sem seguro viagem.


Dicas para escolher o melhor seguro viagem ao Peru

Machu Picchu
Machu Picchu

A primeira dica para escolher um bom seguro viagem ao Peru é se assegurar de que a apólice possui um bom valor para “Assistência Médica para Prática de Esportes”, principalmente para quem vai fazer trilhas.

Há seguros com valores baixos para cobrir esse tipo de gasto, então, nem todas as apólices são adequadas. Alguns seguros não cobrem a prática de esportes ou limitam muito quais tipos estão inclusos.

Além disso, escolha um seguro sem franquia, já que as chances não são pequenas de precisar de um médico, seja para receitar remédios que atenuem os sintomas do mal de altitude ou para os comuns casos de intoxicação alimentar.

Nós sempre recomendamos que o valor da “Despesa Médica Hospitalar Total (DMH)” seja razoável, pelo menos na casa dos US$ 50 mil, mesmo em um país considerado barato, como é o Peru.

Os gastos com internação não são baratos em nenhum lugar do mundo e o custo do seguro compensa ter uma apólice melhor.

O valor de US$ 50 mil ou 30 mil euros é o mínimo para a União Europeia, então, acreditamos ser um bom parâmetro para qualquer país.

Você deve avaliar com cuidado os seguintes itens do seguro, que são os mais custosos e devem ter bons valores de cobertura.

  • Despesas médicas e hospitalares, incluindo farmacêutica e odontológica;
  • Repatriações: translado médico, regresso sanitário e translado de corpo;
  • Seguro morte e invalidez permanente.

Esses itens são chamados de coberturas básicas e são obrigatórios pela lei brasileira.

Por exemplo, o regresso sanitário significa trazer ao Brasil o viajante ainda doente, resultando em gastos muito altos.

Além das coberturas básicas, atualmente, os melhores seguros viagem também possuem as coberturas adicionais, como:

  • Cancelamento de viagem;
  • Interrupção de viagem;
  • Danos, atraso ou extravio da mala;
  • Gastos por atraso de voo;
  • Orientações e auxílios diversos.

Apesar de serem consideradas como coberturas adicionais, nossa recomendação é optar por apólices que as incluam.

Agora você já sabe como escolher um seguro viagem para o Peru. A seguir mostramos quanto custam diversas apólices de qualidade.


Quanto custa um seguro viagem ao Peru?

Seguro Viagem ao Peru
Site comparador de seguros viagem, Seguros Promo

Felizmente, com o aumento da concorrência entre as seguradoras, o preço de um seguro viagem ao Peru não é alto e há boas apólices, até mesmo para mochileiros.

Na tabela abaixo estão seguros viagem com boa relação custo-benefício para diferentes perfis de viajantes. Esses dados foram obtidos no site comparador de seguros viagem, Seguros Promo.

No Seguros Promo é bem fácil entender quais eventos estão inclusos em cada apólice, além dos preços serem super bons.

Seguradora Apólice Despesas Médicas e Hosp. Regresso Sanitário Seguro Morte R$ por dia
Travel Ace TA 40 Especial – Inter. US$ 40 mil US$ 20 mil US$ 20 mil 9,5
Assist Card AC 60 Mundo US$ 60 mil US$ 40 mil US$ 20 mil 13,5
Affinity Affinity 60 US$ 60 mil US$ 50 mil R$ 50 mil 16
GTA GTA 60 Euromax € 60 mil € 40 mil R$ 50 mil 19
GTA GTA 130 Global US$ 130 mil US$ 50 mil R$ 100 mil 25

Sem dúvida, nós recomendamos para os mochileiros e viajantes econômicos a apólice TA 40 Especial – Internacional da seguradora Travel Ace, uma das maiores do Brasil, com 35 anos de atuação e nota superior a 7 no Reclame Aqui.

Saiba que a apólice TA 40 Especial é boa, mesmo sendo barata. Esse seguro inclui despesas com a prática de esportes, para gestantes, cancelamento de viagem, danos à mala, entre outros.

Apenas alguns auxílios e serviços não estão disponíveis, como convalescença em hotel, mas são itens de menor importância.

Entretanto, é verdade que o valor para regresso sanitário poderia ser mais alto. De qualquer forma, esse valor já é suficiente no caso do Peru, um país relativamente próximo ao Brasil.

Para quem busca uma apólice com valor de cobertura superior aos US$ 50 mil, mas tem o orçamento apertado, uma boa opção é a AC 60 Mundo da Assist Card, que também tem décadas de atuação no Brasil, são 40 anos de existência.

A apólice AC 60 Mundo abrange gastos com gestantes e também com a prática de esportes, além de ótimo valor para regresso sanitário.

Contudo, para ser mais barata, metade do seu valor de cobertura para despesas médicas hospitalares é por reembolso.

Ou seja, depois que US$ 30 mil forem usados em despesas médicas, o viajante começará a pagar as contas médicas e, depois, pedirá o reembolso à seguradora.

Já a apólice Affinity 60 é uma das mais vendidas no site Seguros Promo, porque tem excelente valor para regresso sanitário e possui vários auxílios e serviços. Apenas não inclui despesas relacionadas à gravidez.

Para quem procura apólices bem completas e com ótimo valor de cobertura, os seguros da GTA são super indicados. Até porque essa seguradora é uma das maiores do Brasil, com 30 anos de atuação no setor.

A apólice GTA 60 Euromax segue as rígidas regras impostas pela União Europeia e, por isso, é super completa, mas também é oferecida para outros destinos, como o Peru.

Tanto a GTA 60 Euromax quanto a GTA Global são excelentes, incluindo muitas coberturas adicionais.

A questão é que a GTA Global é mais indicada para o viajante que tem alguma doença preexistente e, por isso, tem mais chances de precisar acionar o seguro.


Como conseguir promoções e descontos no seguro viagem?

Melhor Seguro Viagem ao Peru
Aba comparativa do Seguros Promo

Como você pode notar acima, o Seguros Promo possui ótima variedade de apólices das mais confiáveis seguradoras brasileiras.

Mesmo com apólices boas e baratas, na nossa opinião a grande vantagem em usar o Seguros Promo é por ser fácil entender os pormenores de cada apólice. As informações são apresentadas de maneira clara e direta, sem letras pequenas.

Dá para saber quais eventos estão inclusos e também quais não estão em cada apólice, assim como os respectivos valores de cobertura.

Além disso, você pode e deve usar a aba comparativa para poder analisar até 4 seguros de uma vez, o que facilita demais entender as diferenças entre eles.

Além da clareza na apresentação das informações, os preços oferecidos no Seguros Promo são muito bons e é possível encontrar um seguro que cabe no seu bolso.

De qualquer maneira, é sempre bom ter um cupom de desconto para economizar ainda mais.

Por ser parceiro do nosso site, o Seguros Promo oferece 5% de desconto com o cupom NOMADEDIGITAL5.

Além disso, você pode pagar no boleto bancário e “pegar” mais 5% de desconto. Saiba que também é possível pagar em até 12 vezes sem juros.

Portanto, nossa sugestão é que você utilize o site comparador Seguros Promo, use o nosso cupom e compre um seguro viagem com ótima relação custo-benefício.

Esperamos que as dicas sobre o seguro viagem ao Peru tenham sido úteis! Compare os melhores seguros do mercado brasileiro no Seguros Promo e ainda economize!

Boa viagem, viajante!

O post Como Escolher o Melhor Seguro Viagem ao Peru? Tudo Sobre apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-ao-peru/feed/ 0
Onde Ficar em Phuket, Tailândia? 7 Praias e Melhores Hotéis em Phuket https://guiadonomadedigital.com/onde-ficar-em-phuket-tailandia/ https://guiadonomadedigital.com/onde-ficar-em-phuket-tailandia/#respond Mon, 28 Oct 2019 21:20:39 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=5180 Phuket é uma das ilhas mais visitadas da Tailândia. A combinação de muitas praias e vida noturna agitada torna a ilha irresistível aos viajantes. A principal dúvida é sobre onde ficar em Phuket. Os turistas querer saber qual é a melhor praia para se hospedar em Phuket. Esse questionamento é bem comum pela quantidade de praias que a ilha possui. Por isso, dividimos este artigo entre as melhores praias para se hospedar em Phuket. Para cada uma das praias que mencionadas a seguir há sugestões de hotéis com boa relação custo-benefício e opções para vários orçamentos. Além disso, deixamos bem claro qual perfil de viajante se encaixa melhor em cada praia. Essas informações vão te ajudar a acertar na escolha! Onde ficar em Phuket? Praia de Patong; Praia de Karon e Kata; Praia de Bang […]

O post Onde Ficar em Phuket, Tailândia? 7 Praias e Melhores Hotéis em Phuket apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Phuket é uma das ilhas mais visitadas da Tailândia. A combinação de muitas praias e vida noturna agitada torna a ilha irresistível aos viajantes. A principal dúvida é sobre onde ficar em Phuket.

Os turistas querer saber qual é a melhor praia para se hospedar em Phuket. Esse questionamento é bem comum pela quantidade de praias que a ilha possui.

Por isso, dividimos este artigo entre as melhores praias para se hospedar em Phuket.

Para cada uma das praias que mencionadas a seguir há sugestões de hotéis com boa relação custo-benefício e opções para vários orçamentos.

Além disso, deixamos bem claro qual perfil de viajante se encaixa melhor em cada praia. Essas informações vão te ajudar a acertar na escolha!


Onde ficar em Phuket?


Onde ficar em Patong, Phuket?

Onde Ficar em Patong, Phuket?
Fonte: Wikimedia por Brownie13

A Praia de Patong é a área para se hospedar em Phuket mais movimentada e considerada por muitos viajantes como o melhor lugar para se hospedar em Phuket, devido à infraestrutura turística que é muito desenvolvida.

Durante o dia, a Praia de Patong costuma ficar lotada de verdade e, durante a noite, há muitas opções de entretenimento.

Sem dúvida, Patong é adequada para quem busca agito nos bares e nas praias, sempre tendo algo para fazer. Para muitos, é agito demais, inclusive com turismo sexual.

Para o viajante que quer relaxar em uma praia tranquila, a Praia de Patong não é adequada, devido ao grande movimento de pessoas.

Da mesma forma, se você procura um bom lugar sobre onde ficar em Phuket com crianças, evite Patong.

Em relação ao setor hoteleiro, há muitos hotéis em Patong, desde hotéis baratos até resorts de luxo, com opções para vários bolsos.

Nós recomendamos escolher um hotel bom, com bom isolamento acústico e localização mais tranquila.

Portanto, hospedar-se em Patong só vale a pena para quem:

  • busca variado entretenimento noturno;
  • hostels e hotéis bem baratos.

Melhores hostels e hotéis em Patong

Acomodações do Hotel Indigo Phuket Patong
Acomodações do Hotel Indigo Phuket Patong. Fonte: Booking

Confira abaixo hostels, pousadas e hotéis em Patong com boa relação custo-benefício:

  • BearPacker Patong Hostel: cama em dormitório com diária a partir de US$ 11. O BearPacker Patong Hostel é um dos melhores hostels em Patong, contando com ambiente moderno e dormitórios com cama com cortinas, o que traz mais privacidade. Além disso, o hostel fica perto da praia. Outro bom hostel, porém um pouco menor e mais barato, é o BGW Phuket Hostel, que também possui boa localização.
  • La Piccola Patong: quarto duplo com diária a partir de US$ 20. La Piccola Patong é uma pousada familiar nos arredores do centro de Patong, ideal para quem procura um lugar barato e com boa distância da vida noturna barulhenta da praia. Mesmo assim, em pouco mais de 10 minutos caminhando já se chega à beira do mar.
  • Ruen Buathong Boutique Hotel: quarto duplo com diária a partir de US$ 30. O Ruen Buathong Boutique Hotel é um pequeno hotel a poucos minutos da praia de Patong. O grande destaque é a organização e limpeza dos quartos. Sem dúvida, é excelente para quem procura um hotel bom e barato em Patong.
  • Hotel Clover Patong Phuket: quarto duplo com diária a partir de US$ 50. O Hotel Clover Patong Phuket é ideal para quem procura um hotel grande e muito perto da praia, além de ser um dos mais baratos com essa localização.
  • BYD Lofts – Boutique Hotel & Serviced Apartments: estúdio com diária a partir de US$ 75. O BYD Lofts é um apart-hotel super moderno, contando com apartamentos de até 2 quartos. Além das facilidades em se hospedar em um apartamento, o apart-hotel oferece os serviços de um hotel normal, como café da manhã, academia, limpeza e atendimento 24h.
  • Hotel Indigo Phuket Patong: quarto duplo com diária a partir de US$ 90. O Hotel Indigo Phuket Patong é o melhor hotel em Patong pertencente a uma rede internacional de hotéis. A estrutura impecável é o grande destaque, assim como os quartos bem decorados e modernos.
  • Holiday Inn Resort Phuket: quarto duplo com diárias a partir de US$ 100. O Holiday Inn Resort Phuket é um dos melhores resorts em Phuket, com boa estrutura, piscinas e localização a poucos metros da praia. Sua estrutura faz com que seja muito recomendado para quem viaja com crianças. Por isso, o Holiday Inn é uma boa opção sobre onde ficar em Phuket.
  • Amari Phuket: quarto duplo com diária a partir de US$ 140. O Amari Phuket é o melhor resort em Patong, contando também com apartamentos. O grande diferencial do Resort são os serviços de SPA oferecidos, além da excelente estrutura.

Onde se hospedar em Phuket nas praias de Karon e Kata?

Praia de Karon
Praia de Karon. Fonte: Flickr

A região de Karon inclui a própria Praia de Karon e áreas próximas. A Praia de Karon é a terceira maior da ilha e conta com bastante estrutura turística.

Portanto, Karon é ideal para quem busca uma região com serviços, comércio e vida noturna, mas sem o movimento excessivo de Patong.

Famílias costumam gostar muito de Karon e também da Praia de Kata, que fica ao sul de Karon, sendo uma praia ainda mais tranquila.

Além disso, hospedando-se em Karon (para quem prefere ambiente mais urbano) ou em Kata (para quem gosta de mais tranquilidade) fica fácil acessar as praias do sul de Phuket, ir a Patong e até mesmo a Phuket Town.

Em relação à rede hoteleira, é possível encontrar desde pousadas familiares super baratas até resorts para casais em lua de mel.

Com tanto pontos positivos, podemos afirmar que o melhor lugar para se hospedar em Phuket é em Karon e Kata.


Melhores hotéis em Karon e Kata, Phuket

Acomodações do Mandarava Resort and Spa
Acomodações do Mandarava Resort and Spa. Fonte: Booking

Veja a seguir nossa lista de hospedagens nas praias de Karon e Kata com boa relação custo-benefício para vários orçamentos:

  • Ban Elephant Blanc: quarto duplo com diária a partir de US$ 20. Ban Elephant Blanc é uma pousada familiar localizada a 15 minutos a pé da Praia de Kata. Essa hospedagem é ideal para quem está com carro e moto alugada e prefere se hospedar em um local tranquilo e bem barato.
  • Da Bungalows: estúdio com diária a partir de US$ 30. Da Bungalows é outra boa pousada na Praia de Kata, bem perto da praia, mas em um local mais alto, com belas vistas. As acomodações têm bom tamanho e, novamente, essa região é adequada para quem procura tranquilidade.
  • Baan Sailom Hotel Phuket: quarto duplo com diária a partir de US$ 35. O Baan Sailom Hotel Phuket é uma opção de hotel típico tailandês localizado muito perto da Praia de Karon, tendo boa relação custo-benefício para a região. Na mesma faixa de preço, entre Karon e Kata, há o Kata Tranquil Villa, uma hospedagem moderna em uma região bastante tranquila e, por isso, mais distante das praias.
  • Chanalai Flora Resort, Kata Beach: quarto duplo com diária a partir de US$ 45. O Chanalai Flora Resort é um hotel grande e muito procurado na Praia de Kata, destacando-se pela localização. Na mesma faixa de preço, porém mais moderno e mais distante da praia, há também o Aurico Kata Resort & Spa.
  • Mandarava Resort and Spa, Karon Beach: quarto duplo com diária a partir de US$ 100. O Mandarava Resort and Spa é um resort em Phuket com vistas belíssimas da região de Karon. Essa hospedagem é ideal para lua de mel e para quem quer descansar.

Ao sul de Kata, em uma praia ainda mais tranquila e bastante preservada, fica The Shore At Katathani (Adult Only), um dos melhores resorts em Phuket, com diária a partir de US$ 300.

The Shore At Katathani fica de frente para o mar, possuindo belas vistas da região. Sem dúvida, esse resort é o melhor para casais em lua de mel, desde que o orçamento dos noivos seja bastante flexível.


Onde ficar em Phuket na Praia de Bang Tao?

Onde Ficar em Phuket?
Fonte: Booking

Bang Tao é uma região conhecida por abrigar resorts de luxo próximos à praia. Aliás, é uma praia enorme, com 6 km de extenção.

Para quem quer fugir do agito e gosta de se hospedar em resorts grandes e com boa estrutura, a região de Bang Tao é uma excelente opção.

Normalmente, famílias e casais em lua de mel gostam da Praia de Bang Tao e das opções de hotéis que existem por lá.

Além disso, na praia é possível encontrar bares e restaurantes e o por do sol é um dos mais elogiados.

Saiba que muito perto de Bang Tao está uma das praias mais bonitas de Phuket, a Praia de Surin.

Vale mencionar que Bang Tao fica ao norte de Patong e não está muito distante do Aeroporto de Phuket.


Melhores hotéis em Bang Tao, Phuket

Acomodações do The Surin Phuket
Acomodações do The Surin Phuket. Fonte: Booking

Confira abaixo os resorts em Phuket em Bang Tao com boa relação custo-benefício:

  • ChillHub Hostel Phuket: cama em dormitório com diária a partir de US$ 11. O ChillHub Hostel Phuket é um excelente hostel muito perto da Praia de Bang Tao, contando com estrutura nova e muitos elogios dos hóspedes.
  • Diamond Resort Phuket: quarto duplo com diária a partir de US$ 45. O Diamond Resort Phuket é uma opção de hotel com ótima estrutura, porém barato. O ideal é estar com moto ou carro alugado, porque o Diamond Resort Phuket não fica tão perto da praia, mas há serviço de transfer.
  • Pai Tan Villas: quarto duplo com diária a partir de US$ 55. O Pai Tan Villas é uma hospedagem com quartos grandes e bangalôs com boa estrutura. A localização é excelente, muito perto da praia, porém em uma área tranquila.
  • Mövenpick Resort Bangtao Beach Phuket: quarto duplo com diária a partir de US$ 120. O Mövenpick Resort Bangtao Beach Phuket é um resort em Phuket de frente para o mar, tendo como destaque sua grande estrutura.
  • Outrigger Laguna Phuket Beach Resort: quarto duplo com diária a partir de US$ 150. O Outrigger Laguna Phuket Beach Resort é outro resort pé na areia, porém é o mais conhecido e procurado em Bang Tao.

Ao sul da Praia de Bang Tao, na Praia de Surin, também podem ser encontradas boas hospedagens.

As principais são: Ayara Hilltops (diária a partir de US$ 160) focada em estúdios e apartamentos; e o sofisticado The Surin Phuket, com diária a partir de US$ 190, sendo um dos resorts mais bonitos de Phuket.


Onde se hospedar em Phuket na Praia de Kamala?

Acomodações do Andara Resort Villas
Acomodações do Andara Resort Villas. Fonte: Booking

Se você não quer saber de vida noturna, quer apenas descansar e fazer passeio pelas praias mais bonitas da ilha, a Praia de Kamala é uma boa opção sobre onde ficar em Phuket no seu caso.

A região de Kamala é garantia de sossego, sendo por isso muito procurada por famílias com crianças, principalmente por viajantes europeus.

Alguns viajantes reclamam que a Praia de Kamala é tranquila demais à noite, mas esse é um dos diferenciais da praia.

Porém, Kamala fica ao norte de Patong, então, não é difícil visitar várias praias saindo de Kamala.

Confira abaixo opções de hotéis em Kamala com boa relação custo-benefício:

  • PapaCrab Boutique Guesthouse: quarto duplo com diária a partir de US$ 40. PapaCrab Boutique Guesthouse é uma pousada familiar muito perto da Praia de Kamala, ideal para quem procura uma hospedagem com bom preço e localização excelente para curtir a praia.
  • The Umbrella House: quarto duplo com diária a partir de US$ 45. The Umbrella House é um pequeno hotel localizado no centrinho de Kamala. O atendimento é o principal destaque, mas o hotel também possui boa estrutura.
  • Kamala Resotel: quarto duplo com diária a partir de US$ 60. O Kamala Resotel é um dos maiores hotéis em Kamala, contando com ótima piscina, quartos modernos e um terraço com belas vistas, além de não estar distante da praia.

Na Praia de Kamala, em um dos costões, está localizado um dos resorts mais luxuosos e caros de Phuket, o Andara Resort Villas, com diária a partir de US$ 500.

Sem dúvida, o Andara Resort Villas é uma hospedagem excelente, porém há outros bons resorts em Phuket com preços mais interessantes e qualidade igualmente alta espalhados por outras praias.


Onde ficar perto do Aeroporto de Phuket e na Praia de Nai Yang?

7 Melhores Praias para se Hospedar em Phuket
Acomodações do Seapines Villa Liberg. Fonte: Booking

A Praia de Nai Yang é uma ótima opção para quem vai apenas pernoitar para pegar um voo no Aeroporto de Phuket.

Vale destacar que a praia de Nai Yang é bonita, com mar calmo e azul, principalmente quando o sol aparece.

Além disso, há comércios e restaurantes na região e o Aeroporto fica realmente muito próximo.

Confira abaixo algumas opções de hotéis em Nai Yang com boa relação custo-benefício:

  • The Luna: cama em dormitório com diária a partir de US$ 11. The Luna é o hostel perto do Aeroporto de Phuket mais procurado. Além da localização, The Luna se destaca pela qualidade das acomodações, contando também com quartos privativos.
  • Seapines Villa Liberg: quarto duplo com diária a partir de US$ 35. Seapines Villa Liberg é um pequeno hotel perto da Praia de Nai Yang, com decoração típica tailandesa. Na mesma faixa de preço, há o BS Airport at Phuket, ideal para quem precisar ficar bem perto do aeroporto.
  • Proud Phuket Hotel: quarto duplo com diária a partir de US$ 50. Proud Phuket Hotel é um hotel com boa estrutura, com quartos bem decorados e preços medianos.

Na Praia de Nai Yang é também possível encontrar resorts com ótima estrutura, como o Phuket Marriott Resort and Spa, Nai Yang Beach, com quarto duplo a partir de US$ 100; e o belíssimo The Slate, com quarto duplo a partir de US$ 120


Onde ficar em Phuket Town?

Onde Ficar em Phuket Town, Tailândia?
Casa Blanca Boutique Hotel. Fonte: Booking

Phuket Town não possui atrações turísticas relevantes, nem muita beleza natural, mas é o local de parada para quem vai à Koh Phi Phi, as incríveis ilhas no sul do país.

Por isso, Phuket Town é procurada sobre onde ficar em Phuket para quem vai usar os barcos para ir a essas ilhas.

Não vale a pena se hospedar em Phuket Town se a sua intenção é conhecer as praias de Phuket. É melhor se hospedar em uma praia e a partir dela fazer os passeios.


Melhores hostels e hotéis em Phuket Town

Hostel em Phuket bom e barato
Acomodações do Book a Bed Poshtel. Fonte: Booking

Abaixo há opções de hotéis em Phuket Town de qualidade para diversos orçamentos:

  • Book a Bed Poshtel: cama em dormitório com diária a partir de US$ 8. O Book a Bed Poshtel é um dos melhores hostels em Phuket Town, contando com ambiente moderno e ótima estrutura, inclusive com piscina. Na mesma faixa preço, há o Baan Baan Hostel, que se destaca por ser super central e ser decorado de maneira mais tailandesa.
  • Ritsurin Boutique Hotel: quarto duplo com diária a partir de US$ 30. O Ritsurin Boutique Hotel é uma ótima opção de hotel novo e moderno em Phuket Town.
  • Casa Blanca Boutique Hotel: quarto duplo com diária a partir de US$ 45. Casa Blanca Boutique Hotel é um hotel localizado em um casarão histórico, mas conta com quartos modernos e localização super central. Na mesma faixa de preço, há o muito procurado The Besavana Phuket.

Onde ficar em Phuket na Praia de Nai Harn?

7 Praias em Phuket
Praia de Nai Harn vista a partir do The Nai Harn Resort. Fonte: Booking

A praia de Nai Harn é uma das melhores praias em Phuket, excelente para mergulhar e nadar.

Além de ser muito visitada pelos locais, Nai Harn é uma região tranquila para quem busca apreciar a natureza e a tranquilidade, longe de festas e agito, sendo uma das opções sobre onde se hospedar em Phuket.

Contudo, há poucas hospedagens nessa região e, como fica bem ao sul, não é a melhor base para quem deseja explorar a ilha de Phuket.

A seguir estão as hospedagens em Nai Harn que consideramos as melhores:

  • Vivi Bungalows Resort: quarto duplo com diária a partir de US$ 35. O Vivi Bungalows Resort é uma pequena pousada entre as praias de Nai Harn e Rawai. A hospedagem é simples, porém muito elogiada pelo atendimento e tranquilidade.
  • The Gallery Hotel Nai Harn: quarto duplo com diária a partir de US$ 60. The Gallery Hotel Nai Harn é um hotel novo e moderno localizado perto da Praia de Nai Harn.
  • The Nai Harn: quarto duplo com diária a partir de US$ 145. The Nai Harn é o resort que fica de frente para a Praia de Nai Harn, sendo um dos melhores resorts para quem busca tranquilidade e paisagens belíssimas.

Mapa com os melhores hotéis e praias de Phuket

Confira no mapa, a localização de todos os hotéis em Phuket mencionados neste post, assim como a localização das praias sobre onde ficar em Phuket.

Para isso, basta clicar no “botão com seta” e acessar a legenda do mapa.


Quantos dias ficar em Phuket e quando ir?

Praia de Koh Phi Phi
Long Beach em Koh Phi Phi

Decidir quantos dias ficar em Phuket não é uma tarefa fácil porque a ilha é bem grande e ainda oferece passeios, como para Koh Phi Phi.

Nossa recomendação é ficar pelo menos 3 dias inteiros em Phuket, ou seja, 4 pernoites. Assim, dá para conhecer as praias mais tranquilas, além dos locais mais movimentados.

Para quem vai fazer o passeio a Koh Phi Phi saindo de Phuket, vale a pena incluir mais um dia no roteiro de viagem.

Além disso, muitos viajantes têm dúvidas sobre quando viajar à Tailândia, por causa das monções (períodos de chuva intensa).

Resumindo, a melhor época para viajar para a Tailândia é de dezembro até março. Esse é o chamado “inverno” tailandês, que ainda significa bastante calor, mas com menos chuvas e dá para visitar o país todo.

Reservando sua hospedagem pelos links no post ou pelo banner no site, você ajuda o Guia do Nômade Digital, mas não paga nenhum centavo a mais por isso. Muito obrigada!

Esperamos que as dicas sobre onde ficar em Phuket tenham sido úteis! Veja também nossas recomendações sobre Seguro Viagem à Ásia e Sudeste Asiático!

Boa viagem, Viajante!

O post Onde Ficar em Phuket, Tailândia? 7 Praias e Melhores Hotéis em Phuket apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/onde-ficar-em-phuket-tailandia/feed/ 0
Seguro Viagem ao México: Como escolher? Descontos e Preços https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-ao-mexico/ https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-ao-mexico/#respond Thu, 24 Oct 2019 17:54:07 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=12679 O México é um dos países mais surpreendentes que já visitamos, com uma riqueza cultural enorme e dezenas de cidades e praias. Antes de ir ao país, é importante ter informações precisas sobre o seguro viagem ao México. Como mostramos no artigo “Países que exigem Seguro Viagem”, o México não obriga os turistas a contratarem um seguro viagem. É possível entrar no país sem o seguro, mas não é nada recomendado. A seguir vamos mostrar o porquê de ser importante contratar um seguro no caso do México, inclusive com informações para você conseguir decidir se uma apólice é bom mesmo. Por que contratar um seguro viagem para o México? Nós ficamos 3 meses viajando pelo México. Então, conhecemos a fundo os desafios que os turistas enfrentarão no país. O primeiro deles é a comida, que […]

O post Seguro Viagem ao México: Como escolher? Descontos e Preços apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
O México é um dos países mais surpreendentes que já visitamos, com uma riqueza cultural enorme e dezenas de cidades e praias. Antes de ir ao país, é importante ter informações precisas sobre o seguro viagem ao México.

Como mostramos no artigo “Países que exigem Seguro Viagem”, o México não obriga os turistas a contratarem um seguro viagem. É possível entrar no país sem o seguro, mas não é nada recomendado.

A seguir vamos mostrar o porquê de ser importante contratar um seguro no caso do México, inclusive com informações para você conseguir decidir se uma apólice é bom mesmo.


Por que contratar um seguro viagem para o México?

Em Tulum, região com clima muito quente

Nós ficamos 3 meses viajando pelo México. Então, conhecemos a fundo os desafios que os turistas enfrentarão no país.

O primeiro deles é a comida, que é deliciosa, mas muito diferente da comida brasileira e também da comida dita mexicana que é vendida no Brasil.

Mesmo indo com calma nos primeiros dias, não escapamos de problemas intestinais no meio da viagem, bem na cidade de San Miguel de Allende, repleta de ótimos restaurantes.

Já pensou passar mal sem ter um seguro viagem? Então, esse não foi o nosso caso, porque NUNCA viajamos sem seguro.

Atualmente, é irracional viajar sem seguro, porque o custo das apólices caiu muito e os benefícios que elas possuem cresceram com a melhor regulação do setor.

A concorrência é tão grande entre as seguradoras brasileiras, que opções não faltam, até para nós que somos viajantes com orçamento mediano.

Além disso, nos últimos anos uma série de leis da SUSEP obrigou a padronização das apólices, que devem ter todas as coberturas básicas, que verdadeiramente protegem o turista em várias situações.

Por isso que no mercado de seguros brasileiro é possível encontrar seguro viagem bom e barato.

No México, é importante contratar uma boa apólice não somente pela questão da comida diferente, mas também pelo tipo de turismo, com muitos passeios aos sítios arqueológicos, o clima seco da Cidade do México e as atividades aquáticas na região de Cancún e Riviera Maya.

Na seção seguinte, nós vamos te mostrar como saber se uma apólice é boa mesmo.


Como escolher o melhor seguro viagem ao México?

Seguro Viagem ao México
Teotihuacan e sua paisagem impossível de esquecer

A primeira dica para acertar na escolha do seguro viagem ao México é ler com muita atenção todas as informações das condições gerais da apólice.

Nós recomendamos que você escolha uma apólice com valor de cobertura para despesas médicas e hospitalares (DMH) de pelo menos US$ 50 mil.

Além disso, os eventos chamados de coberturas básicas (obrigatórias por lei) devem ter bom valor de cobertura. São eles:

  • Despesas médicas e hospitalares, como: odontológicas e farmacêuticas;
  • Repatriações, como: translado médico, regresso sanitário e translado de corpo;
  • Seguros de invalidez permanente e morte.

Saiba que hoje em dia os melhores seguros vão além das coberturas básicas, incluindo uma série de coberturas adicionais.

As principais coberturas adicionais de um bom seguro viagem são:

  • Cancelamento de viagem;
  • Interrupção de viagem;
  • Danos, atraso e extravio da mala;
  • Gastos por atraso de voo;
  • Orientações e auxílios diversos.

Por isso, recomendamos que você dê preferência às apólices que incluem várias coberturas adicionais, que podem ser muito úteis em várias situações que não envolvem saúde.

No caso do México, algo muito relevante é contratar um seguro viagem que tenha “assistência médica para prática de esportes” dentro dos gastos com médico e hospital (DMH).

É muito comum mergulhar em Cozumel, nadar nos cenotes, fazer trilhas nos cânions (barrancas) e outros esportes de aventura, principalmente em Cancún e na Riviera Maya.


Quanto custa e qual é o melhor seguro viagem ao México?

Site comparativo Seguros Promo

Como é muito grande a concorrência entre as seguradoras brasileiras, atualmente é mais fácil encontrar bons seguros viagem com vários preços, incluindo seguro viagem barato.

Para analisar apólices de diferentes empresas, nós utilizamos o site comparador de seguros, Seguros Promo.

No Seguros Promo é muito fácil entender os eventos que cada apólice possui, além do seus respectivos valores de cobertura.

A tabela abaixo apresenta os seguros viagem para a América do Norte (onde está incluso o México) que nós consideramos os melhores, levando em consideração diferentes orçamentos.

Seguradora Apólice Despesas Médicas e Hosp. Regresso Sanitário Seguro Morte e Inval. R$ por dia
Travel Ace TA 40 Especial US$ 40 mil US$ 20 mil US$ 20 mil 10,5
Intermac Intermac 60 Prata US$ 60 mil US$ 40 mil R$ 50 mil 17
GTA GTA 60 Euromax € 60 mil € 40 mil R$ 50 mil 19
Affinity Affinity 60 US$ 60 mil US$ 50 mil R$ 50 mil 20
GTA GTA 130 Global US$ 130 mil US$ 50 mil R$ 100 mil 26

Se você procura um seguro viagem barato ao México, a apólice TA 40 Especial é uma das que mais valem a pena.

Aliás, a Travel Ace é uma das maiores seguradoras do Brasil e oferece a apólice TA 40 Especial, um seguro com cobertura ampla e custo bem baixo.

A apólice TA 40 Especial tem valor de cobertura razoável, inclui despesas com gestantes e ainda possui coberturas adicionais para problemas com o voo e com a bagagem.

As apólices Intermac 60 Prata, GTA 60 Euromax e Affinity 60 são semelhantes entre si, porém há detalhes sobre cada uma delas que o Seguros Promo esmiúça.

Por exemplo, a Affinity 60 não inclui despesas médicas para gestantes. Já a Intermac 60 Prata e a GTA 60 Euromax possuem excelentes valores para coberturas adicionais e são seguros bem completos.

A GTA 60 Euromax tem a vantagem de ter o valor de cobertura superior ao valor da Intermac 60 Prata e da Affinity 60, porque está cotada em euros.

Já a GTA 130 Global é um seguro viagem praticamente perfeito, adequado para quem vai visitar também os EUA, o país com os custos médicos fora da imaginação de tão altos.

Vale mencionar que essas apólices costumam ser vendidas também para a Ásia, Oriente Médio, América do Sul e Oceania, entre outros.


Como conseguir promoções e descontos no seguro viagem?

Aba comparativa com até 4 apólices

Como você pode notar, o Seguros Promo possui uma variedade de apólices, de várias seguradoras conhecidas no mercado brasileiro.

Na nossa opinião, a grande vantagem em usar esse site comparador de seguros é a facilidade em entender o que cada apólice inclui e os quais são os valores de cobertura.

Vale muito a pena você usar a aba comparativa para poder analisar 4 apólices de uma vez, o que facilita demais entender as diferenças entre elas.

Além disso, os preços oferecidos são muito bons e é possível encontrar um seguro que cabe no seu bolso. Mas é sempre bom ter um cupom de desconto para economizar ainda mais.

Por ser parceiro do nosso site, o Seguros Promo oferece 5% de desconto com o cupom NOMADEDIGITAL5.

Além disso, você pode pagar no boleto bancário e “pegar” mais 5% de desconto. Saiba que também é possível pagar em até 6 vezes sem juros.

Portanto, nossa sugestão é que você utilize o site comparador Seguros Promo, use o nosso cupom e compre um seguro viagem com ótima relação custo-benefício.


Dicas sobre segurança no México

A estonteante San Miguel de Allende
  • O México vive uma guerra contra as drogas. Porém, diferentemente do Brasil, as pessoas mais afetadas pelo narcotráfico são os integrantes das gangues. Os turistas raramente sofrem as consequências desses conflitos;
  • Vale a pena mencionar que os principais destinos turísticos do México têm os níveis de violência controlados, como: Cidade do México, Guadalajara, Guanajuato, San Miguel de Allende, Oaxaca, Campeche, Mérida, Cancún, Playa del Carmen, Tulum e Cozumel. Apenas Acapulco deve ser evitada, devido os conflitos entre gangues;
  • Vá devagar com a comida mexicana nos primeiros dias, para evitar passar mal por causa dos temperos fortes (Venganza de Montezuma).
  • Em Cancún, não é raro ocorrer contaminação por bebida alcoólica de má qualidade. Por favor, no México beba tequila e mezcal de qualidade!
  • Aja como se estivesse no Brasil e dificilmente você será furtado, sempre tomando cuidado com seus pertences em locais movimentados.
  • Da mesma forma, não vá para áreas isoladas sozinho ou em um grupo muito pequeno, como em casal. À noite, os lugares vazios devem ser evitados.

Esperamos que as dicas sobre o seguro viagem ao México tenham sido úteis!

Se você quer ter uma experiência perfeita na Cidade do México, leia nosso livro Guia de Viagem sobre a Cidade do México, com mais de 150 páginas cheias de dicas. No livro, você vai saber quais são as melhores atrações e os restaurantes que valem a pena, além de sugestões de roteiro.

Boa viagem, viajante!

O post Seguro Viagem ao México: Como escolher? Descontos e Preços apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-ao-mexico/feed/ 0
Diferença entre Seguro Viagem e Seguro Saúde: Tudo Sobre https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-e-seguro-saude/ https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-e-seguro-saude/#respond Tue, 22 Oct 2019 18:26:05 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=16034 Os viajantes brasileiros estão mais conscientes sobre seguro viagem. Mas é comum ter dúvidas sobre a diferença entre seguro viagem e seguro saúde. Neste artigo, você vai entender o que é seguro viagem, seguro saúde e também o termo assistência de viagem, além de descobrir qual é a melhor opção para você. Qual é a diferença entre seguro viagem e seguro saúde? O seguro saúde é um contrato de seguro apenas para atendimento médico e hospitalar, no qual o cliente escolhe o médico ou a clínica que desejar. Quem paga o médico é o cliente, que só depois é reembolsado pelo seguro saúde. Já o seguro viagem abrange não só o atendimento médico e hospitalar, mas também seguro morte e invalidez, problemas com voos e bagagem, além de diversos auxílios e orientações. O seguro viagem […]

O post Diferença entre Seguro Viagem e Seguro Saúde: Tudo Sobre apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Os viajantes brasileiros estão mais conscientes sobre seguro viagem. Mas é comum ter dúvidas sobre a diferença entre seguro viagem e seguro saúde.

Neste artigo, você vai entender o que é seguro viagem, seguro saúde e também o termo assistência de viagem, além de descobrir qual é a melhor opção para você.


Qual é a diferença entre seguro viagem e seguro saúde?

Diferença entre Seguro Viagem e Seguro Saúde: Tudo Sobre
Fonte: Pixabay

O seguro saúde é um contrato de seguro apenas para atendimento médico e hospitalar, no qual o cliente escolhe o médico ou a clínica que desejar. Quem paga o médico é o cliente, que só depois é reembolsado pelo seguro saúde.

Já o seguro viagem abrange não só o atendimento médico e hospitalar, mas também seguro morte e invalidez, problemas com voos e bagagem, além de diversos auxílios e orientações. O seguro viagem é mais amplo.

Atualmente, a maioria dos seguros viagem orienta os viajantes a procurarem seus hospitais e médicos parceiros, para que assim a seguradora pague a conta.

O viajante não põe a mão no bolso, o que é muito bom e mais tranquilo.

Os reembolsos até podem acontecer, normalmente quando o atendimento é tão emergencial que o viajante não tem tempo de entrar em contato com a seguradora ou quando o destino das férias não possui hospitais ou médicos conveniados.


Qual é melhor, seguro viagem ou seguro saúde?

Para os viajantes, o seguro saúde só faz sentido no caso de intercambistas que precisam por lei ter um seguro para conseguir o visto de estudante.

O seguro viagem é o mais adequado para viagens de lazer e turismo de negócio exatamente por incluir vários eventos relacionados ao turismo, como extravio de bagagem e voo cancelado.

Além disso, quando se fala que tal país exige seguro para turistas, a exigência é ter um seguro viagem, não um seguro saúde.

Por exemplo, o seguro viagem é o obrigatório para turistas na Europa (Espaço Schengen), Cuba e Equador, além de outros destinos.


Qual é a diferença entre seguro viagem e assistência de viagem?

Diferença entre Seguro Viagem e Seguro Saúde: Tudo Sobre
Fonte: Pixabay

Há cinco anos, havia diferença entre contratar um seguro viagem ou uma assistência de viagem.

Na assistência de viagem, o turista escolhia o médico, clínica ou hospital que desejasse, pagava a conta e só depois era reembolsado.

Já no seguro viagem, o atendimento ocorria através de uma rede conveniada, sem precisar que o turista pagasse a conta.

Contudo, com a Resolução CNSP Nº 315 de 2014 da SUSEP (Superintendência de Seguros Privados), caiu em desuso o termo assistência de viagem.

Atualmente, o seguro viagem pode funcionar com rede conveniada e reembolso e também só com reembolso, dependendo da apólice.

Na prática, como funciona o seguro viagem?

Hoje em dia, podemos dividir o seguro viagem em dois:

  • Seguro viagem do cartão de crédito;
  • Seguro viagem de seguradoras independentes.

Os seguros viagem das melhores seguradoras do mercado brasileiro têm como características não possuírem valor de franquia, trabalharem com rede conveniada (reembolsos em casos excepcionais) e incluírem muitas coberturas adicionais, além das coberturas básicas exigidas por lei.

Já os seguros viagem das operadoras de cartão de crédito funcionam exclusivamente pelo sistema de reembolso, algo que muitos viajantes não gostam, ainda mais quando a conta é alta.

Então, o melhor é adquirir um bom seguro viagem de uma seguradora.

Além disso, caso o seguro precise ser usado, é muito fácil. Basta ligar para a seguradora (atendimento 24h sempre!) e perguntar pela rede médica conveniada ou orientações para outras questões, como extravio de bagagem.

Dessa forma, o viajante não precisa pagar nada no hospital, por exemplo. Todo o processo de pagamento ocorre entre a seguradora e o hospital parceiro.

É verdade que pode acontecer de não dar tempo de entrar em contato com a seguradora, quando a emergência é muito grave ou quando seu destino de viagem não tem clínicas parceiras.

Nesses casos, o viajante deve entrar em contato com a seguradora para pedir o reembolso.


Como escolher o melhor seguro viagem?

Diferença entre Seguro Viagem e Seguro Saúde: Tudo Sobre
Fonte: Pixabay

Agora você já sabe que o viajante precisa contratar um seguro viagem de qualidade, ainda mais quando o destino de viagem tem custos médicos altos, como nos EUA, Dubai e Europa.

São tantas opções no mercado de seguros, que é preciso atenção máxima na hora de escolher a apólice, para encontrar a que melhor se adequa ao seu bolso e a sua viagem.

Como nós já viajamos para mais de 30 países e sempre compramos seguro viagem, temos várias informações que te ajudarão.

Nossa primeira dica é optar por apólices com valor de cobertura para despesas médicas e hospitalares (DMH) de no mínimo US$ 50 mil ou muito próximo a esse valor.

Assim, caso seja necessário algum procedimento caro, você estará garantido de que o seguro cobre a conta médica.

Além disso, o seguro viagem deve ter um bom valor para as coberturas básicas:

  • Despesas médicas e hospitalares (DMH), como: odontológica, farmacêutica, entre outras;
  • Repatriações, como: regresso sanitário, translado médico e translado de corpo;
  • Seguros morte e invalidez permanente.

Poderíamos chamar essas coberturas de fundamentais, porque são muito importantes para a saúde do viajante, além de serem obrigatórias pela lei brasileira.

Por exemplo, regresso sanitário significa trazer ao Brasil o viajante doente, muitas vezes com suporte médico na viagem de avião. Imagine quanto custa o regresso sanitário dos EUA ao Brasil!

Atualmente, os melhores seguros viagem vão além das coberturas básicas e oferecem diversas coberturas adicionais, que podem fazer grande diferença na sua comodidade e segurança.

As principais coberturas adicionais de um bom seguro viagem são:

  • Cancelamento de viagem;
  • Interrupção de viagem;
  • Danos, atraso e extravio da mala;
  • Gastos por atraso de voo;
  • Orientações e auxílios diversos.

Adquirindo um seguro com bom valor de cobertura para as coberturas básicas e contendo várias coberturas adicionais, você estará verdadeiramente seguro.

Além disso, há boas apólices que não são caras. Saiba que o mercado brasileiro de seguros viagem evolui muito nos últimos anos.


Quanto custa um seguro viagem internacional?

Diferença entre Seguro Viagem e Seguro Saúde: Tudo Sobre
Apólices para América do Norte no Seguros Promo

Felizmente, como a concorrência entre as seguradoras está muito grande, há bons seguros viagem com vários preços, inclusive opções baratas de verdade.

Para pesquisar apólices de seguradoras diferentes, nós utilizamos o site comparador de seguros, Seguros Promo.

Além de ser o mais conhecido do mercado, no Seguros Promo é fácil entender os dados de cada apólice detalhadamente.

A tabela abaixo apresenta seguros viagem para a América do Norte que nós analisamos e consideramos os melhores para diferentes orçamentos.

Seguradora Apólice Despesas Médicas e Hosp. Regresso Sanitário Seguro Morte e Inval. R$ por dia
Travel Ace TA 40 Especial US$ 40 mil US$ 20 mil US$ 20 mil 10,5
Intermac Intermac 60 Prata US$ 60 mil US$ 40 mil R$ 50 mil 17
GTA GTA 60 Euromax € 60 mil € 40 mil R$ 50 mil 19
Affinity Affinity 60 US$ 60 mil US$ 50 mil R$ 50 mil 20
GTA GTA 130 Global US$ 130 mil US$ 50 mil R$ 100 mil 26

A Travel Ace é uma das maiores seguradoras do Brasil e oferece a apólice TA 40 Especial, que verdadeiramente é um seguro viagem barato.

A apólice TA 40 Especial tem valor de cobertura razoável, inclui despesas com gestantes e ainda possui coberturas adicionais para problemas com o voo e com a bagagem. Ou seja, é um seguro com cobertura ampla e custo bem baixo.

As apólices Intermac 60 Prata, GTA 60 Euromax e Affinity 60 são semelhantes, porém há detalhes sobre cada uma delas que o Seguros Promo apresenta.

Por exemplo, a Affinity 60 não inclui despesas médicas para gestantes. Já a Intermac 60 Prata e a GTA 60 Euromax possuem excelentes valores para coberturas adicionais e são seguros bem completos.

A GTA 60 Euromax tem a vantagem de ter o valor de cobertura superior ao valor da Intermac 60 Prata e da Affinity 60, porque está cotada em euros.

Já o GTA 130 Global é ideal para quem procura um seguro viagem perfeito, muito adequado para países caros como os EUA.

Vale mencionar que essas apólices costumam ser vendidas também para a Ásia, Oriente Médio, América do Sul e Oceania, entre outros.

A exceção é a Europa, que possui regras próprias quando o assunto é seguro viagem. Nós explicamos em detalhes no post “Seguro Viagem à Europa”.

De qualquer maneira, as apólices mencionadas na tabela abaixo seguem as regras da União Europeia.

Seguradora Apólice Despesas Médicas e Hosp. Regresso Sanitário Seguro Morte e Inval. R$ por dia
Assist Card AC 35 Europa € 35 mil € 30 mil € 20 mil 12
Intermac Intermac 40 Embassy € 40 mil € 40 mil R$ 50 mil 17
Affinity Affinity 60 Mundo (ex EUA) US$ 60 mil US$ 50 mil R$ 50 mil 17
GTA GTA 60 Euromax € 60 mil € 40 mil R$ 50 mil 19
GTA GTA 130 Global US$ 130 mil US$ 50 mil R$ 100 mil 26

A AC 35 da seguradora Assist Card é a apólice mais em conta que segue perfeitamente as regras do Espaço Schengen da União Europeia.

Vale mencionar que a Assist Card é uma seguradora com décadas de experiência e bastante confiável.

Já a Intermac 40 Embassy e a Affinity 60 Mundo são bastante semelhantes, apenas a Affinity 60 não inclui despesas médicas com gestantes.

As apólices da GTA são excelente, como a GTA 60 Euromax para quem tem o orçamento mediano e a GTA 130 Global para o viajante com orçamento flexível.


Como conseguir promoções e descontos no seguro viagem?

Diferença entre Seguro Viagem e Seguro Saúde: Tudo Sobre
Aba comparativa do Seguros Promo

Como você pode notar, o Seguros Promo possui uma variedade de apólices, de várias seguradoras conhecidas.

Contudo, na nossa opinião a grande vantagem em usar esse site comparador de seguros é a facilidade em entender o que cada apólice inclui e os respectivos valores de cobertura.

Vale a pena você usar a aba comparativa para poder analisar 4 apólices de uma vez, o que facilita demais entender as diferenças entre elas.

Além disso, os preços oferecidos são muito bons e é possível encontrar um seguro que cabe no seu bolso. Mas é sempre bom ter um cupom de desconto para economizar ainda mais.

Por ser parceiro do nosso site, o Seguros Promo oferece 5% de desconto com o cupom NOMADEDIGITAL5.

Além disso, você pode pagar no boleto bancário e “pegar” mais 5% de desconto. Saiba que também é possível pagar em até 6 vezes sem juros.

Portanto, nossa sugestão é que você utilize o site comparador Seguros Promo, use o nosso cupom e compre um seguro viagem com ótima relação custo-benefício.

Esperamos que as dicas sobre as diferenças entre seguro viagem e seguro saúde tenham sido úteis! Compare os melhores seguros do mercado brasileiro no Seguros Promo e ainda economize!

Boa viagem, viajante!

O post Diferença entre Seguro Viagem e Seguro Saúde: Tudo Sobre apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-e-seguro-saude/feed/ 0
Onde Ficar em Bangkok? 7 Melhores Bairros e Hotéis em Bangkok https://guiadonomadedigital.com/onde-ficar-em-bangkok/ https://guiadonomadedigital.com/onde-ficar-em-bangkok/#respond Fri, 18 Oct 2019 21:24:26 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=2139 Bangkok é uma cidade gigantesca, com milhões de moradores e turistas. O trânsito nada fácil e as muitas atrações exigem que o viajante se informe bem sobre onde ficar em Bangkok. Para saber qual é o melhor bairro de Bangkok para se hospedar no seu caso é preciso conhecer as características desses locais, com seus pontos positivos e negativos, assim como a oferta de hotéis e outras hospedagens. A seguir analisamos minuciosamente 7 bairros em Bangkok bons para se hospedar. Onde ficar em Bangkok? 7 Bairros Os melhores bairros para se hospedar em Bangkok são: Centro de Bangkok; Khao San Road; Sukhumvit Road; Pratunam; Silom; Margens do Rio Chao Phraya; Aeroportos de Bangkok. No final do post, há o mapa com a localização de todos esses bairros e suas respectivas hospedagens. Onde se hospedar em […]

O post Onde Ficar em Bangkok? 7 Melhores Bairros e Hotéis em Bangkok apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Bangkok é uma cidade gigantesca, com milhões de moradores e turistas. O trânsito nada fácil e as muitas atrações exigem que o viajante se informe bem sobre onde ficar em Bangkok.

Para saber qual é o melhor bairro de Bangkok para se hospedar no seu caso é preciso conhecer as características desses locais, com seus pontos positivos e negativos, assim como a oferta de hotéis e outras hospedagens.

A seguir analisamos minuciosamente 7 bairros em Bangkok bons para se hospedar.


Onde ficar em Bangkok? 7 Bairros

Os melhores bairros para se hospedar em Bangkok são:

No final do post, há o mapa com a localização de todos esses bairros e suas respectivas hospedagens.


Onde se hospedar em Bangkok no centro?

Onde ficar em Bangkok, Tailândia
Grande Palácio, mercado noturno e Monumento à Democracia, todos no centro

O centro de Bangkok oferece muitos locais para visitar, como templos, palácios e monumentos importantes.

A tranquilidade, ou falta dela, depende da região do centro na qual você se hospedará.

Por exemplo, nós nos hospedamos nas proximidades do Monumento à Democracia, lugar tranquilo e bem central.

Aliás, os melhores hotéis no centro de Bangkok ficam nos arredores do Monumento à Democracia.

O que o viajante deve saber antes de se hospedar no centro é que essa região só possui ônibus e tuk-tuks para fazer os deslocamentos, além dos táxis.

Não há metrô ou trem de superfície na área central e histórica de Bangkok.

De qualquer forma, a maioria dos pontos turísticos está localizada no centro.

Por isso, o viajante com pouquíssimos dias na cidade tem no centro o melhor bairro sobre onde ficar em Bangkok.

Quem tem mais tempo e/ou procura por hotéis com qualidade superior pode optar por outros bairros, como mostraremos nas próximas seções.

Em relação à rede hoteleira, nos últimos anos houve uma melhora considerável, com hostels de qualidade e pequenos hotéis bons e baratos.

Sem dúvida, o centro é a principal região sobre onde ficar em Bangkok barato e ainda perto de muitas atrações.

Bom para quem: tem poucos dias; gosta de ficar perto das atrações; procura hotéis ou pousadas baratas.

Desvantagens: não tem metrô – MRT – nem skytrain – BTS; trânsito intenso; poucos hotéis de rede internacional.


Melhores hotéis no centro de Bangkok

Onde ficar em Bangkok, Tailândia
Acomodações do hotel boutique Baan Noppawong. Fonte: Booking

Confira abaixo hotéis com boa relação custo-benefício no centro de Bangkok:

  • The Printing House Poshtel: cama em dormitório com diária a partir de US$ 13. The Printing House Poshtel é um dos principais hostels em Bangkok, contando com excelente estrutura nos dormitórios, além de belas vistas do terraço.
  • Once Again Hostel: cama em dormitório com diária a partir de US$ 13. O Once Again Hostel é outro excelente hostel, localizado em uma área mais tranquila do centro. As áreas comuns são modernas e os dormitórios têm cortinas, como acontece na maioria dos hostels em Bangkok. Além disso, o Once Again Hostel não é uma hospedagem de festa, é um local para descansar e conhecer outros viajantes.
  • Innspire Bangkok: quarto duplo com diária a partir de US$ 40. Innspire Bangkok é uma pousada com ambiente familiar, muito procurada pelos viajantes econômicos que não querem ficar em hostel. Vale dizer que o café da manhã e a localização central são bastante elogiados. Na mesma faixa de preço, há o Methavalai Residence, sendo um hotel com mais estrutura, porém sem luxo, outra boa opção sobre onde ficar em Bangkok barato.
  • Baan Noppawong: quarto duplo com diária a partir de US$ 70. Baan Noppawong é um hotel boutique localizado perto de vários pontos turísticos do centro, mas rodeado por jardins e tranquilidade. A decoração da hospedagem é aconchegante, remetendo a uma casa vintage de muito bom gosto.
  • Old Capital Bike Inn: quarto duplo com diária a partir de US$ 85. O Old Capital Bike Inn é outro hotel boutique com muita qualidade e localização central. A decoração dessa hospedagem é belíssima, com plantas, arte em algumas paredes e ambiente aconchegante. Sem dúvida, o Old Capital Bike Inn é um dos melhores lugares para se hospedar em Bangkok.

Onde ficar em Bangkok na Khao San Road?

Onde ficar em Bangkok, Tailândia
Khao San Road

A região do centro mais conhecida fora da Tailândia é a Khao San Road, o reduto dos mochileiros, com muitos hostels, restaurantes e baladas.

Para muitos viajantes, onde ficar em Bangkok se resume a Khao San Road.

Contudo, tranquilidade e silêncio são as últimas coisas que você encontrará por lá, principalmente para quem se hospeda nessa rua mesmo.

Devido à fama de reduto dos mochileiros, vários hostels e até hotéis se estabeleceram nos arredores da Khao San Road.

Além disso, a Khao San Road é bem localizada, estando na parte norte do centro de Bangkok.

Como você vai perceber na lista abaixo, há hospedagens boas na região, mas nós só recomendamos a Khao San Road para os viajantes que querem socializar, tanto no hostel quanto na balada.


Melhores hotéis e hostels na Khao San Road

Onde ficar em Bangkok, Tailândia
Acomodações do Bed Station Hostel Khaosan. Fonte: Booking

Confira abaixo hotéis na Khao San Road com boa relação custo-benefício:

  • DPM Bangkok Hostel Bar & Travel: cama em dormitório com diária a partir de US$ 12. O DPM Bangkok Hostel Bar & Travel é um hostel muito perto da Khao San Road, mas sem sofrer com o barulho da região.
  • Bed Station Hostel Khaosan: cama em dormitório com diária a partir de US$ 13. Bed Station Hostel Khaosan é um dos maiores hostels na Khao San Road, tendo como destaque sua estrutura.
  • ibis Styles Bangkok Khaosan Viengtai: quarto duplo com diária a partir de US$ 50. O ibis Styles Bangkok Khaosan Viengtai é uma boa unidade da rede ibis, estando muito perto da vida noturna de Bangkok, mas oferecendo quartos confortáveis.
  • Villa De Khaosan by Chillax: quarto duplo com diária a partir de US$ 50. Villa De Khaosan by Chillax é um bom hotel na Khao San Road de Bangkok, contando com quartos grandes, piscina e boa estrutura.

Onde se hospedar na Sukhumvit Road?

Onde ficar em Bangkok
Fonte: Wikimedia

A Sukhumvit Road é uma rodovia gigantesca, que possui muitas opções de compras, vida noturna e restaurantes, porém não está tão próxima ao centro.

Poderíamos chamar a região da Siam Square e da Sukhumvit Road como o centro moderno de Bangkok.

A principal dica é se hospedar nas proximidades de uma estação do skytrain BTS, caso a Sukhumvit Road seja sua escolha sobre onde ficar em Bangkok.

Vale dizer que a área mais próxima ao centro de Bangkok, chamada de Siam, é um lugar cheio de shoppings e de fácil acesso ao centro da cidade.

Nós recomendamos as proximidades da Sukhumvit Road para quem busca hotéis de redes internacionais em Bangkok.

Há muitos hotéis bons nos arredores da Siam Square e da Sukhumvit Road.


Melhores hotéis na Sukhumvit Road

Onde ficar em Bangkok, Tailândia
Acomodações do Novotel Bangkok Sukhumvit 20. Fonte: Booking

Confira abaixo hotéis com boa relação custo-benefício na Sukhumvit Road:

  • Hom Hostel & Cooking Club: cama em dormitório com diária a partir de US$ 13. O Hom Hostel & Cooking Club é o melhor hostel em Bangkok perto da Sukhumvit Road, inclusive do skytrain (BTS). O hostel se destaca pelo atendimento e por ter boa estrutura, inclusive com quartos privativos.
  • Novotel Bangkok Sukhumvit 20: quarto duplo com diária a partir de US$ 80. O Novotel Bangkok Sukhumvit 20 está localizado às margens da Sukhumvit Road, distante do centro, porém é um dos hotéis mais baratos entre as opções de qualidade na região. Além disso, os quartos são modernos e o hotel é muito elogiado pelo bar no terraço.
  • Hotel Muse Bangkok Langsuan – Mgallery: quarto duplo com diária a partir de US$ 105. O Hotel Muse Bangkok Langsuan é outra opção sobre onde se hospedar em Bangkok com boa relação custo-benefício. Além de ser um hotel com decoração sofisticada e preços medianos, o Hotel Muse Bangkok Langsuan está localizado em uma área excelente, perto do BTS, mas distante o suficiente para não ter barulho, além de não estar longe do centro.
  • Hotel Indigo Bangkok Wireless Road: quarto duplo com diária a partir de US$ 115. O Hotel Indigo Bangkok Wireless Road se destaca pela ótima localização, não estando tão distante do centro. Além disso, os quartos são modernos e com design diferenciado. Na mesma faixa de preço e localização, há o Oriental Residence Bangkok, focado em estúdios.
  • The Athenee Hotel, A Luxury Collection Hotel, Bangkok: quarto duplo com diária a partir de US$ 150. The Athenee Hotel é um hotel sofisticado com decoração tradicional, além de localização excelente. Na mesma faixa de preço, porém mais distante do centro, há o Sheraton Grande Sukhumvit, que se destaca pela decoração tailandesa charmosa e pelo atendimento atencioso.

Nas proximidades da Sukhumvit Road também ficam hotéis luxuosos, com diárias superiores aos US$ 200.

Dois exemplos são: o moderno The Okura Prestige Bangkok e o gigantesco Siam Kempinski Hotel Bangkok.


Onde ficar em Bangkok barato em Pratunam?

Onde ficar em Bangkok, Tailândia
Acomodações do Pinto Hostel. Fonte: Booking

Se a sua intenção ficar perto da área mais moderna de Bangkok (Siam Square), mas em hostels muito bons e baratos, Pratunam é a sua resposta para onde ficar em Bangkok.

Os mochileiros são facilmente encontrados na região, devido aos bons preços de hospedagem e da qualidade dos hostels.

Na nossa opinião, os melhores hostels de Bangkok estão em Pratunam e esse bairro tem fácil acesso ao centro e à Siam Square.

Além disso, os hostels presentes nesse bairro são menos festeiros do que as hospedagens na Khao San Road.


Melhores hotéis e hostels em Pratunam

Confira abaixo hostels em Pratunam com boa relação custo-benefício:

  • Bed One Block Hostel: cama em dormitório com diária a partir de US$ 11. Bed One Block Hostel é uma hospedagem com ótima estrutura nos dormitórios, com tudo novo, moderno e limpo. Outro destaque é a localização, muito perto de uma estação do BTS.
  • Pinto Hostel: cama em dormitório com diária a partir de US$ 12. O Pinto Hostel é o melhor hostel de Bangkok, sem dúvida alguma. Com ambiente aconchegante e bem decorado, esse hostel possui dormitórios modernos, com todas as facilidades que os viajantes precisam. Sua localização também é ótima, perto de uma estação do BTS.
  • Bed Station Hostel Ratchthewi: cama em dormitório com diária a partir de US$ 12. O Bed Station Hostel Ratchthewi é um dos maiores hostels em Bangkok nessa região, contando com ótima estrutura, com destaque para as áreas comuns.
  • Greenery Hostel: quarto duplo com diária a partir de US$ 25. O Greenery Hostel é uma hospedagem com quartos duplos bons e baratos, ideais para os viajantes econômicos que não querem ficar em dormitórios compartilhados. O Greenery Hostel também possui boa localização e facilidades para usar o transporte público.
  • Sukhon Hotel: quarto duplo com diária a partir de US$ 50. O Sukhon Hotel possui quartos discretos e muitos elogios ao atendimento. Apenas está localizado muito perto das avenidas movimentadas de Pratunam.
  • Anajak Bangkok Hotel: quarto duplo com diária a partir de US$ 65. O Anajak Bangkok Hotel é uma das melhores opções para quem procura um hotel grande nessa área.

Onde se hospedar em Silom, Bangkok?

Onde ficar em Bangkok
Fonte: Booking

Silom é conhecido como uma área de negócios durante o dia, mas a noite seu mercado e o distrito da luz vermelha se destacam.

A região de Patpong é o distrito da luz vermelha e lá podem ser encontrados bons hostels.

Normalmente, Silom é procurado por viajantes a negócio ou turistas que já conhecem Bangkok e buscam uma região com muita infraestrutura e vida noturna.

Um ponto positivo de Silom é ser facilmente acessível por transporte público, além de ficar perto do Parque Lumpini.


Melhores hotéis em Silom

Onde ficar em Bangkok, Tailândia
Acomodações do The Rose Residence. Fonte: Booking

Confira abaixo hotéis com boa relação custo-benefício em Silom:

  • The Rose Residence, Bangkok: quarto duplo com diária a partir de US$ 60. The Rose Residence, Bangkok é um hotel boutique com atendimento perfeito e acomodações bonitas e aconchegantes. Sem dúvida, essa hospedagem tem ótima relação custo-benefício.
  • Amara Bangkok Hotel: quarto duplo com diária a partir de US$ 90. O Amara Bangkok Hotel tem estilo hotel de rede internacional, com quartos discretos, porém com grande estrutura.
  • COMO Metropolitan Bangkok: quarto duplo com diária a partir de US$ 110. O COMO Metropolitan Bangkok é outro excelente hotel com ótima estrutura e preços razoáveis. Os destaques são a modernidade e o tamanho dos quartos.
  • Bangkok Marriott Hotel The Surawongse: quarto duplo com diária a partir de US$ 150. O Bangkok Marriott Hotel The Surawongse é um dos maiores hotéis em Bangkok na região de Silom, contando com um terraço incrível e uma grande piscina de borda infinita.

Como Patpong atrai muitos estrangeiros, há bons hostels na região.

O Ekanek Hostel (cama em dormitório a partir de US$ 11) é um dos melhores e mais procurados, sendo moderno e com ótimos preços.

Kinnon Deluxe Hostel Coworking Cafe se destaca pela estrutura perfeita, além da decoração charmosa. Esse hostel também tem cama em dormitório a partir de US$ 11.

A principal questão em se hospedar perto de Patpong é o tipo de vida noturna e o barulho nos finais de semana.


Onde se hospedar às margens do Rio Chao Phraya, em Bangkok?

Onde ficar em Bangkok, Tailândia

Com ambiente tranquilo, lindas vistas dos palácios e templos, hospedar-se nas margens do Rio Chao Phraya é uma alternativa sobre onde ficar em Bangkok.

Essa é uma área com excelentes hotéis e, portanto, ideal para viajantes com o orçamento mais flexível.

Melhor ainda é se hospedar nas margens do rio, porém próximo ao centro, para poder aproveitar as atrações.

Normalmente, os hotéis às margens do Rio Chao Phraya são ideais para casais maduros, que buscam por muito conforto.


Hotéis às margens do Rio Chao Phraya

Onde ficar em Bangkok, Tailândia
Acomodações do Chakrabongse Villas. Fonte: Booking

Confira abaixo hotéis com boa relação custo-benefício nas margens do Rio Chao Phraya:

  • Riva Arun Bangkok: quarto duplo com diária a partir de US$ 75. O Riva Arun Bangkok é um dos hotéis perto do Rio em Bangkok mais baratos, mas com muita qualidade. Esse hotel possui acomodações bonitas e é elogiado pelo atendimento, porém o principal destaque é a localização no centro, perto do Grande Palácio de Bangkok.
  • Chatrium Hotel Riverside Bangkok: quarto duplo com diária a partir de US$ 95. O Chatrium Hotel Riverside Bangkok é um hotel distante do centro, mas com shuttle até o skytrain mais próximo. Esse hotel se destaca por ter grande estrutura e preços razoáveis.
  • Avani+ Riverside Bangkok Hotel: quarto duplo com diária a partir de US$ 125. O Avani+ Riverside Bangkok Hotel é outro grande hotel, com belíssimas acomodações. Sua localização também é distante do centro, mas possui transfer até a estação de BTS mais próxima.
  • Chakrabongse Villas: quarto duplo com diária a partir de US$ 140. O Chakrabongse Villas é uma opção sobre onde se hospedar em Bangkok com vistas para o Rio, porém perto do centro. Essa hospedagem não é grande, já que o foco é na privacidade e tranquilidade, com belas áreas verdes. Na mesma faixa de preço e mais distante do centro, há Shangri-La Hotel Bangkok, um grande e conhecido hotel em Bangkok.

Nas margens do rio estão os dois hotéis mais sofisticados de Bangkok. The Peninsula Bangkok tem quarto duplo a partir de US$ 235, sendo um hotel bastante tradicional.

Já o Mandarin Oriental Bangkok é muito mais caro, com quarto duplo a partir de US$ 650. As acomodações desse hotel são luxuosas, mas com bom gosto.


Hotéis perto dos Aeroportos de Bangkok

Onde ficar em Bangkok, Tailândia
Acomodações do At Residence Suvarnabhumi Hotel. Fonte: Booking

Algumas vezes é preciso passar uma noite no hotel perto do aeroporto, principalmente quando o voo é muito cedo.

Bangkok tem dois aeroportos: Aeroporto Internacional de Suvarnabhumi, que é o maior; e o Aeroporto Internacional Don Mueang.

Quem vem ou vai voltar ao Brasil, normalmente, utiliza o Aeroporto Internacional de Suvarnabhumi.

Os melhores hotéis perto do Aeroporto de Bangkok Suvarnabhumi são:

  • At Residence Suvarnabhumi Hotel: quarto duplo com diária a partir de US$ 45. O At Residence Suvarnabhumi Hotel é uma das hospedagens que mais valem a pena perto do aeroporto de Bangkok. O local é limpo, tem quartos com bom tamanho e o valor da diária é baixo quando comparado aos concorrentes.
  • The Park Nine Hotel&Serviced Residence Suvarnabhumi: quarto duplo com diária a partir de US$ 85. The Park Nine Hotel&Serviced Residence Suvarnabhumi é um hotel moderno e com quartos grandes. Além disso, há serviço de transfer para o aeroporto.
  • Novotel Bangkok Suvarnabhumi Airport: quarto duplo com diária a partir de US$ 125. O Novotel Bangkok Suvarnabhumi Airport está praticamente dentro do aeroporto e, por ser tão bem localizado, o valor da diária é alto. Esse hotel é muito elogiado pelo atendimento e pelo excelente isolamento acústico.

Já o Aeroporto Internacional Don Mueang conta com hospedagens mais simples, afinal, recebe mais voos da própria Ásia do que de outros continentes.

O ZZZ Hostel @ Don Mueang Airport Bangkok se destaca pelos bons preços, com quarto duplo com diária a partir de US$ 35, além de possuir dormitórios compartilhados. Além disso, está a poucos metros do aeroporto.

Para quem procura um hotel com boa estrutura, o Amari Don Muang Airport Bangkok é o melhor da região, com quarto duplo a partir de US$ 60.


Mapa com os melhores hotéis em Bangkok e bairros

No mapa acima, há a localização de todos os hotéis em Bangkok mencionados neste post. Clique no “botão com seta” para acessar a legenda do mapa.

Reservando sua hospedagem pelos links no post ou pelo banner no site, você ajuda o Guia do Nômade Digital e não paga nenhum centavo a mais por isso. Muito obrigada!


Quantos dias ficar em Bangkok e quando ir?

Decidir quantos dias ficar em Bangkok não é uma tarefa fácil porque a cidade é bem grande, tem o trânsito caótico e o sol forte deixa os viajantes mais cansados. Por isso, o melhor é fazer turismo em Bangkok mais devagar.

Nós ficamos uma semana em Bangkok, porque gostamos de turistar com calma e também porque fizemos o passeio para a cidade de Ayutthaya.

Nossa recomendação é ficar pelo menos 4 dias inteiros em Bangkok, ou seja, 5 pernoites, principalmente para quem nunca esteve na cidade.

Com 4 dias inteiros, é possível visitar muitos templos, o Grande Palácio de Bangkok, fazer compras e também curtir a vida noturna.

Muitos viajantes também têm dúvidas sobre quando viajar à Tailândia, por causa das monções.

Resumindo, a melhor época para viajar para a Tailândia é de dezembro até março. Esse é o chamado “inverno” tailandês, que ainda significa bastante calor, mas com menos chuvas e dá para visitar o país todo.

Esperamos que as dicas sobre onde ficar em Bangkok tenham sido úteis. Confira também nossas dicas sobre O que fazer em Bangkok e muitas informações valiosas sobre Seguro Viagem ao Sudeste Asiático!

Boa Viagem, Viajante!

O post Onde Ficar em Bangkok? 7 Melhores Bairros e Hotéis em Bangkok apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/onde-ficar-em-bangkok/feed/ 0
Como Escolher o Melhor Seguro Viagem ao Japão? Preço, Desconto e Dicas https://guiadonomadedigital.com/melhor-seguro-viagem-ao-japao/ https://guiadonomadedigital.com/melhor-seguro-viagem-ao-japao/#respond Wed, 09 Oct 2019 17:57:27 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15985 O Japão é um país fascinante, com cultura riquíssima. Antes de viajar, é preciso saber escolher o melhor seguro viagem ao Japão. Primeiramente, você deve saber que o seguro viagem não é obrigatório no país, mesmo que os brasileiros precisem de visto de turista. Então, por que é importante contratar um seguro internacional para visitar o Japão? Por que contratar um seguro viagem ao Japão? Racionalmente, o viajante deve comprar um seguro viagem porque o custo da apólice é baixo quando comparado aos benefícios que ela possui. Os principais benefícios do seguro viagem estão relacionados a proteger o viajante dos altos custos médicos e hospitalares que o Japão possui. Como você deve saber, o Japão é um país caro para se viver e também para turistar, inclusive no quesito atendimento médico e internação em clínicas […]

O post Como Escolher o Melhor Seguro Viagem ao Japão? Preço, Desconto e Dicas apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
O Japão é um país fascinante, com cultura riquíssima. Antes de viajar, é preciso saber escolher o melhor seguro viagem ao Japão.

Primeiramente, você deve saber que o seguro viagem não é obrigatório no país, mesmo que os brasileiros precisem de visto de turista.

Então, por que é importante contratar um seguro internacional para visitar o Japão?


Por que contratar um seguro viagem ao Japão?

Como Escolher o Melhor Seguro Viagem ao Japão? Preço, Desconto e Dicas
Fonte: Pixabay

Racionalmente, o viajante deve comprar um seguro viagem porque o custo da apólice é baixo quando comparado aos benefícios que ela possui.

Os principais benefícios do seguro viagem estão relacionados a proteger o viajante dos altos custos médicos e hospitalares que o Japão possui.

Como você deve saber, o Japão é um país caro para se viver e também para turistar, inclusive no quesito atendimento médico e internação em clínicas e hospitais.

Portanto, contratar uma apólice com bom valor de cobertura garante ao viajante que ele não precisará arcar com contas de hospital na casa dos milhares de dólares.

Muitos viajantes acham que os custos não são tão altos assim. Mas que tal pagar do seu bolso a transferência de um doente do Japão para o Brasil?

Esse translado é chamado de regresso sanitário, sendo um dos eventos com valor de cobertura mais alto nas apólices de seguro viagem.

Há quem afirme que não precisará de seguro viagem, porque o Japão é um país seguro. Realmente, estamos falando de um dos países com menos violência urbana.

Porém, lembre-se de que imprevistos acontecem, como dificuldade para se acostumar com a comida, clima diferente e muitos acontecimentos que não podemos prever.

A única forma de diminuir as consequências dos imprevistos é contratando uma boa apólice de seguro viagem.

Você vai ver que o custo de um bom seguro internacional para uma viagem de duas semanas ao Japão chega próximo ao valor de apenas uma diária de hotel em Tóquio, em um hotel simples.


Como escolher a melhor apólice de seguro internacional ao Japão?

Como Escolher o Melhor Seguro Viagem ao Japão? Preço, Desconto e Dicas
Rua em Tóquio. Fonte: Pixabay

Para escolher a melhor apólice, você precisa ler todas as informações com cuidado e, na maioria das vezes, tirar dúvidas com o site comparador de seguros.

Você deve ficar MUITO atento aos eventos cobertos pela apólice, que podem variar bastante, inclusive entre planos da mesma seguradora.

Avalie com cuidado os seguintes eventos do seguro viagem, porque eles são os mais custosos e devem possuir bons valores de cobertura:

  • Despesas médicas e hospitalares (DMH), como: odontológica, farmacêutica, prática de esportes e gestantes, entre outras;
  • Repatriações, como: regresso sanitário, translado médico e translado de corpo;
  • Seguros morte e invalidez permanente.

Esses três itens são os que precisam ter valores de cobertura mais altos, sendo chamados de coberturas básicas. Nunca compre uma apólice que não inclui algum desses itens ou, quando os tem, o valor de cobertura é baixo.

Então, o viajante tem que ter em mente o raciocínio de que o seguro viagem deve cobrir os eventos que o viajante não teria condições de pagar caso não estivesse segurado.

Além das coberturas básicas (que preferiríamos chamar de fundamentais, porque são muito importantes), há também as coberturas adicionais, como:

  • Cancelamento de viagem;
  • Interrupção de viagem;
  • Danos, atraso ou extravio da mala;
  • Gastos por atraso de voo;
  • Orientações e auxílios diversos.

Apesar de serem considerados como coberturas adicionais, esses itens estão presentes nos melhores seguros viagem, por isso nossa recomendação é optar por apólices que os incluam.

Além disso, recomendamos que a apólice possua um bom valor para o item “despesa médica hospitalar (DMH)”, pelo menos na casa dos US$ 50 mil.

Nas nossas viagens, sempre optamos por seguros superiores a US$ 50 mil e, no caso do Japão, se você puder optar por um seguro com DMH ainda mais alto, será melhor.

Vale atenção extra no caso das gestantes, já que na apólice deve estar incluso o evento “despesas médicas para gestantes”, com especificação de qual valor está dedicado a essa despesa e até quantas semanas de gravidez são aceitas.

Da mesma forma, se a sua viagem inclui trilhas, idas a parques nacionais, entre outros esportes, é imprescindível que o evento “assistência médica para prática de esportes” esteja incluso na apólice.

Outra informação que você deve estar atento é a existência de franquia por evento ocorrido. No caso de seguros com franquia, o viajante paga os gastos até $ X, passando desse valor, a seguradora arca com os custos.

Nos dias de hoje, há muitos seguros sem franquia com bons preços e qualidade e, por isso, nunca mais contratamos seguros com franquia.

Sabendo o que um bom seguro viagem deve ter, já dá para comparar vários planos e seguradoras.

Todas as apólices mostradas a seguir tem boa relação custo-benefício e são sem franquia!


Quanto custa o seguro viagem ao Japão? 5 Melhores apólices

Como Escolher o Melhor Seguro Viagem ao Japão? Preço, Desconto e Dicas
Site comparador de seguros viagem, Seguros Promo. Valores para 8 dias.

Felizmente, como a concorrência entre as seguradoras aumentou muito nos últimos anos, há uma boa variedade de apólices no mercado do Brasil.

Na tabela abaixo estão os seguros viagem ao Japão (e toda a Ásia e Oriente Médio) que consideramos com a melhor relação custo-benefício para diversos orçamentos.

Os dados dessa tabela são do site comparador de seguro viagem, Seguros Promo.

Seguradora Apólice Despesas Médicas e Hosp. Regresso Sanitário Seguro Morte e Inval. R$ por dia
Travel Ace TA 40 Especial US$ 40 mil US$ 20 mil US$ 20 mil 10
Affinity Affinity 60 US$ 60 mil US$ 50 mil R$ 50 mil 17
Intermac Intermac 60 Prata US$ 60 mil US$ 40 mil R$ 50 mil 17
GTA GTA 130 Global US$ 130 mil US$ 50 mil R$ 100 mil 26
GTA GTA 300 Planet US$ 300 mil US$ 50 mil R$ 250 mil 31

A apólice TA 40 Especial é da seguradora Travel Ace, uma das mais vendidas para os viajantes econômicos.

Essa apólice inclui todas as coberturas básicas, inclusive despesas para gestantes e para a prática de esportes. Apenas não inclui alguns eventos menos importantes, como convalesça em hotel.

Observe que por ser um seguro viagem barato, o valor de cobertura para regresso sanitário é mediano.

Já a apólice Affinity 60 é super completa, incluindo muitos eventos, com destaque para o ótimo valor para regresso sanitário. Porém, saiba que essa apólice não inclui despesas para gestantes.

A Intermac 60 Prata e a Affinity 60 são muito parecidas, mas a primeira cobre os gastos médicos e hospitalares para as viajantes grávidas.

Já o seguro viagem GTA 130 Global é perfeito, com ótimo valor de cobertura para despesas médicas e muitos eventos cobertos.

Sem dúvida, essa apólice é excelente, ideal para quem vai viajar para destinos com custo de vida (e custos médicos) alto, como é o caso do Japão.

A apólice GTA 300 Planet é recomendada para viajantes que têm doenças preexistentes e, por isso, a chance de precisarem de atendimento médico especializado é bem alta.

Como você pode notar, o site comparador Seguros Promo possui uma variedade de apólices com os mais diversos preços.

Porém, saiba que os preços na tabela não são os que você vai pagar, porque há maneiras de economizar usando o Seguros Promo.


Como conseguir promoções e cupom de desconto no seguro viagem?

Como Escolher o Melhor Seguro Viagem ao Japão? Preço, Desconto e Dicas
Aba comparativa do Seguros Promo

Como você pode notar, o Seguros Promo tem uma ótima variedade de apólices, de várias seguradoras conhecidas.

Contudo, na nossa opinião a grande vantagem em usar esse site comparador de seguros é a facilidade em entender o que cada apólice inclui e os respectivos valores.

Vale a pena você usar a aba comparativa para poder analisar 4 apólices em uma mesma aba, o que facilita demais entender as diferenças entre elas.

Além disso, os preços oferecidos são muito bons e é possível encontrar um seguro que cabe no seu bolso. Mas é bom ter um cupom de desconto para economizar ainda mais.

Por ser parceiro do nosso site, o Seguros Promo oferece 5% de desconto com o cupom NOMADEDIGITAL5.

Além disso, você pode pagar no boleto bancário e “pegar” mais 5% de desconto. Saiba que também é possível pagar em até 6 vezes sem juros.

Portanto, nossa sugestão é que você utilize o site comparador Seguros Promo, use o nosso cupom e compre um seguro viagem com ótima relação custo-benefício.

Esperamos que as dicas sobre seguro viagem ao Japão tenham sido úteis! Compare os melhores seguros do mercado brasileiro no Seguros Promo e ainda economize!

Boa viagem, viajante!

O post Como Escolher o Melhor Seguro Viagem ao Japão? Preço, Desconto e Dicas apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/melhor-seguro-viagem-ao-japao/feed/ 0
Estados Unidos na Prática: Sobre o Livro da Editora Contexto https://guiadonomadedigital.com/estados-unidos-na-pratica-livro/ https://guiadonomadedigital.com/estados-unidos-na-pratica-livro/#comments Mon, 07 Oct 2019 14:43:40 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15966 A Editora Contexto é conhecida por diversos livros históricos. O novo livro da Editora, Estados Unidos na Prática, aborda de maneira mais atual diversos aspectos do país mais importante do mundo e que influencia muito o Brasil. O autor Virgílio Galvão mora nos EUA e dedica 253 páginas para trazer um apanhado da sociedade atual estadunidense, desde a política até o esporte, passando pelo polêmico sistema de saúde. A atualidade dos fatos e escrita objetiva são os grandes trunfos desse livro e vale a pena entender mais a fundo o país que mais influencia o Brasil, sonho de muitos brasileiros. Por isso, se você vai viajar para San Francisco, Miami, Nova York ou qualquer outro destino no país, vale a pena ler o livro. Nossa opinião sobre o livro Estados Unidos na Prática A primeira […]

O post Estados Unidos na Prática: Sobre o Livro da Editora Contexto apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
A Editora Contexto é conhecida por diversos livros históricos. O novo livro da Editora, Estados Unidos na Prática, aborda de maneira mais atual diversos aspectos do país mais importante do mundo e que influencia muito o Brasil.

O autor Virgílio Galvão mora nos EUA e dedica 253 páginas para trazer um apanhado da sociedade atual estadunidense, desde a política até o esporte, passando pelo polêmico sistema de saúde.

A atualidade dos fatos e escrita objetiva são os grandes trunfos desse livro e vale a pena entender mais a fundo o país que mais influencia o Brasil, sonho de muitos brasileiros.

Por isso, se você vai viajar para San Francisco, Miami, Nova York ou qualquer outro destino no país, vale a pena ler o livro.


Nossa opinião sobre o livro Estados Unidos na Prática

Livro Estados Unidos na Prática
Fonte: Adaptação a partir da Editora Contexto

A primeira característica que nos saltou aos olhos foi a belíssima capa, totalmente diferente das capas clássicas de outras publicações da mesma editora.

É verdade que a capa não faz o livro, mas seu design tem o poder de instigar o leitor a querer abri-lo, ler o sumário e, assim, começar a leitura.

A intenção do livro Estados Unidos na Prática é entender como é a sociedade estadunidense nos dias de hoje, nos mais diferentes aspectos políticos, econômicos e, principalmente, sociais.

Assim, cada capítulo do livro é focado em uma área:

  • Política;
  • Economia, trabalho e consumo;
  • Minorias;
  • Saúde;
  • Educação;
  • Esporte.

Em todos os capítulos, o autor utiliza estatísticas atuais de fontes confiáveis e recorre às comparações com o Brasil.

A estratégia de utilizar comparações com o país que nós melhor conhecemos, o Brasil, é interessante porque enfatiza as especificidades da sociedade dos Estados Unidos. Assim, as diferenças ficam mais claras na mente do leitor.

Em muitos aspectos, os EUA são diferentes de nós, tanto em características positivas quanto em pontos negativos.

O primeiro capítulo é intitulado “Que país é esse?” e serve como uma introdução, tendo o intuito de traçar um panorama sobre o país, colocando questões que só um residente observa.

Nesse capítulo, já se percebe que a linguagem do autor é direta e simples, como deve ser um livro que tem “prática” até no título.

A maneira que o autor conversa com o leitor torna o livro fluido, mesmo que alguns temas sejam complexos.

Depois do capítulo introdutório, a política entra em jogo, com o eterno embate entre os partidos Republicano e Democrata.

O sistema eleitoral dos EUA é um quebra cabeça para a maioria dos brasileiros, mas esse capítulo explica seu funcionamento da maneira mais simples possível.

Sendo tão diferentes em relação à política, Brasil e EUA estão sempre em comparação e muitos fatos podem surpreender os brasileiros.

O capítulo seguinte completa o anterior, sendo dedicado à economia, trabalho e consumo. Cada grupo político tem uma visão diferente sobre a intervenção estatal na economia.

As questões relacionadas ao mercado de trabalho, principalmente para os jovens, chamam a atenção, porque são grandes desafios para o futuro.

O capítulo sobre minorias é focado na luta histórica dos negros dos EUA e também nas novas questões sobre os imigrantes latinos, chamados de hispânicos.

Sem dúvida, a imigração é um tema super atual na agenda do governo dos EUA e, por isso, esse capítulo é tão importante. Além do fato de nós, brasileiros, sermos considerados hispânicos nos EUA.

Nesse capítulo, assim como no livro todo, as estatísticas podem te surpreender muito. Os dados têm essa capacidade de quebrar o senso comum.

Porém, o capítulo seguinte sobre saúde vai ser um dos mais impactantes. O sistema de saúde nos EUA é completamente diferente do brasileiro e possui anomalias que há décadas não possuem solução eficaz.

Depois de ler a seção sobre saúde, eu duvido que você não se importe com a escolha do seguro viagem aos EUA.

No capítulo sobre educação, o autor vai a fundo à questão das universidades renomadas e em como a competição acirrada afeta até mesmo crianças e adolescentes.

Além disso, no capítulo sobre educação, assim como no capítulo sobre saúde e no seguinte sobre esportes, a visão mercadológica merece destaque. Tudo se torna negócio e a tendência à maximização do lucro é onipresente.

Sem dúvida, esse foi capítulo que mais nos prendeu na leitura.

No capítulo sobre esportes, o leitor vai poder entender um pouco mais sobre os esportes mais amados no país, como futebol americano, basquete, beisebol e hóquei.

O capítulo final é pequeno, sendo dedicado à opinião do autor sobre se vale a pena (ou não) morar nos EUA.

Sem dúvida, o autor teve uma tarefa difícil na escrita do livro, porque falar sobre o que acontece agora é extremamente complicado.

As estatísticas e a linguagem propositalmente direta e simples fazem desse livro uma ótima oportunidade para os viajantes brasileiros entenderem os EUA muito além dos outlets e da Disney.

Vale a pena fazer o exercício da leitura atenta e olhar com outros olhos para o país mais idolatrado por muitos brasileiros.


Como adquirir um exemplar do livro Estados Unidos na Prática?

Para comprar o livro Estados Unidos na Prática, basta acessar o site da Editora Contexto ou adquirir seu exemplar pela Amazon.

Agradecimentos à Editora Contexto por ter nos enviado um exemplar do livro Estados Unidos na Prática.

Leia também nossa resenha sobre o livro Os Mexicanos!

Boa viagem, Viajante!

O post Estados Unidos na Prática: Sobre o Livro da Editora Contexto apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/estados-unidos-na-pratica-livro/feed/ 2
Seguro Viagem Santander é Bom? Tudo Sobre https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-santander/ https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-santander/#respond Tue, 01 Oct 2019 11:27:35 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15933 O seguro viagem Santander é o novo serviço oferecido pelo banco. A intenção do Santander é focar nos clientes que não têm os benefícios do seguro viagem das bandeiras de cartão de crédito. Somente os clientes de cartões superiores possuem o benefício do seguro viagem pela bandeira do cartão, oferecido pela Visa e pelo Mastercard. Portanto, uma quantidade enorme de clientes do Santander tem que comprar apólices quando vai viajar. Até poucos meses atrás, esses viajantes usavam apólices de outras seguradoras, compradas principalmente nos sites comparadores de seguro viagem. Como os viajantes brasileiros estão conscientes sobre a importância de viajar com um bom seguro, o Santander criou seu próprio seguro para “abocanhar” esse filão do mercado. Mas será que o seguro viagem Santander é bom mesmo? O seguro viagem Santander vale a pena? Primeiramente, você […]

O post Seguro Viagem Santander é Bom? Tudo Sobre apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
O seguro viagem Santander é o novo serviço oferecido pelo banco. A intenção do Santander é focar nos clientes que não têm os benefícios do seguro viagem das bandeiras de cartão de crédito.

Somente os clientes de cartões superiores possuem o benefício do seguro viagem pela bandeira do cartão, oferecido pela Visa e pelo Mastercard.

Portanto, uma quantidade enorme de clientes do Santander tem que comprar apólices quando vai viajar.

Até poucos meses atrás, esses viajantes usavam apólices de outras seguradoras, compradas principalmente nos sites comparadores de seguro viagem.

Como os viajantes brasileiros estão conscientes sobre a importância de viajar com um bom seguro, o Santander criou seu próprio seguro para “abocanhar” esse filão do mercado. Mas será que o seguro viagem Santander é bom mesmo?


O seguro viagem Santander vale a pena?

Seguro Viagem Santander é Bom? Tudo Sobre
Fonte: Pixabay

Primeiramente, você deve saber que o seguro viagem Santander só é válido para os correntistas do banco.

Por meio do aplicativo, os clientes podem contratar o seguro viagem e entender quais são os valores de cobertura para cada evento, inclusive quanto custa o seguro.

O Santander não disponibiliza essas informações ao público em geral, mesmo sendo prática do mercado, entre as seguradoras e os sites comparadores, fornecer em detalhes todos esses dados.

Por exemplo, nos sites comparadores é super fácil entender quais eventos estão presentes em cada apólice, o valor para cada evento e o preço final, por isso eles são tão úteis.

Como você pode perceber, mesmo o Santander sendo um banco grande, a falta de informação e a dificuldade para encontrá-la são pontos negativos sobre seu novo serviço de seguro viagem.


Quais são os planos do seguro viagem Santander?

Seguro Viagem Santander é Bom? Tudo Sobre
Fonte: Pixabay

O Santander segue a organização dos planos da mesma maneira que a maioria das seguradoras. Assim, o seguro viagem Santander tem 5 planos:

  • Plano Nacional: exclusivo para quem vai viajar dentro do Brasil;
  • Plano América do Sul: é separado em Plano América do Sul e Plano América do Sul Mais, ou seja, há duas apólices para quem vai viajar ao nosso subcontinente;
  • Plano Europa: também dividido em Europa e Europa Mais, são planos que seguem as determinação do Tratado Schengen, como já explicamos no post “Seguro viagem à Europa”;
  • Plano Mundo: é dedicado para os viajantes que vão à América do Norte, Ásia ou Oceania;
  • Plano Estudante (Europa/Mundo): planos para estudantes, quando o período de estudos é inferior a 365 dias.

O que podemos entender dessas informações que é há poucas apólices para cada destino, comparando com os concorrentes.

Por exemplo, para uma viagem à América do Sul o site comparador de seguros viagem Seguros Promo apresenta 10 apólices da Assist Card, uma das maiores e mais modernas seguradoras do Brasil.

Já a seguradora GTA (conhecida pelos seguros com muitos eventos inclusos) possui 6 apólices diferentes no Seguros Promo.

A seguradora Affinity possui 9 apólices diferentes ofertadas no Seguros Promo para o destino América do Sul, inclusive opções baratas.


Quais eventos estão inclusos no seguro internacional Santander?

Seguro Viagem Santander é Bom? Tudo Sobre
Fonte: Pixabay

Para saber quais eventos estão inclusos nas apólices do Santander, nós analisamos o documento “Condições Gerais” disponível no site da Susep (Superintendência de Seguros Privado).

Todos os seguros comercializados no Brasil devem ter essas informações no site da Susep.

Assim, basta entrar no site, clicar em “Consulta de Produtos” e colocar o número do processo, que no caso do seguro viagem Santander é 15414.901110/2017-52.

Infelizmente, o site do Santander não traz tantos detalhes sobre os eventos cobertos quanto no documento de “Condições Gerais” no site da Susep.

Os eventos podem ser divididos em coberturas básicas e adicionais. As coberturas básicas são os eventos mais custosos e que devem ter valores altos.

Já as coberturas adicionais são eventos não tão custosos, mas que valem a pena estar segurado por causa de imprevistos.

Coberturas básicas:

  • Despesas médicas e hospitalares;
  • Despesas odontológicas;
  • Despesas com fisioterapia;
  • Regresso sanitário;
  • Traslado do corpo;
  • Traslado médico;
  • Invalidez permanente total ou parcial por acidente;
  • Morte acidental.

Coberturas adicionais:

  • Atraso de bagagem;
  • Atraso ou cancelamento de voo;
  • Cancelamento de viagem;
  • Extensão de viagem;
  • Danos de bagagem;
  • Despesas farmacêuticas;
  • Extravio de bagagem;
  • Garantia de viagem de regresso;
  • Hospedagem após alta hospitalar;
  • Hospedagem de acompanhante;
  • Regresso antecipado do segurado;
  • Retorno de acompanhantes;
  • Retorno de menores;
  • Visita ao segurado hospitalizado.

Analisando as coberturas, podemos afirmar que o seguro viagem Santander possui boa variedade de eventos cobertos, com destaque para regresso sanitário (que é muito custoso) e despesas médicas e hospitalares (que são as mais usadas).

Os seguros morte e invalidez também são fundamentais por preocupação.

No documento de “Condições Gerais”, deixa-se claro que a viagem pode ter no máximo 365 dias.

Além disso, a apólice deve ser adquirida no Brasil.

Da mesma forma, o pagamento pelo Santander é feito por reembolso, por isso o viajante tem que se certificar de ter os documentos que comprovem os gastos.

Saiba que o seguro viagem Santander não inclui gastos com gestante, somente se for algo relacionado a um acidente.

Porém, não é recomendado uma grávida viajar com um seguro que não a protege (e ao bebê) integralmente.

Esse é um risco que não vale a pena correr, até porque há muitas apólices (de outras seguradoras) que incluem gastos relacionados à gravidez (sem custo extra).

Realmente, não faz sentido um banco tão grande quanto o Santander não incluir as despesas com gestante dentro do evento despesas médicas e hospitalares.

O documento de “Condições Gerais” não fazia menção às despesas médicas para a prática de esportes. Então, é provável que acidentes praticando esportes estejam fora do seguro.

Outra questão é que o Santander permite parcelamento do seguro em apenas 3 vezes no cartão de crédito.


Opções de seguros viagem concorrentes do Santander

Seguro Viagem Santander é Bom? Tudo Sobre
Site comparador Seguros Promo

Felizmente, o mercado de seguro viagem no Brasil vem crescendo muito. A concorrência entre as seguradoras é tão grande, que hoje já é fácil encontrar seguros bons, inclusive seguro viagem barato.

Nós recomendamos a você usar o site comparador Seguros Promo, que disponibiliza dezenas de apólices de 9 grandes seguradoras brasileiras.

As seguradoras que mais gostamos são a GTA (coberturas amplas), Assist Card (variedade de apólices), Affinity (ótima relação custo-benefício) e Intermac (bons valores de cobertura).

A tabela abaixo apresenta as apólices com melhor relação custo-benefício disponíveis no Seguros Promo para dois destinos, América do Norte e Europa:

Destino Apólice Despesas Médicas e Hosp. Regresso Sanitário Seguro Morte e Inval. R$ por dia
América do Norte TA 40 Especial – Am. Norte US$ 40 mil US$ 20 mil US$ 20 mil 10
América do Norte e Europa Affinity 60 US$ 60 mil US$ 50 mil R$ 50 mil 17
América do Norte e Europa Intermac 60 Prata US$ 60 mil US$ 40 mil R$ 50 mil 17
América do Norte e Europa GTA 130 Global US$ 130 mil US$ 50 mil R$ 100 mil 26
Europa AC 35 Europa € 35 mil € 30 mil US$ 20 mil 12
Europa Intermac 40 Embassy EUR € 40 mil € 40 mil R$ 50 mil 17
Europa GTA 60 Euromax € 60 mil € 40 mil R$ 50 mil 19

Normalmente as apólices para a América do Sul são muito semelhantes ou são as mesmas que para a América do Norte.

A apólice TA 40 Especial – Am. Norte é da seguradora Travel Ace, uma das mais vendidas para os viajantes econômicos.

Essa apólice inclui todas as coberturas básicas, inclusive despesas para gestantes e para a prática de esportes. Apenas não inclui alguns eventos menos importantes, como convalesça em hotel.

Já a apólice Affinity 60 é super completa, incluindo muitos eventos, com destaque para o ótimo valor para regresso sanitário. Porém, saiba que essa apólice não inclui despesas para gestantes.

A Intermac 60 Prata e a Affinity 60 são muito parecidas, mas a primeira cobre os gastos médicos e hospitalares para as viajantes grávidas.

Já o seguro viagem GTA 130 Global é perfeito, com ótimo valor de cobertura para despesas médicas e muitos eventos cobertos.

Sem dúvida, essa apólice é excelente, ideal para quem vai viajar para destinos com custo de vida (e custos médicos) alto.

Para quem vai viajar à Europa, há apólices extras como a AC 35 Europa (da Assist Card), a Intermac 40 Embassy EUR e a GTA 60 Euromax.

Essas apólices seguem as regras do Espaço Schengen, por isso o valor de cobertura está em euros.

Saiba que a AC 35 Europa é mais barata porque não possui alguns eventos de cobertura adicionais. As demais são mais completas, principalmente a GTA 60 Euromax.

Quem vai viajar à Europa pode optar por apólices em dólar americano, desde que o valor de cobertura para despesas médicas seja igual ou superior a US$ 50 mil.

Lembrando que nenhuma dessas apólices tem franquia, assim como o seguro viagem Santander também não tem.


Como conseguir promoções e cupom de desconto no Seguros Promo?

Seguro Viagem Santander é Bom? Tudo Sobre
Aba comparativo do Seguros Promo

Como você pode notar, o Seguros Promo tem uma ótima variedade de apólices, de várias seguradoras conhecidas.

Contudo, na nossa opinião a grande vantagem em usar esse site comparador de seguros é a facilidade em entender o que cada apólice inclui e os respectivos valores.

Vale a pena você usar a aba comparativa para poder analisar até 4 apólices em uma mesma aba, o que facilita demais entender as diferenças entre elas.

Além disso, os preços oferecidos são muito bons e é possível encontrar um seguro que cabe no seu bolso. Mas é bom ter um cupom de desconto para economizar ainda mais.

Por ser parceiro do nosso site, o Seguros Promo oferece 5% de desconto com o cupom NOMADEDIGITAL5.

Além disso, você pode pagar no boleto bancário e “pegar” mais 5% de desconto. Saiba que também é possível pagar em até 6 vezes sem juros.

Portanto, nossa sugestão é que você utilize o site comparador Seguros Promo, use o nosso cupom e compre um seguro viagem com ótima relação custo-benefício.

Esperamos que as dicas deste artigo tenham sido úteis! Compare os melhores seguros do mercado brasileiro no Seguros Promo e ainda economize!

Boa viagem, viajante!

O post Seguro Viagem Santander é Bom? Tudo Sobre apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-santander/feed/ 0
Seguro Viagem Visa é Bom? Tudo Sobre Platinum e Infinite https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-visa-platinum/ https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-visa-platinum/#respond Fri, 27 Sep 2019 10:49:02 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15916 Os brasileiros não saem do Brasil sem seguro viagem. Muitos têm dúvidas sobre os seguros do cartão de crédito, inclusive se o seguro viagem Visa é bom mesmo. Há muitas questões sobre o seguro internacional Visa, como: quem tem direito, qual o valor de cobertura, quais eventos estão inclusos e muitos mais. Neste artigo, vamos mostrar tudo sobre o seguro viagem Visa, assim, você terá todas as informações para acertar na decisão. Quem tem direito ao seguro viagem Visa? Primeiramente, nem todos os clientes Visa têm direito ao benefício do seguro viagem. Entre os 4 tipos de cartões de crédito (Classic, Gold, Platinum e Infinite), apenas os dois últimos possuem esse benefício. Por exemplo, o Visa Classic inclui apenas assistência em viagem por telefone, serviço de saque e substituição de cartão emergenciais, além de promoções […]

O post Seguro Viagem Visa é Bom? Tudo Sobre Platinum e Infinite apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Os brasileiros não saem do Brasil sem seguro viagem. Muitos têm dúvidas sobre os seguros do cartão de crédito, inclusive se o seguro viagem Visa é bom mesmo.

Há muitas questões sobre o seguro internacional Visa, como: quem tem direito, qual o valor de cobertura, quais eventos estão inclusos e muitos mais.

Neste artigo, vamos mostrar tudo sobre o seguro viagem Visa, assim, você terá todas as informações para acertar na decisão.


Quem tem direito ao seguro viagem Visa?

Seguro Viagem Visa é Bom? Saiba Tudo Sobre Platinum e Infinite
Fonte: Pixabay

Primeiramente, nem todos os clientes Visa têm direito ao benefício do seguro viagem.

Entre os 4 tipos de cartões de crédito (Classic, Gold, Platinum e Infinite), apenas os dois últimos possuem esse benefício.

Por exemplo, o Visa Classic inclui apenas assistência em viagem por telefone, serviço de saque e substituição de cartão emergenciais, além de promoções no “Vai de Visa”.

Já os benefícios do Visa Gold são um pouquinho melhores e incluem o que foi mencionado acima mais o seguro de carro alugado.

Os maiores benefícios ficam por conta dos cartões Platinum e Infinite. Esses sim contam com seguros viagem, mas que diferem entre si, tanto nos valores de cobertura quanto nos eventos inclusos.

No cartão Platinum, os benefícios que realmente importam são:

  • Seguro de Emergência Médica Internacional: despesas médicas, odontológicas, de prescrição e de hospedagem e transporte, todos relacionados aos gastos médicos;
  • Visa Médico Online: também chamado de telemedicina, no Visa Médico Online o viajante pode pedir orientações sobre sintomas de doenças leves para um médico pelo smartphone;
  • Seguro morte e invalidez permanente;
  • Seguro de carro alugado.

No cartão Infinite, os benefícios são muito melhores e maiores:

  • Todos os benefícios do cartão Platinum, mais
  • Atraso, perda ou roubo de bagagem;
  • Cancelamento de viagem;
  • E outros benefícios, como: perda de conexão, sala vip em aeroporto, entre outros.

Como ter direito ao seguro viagem Visa?

Não basta ter um cartão Platinum e Infinite para ter direito ao seguro, é preciso se enquadrar em algum dos requisitos abaixo, como:

  • As passagens de transporte terem sido pagas com o cartão Visa; ou
  • Caso as passagens tenham sido compradas com pontos/milhas, as taxas de embarque devem ser pagas com o cartão Visa; ou
  • As milhas devem ser obtidas com o cartão Visa; e
  • É necessário ter emitido o Bilhete de Seguro Viagem antes da viagem efetivamente começar.

Os seguros Visa incluem o titular do cartão, seu cônjuge ou companheiro e os filhos dependentes.

Mas o que são filhos dependentes? São filhos ou enteados até 21 anos; ou pessoas incapacitadas de qualquer idade; ou ainda estudando até 24 anos; ou menor de baixa renda (até 21 anos), desde que o portador tenha a guarda judicial.


Como emitir o Bilhete de Seguro Viagem?

Para emitir o Bilhete de Seguro Viagem, você pode:

  • Ligar para a Central de Atendimento (0800-891-3679) e solicitar seu bilhete, que tem até 48h para ser gerado; ou
  • Acessar o site da Visa, cadastra-se e solicitar seu bilhete, que será enviado ao seu e-mail em até 24h.

É mais fácil e mais rápido pela internet, mas lembre-se de fazer isso antes da viagem começar, ainda no Brasil.

Além disso, antes de emitir seu Bilhete de Seguro Viagem saiba que alguns países estão fora do seguro viagem Visa. São eles: Cuba, Síria, Sudão, Irã, Coreia do Norte e Região da Crimeia.

Aliás, o seguro só cobre viagens com duração máxima de 60 dias consecutivos, sendo que o Bilhete de Seguro Viagem vale por 12 meses.


Quais são os valores de cobertura do seguro viagem Visa Platinum e Infinite?

Seguro Viagem Visa é Bom? Saiba Tudo Sobre Platinum e Infinite
Fonte: Pixabay

Os seguros viagem Visa cobrem os seguintes eventos:

  • Despesas médicas e hospitalares, incluindo despesas odontológicas;
  • Repatriações, como: regresso sanitário (volta ao Brasil mesmo doente); translado de corpo e translado médico (troca de clínica ou hospital);
  • Prorrogação de estadia e acompanhante em caso de hospitalização prolongada.

Lembrando que o Visa Infinite possui benefícios para problemas com bagagem e cancelamento de voo.

Além disso, ambos possuem seguros invalidez permanente e morte, com valores de US$ 500 mil.

A tabela abaixo mostra quais eventos estão cobertos pelo seguro internacional Visa e as diferenças entre os cartões Platinum e Infinite.

Evento Visa Platinum Visa Infinite
Despesas médicas e hospitalares US$ 50 mil US$ 100 mil
Despesas odontológicas US$ 5 mil US$ 10 mil
Translado de corpo US$ 100 mil US$ 100 mil
Regresso sanitário US$ 100 mil US$ 100 mil
Translado médico US$ 25 mil US$ 25 mil
Retorno até US$ 10 mil até US$ 10 mil
Prorrogação de estadia US$ 2500 US$ 2500
Acompanhamento US$ 2500 US$ 2500
Cancelamento de viagem até US$ 3 mil
Atraso de bagagem US$ 600
Perda ou roubo de bagagem até US$ 3 mil

Como você pode notar, o seguro viagem Visa Platinum não oferece coberturas que mereçam destaque, como o Infinite, principalmente para despesas médicas.

Assim, o melhor item é o valor para regresso sanitário, algo bastante custoso quando precisa ser usado.

Atualmente, é ruim um seguro viagem não incluir cancelamento de viagem e problemas com a bagagem, porque esses eventos acontecem com frequência.

Além disso, poucos viajantes têm o Visa Infinite, que exige uma renda mensal bastante alta. Ou seja, o seguro viagem Visa mais completo está disponível para poucos.


O seguro viagem Visa vale a pena?

Seguro Viagem Visa é Bom? Saiba Tudo Sobre Platinum e Infinite
Fonte: Pixabay

O seguro viagem Visa Platinum deixa a desejar pelos poucos eventos inclusos na apólice. Ele poderia ser muito melhor, afinal, esse cartão costuma ter anuidade de R$ 500.

Ou seja, o seguro viagem Visa Platinum não é de graça de verdade, ele é pago com o valor da anuidade.

Já o seguro viagem Visa Infinite é mais amplo, porém o valor da anuidade (R$ 1000) é muito caro. Portanto, o seguro poderia ser ainda melhor.

Além disso, um ponto importante é que caso precise ser usado o seguro, o sistema funciona por indenização.

Aliás, a AIG (a seguradora da Visa) pode levar até 30 dias depois do viajante enviar todos os documentos para realizar o pagamento das despesas.

Dessa forma, primeiro o viajante vai ter que pagar a conta médica, que pode ser bem alta, para só depois receber as indenizações.

Vale ressaltar que os seguros internacionais Visa não cobrem as despesas com gestantes e com a prática de esportes, algo que várias apólices de seguradoras concorrentes já abrangem.


O seguro viagem Visa é melhor do que os concorrentes?

Seguro Viagem Visa é Bom? Saiba Tudo Sobre Platinum e Infinite
Aba comparativa do Seguros Promo

O seguro viagem Visa é praticamente igual ao seguro viagem Mastercard, porque ambos são segurados pela AIG.

A diferença é que o seguro Visa possibilita ficar até 60 dias viajando e o Mastercard apenas um mês.

Contudo, o mercado de seguros no Brasil está crescendo muito, acirrando a competição entre as seguradoras e aumentando a variedade de apólices.

Inclusive, o novo “player” do mercado é o site comparador de seguros viagem, que deixa bem claro tudo sobre as apólices e ainda possibilita compará-las.

O Seguro Promo é um site comparador de seguros viagem com ótima variedade de apólices de seguradoras conhecidas, com a GTA, Assist Card, entre outras.

As apólices mostradas na tabela abaixo são oferecidas pelo Seguros Promo e os valores são os que constam no site comparador.

Destino Seguradora Apólice Valor de Cobertura Preço por dia (R$)
América do Norte ou Europa Affinity Affinity 60 US$ 60 mil 17
América do Norte ou Europa Intermac Intermac 60 Prata US$ 60 mil 17,5
América do Norte ou Europa GTA GTA 130 Global US$ 130 mil 26
América do Norte ou Europa GTA GTA 300 Planet US$ 300 mil 31
Europa Assist Card AC 35 Europa € 35 mil 13
Europa Intermac Intermac 40 Embassy EUR € 40 mil 17
Europa GTA GTA 60 Euromax € 60 mil 20

Com exceção da apólice Affinity 60, todas as demais incluem as despesas com gestantes. Aliás, todas também incluem algum valor para despesas relacionadas à prática de esportes.

A apólice Affinity 60 é uma das mais vendidas, por ter bons preços e ser bem completa, com bom valor para regresso sanitário (US$ 50 mil), auxílios diversos, cancelamento de viagem, extravio de bagagem, além de seguros morte e invalidez.

A apólice Itermac 60 Prata é muito semelhante a Affinity 60, mas as gestantes estão cobertas em suas despesas médicas, além de ter mais auxílios e orientações.

Vale destacar a excelente qualidade das apólices da GTA, tanto a 130 Global, quanto a 300 Planet e a 60 Euromax.

O que varia entre elas é o valor de cobertura e o fato da GTA 60 Euromax ter sido pensada para a União Europeia.

As apólices AC 35 Europa e Itermac 40 Embassy EUR também são seguros viagem à Europa que seguem as regras do Espaço Schengen, por isso o valor de cobertura está em euro.

A grande vantagem dessas apólices é o fato de incluírem muitos eventos, algo que não acontece com o seguro viagem Visa Platinum.

Apenas o Visa Infinite pode se comparar (com ressalvas) às apólices mencionadas aqui, mas poucos viajantes têm o cartão Visa Infinite.

Além disso, os custos dos seguros viagem mencionados na tabela não são os custos finais, porque o Seguros Promo costuma oferecer promoções e cupom de desconto.


Como conseguir promoções e cupom de desconto no Seguros Promo?

Fonte: Pixabay

Como você pode notar, o Seguros Promo tem uma ótima variedade de apólices, de várias seguradoras conhecidas.

Porém, o maior benefício é a facilidade em entender o que cada apólice cobre.

Você também pode usar a aba comparativa e por lado a lado até 4 apólices, o que facilita muito descobrir as diferenças entre elas.

Os preços também são muito bons e é possível encontrar um seguro que cabe no seu bolso. Mas é bom ter um cupom de desconto para economizar ainda mais.

Por ser parceiro do nosso site, o Seguros Promo oferece 5% de desconto com o cupom NOMADEDIGITAL5.

Além disso, você pode pagar no boleto bancário e “pegar” mais 5% de desconto. Saiba que também é possível pagar em até 6 vezes sem juros.

Portanto, nossa sugestão é que você utilize o site comparador Seguros Promo, use o nosso cupom e compre um seguro viagem com cobertura ampla.

Esperamos que as dicas sobre seguro viagem Visa tenham sido úteis! Compare os melhores seguros do mercado brasileiro no Seguros Promo e ainda economize!

Boa viagem, viajante!

O post Seguro Viagem Visa é Bom? Tudo Sobre Platinum e Infinite apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-visa-platinum/feed/ 0
Seguro Viagem à América do Sul: Apólices, Preços e Descontos https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-a-america-do-sul/ https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-a-america-do-sul/#respond Tue, 24 Sep 2019 21:46:12 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15857 O seguro viagem à América do Sul é um item indispensável no planejamento das férias. Só que existem muitas dúvidas sobre quando ele é obrigatório, quanto custa e qual é o melhor. Saiba que apenas um país do nosso subcontinente obriga por lei a contratação de seguro viagem, é o Equador. Mas não há regras sobre o valor de cobertura da apólice, apenas é preciso contratar alguma de sua escolha. Mesmo que a maioria dos países não obrigue ter um seguro viagem, a prudência e o custo baixo do seguro fazem com que os viajantes espertos contratem um seguro viagem. Por que é importante ter um seguro viagem à América do Sul? O seguro viagem é fundamental porque garante ao viajante ter acesso aos médicos, hospitais e vários recursos de saúde sem precisar gastar seus […]

O post Seguro Viagem à América do Sul: Apólices, Preços e Descontos apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
O seguro viagem à América do Sul é um item indispensável no planejamento das férias. Só que existem muitas dúvidas sobre quando ele é obrigatório, quanto custa e qual é o melhor.

Saiba que apenas um país do nosso subcontinente obriga por lei a contratação de seguro viagem, é o Equador. Mas não há regras sobre o valor de cobertura da apólice, apenas é preciso contratar alguma de sua escolha.

Mesmo que a maioria dos países não obrigue ter um seguro viagem, a prudência e o custo baixo do seguro fazem com que os viajantes espertos contratem um seguro viagem.


Por que é importante ter um seguro viagem à América do Sul?

Seguro Viagem à América do Sul: Apólices, Preços e Descontos
Fonte: Pixabay

O seguro viagem é fundamental porque garante ao viajante ter acesso aos médicos, hospitais e vários recursos de saúde sem precisar gastar seus próprios fundos.

Mesmo países considerados baratos costumam ter altos custos médicos e de internação hospitalar.

Além disso, os seguros viagem de qualidade possuem cobertura das despesas se o voo for cancelado, se a mala for perdida e até em casos de precisar voltar ao Brasil doente.

A maioria das apólices oferecidas pelas seguradoras também inclui orientações por telefone e outros auxílios para resolver problemas.

Como você pode notar, os benefícios de um seguro viagem são amplos e seguem o ditado popular: “prevenir é melhor do que remediar”.

Esse ditado se torna ainda mais relevante quando analisamos o perfil de saúde e de segurança de muitos países da América do Sul.

Por nossa experiência, sabemos que vários viajantes sentem os efeitos da altitude no Peru e na Bolívia.

Nós mesmos não nos sentimos bem na altitude, além dos problemas com contaminação da comida no Peru (que um de nós sofreu).

Na Patagônia argentina e chilena, o seguro é indispensável, pelo tipo de turismo, que é mais de aventura.

Realmente, poder ter um suporte médico e também para orientações em caso de imprevistos pode salvar sua viagem.

Além disso, queremos destacar que o seguro viagem à América do Sul é barato.

Então, hoje em dia não há razão para se arriscar viajando sem seguro, quando há uma variedade de apólices, inclusive seguro viagem à América do Sul bom e barato.

Antes de apresentarmos boas apólices de seguro viagem, queremos mostrar quais eventos um bom seguro deve cobrir.

Dessa forma, você conseguirá analisar as apólices e decidir qual é a melhor para sua viagem, de acordo com seu orçamento.


Como escolher um seguro viagem bom?

Seguro Viagem à América do Sul: Apólices, Preços e Descontos
Fonte: Pixabay

Para escolher o melhor seguro viagem à América do Sul, é fundamental que o viajante leia todas as informações sobre as apólices.

Na maioria das vezes, é preciso tirar dúvidas com a seguradora ou com o site comparador de seguros.

O primeiro passo é analisar quais eventos estão cobertos pela apólice. Aliás, os eventos podem variar bastante, inclusive entre apólices da mesma seguradora.

Normalmente, seguros baratos demais não têm eventos importantes inclusos ou os valores são limitados.

Portanto, avalie com cuidado os seguintes eventos do seguro viagem. Eles são os mais custosos e devem possuir bons valores de cobertura:

  • Cobertura para despesas médicas e hospitalares (chamada de DMH) e quais despesas médicas estão inclusas, como: prática de esportes, gestantes, odontológicas e farmacêuticas;
  • Repatriações, como: regresso sanitário, translado médico e translado de corpo;
  • Seguros invalidez e morte.

Existem outros eventos menos importantes, como atraso de bagagem, assistência jurídica e outros, que costumam estar presentes nas apólices mais completas, mas que não são fundamentais para um seguro ser bom. Os viajantes podem pagar essas despesas sem “falir”.

Já os custos com internação hospitalar e repatriação para o Brasil (regresso sanitário) são muito altos e poucas pessoas podem bancar esses gastos sem falir de vez.

Então, o raciocínio é de que o seguro deve cobrir os eventos que o viajante não teria condições de pagar, caso não estivesse segurado.

Atualmente, os melhores seguros viagem também cobrem gastos com cancelamento de voo e semelhantes.

Em relação ao valor de cobertura total, nós recomendamos que a apólice possua um bom valor para o item “Despesa Médica Hospitalar Total (DMH)”, pelo menos na casa dos US$ 50 mil.

Nós sempre procuramos comprar seguros com valor de cobertura superior aos US$ 50 mil, mesmo para a América do Sul, onde muitos países têm custos de vida mais baixos.

Às gestantes devem ficar ao evento “despesas médicas para gestantes”, com especificação de qual valor está dedicado a essa despesa e até quantas semanas de gravidez são aceitas.

Da mesma forma, se a sua viagem inclui algum tipo de esporte, é melhor comprar um seguro que inclua o evento “assistência médica para prática de esportes”.

Além disso, sempre fique de olho na faixa etária que o seguro cobre, porque alguns seguros com boa relação custo-benefício não abrangem idosos.

Outra informação relevante é a existência de franquia por evento ocorrido. No caso de seguros com franquia, o viajante paga os gastos até $ X, passando desse valor, a seguradora arca com os custos.

Atualmente, no mercado brasileiro há muitas opções de seguro viagem sem franquia com bons preços e qualidade e, por isso, nós nunca mais contratamos seguros com franquia. Não vale a pena.

Agora você já sabe o que um bom seguro viagem deve ter, então, já dá para comparar vários planos para decidir qual é o melhor seguro viagem à América do Sul.


Qual é o melhor seguro viagem América do Sul?

Seguro Viagem à América do Sul: Apólices, Preços e Descontos
Aba comparativa do Seguros Promo

Para analisar várias apólices à América do Sul, nós usamos o site comparador de seguros viagem Seguros Promo.

Abaixo está a tabela com as apólices que nós consideramos as melhores para vários orçamentos. Aliás, a pesquisa foi feita para uma viagem de 8 dias à América do Sul.

Seguradora Apólice Valor de Cobertura Regresso Sanitário Seguro Inval. Preço (R$) R$ por dia
Travel Ace TA 40 Especial – Internacional US$ 40 mil US$ 20 mil US$ 20 mil 79 10
Affinity Affinity 60 US$ 60 mil US$ 50 mil R$ 50 mil 139 17
Intermac Intermac 60 Prata US$ 60 mil US$ 40 mil R$ 50 mil 140 17
GTA GTA 130 Global US$ 130 mil US$ 50 mil R$ 100 mil 207 26

A apólice TA 40 é uma das mais compradas pelos viajantes econômicos, porque é muito mais barata do que as demais, mas oferece boa proteção.

Observe que o valor de cobertura é razoável, assim como as demais coberturas.

Essa apólice apenas possui poucos auxílios e orientações, que são coberturas adicionais, assim como valor mediano para regresso sanitário e seguro invalidez.

Porém, a TA 40 é uma apólice de qualidade e pertence a uma seguradora grande, a Travel Ace.

Então, se você é um viajante econômico, vale a pena comprar o TA 40 Especial no Seguros Promo e viajar com segurança, mas gastando pouco.

Agora se você é um viajante que procura um seguro mais completo, inclusive nas coberturas adicionais e com bom valor para regresso sanitário, há mais opções, como as apólices: Affinity 60 e Intermac 60 Prata.

A principal diferença entre elas é que a Affinity 60 não oferece cobertura de despesas para gestantes, algo que a Intermac 60 Prata inclui.

Nos demais eventos, as duas são apólices bem parecidas, apenas o valor para regresso sanitário da Intermac 60 Prata é um pouco menor, porém ainda é alto.

Contudo, a apólice mais completa e com valor de cobertura perfeito é a GTA 130 Global, com valores altos para os eventos mais importantes, como você pode notar na tabela acima.

Além disso, a GTA é uma seguradora grande e muito confiável.

Em relação ao custo dos seguros, os valores na tabela não são os valores finais, porque há formas de conseguir bons descontos no Seguros Promo.


Como conseguir promoções e cupom de desconto no Seguros Promo?

Seguro Viagem à América do Sul: Apólices, Preços e Descontos
Site Seguros Promo

Como você pode notar, o Seguros Promo tem uma ótima variedade de apólices, de várias seguradoras conhecidas.

Além disso, nesse site comparador é muito fácil entender o que cada apólice cobre e também é possível comparar até 4 apólices em uma mesma aba.

Os preços oferecidos são muito bons e é possível encontrar um seguro que cabe no seu bolso. Mas é bom ter um cupom de desconto para economizar ainda mais.

Por ser parceiro do nosso site, o Seguros Promo oferece 5% de desconto com o cupom NOMADEDIGITAL5.

Aliás, você pode pagar no boleto bancário e “pegar” mais 5% de desconto. Saiba que também é possível pagar em até 6 vezes sem juros.

Portanto, nossa sugestão é que você utilize o site comparador Seguros Promo, use o nosso cupom e compre um seguro viagem bom e barato.

Esperamos que as dicas sobre seguro viagem América do Sul tenham sido úteis! Compare os melhores seguros do mercado brasileiro no Seguros Promo e ainda economize!

Boa viagem, viajante!

O post Seguro Viagem à América do Sul: Apólices, Preços e Descontos apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-a-america-do-sul/feed/ 0
Onde Ficar em Atibaia, SP? Melhores Pousadas, Hotéis e Resorts https://guiadonomadedigital.com/onde-ficar-em-atibaia/ https://guiadonomadedigital.com/onde-ficar-em-atibaia/#respond Mon, 23 Sep 2019 12:51:52 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=10109 Atibaia é um destino de final de semana para os moradores da capital de São Paulo e de Campinas. Focada no turismo para famílias e ecoturismo, Atibaia tem vários atrativos, mas onde ficar em Atibaia? Felizmente, há resorts e hotéis em Atibaia com muitas atividades para famílias, assim como pousadas para descansar e esquecer da vida urbana. Aliás, essa especialização da rede hoteleira faz com que durante os feriados, férias escolares e finais de semana, a cidade receba muitos visitantes do próprio estado de São Paulo. Em setembro, a Festa das Flores e do Morango ajuda a atrair mais ainda visitantes. Além disso, a Pedra Grande é um atrativo da região durante todo o ano, já que seus mais de 1400 metros acima do nível do mar facilitam fazer paragliding. Como Atibaia é bastante visitada, […]

O post Onde Ficar em Atibaia, SP? Melhores Pousadas, Hotéis e Resorts apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Atibaia é um destino de final de semana para os moradores da capital de São Paulo e de Campinas. Focada no turismo para famílias e ecoturismo, Atibaia tem vários atrativos, mas onde ficar em Atibaia?

Felizmente, há resorts e hotéis em Atibaia com muitas atividades para famílias, assim como pousadas para descansar e esquecer da vida urbana.

Aliás, essa especialização da rede hoteleira faz com que durante os feriados, férias escolares e finais de semana, a cidade receba muitos visitantes do próprio estado de São Paulo.

Em setembro, a Festa das Flores e do Morango ajuda a atrair mais ainda visitantes.

Além disso, a Pedra Grande é um atrativo da região durante todo o ano, já que seus mais de 1400 metros acima do nível do mar facilitam fazer paragliding.

Como Atibaia é bastante visitada, resolvemos fazer este post com dicas das melhores hospedagens na cidade. São hotéis, pousadas e resorts para todos os bolsos, mas sempre com boa relação custo-benefício.


Onde ficar em Atibaia? Melhores Hospedagens


Chalés, Hotéis e Pousadas em Atibaia

Onde ficar em Atibaia, SP
Acomodações do Vila Verde Hotel Atibaia. Fonte: Booking

Em Atibaia, há uma variedade de hospedagens, desde pousadas e chalés até hotéis de qualidade superior. O que você deve saber é que as hospedagens não são baratas na cidade, afinal, Atibaia é um destino para famílias, que normalmente tem orçamento flexível.

Além disso, para quem deseja conhecer mais a cidade e ficar menos no hotel, vale a pena se hospedar na região central, que tem no Lago do Major um ponto de interesse e encontro dos locais.

Confira abaixo os melhores hotéis, pousadas e chalés em Atibaia:

  • Itapetinga Hotel: quarto duplo com diária a partir de R$ 190. O Itapetinga Hotel é um dos hotéis no centro de Atibaia mais conhecidos. Sua localização é central, a 1 quilômetro do Lago do Major. Essa hospedagem possui decoração tradicional, assim como sua estrutura, mas tem qualidade, tanto no atendimento quanto na limpeza e café da manhã.
  • Faro Hotel Atibaia: quarto duplo com diária a partir de R$ 220. O Faro Hotel Atibaia é um hotel tradicional localizado no centro da cidade. Com café da manhã e limpeza elogiada, o hotel possui boa relação custo-benefício.
  • Vila Verde Hotel Atibaia: quarto duplo com diária a partir de R$ 300. Para viajantes com orçamento flexível, o Vila Verde Hotel Atibaia é um dos melhores hotéis em Atibaia. Os valores das diárias não são baratos, mas o hotel tem qualidade superior, com estrutura, atendimento e decoração muito profissionais. A localização também é muito boa, bem no centro. Sem dúvida, o Vila Verde Hotel é uma excelente opções sobre onde ficar em Atibaia.
  • Pousada Refugio do Saci: chalé com diária a partir de R$ 320. A Pousada Refugio do Saci é bastante procurada por famílias que visitam Atibaia. A boa área de lazer e os diversos chalés disponíveis tornam essa pousada bastante atrativa para quem viaja com crianças ou em grupo. Há também diárias com almoço incluso, além do café da manhã. A Pousada Refugio do Saci está distante 5 quilômetros do centro, por isso é indispensável estar de carro.

Resort Atibaia

Onde ficar em Atibaia, SP
Acomodações do Bourbon Atibaia Convention & Spa Resort. Fonte: Booking

As famílias formam um dos públicos preferidos dos hotéis grandes, como os resorts.

Quem viaja em família costuma ter alto poder aquisitivo e buscar conforto. Isso explica o fato de existirem grandes hotéis em Atibaia.

Os resorts ou grandes hotéis em Atibaia oferecem todas as refeições inclusas na diária, muitas atividades recreativas para as crianças e estrutura para os adultos, sendo o tipo de hospedagem adequada para o viajante que não vai sair do hotel.

Então, se você vai a Atibaia para conhecer os pontos turísticos da cidade, os resorts não são a melhor alternativa.

Caso o seu interesse seja em descansar e aproveitar a estrutura da hospedagem, vale a pena se hospedar em um dos resorts mencionados abaixo:

  • Taua Hotel & Convention Atibaia: quarto duplo com diária a partir de R$ 800. O Taua Hotel & Convention Atibaia é uma hospedagem voltadas às famílias com crianças, já que as atividades dedicadas aos pequenos são muito elogiadas. O hotel é bem grande e costuma ser muito procurado nos feriados e férias. Vale destacar que as refeições principais estão inclusas no valor da diária. O Taua Hotel & Convention Atibaia está distante 13 quilômetros do centro da cidade.
  • Bourbon Atibaia Resort: quarto duplo com diária a partir de R$ 900. Quando se fala em Resort em Atibaia normalmente vem a mente o Bourbon Atibaia Resort, o mais procurado e famoso da cidade. Com estrutura boa e grande, o Bourbon Resort também tem como foco às famílias, inclusive o valor da diária costuma incluir dois adultos e duas crianças, assim como as refeições. A localização do Bourbon Atibaia Convention & Spa Resort é perto do centro, o que facilita conhecer também a cidade.

Mapa com os melhores hotéis em Atibaia

Confira no mapa a localização de todos os hotéis e pousadas mencionados neste post. Clique no “botão com seta” para acessar a legenda do mapa.

Reservando sua hospedagem pelos links do Booking no post ou pela caixa de busca no menu da direita do site, você ajuda a manter o Guia do Nômade Digital e não paga nenhum centavo a mais na sua hospedagem. Muito obrigada!

Esperamos que as dicas sobre onde ficar em Atibaia tenham sido úteis no planejamento da sua viagem!

Boa viagem, Viajante!

O post Onde Ficar em Atibaia, SP? Melhores Pousadas, Hotéis e Resorts apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/onde-ficar-em-atibaia/feed/ 0
Onde Ficar em Cabo Polônio, Uruguai? Pousadas e Hostel em Cabo Polônio https://guiadonomadedigital.com/onde-ficar-em-cabo-polonio/ https://guiadonomadedigital.com/onde-ficar-em-cabo-polonio/#comments Fri, 20 Sep 2019 20:57:44 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=8068 Cabo Polônio é um dos balneários mais preservados e rústicos do litoral do Uruguai, ideal para desconectar da rotina e curtir a natureza. Antes de aproveitar o local, é preciso saber onde ficar em Cabo Polônio. Por ser uma área de preservação, não há energia elétrica ou ruas pavimentadas. Os hostels e pousadas usam gerador e têm poços para captar água. Apesar de ser um lugar rústico em termo de estrutura turística, é possível encontrar alguns restaurantes e lojas de artesanatos bem pé na areia. Além disso, o órgão de turismo, Turismo Rocha, disponibiliza wi-fi para comunicações básicas na praça da vila. Realmente, a intenção de visitar Cabo Polônio é relaxar nas praias muito longas e quase desertas, ver os lobos marinhos e esquecer a rotina. O melhor lugar sobre onde se hospedar em Cabo […]

O post Onde Ficar em Cabo Polônio, Uruguai? Pousadas e Hostel em Cabo Polônio apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Cabo Polônio é um dos balneários mais preservados e rústicos do litoral do Uruguai, ideal para desconectar da rotina e curtir a natureza. Antes de aproveitar o local, é preciso saber onde ficar em Cabo Polônio.

Por ser uma área de preservação, não há energia elétrica ou ruas pavimentadas. Os hostels e pousadas usam gerador e têm poços para captar água.

Apesar de ser um lugar rústico em termo de estrutura turística, é possível encontrar alguns restaurantes e lojas de artesanatos bem pé na areia.

Além disso, o órgão de turismo, Turismo Rocha, disponibiliza wi-fi para comunicações básicas na praça da vila.

Realmente, a intenção de visitar Cabo Polônio é relaxar nas praias muito longas e quase desertas, ver os lobos marinhos e esquecer a rotina.

O melhor lugar sobre onde se hospedar em Cabo Polônio é na vila, onde estão todas as pousadas do local.


Onde ficar em Cabo Polônio?

Onde ficar em Cabo Polônio, Uruguai? Pousada e Hostel em Cabo Polônio!
Por do sol em Cabo Polônio. Fonte: Booking

As hospedagens em Cabo Polônio são formadas por hostels e pousadas simples. Aliás, não há nem duas dezenas de locais para se hospedar na vila.

Portanto, é fundamental reservar a hospedagem com antecedência, principalmente se você for viajar no verão, que é a melhor época para ir a Cabo Polônio.

Então, por mais que Cabo Polônio seja um lugar rústico, é preciso planejar bem a viagem.


Melhores pousadas e hostels em Cabo Polônio

O Lobo Hostel Bar é o hostel mais reservado da vila, tendo ótima localização, entre a Playa Norte e Sur.

Além disso, o Lobo Hostel Bar é muito elogiado pelo atendimento acolhedor. Mas saiba que a estrutura é simples, com quartos pequenos.

Durante o verão, uma cama em dormitório custa a partir de R$ 60 por pessoa. Já o quarto duplo sai por R$ 130 a diária e só compensa para quem está acompanhado, porque é um quarto bem básico.

O Viejo Lobo é o outro hostel em Cabo Polônio com mais quartos, tendo quartos duplos por R$ 130 a diária.

O quarto é pequeno, porém é mais arrumado do que o mesmo do Lobo Hostel Bar, sendo a melhor opção de quarto duplo em hostel em Cabo Polônio.

Há outras opções de hostels em Cabo Polônio, como:

  • Narakan: cama em dormitório com diária a partir de R$ 60. Há também quartos duplos. O Narakan é um hostel de frente para o mar, com ótimo atendimento e estrutura simples.
  • Albatros: cama em dormitório com diária a partir de R$ 55. O Albatros é um hostel muito elogiado pela limpeza e pelo conforto das áreas comuns, mesmo sendo simples. Esse hostel também possui quarto privativo.

Para quem viaja com a família ou busca maior conforto, há poucas pousadas em Cabo Polônio, destacando-se a Posada Carmela Cabo Polonio.

A Posada Carmela Cabo Polonio tem muitos pontos positivos, como ficar de frente para a Playa Norte, ser bem decorada e muito limpa.

O preço do quarto duplo é de no mínimo R$ 200 e os quartos costumam ser pequenos, porém mais confortáveis do que os hostels.


Cabo Polônio, onde ficar? Mais Dicas

Onde ficar em Cabo Polônio, Uruguai? Pousada e Hostel em Cabo Polônio!
Vila de Cabo Polônio. Fonte: Booking

Como Cabo Polônio pode ser conhecido facilmente com 1 ou 2 diárias, para os viajantes econômicos, a melhor alternativa são os hostels.

A cama em dormitório é ideal para quem viaja sozinho. Já o quarto duplo do Viejo Lobo ou na Posada Carmela Cabo Polonio é interessante para quem está acompanhado.

Para quem viaja com a família, principalmente com crianças, as pousadas são opções melhores. Os hostels mais familiares, como o Albatros, são opções para todos os públicos.

Reserve sua hospedagem pelos links do Booking no post ou pelo banner no site e ajude o Guia do Nômade Digital sem pagar nenhum centavo a mais por isso. Muito obrigada!

Esperamos que as dicas sobre onde ficar em Cabo Polônio tenham te ajudado! Confira mais informações sobre o Uruguai no episódio do Papo Viagem Podcast sobre Montevidéu!

Boa viagem, Viajante!

O post Onde Ficar em Cabo Polônio, Uruguai? Pousadas e Hostel em Cabo Polônio apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/onde-ficar-em-cabo-polonio/feed/ 2
Seguros Promo é Confiável e Bom? Tudo Sobre https://guiadonomadedigital.com/seguros-promo-e-confiavel-bom/ https://guiadonomadedigital.com/seguros-promo-e-confiavel-bom/#respond Thu, 19 Sep 2019 20:55:25 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15840 O Seguros Promo é o site comparador de seguros viagem que mais cresce no Brasil. Mas será que o Seguros Promo é confiável e bom? Neste artigo vamos responder a esses questionamentos, trazendo muitas informações sobre o site e também sobre os seguros disponíveis, além de dicas para conseguir descontos. Seguros Promo é confiável? O Seguros Promo faz parte do grupo Belvitur, que há 53 anos atua no setor de viagens. Mas o serviço de comparação de seguros viagem é mais recente. O surgimento do site Seguros Promo foi possível graças a parceria com a 2XT, uma empresa de tecnologia com 15 anos de existência. Ou seja, por trás do site comparador há duas empresas com décadas de existência. Além disso, outra maneira de entender a confiabilidade é analisando a nota do Seguros Promo no […]

O post Seguros Promo é Confiável e Bom? Tudo Sobre apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
O Seguros Promo é o site comparador de seguros viagem que mais cresce no Brasil. Mas será que o Seguros Promo é confiável e bom?

Neste artigo vamos responder a esses questionamentos, trazendo muitas informações sobre o site e também sobre os seguros disponíveis, além de dicas para conseguir descontos.


Seguros Promo é confiável?

Seguros Promo é Confiável e Bom? Tudo Sobre
Fonte: Pixabay

O Seguros Promo faz parte do grupo Belvitur, que há 53 anos atua no setor de viagens. Mas o serviço de comparação de seguros viagem é mais recente.

O surgimento do site Seguros Promo foi possível graças a parceria com a 2XT, uma empresa de tecnologia com 15 anos de existência.

Ou seja, por trás do site comparador há duas empresas com décadas de existência.

Além disso, outra maneira de entender a confiabilidade é analisando a nota do Seguros Promo no Reclame Aqui.

Nesse caso, a nota é 8,8 nos últimos 12 meses, com 92% das reclamações totalmente resolvidas. Esses dados são excelentes para o setor de seguros.

Portanto, podemos afirmar que o Seguros Promo é confiável, tanto por ter sido formado por empresas que existem há muitas décadas quanto pela capacidade de atender aos clientes, como mostra o Reclame Aqui.


Seguros Promo é bom?

Seguros Promo é Confiável e Bom? Tudo Sobre
Nota do Seguros Promo no Reclame Aqui

Já sabemos que o Seguros Promo é confiável, mas será que as apólices oferecidas são boas para os viajantes?

Primeiramente, vale a pena mencionar que nesse site comparador há apólices de várias seguradoras conhecidas no Brasil, como:

  • Assist Trip;
  • April Brasil;
  • Assist Card;
  • ITA Travel;
  • Travel Ace;
  • Intermac;
  • Affinity;
  • GTA;
  • Assist-med.

Aliás, entre essas seguradoras, as maiores são a GTA, a Assist Card e a Travel Ace.

Atualmente, a Affinity e a Intermac estão oferecendo apólices cada vez melhores e elas têm ganho espaço.

Segundo nossa experiência de 5 anos comprando e escrevendo sobre seguros, o grande diferencial do Seguros Promo é a facilidade em entender o que cada seguro cobre e quanto de dinheiro está destinado a cada evento.

Quanto mais informação o viajante tiver, mais acertada será sua decisão, por isso o Seguros Promo é uma boa ferramenta de comparação entre várias apólices.

Além disso, como usar o Seguros Promo é muito fácil, basta:

  1. Preencher o destino (continente ou subcontinente);
  2. Período da viagem (desde a saída do Brasil até o dia que você voltará ao país);
  3. Dados pessoais (nome, e-mail e telefone; esse é o procedimento padrão no mercado de seguros);

Assim, será gerada uma aba com todas as apólices disponíveis, com o nome da seguradora, da apólice, o valor do seguro bagagem, o valor para despesa médica hospitalar (DMH) e o preço.

Ao lado, no botão selecionar, é possível entender em detalhes os eventos cobertos pela apólice escolhida e o valor destinado para cada evento.

Também ao lado, você pode clicar em “comparar plano” para poder comparar até 4 apólices em uma mesma aba.

Dessa forma, é possível notar bem as diferenças entre os seguros. Essa é a funcionalidade que mais gostamos no Seguros Promo.

Aliás, o próprio site “marca” algumas apólices como “melhor custo-benefício”, mas a análise da melhor apólice deve ser feita por você, porque cada viajante tem suas preferências e orçamento.

Os melhores seguros viagem no Seguros Promo possuem valor de cobertura para despesas médicas e hospitalares a partir de US$ 50 mil dólares ou € 30 mil (para a Europa) e devem incluir os seguintes eventos:

  • Despesas médicas e hospitalares: incluindo odontológicas e farmacêuticas. Os seguros mais completos também possuem despesas para gestantes e para a prática de esportes;
  • Repatriações: regresso sanitário, translado de corpo e translado médico;
  • Seguro morte e invalidez;
  • Cancelamento de voo, extravio e danos à bagagem.

Além disso, os melhores seguros viagem também incluem auxílios e serviços diversos, como: assistência jurídica, convalescença em hotel, entre outros.

Nós analisamos minuciosamente as apólices oferecidas para vários destinos e vamos te mostrar quais são as melhores.


Quais são os melhores seguros viagem no Seguros Promo?

Seguros Promo é Confiável e Bom? Tudo Sobre
Aba que compara até 4 apólices

Para a América do Norte, América do Sul, África, Ásia, Oceania e Oriente Médio são oferecidas as mesmas apólices.

Apenas para a América do Norte pode haver alguma diferença no preço final.

Então, quem vai viajar para algum país desses continentes ou subcontinentes deve se perguntar como é a estrutura de custos do país. É muita cara ou é barata?

Verdadeiramente, isso importa, porque sendo um país caro, como Dubai ou os Estados Unidos, você deve contratar um seguro viagem com valor de cobertura mais alto, superior a US$ 50 mil.

Já se você for viajar para a Argentina, um seguro de US$ 40 mil já está de bom tamanho.

Contudo, tanto para países baratos quanto para países caros, o seguro deve ser abrangente nos eventos cobertos.

Na tabela abaixo estão os melhores seguros viagem para América do Norte, América do Sul, África, Ásia, Oceania e Oriente Médio.

Todas as apólices são boas e cobrem muitos eventos e nós analisamos uma por uma!

Seguradora Apólice Valor de Cobertura Regresso Sanitário Preço (R$) R$ por dia
Travel Ace TA 40 Especial US$ 40 mil US$ 20 mil 75 9
Intermac Intermac 60 Prata US$ 60 mil US$ 20 mil 128 16
Affinity Affinity 60 US$ 60 mil US$ 50 mil 131 16
Assist Card AC 60 US$ 60 mil US$ 40 mil 144 18
Intermac Intermac 150 Ouro US$ 150 mil US$ 40 mil 189 24
GTA GTA 130 Global US$ 130 mil US$ 50 mil 203 25

Os valores mostrados na tabela dizem respeito a uma viagem de 8 dias, porque é o mínimo de tempo para uma viagem internacional.

Segundo nossa experiência, os melhores seguros viagem devem possuir também bom valor para regresso sanitário, como é o caso da apólice Affinity 60 e da GTA 130 Global.

Para os viajantes econômicos, sem dúvida, a apólice TA 40 Especial vale muito a pena. Quem pode pagar um pouco mais poderia escolher entre a Affinity 60 ou AC 60.

Já para os viajantes que procuram um seguro viagem excelente e que possui bom preço para o que oferece, a apólice GTA 130 Global é imbatível.

Na nossa última viagem (ao México e aos EUA), nós escolhemos a Intermac 150 Ouro pelo ótimo valor de cobertura e pelo bom preço, afinal, viajamos para os EUA, conhecido pelos custos altos.

E o seguro viagem à Europa? No Espaço Schengen da União Europeia há regras para o seguro, com valor mínimo de € 30 mil ou US$ 50 mil.

Dessa forma, as seguradoras oferecem apólices específicas para o continente, como você pode notar na tabela abaixo.

Seguradora Apólice Valor de Cobertura Regresso Sanitário Preço (R$) R$ por dia
Assist Card AC 35 Europa € 35 mil € 30 mil 96 12
Affinity Affinity 60 US$ 60 mil US$ 50 mil 131 16
Intermac Intermac 40 Embassy EUR € 40 mil € 40 mil 131 16
GTA GTA 60 Euromax € 60 mil € 40 mil 154 19
Intermac Intermac 60 Embassy EUR € 60 mil € 50 mil 160 20
GTA GTA 130 Global US$ 130 mil US$ 50 mil 203 25
GTA GTA 300 Planet US$ 300 mil US$ 50 mil 244 30

Se você precisa economizar com o seguro viagem à Europa, o AC 35 da Assist Card é uma boa opção, porque é completo e barato para o que oferece.

Porém, melhor ainda é optar por apólices com valores de cobertura mais altos, porque a Europa tem países muito caros. Para isso recomendamos as apólices GTA 60 Euromax ou Intermac 60 Embassy EUR.

Da mesma forma, as demais apólices da GTA são excelentes, mas sabemos que podem pesar no bolso dos viajantes.

Vale mencionar que no Seguros Promo você também encontra apólices Multi Trip, para quem faz várias pequenas viagens durante o ano; seguro viagem marítimo e até seguro bem barato para viagens dentro do Brasil.

Portanto, o Seguros Promo é confiável e bom, além de oferecer descontos!


Como conseguir promoção e cupom de desconto no Seguros Promo?

Seguros Promo é Confiável e Bom? Tudo Sobre
Fonte: Pixabay

Como você pode notar, o Seguros Promo tem uma ótima variedade de apólices, de várias seguradoras conhecidas.

Os preços oferecidos também são ótimos e é possível encontrar um seguro que cabe no seu bolso. Mas é bom ter um cupom de desconto para economizar ainda mais.

Por ser parceiro do nosso site, o Seguros Promo oferece 5% de desconto com o cupom NOMADEDIGITAL5.

Além disso, você pode pagar no boleto bancário e “pegar” mais 5% de desconto. Saiba que também é possível pagar em até 6 vezes sem juros.

Assim, há várias formas de economizar comprando nos Seguros Promo e fica até mais fácil conseguir comprar aquele seguro perfeito para sua viagem, mas que cabe no seu bolso.

Esperamos que as dicas sobre se o Seguros Promo é confiável tenham sido úteis! Compare os melhores seguros do mercado brasileiro no Seguros Promo e ainda economize!

Boa viagem, viajante!

O post Seguros Promo é Confiável e Bom? Tudo Sobre apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/seguros-promo-e-confiavel-bom/feed/ 0
Real Seguros é Bom e Confiável? Tudo sobre https://guiadonomadedigital.com/real-seguros-e-bom-confiavel/ https://guiadonomadedigital.com/real-seguros-e-bom-confiavel/#respond Tue, 17 Sep 2019 11:26:48 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15823 O Real Seguros é um site comparador de seguros viagem, contando com uma ampla variedade de apólices. Uma dúvida frequente é se o Real Seguros é bom e confiável. Sabemos que os sites comparadores são excelentes ferramentas para analisar muitas apólices de uma vez. Por isso, neste artigo vamos focar em entender os pontos positivos, desvantagens e diferenciais em comprar seguro viagem no Real Seguros. Real Seguros é confiável? O Real Seguros foi o primeiro site comparador de seguros viagem no mercado brasileiro, tendo mais de 10 anos de atuação. Atualmente, quase um milhão de viajantes já encontraram um seguro viagem pela plataforma online da empresa. Além disso, para entender a questão da confiabilidade, vale a pena analisar o perfil do comparador no site Reclame Aqui. Nos últimos 12 meses, ocorreram pouquíssimas reclamações sobre o […]

O post Real Seguros é Bom e Confiável? Tudo sobre apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
O Real Seguros é um site comparador de seguros viagem, contando com uma ampla variedade de apólices. Uma dúvida frequente é se o Real Seguros é bom e confiável.

Sabemos que os sites comparadores são excelentes ferramentas para analisar muitas apólices de uma vez.

Por isso, neste artigo vamos focar em entender os pontos positivos, desvantagens e diferenciais em comprar seguro viagem no Real Seguros.


Real Seguros é confiável?

Real Seguros é Bom e Confiável? Tudo sobre
Fonte: Pixabay

O Real Seguros foi o primeiro site comparador de seguros viagem no mercado brasileiro, tendo mais de 10 anos de atuação.

Atualmente, quase um milhão de viajantes já encontraram um seguro viagem pela plataforma online da empresa.

Além disso, para entender a questão da confiabilidade, vale a pena analisar o perfil do comparador no site Reclame Aqui.

Nos últimos 12 meses, ocorreram pouquíssimas reclamações sobre o Real Seguros, o que é um bom sinal. Aliás, todas as reclamações feitas foram respondidas.

Além disso, a nota do Real Seguros no Facebook é muito boa (4,6 de 5), com mais de 100 avaliações espontâneas de viajantes.

Portanto, pelo tempo de atuação, por ser parceira de grandes seguradoras e por ter poucas reclamações, podemos afirmar que o Real Seguros é confiável.

A seguir vamos analisar se os seguros viagem ofertados nesse site comparador são bons.


Real Seguros é bom?

Real Seguros é Bom e Confiável? Tudo sobre
Poucas reclamações nos últimos 12 meses e todas respondidas

Os grandes diferenciais do Real Seguros são as informações claras e o atendimento excepcional.

Aliás, quanto mais clara for a informação sobre os seguros, mais acertada é a tomada de decisão pelo viajante. O consumidor só tem a ganhar com isso.

Além disso, o atendimento é uma variável chave quando se fala em seguro viagem comprado pela internet.

Felizmente, o Real Seguros consegue atender e orientar todos os viajantes que pesquisam no site, algo que nem todos os comparadores concorrentes conseguem fazer.

Em relação às principais seguradoras no Real Seguros, vale destacar as melhores:

  • Affinity;
  • Assist Card;
  • GTA;
  • Intermac Assistance;
  • Travel Ace.

Essas seguradoras são grandes empresas. Normalmente, elas têm parcerias com outras companhias de seguro multinacionais.

Além disso, a variedade de seguros viagem é muito grande, tendo desde apólices simples e baratas até as mais completas.

Um grande diferencial do Real Seguros é que há várias apólices somente para idosos, assim como para viajantes que vão praticar esportes radicais e estudantes de intercâmbio.

Realmente, opções de bons seguros viagem não faltam, por isso analisamos quais são os melhores seguros viagem no Real Seguros para América do Norte, do Sul e Europa.


Melhores seguros viagem no Real Seguros

Real Seguros é Bom e Confiável? Tudo sobre
Abas iniciais do Real Seguros

Nós fizemos uma simulação de uma viagem de 8 dias para a América do Norte e do Sul, além da Europa.

Assim, você poderá ter uma noção da variedade de seguros e também dos preços.

A tabela a seguir é sobre os seguros viagem à América do Norte e do Sul:

Seguradora Apólice Valor de cobertura Preço (R$) por dia (R$)
Travel Ace Travel Ouro US$ 40 mil 83 10
Assist Card AC 60 US$ 60 mil 107 13
Intermac Prata US$ 60 mil 122 15
Affinity Plano 60 US$ 60 mil 148 18
Intermac Ouro US$ 150 mil 183 23
Travel Ace USA Basic US$ 100 mil 198 25

A questão principal é saber que para a América do Norte é melhor adquirir apólices com valor de cobertura mais alto, porque EUA e Canadá são países caros para tudo, ainda mais para médicos e hospitais.

Como você pode notar na tabela acima, há apólices para diversos bolsos, sendo que todas elas são seguros bem completos, que incluem:

  • Bom valor para despesas médicas e hospitalares;
  • Regresso sanitário e outras formas de repatriação;
  • Seguro morte e invalidez;
  • Cancelamento de voo e outros auxílios e orientações.

Inclusive quando nós viajamos ao México e aos EUA optamos pela Intermac Ouro, exatamente porque os EUA são um país caro e essa apólice tem bom valor de cobertura, além de custo baixo para o que oferece.

Porém, se hoje fôssemos para a América do Sul, que tem países mais baratos, optaríamos pela AC 60, porque a Assist Card é uma empresa grande e a apólice AC 60 está muito barata para o que oferece.

Em relação ao seguro viagem à Europa, as apólices mudam bastante, porque elas são elaboradas para seguir as regras do Espaço Schengen da União Europeia.

Veja os exemplos de boas apólices para uma viagem de 8 dias à Europa:

Seguradora Apólice Valor de cobertura Preço (R$) por dia (R$)
Assist Card AC 35 EU € 35 mil 100 12
GTA Euro Assist EU € 35 mil 118 15
Intermac Prata EU US$ 60 mil 122 15
GTA Euro Max EU € 60 mil 141 18
Intermac Embassy EU € 60 mil 157 20

Quando se fala em seguro viagem à Europa, a seguradora GTA é uma das melhores, tanto por ser uma empresa grande, quanto pela boa relação custo-benefício.

Além disso, os bons valores para os seguros GTA para a Europa são ofertados apenas no Real Seguros. No site da própria seguradora, os valores são bem mais altos.

Atualmente, isso ocorre porque a maioria dos viajantes compra os seguros viagem direto nos sites comparadores ou nas agências de viagem, não mais nos sites das seguradoras.


Como usar e comprar no Real Seguros?

Real Seguros é Bom e Confiável? Tudo sobre
Forma de apresentação das apólices

Usar o Real Seguros é fácil e intuitivo. Inclusive na página inicial já há informações para ajudar os viajantes, principalmente os que nunca compraram seguro pela internet.

O primeiro passo é colocar o destino da viagem (continente ou subcontinente) e o período total, desde o dia de saída do Brasil até o dia que você está de volta ao país.

Vale ressaltar que é importante ter o cuidado de por todo o período da viagem para garantir estar protegido contra cancelamento de voo e extravio/danos à bagagem.

Logo depois, abrirá uma página para você colocar seus dados pessoais (nome, e-mail e telefone). Essa etapa pode trazer certo receio ao viajante, mas é uma prática comum nos comparadores de seguro viagem.

Com essas informações será gerada a página com os seguros viagem disponíveis para sua viagem.

É importante conferir os eventos cobertos pela apólice clicando em “ver todas coberturas”, ao lado do nome de cada seguro viagem.

Você notará que a plataforma mostra o preço da apólice com o desconto para quem for pagar no boleto bancário.

Caso sua viagem seja muito longa e o valor total acabe ficando um pouco mais alto, o melhor é pagar em até 12 vezes sem juros. Mas há outras formas de conseguir descontos no Real Seguros.


Como conseguir descontos no seguro viagem?

Aba para comprar no Real Seguros

O Real Seguros costuma ter promoções em épocas festivas, além de muitas apólices serem mais baratas no comparador do que no site da própria seguradora.

Sem dúvida, essa é uma forma de economizar, mas você também pode usar o nosso link (Real Seguros) e ganhar um desconto de 10% no seguro viagem. É uma ótima economia!

Podemos oferecer esse desconto de 10%, porque somos parceiros do Real Seguros. Mas tudo que mostramos aqui está baseado em dados e na nossa ampla experiência com seguros viagem.

Sinceramente, o Real Seguros é o melhor comparador no quesito atendimento, que é bem importante quando se fala em seguro viagem, além de ser muito confiável.

Esperamos que as dicas tenham sido úteis e te ajudem a escolher a melhor apólice para sua viagem.

Compare os melhores seguros do mercado brasileiro no Real Seguros e ainda economize!

Boa viagem, viajante!

O post Real Seguros é Bom e Confiável? Tudo sobre apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/real-seguros-e-bom-confiavel/feed/ 0
O que é Regresso Sanitário no Seguro Viagem? Tudo sobre Repatriações https://guiadonomadedigital.com/o-que-e-regresso-sanitario-seguro-viagem/ https://guiadonomadedigital.com/o-que-e-regresso-sanitario-seguro-viagem/#respond Wed, 11 Sep 2019 18:23:39 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15803 Escolher o seguro viagem é uma das etapas mais importantes no planejamento das férias. Por isso, é imprescindível saber o que é regresso sanitário e repatriações. Desde 2014, as repatriações se tornaram obrigatórias pela SUSEP, órgão regulador do setor, assim como a cobertura para despesas médicas e hospitalares. Como a relevância desses eventos para a segurança do viajante é muito grande, é fundamental entender cada um desses conceitos. O que é regresso sanitário e repatriações? O regresso sanitário é a transferência do viajando doente ou acidentado do país estrangeiro, onde estava passando férias, para seu país de domicílio. Para o regresso sanitário ocorrer, os médicos devem recomendar que o paciente seja transferido ao Brasil para continuar o tratamento, além de deixar claro que o viajante não tem condições físicas para viajar sem suporte médico. Dessa […]

O post O que é Regresso Sanitário no Seguro Viagem? Tudo sobre Repatriações apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Escolher o seguro viagem é uma das etapas mais importantes no planejamento das férias. Por isso, é imprescindível saber o que é regresso sanitário e repatriações.

Desde 2014, as repatriações se tornaram obrigatórias pela SUSEP, órgão regulador do setor, assim como a cobertura para despesas médicas e hospitalares.

Como a relevância desses eventos para a segurança do viajante é muito grande, é fundamental entender cada um desses conceitos.


O que é regresso sanitário e repatriações?

O que é Regresso Sanitário no Seguro Viagem? Tudo sobre Repatriações
Fonte: Pixabay

O regresso sanitário é a transferência do viajando doente ou acidentado do país estrangeiro, onde estava passando férias, para seu país de domicílio.

Para o regresso sanitário ocorrer, os médicos devem recomendar que o paciente seja transferido ao Brasil para continuar o tratamento, além de deixar claro que o viajante não tem condições físicas para viajar sem suporte médico.

Dessa forma, o regresso sanitário é uma ação complexa e cara. Afinal, levar uma pessoa doente ou acidentada em um avião, cruzando o mundo, não é algo rotineiro e simples de ser feito.

Por isso, nós sempre recomendamos seguros viagem com bom valor para regresso sanitário, aproximadamente US$ 50 mil.

Além de ter um valor de cobertura alto, é preciso ter ajuda da seguradora para entrar em contato com a equipe médica e com a companhia aérea para realizar essa complexa transferência.


Mas o que é repatriação sanitária?

Repatriação é o termo geral que engloba ações de regresso sanitário, translado médico e translado de corpo. Portanto, repatriação se subdivide nos seguintes casos:

  • Regresso sanitário: é a ação de trazer para o Brasil o viajante que ficou doente ou sofreu um acidente no exterior;
  • Translado médico: diz respeito à necessidade médica de transferir o viajante para outra clínica ou hospital. Normalmente, isso ocorre com quem está em uma cidade do interior e precisa ir a um hospital de referência;
  • Translado de corpo: em caso de fatalidade, o seguro garante trazer ao Brasil os restos mortais, assim como os objetos pertencentes ao doente/acidentado.

Contudo, o regresso sanitário só é aceito pela seguradora com recomendação da equipe médica. São os médicos que decidem se o viajante necessita e pode voltar ao país de origem e em quais condições.

Logicamente, as despesas depois de retornar ao Brasil não estão mais inclusas no seguro viagem.

Normalmente, deve-se acionar o seguro saúde brasileiro para continuar o tratamento e a recuperação.


Sugestões de seguro viagem com regresso sanitário bom

O que é Regresso Sanitário no Seguro Viagem? Tudo sobre Repatriações
Apólices oferecidas no Seguros Promo

Agora você já sabe o que é regresso sanitário e como ele é um item importante no seguro viagem, obrigatório em todas as apólices por lei.

O ideal é optar por um seguro viagem com bom valor para regresso sanitário.

A lógica é de que a apólice escolhida deve ser boa nos eventos para os quais o viajante não tem condições de pagar sozinho, como é o caso do regresso sanitário.

Da mesma maneira, essa lógica se aplica a todas as coberturas básicas, que são:

  • Despesas médicas e hospitalares, que costumam incluir também despesas odontológicas e farmacêuticas;
  • Repatriações;
  • Seguro morte e invalidez permanente.

Portanto, jamais compre um seguro viagem que não possua algum desses itens.

Com a concorrência entre as seguradoras, as coberturas adicionais foram ampliadas. Há uma grande variedade delas.

Atualmente as coberturas adicionais mais essenciais são: interrupção ou cancelamento de voo/viagem; atraso, danos e extravio de bagagem; assistência jurídica; e auxílios e serviços diversos.

Nós pesquisamos uma viagem de 8 dias para a América do Norte no Seguros Promo e selecionamos os melhores seguros viagem, inclusive no quesito regresso sanitário.

Seguradora Apólice Cobertura (DHM) RegressoPreço (R$) R$ por dia
Affinity Affinity 60 US$ 60 mil US$ 50 mil 132 16,5
Assist Card AC 60 US$ 60 mil US$ 40 mil 145 18
Intermac Intermac 150 US$ 150 mil US$ 40 mil 190 24
GTA GTA 130 Global US$ 130 mil US$ 50 mil 204 25,5

As apólices apresentadas na tabela são exemplos de seguro viagem completo, com bom valor para despesas médicas e hospitalares (DHM) e também para regresso sanitário.

Observe que não é preciso adquirir a apólice mais cara para estar protegido.

A questão é sempre procurar seguros com DHM igual ou superior a US$ 50 mil, para evitar problemas, afinal os gastos médicos e com internação são caros em quase todos os países.

Nossa sugestão para encontrar bons seguros é pesquisar no site Seguros Promo.

O Seguros Promo é o site comparador de seguros viagem que mais cresce no mercado brasileiro, possuindo uma boa variedade de apólices e seguradoras em seu portfólio.

Além disso, lá é fácil comparar até 4 apólices em uma mesma aba (como na imagem acima). Dessa forma, as diferenças entre os seguros são identificadas prontamente.

Sem dúvida, um dos grandes diferenciais do Seguros Promo é a facilidade em entender as apólices. As informações não estão escondidas, como acontece nos sites de muitas seguradoras.

Para fazer a pesquisa, basta colocar seus dados pessoais, local de destino (continente ou subcontinente) e o período da viagem (desde a saída do Brasil até o dia de retorno).

O próprio site apresenta os planos com melhor relação custo-benefício, mas é melhor você mesmo fazer essa análise, como nós fizemos neste post.

Aliás, com as dicas apresentadas aqui, com certeza, você conseguirá escolher um seguro viagem com boa relação custo-benefício.


Como conseguir descontos no seguro viagem?

Por ser parceiro do nosso site, o Seguros Promo oferece 5% de desconto com o cupom NOMADEDIGITAL5, além de facilidade no parcelamento (em até 12 vezes) e desconto pagando no boleto bancário.

Quando a viagem é curta, nós costumamos pagar no boleto para ter direito ao desconto. Mas na nossa última viagem, optamos por parcelar em algumas vezes sem juros.

Finalizando, uma dica essencial é tirar todas as dúvidas sobre o seguro que você pretende adquirir. Mas as informações claras no site já ajudam a tirar muitas dúvidas.

Esperamos que as dicas sobre o que é regresso sanitário e repatriações tenham sido úteis! Compare os melhores seguros do mercado brasileiro no Seguros Promo e ainda economize!

Boa viagem, viajante!

O post O que é Regresso Sanitário no Seguro Viagem? Tudo sobre Repatriações apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/o-que-e-regresso-sanitario-seguro-viagem/feed/ 0
Tudo Sobre Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela https://guiadonomadedigital.com/certificado-internacional-de-vacinacao-contra-a-febre-amarela/ https://guiadonomadedigital.com/certificado-internacional-de-vacinacao-contra-a-febre-amarela/#respond Tue, 10 Sep 2019 19:04:15 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=2347 O Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela é um item indispensável entre os documentos para viajar, sendo exigido em muitos países. Com exceção da Europa, onde apenas Malta exige a vacina, e da América do Norte, nas demais viagens é importante ter se vacinado contra a febre amarela. Além disso, com o comprovante de vacinação em mãos, o viajante deve procurar a Anvisa para emitir o Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela ou Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP). Neste artigo, vamos apresentar em detalhes como tirar seu certificado de vacinação. Leia também o post “Países que exigem vacina de febre amarela” e veja se seu próximo destino de viagem está na lista (atualizada)! Onde tomar a vacina contra febre amarela? Os postos de saúde de todo o Brasil possuem […]

O post Tudo Sobre Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
O Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela é um item indispensável entre os documentos para viajar, sendo exigido em muitos países.

Com exceção da Europa, onde apenas Malta exige a vacina, e da América do Norte, nas demais viagens é importante ter se vacinado contra a febre amarela.

Além disso, com o comprovante de vacinação em mãos, o viajante deve procurar a Anvisa para emitir o Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela ou Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP).

Neste artigo, vamos apresentar em detalhes como tirar seu certificado de vacinação.

Leia também o post “Países que exigem vacina de febre amarela” e veja se seu próximo destino de viagem está na lista (atualizada)!


Onde tomar a vacina contra febre amarela?

Tudo Sobre Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela
Fonte: Hospital das Clínicas

Os postos de saúde de todo o Brasil possuem a vacina contra a febre amarela.

Como houve um aumento da procura pela vacina, porque a doença se espalhou por quase todo o país, é importante ir ao postinho com antecedência.

Aliás, a vacina contra a febre amarela começa a proteger somente 10 dias após a aplicação. Por isso, não deixe para tomá-la em cima da hora.

Além disso, você deve levar seu RG para que possa ser emitido o comprovante de vacinação. Para quem tem o cartão de vacina do SUS, leve-o.

No comprovante de vacinação ou no cartão de vacina do SUS, algumas informações devem estar claras:

  • Validade da vacina;
  • Posto de saúde público ou privado;
  • Número do lote da vacina;
  • Data legível;
  • Carimbo com a identificação do posto de saúde.
  • Assinatura do profissional de saúde.

É importante ressaltar que não é necessário marcar um horário para o atendimento nos postos de saúde públicos.

Nas cidades muito pequenas, é comum que o vacinador tenha um horário de atendimento. Informe-se no posto de saúde mais próximo de sua residência.

Atenção: em alguns estados (Rio de Janeiro, Bahia e São Paulo) foram utilizadas doses fracionadas da vacina. Nesse caso, leve ao posto de saúde algum comprovante de que você vai viajar e peça a vacina completa. Caso contrário, não será possível emitir o CIVP.


Passos para tirar o Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela

Como o comprovante de vacinação em mãos, o próximo passo é acessar o site da Anvisa e fazer o seu cadastro.

Há dois tipos de cadastros: um pré-cadastro, para quem vai fazer atendimento presencial, e um no Portal de Serviços do Governo Federal, para quem deseja o atendimento web.

Para o atendimento presencial, o viajante deve ir a unidade credenciada pela Anvisa mais próxima com os seguintes documentos:

  • Comprovante de vacinação ou cartão de vacina do SUS com as informações da vacina tomada;
  • Documento de identidade oficial com foto (RG, passaporte, carteira de motorista válida, etc.) ou Certidão de Nascimento. O RG é a melhor opção, pois sua validade é grande.

Para o atendimento web, depois de feito o cadastro, basta esperar 10 dias úteis para ser gerado o CIVP e é só imprimir. Bem fácil!


Quem não pode tomar a vacina contra a febre amarela?

Há casos de pessoas que não podem tomar a vacina contra a febre amarela, como:

  • Gestantes;
  • Bebês com menos de seis meses de vida;
  • Pessoas em tratamentos agressivos, como quimioterapia;
  • Alérgicos aos componentes da vacina, entre outros.

O mais adequado é conversar com seu médico sobre isso e ele mesmo emitir o Atestado de Isenção de Vacinação.

Da mesma forma, é possível procurar um Centro de Orientação para a Saúde do Viajante (unidades que emitem o CICP), com um documento do médico que comprove que você não pode ser vacinado, além dos seus documentos pessoais.

Veja também a lista atualizada de países que exigem vacina de febre amarela!

Boa Viagem, Viajante!

O post Tudo Sobre Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/certificado-internacional-de-vacinacao-contra-a-febre-amarela/feed/ 0
Países que Exigem Vacina de Febre Amarela 2019 https://guiadonomadedigital.com/paises-que-exigem-vacina-de-febre-amarela/ https://guiadonomadedigital.com/paises-que-exigem-vacina-de-febre-amarela/#comments Tue, 10 Sep 2019 14:59:28 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=2656 Com o avanço da febre amarela no Brasil, os viajantes brasileiros estão mais atentos a lista de países que exigem vacina de febre amarela. Portanto, uma etapa super importante do planejamento da viagem é saber se o seu destino de viagem exige a apresentação do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP). Se a resposta seja positiva, na imigração será exigido apresentar o CIVP, caso contrário, o viajante não poderá entrar no país. A seguir apresentamos a lista de países que exigem vacina de febre amarela atualizada para 2019. Além disso, no final do post, há mais informação para tirar seu CIVP e outras questões relevantes. Lista de países que exigem vacina de febre amarela em 2019 Abaixo está a enorme lista de países e territórios onde os viajantes devem visitar somente vacinados contra a […]

O post Países que Exigem Vacina de Febre Amarela 2019 apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Com o avanço da febre amarela no Brasil, os viajantes brasileiros estão mais atentos a lista de países que exigem vacina de febre amarela.

Portanto, uma etapa super importante do planejamento da viagem é saber se o seu destino de viagem exige a apresentação do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP).

Se a resposta seja positiva, na imigração será exigido apresentar o CIVP, caso contrário, o viajante não poderá entrar no país.

A seguir apresentamos a lista de países que exigem vacina de febre amarela atualizada para 2019.

Além disso, no final do post, há mais informação para tirar seu CIVP e outras questões relevantes.


Lista de países que exigem vacina de febre amarela em 2019

Lista de países que exigem vacina de febre amarela em 2019
Fonte: Wikimedia

Abaixo está a enorme lista de países e territórios onde os viajantes devem visitar somente vacinados contra a febre amarela e portando o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia.

  • Afeganistão;
  • África do Sul;
  • Albânia;
  • Angola;
  • Antígua e Barbuda;
  • Arábia Saudita;
  • Argélia;
  • Aruba;
  • Austrália;
  • Bahamas;
  • Bahrain;
  • Bangladesh;
  • Barbados;
  • Belize;
  • Benin;
  • Bolívia;
  • Bonaire;
  • Botsuana;
  • Brunei;
  • Burkina Faso;
  • Burundi;
  • Butão;
  • Cabo Verde;
  • Camarões;
  • Camboja;
  • Chade;
  • China;
  • Cingapura;
  • Colômbia;
  • Congo;
  • Coreia do Norte;
  • Costa do Marfim;
  • Costa Rica;
  • Cuba;
  • Curaçao;
  • Djibuti;
  • Dominica;
  • Egito;
  • El Salvador;
  • Equador;
  • Eritreia;
  • Etiópia;
  • Filipinas;
  • Gabão;
  • Gâmbia;
  • Gana;
  • Granada;
  • Guatemala;
  • Guiana;
  • Guiana Francesa;
  • Guiné;
  • Guiné-Bissau;
  • Guiné Equatorial;
  • Haiti;
  • Honduras;
  • Ilha da Reunião;
  • Ilha de Guadalupe;
  • Ilha Norfolk;
  • Ilhas Christmas;
  • Ilhas Fiji;
  • Ilhas Maurício;
  • Ilhas Pitcairn;
  • Ilhas Salomão;
  • Índia;
  • Indonésia;
  • Irã;
  • Iraque;
  • Jamaica;
  • Jordânia;
  • Kiribati;
  • Laos;
  • Lesoto;
  • Libéria;
  • Líbia;
  • Madagascar;
  • Maiote;
  • Malásia;
  • Malawi;
  • Maldivas;
  • Mali;
  • Malta;
  • Martinica;
  • Mauritânia;
  • Moçambique;
  • Montserrat;
  • Myanmar;
  • Namíbia;
  • Nauru;
  • Nepal;
  • Nicarágua;
  • Níger;
  • Nigéria;
  • Niue;
  • Nova Caledônia;
  • Omã;
  • Panamá;
  • Paquistão;
  • Paraguai;
  • Polinésia Francesa;
  • Quênia;
  • Quirguistão;
  • República Centro-Africana;
  • República Democrática do Congo;
  • Ruanda;
  • Samoa;
  • Santa Helena;
  • Santa Lúcia;
  • Santo Eustáquio;
  • São Bartolomeu;
  • São Cristóvão e Neves;
  • São Martinho;
  • São Tomé e Príncipe;
  • São Vicente e Granadinas;
  • Seicheles;
  • Senegal;
  • Serra Leoa;
  • Somália;
  • Sri Lanka;
  • Suazilândia;
  • Sudão;
  • Sudão do Sul;
  • Suriname;
  • Tailândia;
  • Tanzânia;
  • Timor Leste;
  • Togo;
  • Trinidad e Tobago;
  • Tristão da Cunha;
  • Uganda;
  • Venezuela;
  • Wallis e Futuna;
  • Zâmbia;
  • Zimbabué.

Essa lista tem como fonte a Organização Mundial da Saúde, órgão internacional responsável por compilar dados de saúde e também por emitir alertas sobre essas questões.

Além disso, resolvemos destacar em negrito os países próximos ao Brasil e destinos muito procurados pelos brasileiros.

Vale mencionar que alguns países que não exigem vacina, como Argentina e Peru, possuem áreas onde a febre amarela pode ser contraída.

Acredite se quiser, mas nem o Brasil exige vacina para estrangeiros, mesmo com o risco crescente no país.

Por isso, que acreditamos que vale a pena se vacinar independente do destino escolhido. Porque, em primeiro lugar, deve vir sua saúde.

Por essa mesma razão, é fundamental que o viajante esteja protegido por um bom seguro viagem.

Leia também “Como fazer seguro viagem internacional? Dicas para escolher o melhor“.


Como tirar o certificado de vacinação contra a febre amarela?

Primeiramente, você deve ir ao posto de saúde mais próximo da sua residência e se vacinar, pelo menos 1 mês antes da viagem.

A vacina passa a ter efeito no organismo a partir de 10 dias da inoculação e você vai precisar de um tempo para emitir o certificado internacional.

A vacina da febre amarela tem duração vitalícia. Então, caso você já tenha se vacinado, apenas é preciso ter os dados sobre a vacina que você tomou, o comprovante de vacinação.

Depois, basta entrar no site da Anvisa e fazer seu cadastro, podendo pegar seu certificado presencialmente nos centros credenciados da Anvisa mais próximos ou receber em casa.

Agora está cada vez mais fácil emitir o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia. Vale a pena fazer o seu e sempre levar nas viagens, como uma garantia.


Vacina para viajar para Europa, EUA, Chile e mais

Muitos turistas brasileiros têm dúvidas sobre a obrigatoriedade de vacina para viajar à Europa.

O único país europeu que obriga ser vacinado contra a febre amarela é Malta.

Por exemplo, não é preciso vacina para viajar a Portugal, nem Itália ou Espanha.

Contudo, nos dias de hoje o problema de saúde pública na Europa é o sarampo. Por isso, vale a pena estar vacinado também contra essa doença.

Felizmente, no Espaço Schengen da União Europeia é obrigatório contratar um seguro viagem, garantindo a saúde dos turistas.

Da mesma forma, não há vacina para viajar para os Estados Unidos, Canadá e México. Nos três países da América do Norte não há propagação de febre amarela.

Entretanto, quando falamos da América do Sul, a questão muda bastante.

Aliás, vários países do subcontinente sofrem com a febre amarela e o Brasil é o principal deles.

Portanto, você deve se atentar que é melhor viajar vacinado para toda a região.

Por exemplo, o Peru não exige a vacina, mas em altitudes inferiores a 2300 metros, a OMS recomenda a vacinação.

Da mesma forma, o norte da Argentina também tem uma área na qual a OMS recomenda viajar somente vacinado.

Vacina para viajar ao Chile também não é necessária, mas se sua viagem incluir a Argentina, Bolívia e Peru, é melhor se precaver.

Esperamos que as dicas sobre quais países exigem vacina contra a febre amarela tenham sido úteis! Leia também nosso post Como fazer seguro viagem internacional? Dicas para escolher o melhor“.

Boa viagem, Viajante!Salvar

O post Países que Exigem Vacina de Febre Amarela 2019 apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/paises-que-exigem-vacina-de-febre-amarela/feed/ 8
Seguro Viagem Nubank vale a pena? É bom e confiável? https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-nubank/ https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-nubank/#respond Tue, 10 Sep 2019 12:58:32 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15791 O Nubank é uma das empresas financeiras mais conhecidas no Brasil, com 10 milhões de clientes. Uma dúvida comum é sobre o seguro viagem Nubank. A empresa oferece dois tipos de cartão de crédito: Nubank Mastercard Gold e Nubank Mastercard Platinum. Quando o cliente tem o Nubank Mastercard Platinum, ele possui o seguro viagem de graça. Já o Nubank Mastercard Gold não possui o mesmo benefício. A seguir vamos explicar como funciona o seguro viagem Nubank e se ele é bom mesmo. Como ter direito ao seguro viagem Nubank? Primeiramente, o viajante deve ter um cartão de crédito Nubank Mastercard Platinum e pagar o “custo total da passagem de uma Empresa de Transporte Comercial” com o seu cartão. Ou seja, é preciso pagar a passagem (aérea ou de outro tipo de transporte) e suas taxas […]

O post Seguro Viagem Nubank vale a pena? É bom e confiável? apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
O Nubank é uma das empresas financeiras mais conhecidas no Brasil, com 10 milhões de clientes. Uma dúvida comum é sobre o seguro viagem Nubank.

A empresa oferece dois tipos de cartão de crédito: Nubank Mastercard Gold e Nubank Mastercard Platinum.

Quando o cliente tem o Nubank Mastercard Platinum, ele possui o seguro viagem de graça. Já o Nubank Mastercard Gold não possui o mesmo benefício.

A seguir vamos explicar como funciona o seguro viagem Nubank e se ele é bom mesmo.


Como ter direito ao seguro viagem Nubank?

Seguro Viagem Nubank vale a pena? É bom e confiável?
Fonte: Pixabay

Primeiramente, o viajante deve ter um cartão de crédito Nubank Mastercard Platinum e pagar o “custo total da passagem de uma Empresa de Transporte Comercial” com o seu cartão.

Ou seja, é preciso pagar a passagem (aérea ou de outro tipo de transporte) e suas taxas com o cartão de crédito Mastercard Platinum.

Aliás, a passagem comprada com milhas também dá direito, desde que as milhas tenham sido acumuladas com o cartão em questão.

Além disso, o viajante precisa emitir o bilhete de seguro pelo site da seguradora AIG, parceira do Mastercard, ou através do telefone 0800-725-2025.

Portanto, seguindo esses passos, você terá garantido seu seguro viagem do cartão Nubank Mastercard Platinum.

Com esse seguro, além do portador do cartão de crédito, o cônjuge ou companheiro do portador e os filhos dependentes também são beneficiados, tanto viajando juntos quanto separados.

O que são filhos dependentes? São filhos ou enteados até 21 anos; ou pessoas incapacitadas de qualquer idade; ou ainda estudando até 24 anos; ou menor de baixa renda (até 21 anos), desde que o portador tenha a guarda judicial.

O seguro tem abrangência mundial, mas possui exceções, como: Cuba, Síria, Sudão, Irã, Coréia do Norte e a região da Criméia.


O seguro viagem Nubank Mastercard é bom?

Fonte: Pixabay

A questão principal em relação ao seguro viagem Mastercard, seja oferecido pelo Nubank ou por outro banco, é se a apólice é adequada para sua viagem.

Primeiramente, você deve saber que a sua viagem não pode ser superior a 31 dias consecutivos.

Mesmo o seguro Mastercard sendo válido para todas as viagens ocorridas durante 12 meses, separadamente cada viagem não pode passar de 31 dias corridos.

Observe a tabela abaixo com os eventos cobertos pelo seguro viagem Mastercard:

Cobertura Valor máximo (US$)
Despesas médicas e hospitalares 25 mil
Regresso sanitário 50 mil
Translado médico 50 mil
Translado de corpo 25 mil
Acompanhante em caso de hospitalização Passagem de ida e volta e 150 por dia até 5 dias
Retorno de menores ou idosos 10 mil
Prorrogação de estadia 150 por dia até 5 dias

Essa tabela se refere ao mundo todo, com exceção dos países signatários do Espaço Schengen da União Europeia e as outras exceções que já mencionamos.

No caso da Europa, o valor de cobertura para despesas médicas e hospitalares é de € 30 mil, limite mínimo obrigatório por lei.

Dessa forma, se você vai viajar para a Europa e tem dúvidas sobre o seguro no continente, leia nosso post Seguro Viagem à Europa.

Analisando a tabela, podemos afirmar que o seguro viagem Nubank Mastercard é básico, oferecendo o mínimo de proteção.

O valor de cobertura para despesas médicas e hospitalares é pequeno em comparação ao ofertado por outras seguradoras.

Além disso, se o destino de viagem for um país com custos altos, como EUA e Dubai, US$ 25 mil é pouco para um seguro viagem.

Aliás, outro problema do seguro é não cobrir cancelamento de voo e extravio/danos à bagagem, assim como estão excluídos os seguros invalidez e morte.

Em relação às gestantes, o seguro viagem Mastercard pode ser usado até 3 meses antes da data prevista do parto.

Normalmente, as seguradoras impõe um limite de semanas de gestação e idade da grávida e não meses antes do parto (data que pode variar).

Dessa forma, as regras para gestantes não ficam claras, por isso recomendamos que as gestantes se certifiquem se tem direito ou não ao seguro.

Portanto, podemos afirmar que o seguro viagem Nubank é uma opção para quem procura uma apólice bem enxuta e não quer gastar com seguro viagem.


O seguro viagem Nubank é melhor do que os concorrentes?

Seguro Viagem Nubank vale a pena? É bom e confiável?
Site do Seguros Promo

Para saber se o seguro viagem Nubank Mastercard é melhor do que as apólices das demais seguradoras, vamos usar os dados do site Seguros Promo.

O Seguros Promo é o site comparador de seguros viagem que mais cresce no mercado brasileiro, possuindo uma boa variedade de apólices e seguradoras em seu portfólio.

A tabela abaixo é uma simulação de uma viagem de 8 dias à América do Norte.

Seguradora Seguro Viagem Valor de Cobertura Preço (R$) Preço por dia (R$)
Travel Ace TA 40 US$ 40 mil 82 10
Intermac Intermac 60 US$ 60 mil 132 16,5
Affinity Affinity 60 US$ 60 mil 135 17
GTA GTA 130 Global US$ 130 mil 204 25,5

Como você pode perceber o valor de cobertura desses seguros é muito superior ao oferecido pelo seguro do cartão de crédito Mastercard Platinum.

Aliás, esse valor se refere à cobertura com despesas médicas e hospitalares.

Contudo, a grande vantagem dos seguros viagem ofertados no Seguros Promo é a cobertura ampla que eles possuem, que vai desde as coberturas básicas até as coberturas adicionais.

  • Coberturas básicas: despesas médicas e hospitalares; repatriações (regresso sanitário); seguro invalidez e morte;
  • Coberturas adicionais: auxílio jurídico e diversos; cancelamento de voo; danos e extravio de bagagem.

Um seguro viagem perfeito possui as seguintes coberturas:

Coberturas Médicas
Despesa médica hospitalar total
Cobertura médica para a prática de esportes
Cobertura médica para gestante
Cobertura odontológica
Cobertura farmacêutica
Fisioterapia
Repatriações
Regresso sanitário
Translado de corpo
Translado médico
Regresso de menor desacompanhado
Auxílios e Serviços
Gastos por atraso de voo
Hospedagem de acompanhante ou familiar
Convalescença em hotel
Retorno de acompanhante
Passagem aérea de ida e volta para um familiar
Despesas extraordinárias por permanência forçada
Assistência na localização de bagagem
Orientação em caso de perda de documentos e cartão bancário
Transmissão de mensagem urgente
Organização de translado para consulta
Assistência emergencial via aplicativo
Orientações diversas
Garantia de viagem de regresso
Assistência Jurídica
Assistência jurídica por acidente de trânsito
Remessa para fiança judicial por acidente de trânsito
Seguros
Cancelamento de viagem
Cancelamento de viagem total ou plus reason
Interrupção de viagem
Danos à mala
Seguro bagagem extraviada
Atraso de bagagem
Seguro invalidez permanente por acidente
Seguro por morte acidental

Observe como há eventos importantes que ficam de fora do seguro viagem Mastercard. Realmente, ele é bastante básico.

Em relação aos seguros mostrados, o GTA 130 é o mais completo, possuindo praticamente todos os eventos cobertos e com ótimo valor para seguro invalidez.

Saiba que é normal o seguro com valor de cobertura mais alto ser o mais amplo na variedade de eventos que engloba.

Os seguros Intermac 60 e Affinity 60 também são boas apólices, com cobertura ampla. O primeiro é adequado para as gestantes, enquanto o segundo é melhor para quem vai fazer esportes.

Já o TA 40 é um seguro básico, mas possui as principais coberturas, além de ser um seguro viagem barato.


Desconto no seguro viagem

Nossa sugestão para encontrar bons seguros é pesquisar no site Seguros Promo.

Lá é fácil comparar até 4 apólices em uma mesma aba. Dessa forma, as diferenças entre os seguros são identificadas prontamente.

Sem dúvida, um dos grandes diferenciais do Seguros Promo é a facilidade em entender os seguros. As informações não estão escondidas, como acontece nos sites das seguradoras.

Para fazer a pesquisa, basta colocar seus dados pessoais, local de destino (continente ou subcontinente) e o período da viagem (desde a saída do Brasil até o dia de retorno).

O próprio site apresenta os planos com melhor relação custo-benefício, mas é melhor você mesmo fazer essa análise, como nós fizemos aqui.

Além disso, por ser parceiro do nosso site, o Seguros Promo oferece 5% de desconto com o cupom NOMADEDIGITAL5, além de facilidade no parcelamento (até 12 vezes) e desconto no boleto bancário.

Finalizando, uma dica essencial é tirar todas as dúvidas sobre o seguro que você pretende adquirir. É claro que as informações claras no site já ajudam a diminuir os questionamentos.

Esperamos que as dicas sobre o seguro viagem Nubank tenham sido úteis! Compare os melhores seguros do mercado brasileiro no Seguros Promo e ainda economize!

Boa viagem, viajante!

O post Seguro Viagem Nubank vale a pena? É bom e confiável? apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-nubank/feed/ 0
Roteiro de Viagem a Éfeso, na Turquia https://guiadonomadedigital.com/roteiro-de-viagem-a-efeso-turquia/ https://guiadonomadedigital.com/roteiro-de-viagem-a-efeso-turquia/#comments Sun, 08 Sep 2019 23:06:32 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=883 As ruínas de Éfeso são um dos principais pontos turísticos da Turquia, recebendo milhões de turistas todos os anos. Mas um roteiro de viagem a Éfeso vai além das ruínas. A seguir vamos mostrar o que fazer em Éfeso e nas redondezas, como visitar a casa da Virgem Maria. Depois, leia também nossos artigos sobre 19 Pontos Turísticos de Istambul e sobre Onde ficar em Istambul! Roteiro de Viagem a Éfeso História e o que fazer em Éfeso As ruínas da cidade de Éfeso se encontram muito próximas a Izmir, a terceira maior cidade da Turquia. Além de ficarem perto do mar, atraindo visitantes que estão na Riviera Turca, muitos em cruzeiros. Fundada em 1000 a.C., Éfeso se tornou relevante durante do domínio romano, sendo a cidade mais importante da região do Mar Egeu. Atualmente, […]

O post Roteiro de Viagem a Éfeso, na Turquia apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
As ruínas de Éfeso são um dos principais pontos turísticos da Turquia, recebendo milhões de turistas todos os anos. Mas um roteiro de viagem a Éfeso vai além das ruínas.

A seguir vamos mostrar o que fazer em Éfeso e nas redondezas, como visitar a casa da Virgem Maria.

Depois, leia também nossos artigos sobre 19 Pontos Turísticos de Istambul e sobre Onde ficar em Istambul!


Roteiro de Viagem a Éfeso


História e o que fazer em Éfeso

Roteiro de Viagem a Éfeso, na Turquia!
Biblioteca de Celsius

As ruínas da cidade de Éfeso se encontram muito próximas a Izmir, a terceira maior cidade da Turquia. Além de ficarem perto do mar, atraindo visitantes que estão na Riviera Turca, muitos em cruzeiros.

Fundada em 1000 a.C., Éfeso se tornou relevante durante do domínio romano, sendo a cidade mais importante da região do Mar Egeu.

Atualmente, Éfeso é um sítio arqueológico, que vem sendo escavado há 100 anos. Suas ruínas se espalham pela cidade vizinha de Selçuk, mas se concentram principalmente em uma região inabitada.

A força do tempo, das invasões e dos terremotos destruíram muitos prédios grandiosos em Éfeso, mas ainda há muito que ver nessa fantástica cidade antiga.

Roteiro de Viagem a Éfeso, na Turquia!

Por ter sido uma cidade importantíssima na Ásia Menor, com 500 mil habitantes nos tempos áureos, Éfeso possui monumentos grandiosos e são muitos destaques.

No Brasil, a cidade é conhecida por ser mencionada no Novo Testamento, pelo fato da Virgem Maria ter vivido lá e pela primeira difusão do cristianismo ter acontecido na região.

Entre os principais monumentos que existem dentro da área denominada como “ruínas de Éfeso” encontram-se o Grande Teatro, a Biblioteca de Celsius e o Templo de Adriano.

O Grande Teatro é realmente impressionante e bem preservado. Com capacidade de abrigar 20.000 mil pessoas, esse teatro ao ar livre recebia a exibição de peças de teatro, lutas e discussões políticas.

Sem dúvida, o Grande Teatro é um dos pontos altos do roteiro de viagem a Éfeso.

Roteiro de Viagem a Éfeso, na Turquia!
Grande Teatro

Contudo, a Biblioteca de Celsius foi o monumento que mais nos impressionou. Sua beleza está na fachada cheia de detalhes minuciosos, que destoam dos demais monumentos de Éfeso.

As quatro estátuas na fachada, representando deusas relacionadas à ciência, dão o toque de mestre a terceira maior biblioteca da antiguidade, construída no século I.

Vale ressaltar que as estátuas originais estão no museu de Éfeso, em Selçuk.

Roteiro de Viagem a Éfeso, na Turquia!
Biblioteca de Celsius

O Templo de Adriano é uma das construções mais belas de Éfeso, localizado na principal rua, denominada Curetes e não poderia ficar fora do roteiro de viagem a Éfeso.

No Templo de Adriano o principal destaque é a fachada belíssima. A rua Curetes toda feira de mármore também é maravilhosa.

Roteiro de Viagem a Éfeso, na Turquia!
Templo de Adriano

Outro monumento relevante, principalmente para os cristãos, mas que está bastante deteriorado, é a primeira igreja dedicada à Virgem Maria. Nessa igreja ocorreu o Concílio de 431.

No século VII, foi construída outra igreja juntamente a antiga, dando a denominação de Igrejas Gêmeas à essa construção. Ainda é possível ver o símbolo da cruz em uma das igrejas.

Roteiro de Viagem a Éfeso, na Turquia!
Primeira igreja dedicada à Virgem Maria

Casa da Virgem Maria na Turquia

Roteiro de Viagem a Éfeso, na Turquia!
Fonte: Ephesus Foundation USA

A Virgem Maria e os Apóstolos foram muito perseguidos depois da crucificação de Jesus.

Como forma de fugir dessa ameaça, São João levou Virgem Maria para morar em Éfeso, em uma região afastada cerca de 10 quilômetros da cidade principal, onde estão as ruínas atualmente.

Contudo, a pequena casinha no alto de uma montanha passou séculos sem ser descoberta.

Somente no final do século XIX, as visões de uma religiosa alemã levaram a descoberta desse local histórico.

Atualmente, o Santuário da Virgem Maria recebe milhões de visitantes todos os anos, a maioria vinda do roteiro de viagem a Éfeso.

São pessoas de todas as religiões, inclusive turcos muçulmanos, porque Maria é mãe de um profeta importante no Islamismo, Jesus. Vários Papas também visitaram essa pequena e singela casinha.


Como chegar à casa da Virgem Maria em Éfeso?

Como não há transporte público (vans) até lá, porque o local fica no meio do nada, há duas maneiras de ir à casa da Virgem Maria:

  • ir a Éfeso com um tour que já inclua a casa;
  • ou pagar um táxi.

Em relação ao táxi, eles costumam ficar na entrada principal das ruínas de Éfeso.

Espere pagar cerca de 100 liras ida e volta, mas tente negociar e deixe claro que é ida e volta.

Em 2019, o ingresso para a casa da Virgem Maria custa 35 liras turcas para estrangeiros.


Atrações turísticas em Selçuk

Roteiro de Viagem a Éfeso, na Turquia!
Templo de Ártemis

Muitos monumentos históricos que pertenceram a Éfeso hoje fazem parte da cidade vizinha de Selçuk, como: o Templo de Ártemis e a Basílica de São João.  

O Templo de Ártemis é uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo. Conta-se que sua beleza era incomparável, com centenas de colunas e imagens da deusa.

Contudo, com as invasões de outros povos o templo foi completamente destruído, resta apenas uma coluna.

A Basílica de São João se localiza no centro de Selçuk. Essa igreja bizantina foi construída pelo imperador Justiniano, no século VI, no local onde se acredita que esteja enterrado São João Evangelista.

A Basílica de São João passou por reformas recentes, que melhoram muito sua beleza perdida durante os séculos.

Além desses monumentos históricos importantes, na pequena Selçuk encontra-se o Museu de Éfeso, que não poderia ficar de fora do roteiro de viagem a Éfeso.

Nesse museu estão guardados os principais tesouros de Éfeso, principalmente estátuas de valor histórico imensurável.


Dicas para visitar Éfeso

Roteiro de Viagem a Éfeso, na Turquia!
  • Chegue cedo, pois o calor é intenso, principalmente no verão, e o número de visitantes aumenta muito durante o dia. Se pudéssemos teríamos chego às 8:00 da manhã;
  • Comece a visita pela parte de cima, onde fica o anfiteatro pequeno (Odeon), assim você não deixará nada para traz;
  • Compre água, ou leve de casa, antes de entrar nas ruínas, pois não há vendedores lá dentro (graças a Deus!). Protetor solar, boné e óculos são indispensáveis no verão;
  • O bilhete adulto custa 72 liras turcas, algo em torno de R$ 52;
  • Recomendamos ficar em torno de 3h nas ruínas para conhecer tudo com calma.

Como chegar a Éfeso usando transporte público?

Roteiro de Viagem a Éfeso, na Turquia!

Como nós estávamos visitando a Riviera Turca, Éfeso estava no meio do caminho entre cidade que estaríamos.

Saímos da belíssima Çesme e passamos alguns dias em Izmir. Quem vem de avião apenas para conhecer Éfeso, normalmente, hospeda-se em Izmir. Quem está em um cruzeiro, normalmente, fica em Kusadasi.

Vamos falar como chegar a Éfeso a partir de Izmir. A melhor e mais barata opção é ir de trem até Selçuk, principalmente para quem estiver hospedado no centro de Izmir.

Os horários são poucos, mas há o trem das 7:30 da manhã.

Roteiro de Viagem a Éfeso, na Turquia!

Em Selçuk, na estação de ônibus, há mini ônibus (chamados de dolmuș) que levam até as ruínas de Éfeso. Nós optamos por ir a pé para conferir o Templo de Ártemis no meio do caminho e voltamos de dolmuș.

Outra opção é ir de Izmir até Selçuk de ônibus, que saem todos os dias da rodoviária de Izmir. Novamente, em Selçuk, na estação de ônibus, há mini ônibus que levam até as ruínas de Éfeso.

Sabemos que muitas pessoas optam por alugar um carro, mas esse não é o nosso perfil, pois somos viajantes econômicos, mas a maioria das dicas do Roteiro de Viagem a Éfeso são úteis para diversos perfis de viajantes.

Gostou das dicas e do Roteiro de Viagem a Éfeso? Então, leia também o post sobre Onde ficar em Selçuk!

Boa Viagem, Viajante!

O post Roteiro de Viagem a Éfeso, na Turquia apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/roteiro-de-viagem-a-efeso-turquia/feed/ 2
Seguro Viagem Sulamérica é Bom e Confiável? Preços, Dicas e Descontos https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-sulamerica/ https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-sulamerica/#respond Sun, 08 Sep 2019 00:46:36 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15775 A Sulamérica é uma das empresas mais conhecidas no ramo de seguros. Uma dúvida comum é se o seguro viagem Sulamérica é bom e confiável. Para responder a essas questões, é fundamental analisar as apólices da Sulamérica e também compará-las aos seguros de empresas concorrentes. É isso que vamos fazer neste artigo! Seguro Viagem Sulamérica é confiável? A Sulamérica é uma empresa com 120 anos de existência, sendo a maior seguradora brasileira. Além disso, sua atuação no setor de seguros de automóveis é relevante, mas vem se expandindo também na área de turismo. Como a conscientização dos viajantes brasileiros sobre a importância do seguro viagem cresceu nos últimos anos, a Sulamérica vem investindo nesse filão do mercado de seguros. Uma ferramenta que ajuda a entender a confiabilidade de uma empresa é o Reclame Aqui, mas […]

O post Seguro Viagem Sulamérica é Bom e Confiável? Preços, Dicas e Descontos apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
A Sulamérica é uma das empresas mais conhecidas no ramo de seguros. Uma dúvida comum é se o seguro viagem Sulamérica é bom e confiável.

Para responder a essas questões, é fundamental analisar as apólices da Sulamérica e também compará-las aos seguros de empresas concorrentes. É isso que vamos fazer neste artigo!


Seguro Viagem Sulamérica é confiável?

Seguro Viagem Sulamérica é Bom e Confiável? Preços, Dicas e Descontos
Fonte: Pixabay

A Sulamérica é uma empresa com 120 anos de existência, sendo a maior seguradora brasileira.

Além disso, sua atuação no setor de seguros de automóveis é relevante, mas vem se expandindo também na área de turismo.

Como a conscientização dos viajantes brasileiros sobre a importância do seguro viagem cresceu nos últimos anos, a Sulamérica vem investindo nesse filão do mercado de seguros.

Uma ferramenta que ajuda a entender a confiabilidade de uma empresa é o Reclame Aqui, mas infelizmente não há dados sobre o seguro viagem Sulamérica, apenas sobre o seguro de automóveis.

Isso ocorre porque a Sulamérica não responde às reclamações dos viajantes no Reclame Aqui, diferentemente das demais seguradoras.

Então, não temos como saber se a capacidade de resolução dos problemas da empresa é boa.

Porém, podemos afirmar que a Sulamérica é confiável devido ao seu tamanho, possuindo capacidade de pagamento.


Seguro Viagem Sulamérica é bom?

Seguro Viagem Sulamérica é Bom e Confiável? Preços, Dicas e Descontos
Seguros da Sulámerica

Nós estamos trabalhando e analisando os seguros viagem faz muitos anos, seja para escrever sobre eles ou para nossas próprias viagens.

Segundo nossa experiência, um seguro viagem de qualidade deve ter cobertura para:

  • Despesas médicas (gestantes, odontológicas e outras);
  • Repatriações, como regresso sanitário;
  • Seguro invalidez e morte.

Esses três eventos são os mais relevantes em um seguro viagem de qualidade, são chamados de coberturas básicas, mas poderíamos chamá-las de coberturas fundamentais.

Por exemplo, os eventos que fazem parte de repatriações são gastos muito altos, impossíveis do viajante ter dinheiro para pagar.

Há também as coberturas adicionais, como auxílio jurídico, cancelamento de voo e itens relacionados à bagagem.

No atual mercado brasileiro de seguros, um bom seguro viagem tem tanto as coberturas básicas quanto as coberturas adicionais.

Agora vamos analisar os seguros viagem da Sulamérica. As principais apólices são as seguintes:

  • Mundo Prestige: valor de cobertura (despesas médicas e hospitalares – DMH) de US$ 80 mil – Seguro viagem completo, com bons valores para repatriações e seguro invalidez e morte, além de coberturas adicionais;
  • Europa: valor de cobertura de € 30 mil – Seguro viagem bom, principalmente para repatriações e seguro invalidez e morte;
  • Europa Compacto: valor de cobertura de € 30 mil – Seguro viagem razoável, porque não inclui cancelamento de voo;
  • Mundo: valor de cobertura de US$ 50 mil – Seguro viagem bom, principalmente para repatriações e seguro invalidez e morte;
  • Mundo Compacto: valor de cobertura de US$ 15 mil – Seguro viagem com valor de cobertura muito baixo;
  • América Latina: valor de cobertura de US$ 15 mil – Seguro viagem com valor de cobertura muito baixo;
  • América Latina Compacto: valor de cobertura de US$ 10 mil – Seguro viagem com valor de cobertura muito baixo.

A apólice Mundo Prestige é a mais completa, com bom valor de cobertura (DMH), sendo oferecida para todos os destinos.

Os demais seguros “Mundo” são válidos para América do Norte, América Central, Ásia, África e Oceania.

Além do Mundo Prestige, as outras apólices mais completas são Europa e Mundo. Contudo, as demais apresentam sérios problemas quanto ao valor de cobertura ser muito baixo ou por não incluir cancelamento de voo.

Portanto, há três boas opções de seguro viagem Sulamérica, mas será que essas apólices são melhores e mais competitivas do que as concorrentes?


Quanto custa o seguro viagem Sulamérica e descontos no seguro viagem?

Seguro Viagem Sulamérica é Bom e Confiável? Preços, Dicas e Descontos
Site comparador Seguros Promo

Os seguros viagem da Sulamérica não são baratos para as coberturas que oferecem. Aliás, eles se tornam muito mais caros (50% a mais) para viajantes com 65 anos ou mais.

Nós fizemos uma simulação no site da Sulamérica para uma viagem de 8 dias. Na tabela abaixo estão os preços dos seguros:

Apólice Valor de cobertura (DMH) Preço (R$)
Mundo Prestige US$ 80 mil 545
Europa € 30 mil 231
Europa Compacto € 30 mil 178
Mundo US$ 50 mil 319
Mundo Compacto US$ 15 mil 170
América Latina US$ 15 mil 162
América Latina Compacto US$ 10 mil 83

Como você pode notar, a apólice Mundo Prestige e Mundo são muito caras para apenas 8 dias de viagem, custando por dia R$ 68 e R$ 40 respectivamente.

Além disso, algo que não gostamos foi o destaque visual dado ao valor do seguro morte no site da Sulamérica.

Como o seguro morte é o evento com maior valor nas apólices, pareceu-nos que esse destaque era uma tentativa de influenciar o viajante a pensar que o valor do seguro morte era o mesmo que o valor para gastos médicos (valor de cobertura – DMH).

O valor do seguro morte não é o valor de cobertura que será usado com gastos médicos. Ele é importante, mas não é mais importante do que o valor para despesas médicas e hospitalares (DMH).

Outro ponto relevante é que o site da Sulamérica não deixa claro se as apólices podem ser compradas por gestantes.

Atualmente, no mercado brasileiro de seguros, as empresas estão fornecendo cada vez mais informação, devido à concorrência. Quem ganha nesse cenário é o viajante.

Nossa recomendação é que o viajante pesquise nos sites comparadores de seguros viagem.

Nós temos dois para indiciar, o Seguros Promo e o Real Seguros, ambos confiáveis e que vendem apólices de várias seguradoras.

O Seguros Promo é o que mais cresce no setor de vendas online, sendo bastante agressivo nos descontos para seguro viagem.

Já o Real Seguros é mais antigo, com 10 anos de atuação, e também é o que possui o atendimento com melhor qualidade.

No Seguros Promo é possível encontrar bons seguros para a América do Norte, por exemplo, por R$ 133 para 8 dias de viagem, com todas as coberturas e ainda inclui gestantes.

Estamos falando do Intermac 60, com valor de cobertura de US$ 60 mil e que custa por dia apenas R$ 17 para viajantes até 75 anos.

Para os viajantes econômicos, uma opção é o AC 35, da Assist Card, uma das seguradoras mais usadas pelos brasileiros. Com US$ 35 mil de valor de cobertura, o AC 35 custa apenas R$ 98 para 8 dias.

Já no Real Seguros se destaca a AC 60, também da Assist Card, por apenas R$ 108 com valor de cobertura de US$ 60 mil. Esse seguro é um dos que mais vende no Real Seguros, sendo completo e muito barato para o que oferece.

No Real Seguros também há seguros viagem para idosos, como Travel Ouro Melhor Idade, com valor de cobertura de US$ 40 mil por apenas R$ 120, e o AC 60 Melhor Idade por apenas R$ 172 e valor de cobertura de US$ 60 mil.

Todos esse dados são para uma viagem de 8 dias para a América do Norte. No caso da Europa, os valores mudam um pouco, porque é normal ter apólices específicas para as regras do seguro viagem na União Europeia.

Os planos mostrados acima são exemplos de alguns seguros que podem estar disponíveis nos sites Seguros Promo e Real Seguros.

Compare os dois sites e veja como há opções com melhor relação custo-benefício do que na Sulamérica.

Para pesquisar nos dois sites é muito fácil. Basta colocar seus dados pessoais, local de destino (continente ou subcontinente) e o período da viagem (total, desde a saída do Brasil até a volta).

Nos dois comparadores, é fácil saber quais eventos estão cobertos. O Seguros Promo diz quais planos ele considera com melhor relação custo-benefício, mas essa análise quem deve fazer é você.

O Seguros Promo é parceiro do nosso blog e oferece 5% de desconto com o cupom NOMADEDIGITAL5.

Nós também somos parceiros do Real Seguros e por meio do nosso link (Real Seguros), você ganha um desconto de 10%.

Sinceramente, o Real Seguros é melhor no quesito atendimento, que é bem importante quando se fala em seguro viagem, e o Seguros Promo possui várias promoções e o site é bem fácil de usar.

Além disso, os dois sites comparadores dão desconto pagando no boleto bancário e também há a possibilidade de parcelamento em até 12 vezes.

Finalizando, uma dica essencial é tirar todas as dúvidas sobre o seguro que você pretende adquirir.

Esperamos que as dicas tenham sido úteis! Compare os melhores seguros do mercado brasileiro no Seguros Promo e no Real Seguros e ainda economize!

Boa viagem, viajante!

O post Seguro Viagem Sulamérica é Bom e Confiável? Preços, Dicas e Descontos apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-sulamerica/feed/ 0
Seguro Viagem Intermac é Bom e Confiável? Preço, Desconto e Mais https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-intermac/ https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-intermac/#respond Fri, 06 Sep 2019 13:26:26 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15765 O Seguro Viagem Intermac é bastante conhecido no Brasil. Mas como a quantidade de seguradoras cresceu muito nos últimos anos, é normal o viajante ter dúvidas sobre a confiabilidade e qualidade das apólices. O seguro é um item extremamente relevante para quem vai viajar, por ser a garantia de ter um bom atendimento médico, caso seja preciso. Felizmente, é uma prevenção que não pesa tanto no bolso, mas alivia bastante a consciência. A seguir vamos analisar minuciosamente os seguros viagem Intermac e mostrar quais são os melhores! Seguro Viagem Intermac é confiável? A primeira questão é saber se a seguradora é confiável. No caso da Intermac, a empresa atua há 20 anos no mercado de seguros viagem, vendendo mais de 1 milhão de apólices todos os anos. Aliás, essa empresa tem sua liderança principalmente no […]

O post Seguro Viagem Intermac é Bom e Confiável? Preço, Desconto e Mais apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
O Seguro Viagem Intermac é bastante conhecido no Brasil. Mas como a quantidade de seguradoras cresceu muito nos últimos anos, é normal o viajante ter dúvidas sobre a confiabilidade e qualidade das apólices.

O seguro é um item extremamente relevante para quem vai viajar, por ser a garantia de ter um bom atendimento médico, caso seja preciso.

Felizmente, é uma prevenção que não pesa tanto no bolso, mas alivia bastante a consciência.

A seguir vamos analisar minuciosamente os seguros viagem Intermac e mostrar quais são os melhores!


Seguro Viagem Intermac é confiável?

Seguro Viagem Intermac é Bom e Confiável?
Fonte: Pixabay

A primeira questão é saber se a seguradora é confiável. No caso da Intermac, a empresa atua há 20 anos no mercado de seguros viagem, vendendo mais de 1 milhão de apólices todos os anos.

Aliás, essa empresa tem sua liderança principalmente no Rio de Janeiro, vendendo cerca de 70% dos seguros viagem que os fluminenses utilizam.

Nos últimos anos, a intenção da Intermac é tornar a marca mais conhecida em outras partes do Brasil. Por isso, ela se uniu com a gigante Chubb, a maior seguradora comercial dos Estados Unidos.

Nós sempre gostamos de ver como é o desempenho das segurados no site Reclame Aqui, para entender como ela lida com os problemas.

Nesse caso, a Intermac tem poucas reclamações, mesmo assim sua nota é boa (6,8). A maioria das seguradoras tem notas entre 6 e 7.

Contudo, uma informação relevante é que 100% das reclamações foram respondidas e o percentual de solução é muito bom, quase 80%.

Vale ressaltar que atendimento e capacidade de resolução de problemas são atitudes fundamentais em uma boa seguradora.

Portanto, podemos afirmar que a Intermac é uma seguradora confiável, tendo como garantidora dos seus seguros a Chubb, uma empresa multinacional de grande porte.


Seguro Viagem Intermac é bom?

Seguro Viagem Intermac é Bom e Confiável?
Intermac no Reclame aqui

Faz muitos anos que analisamos os seguros viagem, seja para escrever sobre eles ou para nossas próprias viagens.

Segundo nossa experiência, um bom seguro viagem deve ter cobertura para:

  • Despesas médicas (gestantes, odontológicas e outras);
  • Repatriações, como translado médico;
  • Seguro invalidez e morte.

Esses três eventos são os mais relevantes em um seguro viagem, são chamados de coberturas básicas, mas poderíamos chamar de coberturas fundamentais.

Por exemplo, os eventos que fazem parte de repatriações, como translado médico, são gastos muito altos, praticamente impossíveis do viajante ter dinheiro para pagar.

Há também as coberturas adicionais, como auxílio jurídico, cancelamento de voo e itens relacionados à bagagem.

Atualmente, um bom seguro viagem tem tanto às coberturas básicas quanto às coberturas adicionais.

É muito melhor viajar sabendo que há um valor no seguro destinado para o caso do voo ser cancelado ou a mala extraviada.

No caso da Intermac, as apólices são completas, porém quanto maior o valor de cobertura, melhor é a apólice:

  • Intermac I30: valor de cobertura U$S 30 mil – Seguro simples, que não inclui gestante e tem valores baixos para as coberturas básicas e adicionais;
  • Intermac 40 Embassy EU: valor de cobertura € 40 mil – Seguro completo, inclui gestantes e segue as determinações de seguro viagem à União Europeia;
  • Intermac I50: valor de cobertura U$S 50 mil – Seguro completo, inclui gestantes e possui bons valores de seguro invalidez e morte;
  • Intermac 60 Prata: valor de cobertura U$S 60 mil – Seguro completo, inclui gestantes e possui bons valores para translado médico;
  • Intermac 60 Embassy EU: valor de cobertura € 60 mil – Seguro excelente, inclui gestantes e possui valores altos para repatriações, além de coberturas adicionais completas;
  • Intermac 150 Ouro: valor de cobertura U$S 150 mil – Seguro excelente, com valores altos nas coberturas básicas e adicionais, com destaque para o item repatriações e seguro invalidez e morte.

A única apólice da Intermac que não recomendamos é a Intermac I30, porque tem valores baixos em vários eventos, além de não incluir gastos médicos com gravidez.

A partir da nossa análise podemos afirmar que os melhores seguros viagem Intermac são o Intermac 60 Prata, Intermac 60 Embassy EU e o Intermac 150 Ouro, todos com valores altos em eventos importantes e bem completos.

Na nossa viagem ao México e aos EUA, optamos pelo Intermac 150 Ouro, por causa do valor de cobertura alto. Visitaríamos os EUA, um país conhecido pelos gastos médicos absurdos, e o México, onde não escapamos de problemas intestinais.


Quanto custa o Seguro Viagem Intermac e como conseguir descontos no seguro viagem?

Seguro Viagem Intermac é Bom e Confiável?
Comparação de seguros no site Seguros Promo

Para uma viagem de 8 dia para a América do Norte, Europa ou América do Sul, além de outros destinos, o valor das melhores apólices varia de R$ 130 a R$ 190 por pessoa, sendo o mais caro o Intermac 150 Ouro.

Veja a seguir o custo de algumas apólices da Intermac para a Europa:

Apólice Intermac Valor de Cobertura Preço do seguro (R$)
60 Prata US$ 60 mil 133
40 Embassy EUR € 40 mil 135
60 Embassy EUR € 60 mil 164
150 Ouro US$ 150 mil 191

Abaixo há os preços para uma viagem de 8 dias para a América do Norte. Note que nem todos os seguros são ofertados para todos os destinos.

Apólice Intermac Valor de Cobertura Preço do seguro
I30 US$ 30 mil 108
60 Prata US$ 60 mil 133
150 Ouro US$ 150 mil 191

Vale a pena comparar os preços dos seguros viagem da Intermac com apólices de outras seguradoras, semelhantes em qualidade.

A imagem acima vem do comparador de seguros, Seguros Promo.

No Seguros Promo, é totalmente possível encontrar seguros mais baratos, como o Intermac I30, mas a cobertura costuma ser melhor.

Exemplo semelhante é o AC 35 EUROPA, da Assist Card, com custo de R$ 100 e valor de cobertura de € 35 mil.

Vale mencionar que esses preços não são os valores finais, porque o Seguros Promo dá desconto no seguro viagem para quem paga no boleto bancário.

Portanto, nossa recomendação é procurar no site Seguros Promo o seguro viagem internacional que mais se adequa ao seu orçamento e às suas necessidades.

Os planos mostrados acima são apenas exemplos de alguns seguros que podem estar disponíveis no site. Os da Intermac sempre estão por lá.

Para pesquisar no Seguros Promo é muito fácil. Além de colocar seus dados pessoais e local de destino (continente ou subcontinente), é preciso por o período total da viagem, desde a saída do Brasil até o dia de retorno.

O próprio site apresenta os planos com melhor relação custo benefício, mas é melhor você mesmo fazer essa análise.

Vale a pena clicar em comparar para analisar até 4 planos de uma só vez, como mostra a imagem. Felizmente, as informações são bem claras e, por isso, são perceptíveis as diferenças entre as apólices.

Por ser parceiro do nosso site, o Seguros Promo oferece 5% de desconto com o cupom NOMADEDIGITAL5, além de facilidade no parcelamento e desconto no boleto bancário.

Finalizando, uma dica essencial é tirar todas as dúvidas sobre o seguro que você pretende adquirir.

Esperamos que as dicas sobre o seguro viagem Intermac tenham sido úteis! Compare os melhores seguros do mercado brasileiro no Seguros Promo e ainda economize!

Boa viagem, viajante!

O post Seguro Viagem Intermac é Bom e Confiável? Preço, Desconto e Mais apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-intermac/feed/ 0
9 Comidas Típicas da Holanda para Provar https://guiadonomadedigital.com/comidas-tipicas-da-holanda/ https://guiadonomadedigital.com/comidas-tipicas-da-holanda/#respond Wed, 04 Sep 2019 19:45:33 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=2791 As comidas típicas da Holanda são pratos simples, porém cheios de energia. Há opções para diversos gostos, inclusive os queijos holandeses muito famosos. Normalmente, as comidas dos países do norte da Europa não são muito sofisticadas, porque esses países historicamente não tinham variedade de ingredientes. Mas não ser sofisticada não significa ser uma comida ruim. As comidas típicas da Holanda são boas, principalmente para o clima frio do país. Depois, leia também nosso post O que fazer em Amsterdam, com dicas sobre 23 atrações da cidade! 7 Comidas Típicas da Holanda Máquinas de Salgados A primeira vez que vi uma máquina de salgados achei muito estranho. Os salgados ficam em “estufas”, tipo gavetinhas. É só pagar e pegar! Entre as comidas típicas da Holanda, há vários croquetes e salgados, assim como no Brasil. Um dos […]

O post 9 Comidas Típicas da Holanda para Provar apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
As comidas típicas da Holanda são pratos simples, porém cheios de energia. Há opções para diversos gostos, inclusive os queijos holandeses muito famosos.

Normalmente, as comidas dos países do norte da Europa não são muito sofisticadas, porque esses países historicamente não tinham variedade de ingredientes.

Mas não ser sofisticada não significa ser uma comida ruim. As comidas típicas da Holanda são boas, principalmente para o clima frio do país.

Depois, leia também nosso post O que fazer em Amsterdam, com dicas sobre 23 atrações da cidade!


7 Comidas Típicas da Holanda


Máquinas de Salgados

Comidas Típicas da Holanda
Fonte: Flickr

A primeira vez que vi uma máquina de salgados achei muito estranho. Os salgados ficam em “estufas”, tipo gavetinhas. É só pagar e pegar!

Entre as comidas típicas da Holanda, há vários croquetes e salgados, assim como no Brasil.

Um dos salgados mais conhecidos é o bitterballen, um bolinho com recheio de carne.


Poffertjes e Oliebol

Comidas Típicas da Holanda
Poffertjies. Fonte: Flickr

Os holandeses adoram fritura, tanto é que há várias opções de frituras doces, não apenas salgadas.

Exemplos da combinação de óleo e muito açúcar são os poffertjes e oliebol.

Na verdade, os poffertjes são minipanquecas com açúcar de confeiteiro. Normalmente, eles são comidos com manteiga, como na imagem acima.

O oliebol é lembra mais um bolinho de chuva, mas com muito açúcar por cima.

O oliebol é tradicionalmente degustado no final do ano e não poderia ficar de fora da lista de comidas típicas da Holanda.


Stroopwafel

Comidas Típicas da Holanda
Fonte: Wikimedia

O stroopwafel é uma das comidinhas rápidas mais conhecidas do país.

O stroopwafel nada mais é do que um waffle bem fininho e com recheio de açúcar e especiarias.

Eu gosto mais dos waffles belgas, mais massudos, mas o stroopwafel é um bom petisco.


Batatas Fritas

Comidas Típicas da Holanda
Fonte: Flickr

As batatas fritas costumam ser bem gostosas na Holanda, sendo muito semelhantes às batatas fritas belgas, ou seja, são fritas duas vezes.

Os holandeses preferem comer as batatas fritas com maionese, mas há várias opções de molhos.


Queijos Holandeses

Comidas Típicas da Holanda
Fonte: Wikimedia

A Holanda produz muito queijo, cerca de 600 milhões de quilos por ano, e exporta uma quantidade grande do rei dos laticínios.

Há dois tipos de queijos holandeses que se destacam: o gouda e o edam.

O gouda é delicioso, diferentemente do edam, que é meio adocicado. Essa é a opinião de alguém que não entende nada de queijo.

Mas se você quer comer deliciosos queijos holandeses e com grande variedade, o melhor é visitar feiras e mercados de rua especializados em comidas, porque assim você provará queijos artesanais, feitos com receitas de muitos séculos atrás.


Haring

Comidas Típicas da Holanda
Fonte: Flickr

O famoso haring é uma comida muito comum em Amsterdam, sendo um arenque cru conservado em salmoura e comido com picles e cebola.

Eu tive a oportunidade de provar, mas me faltou coragem, porque a cara do arenque não estava muito apetitosa.


Gerookte Paling

Comidas Típicas da Holanda
Fonte: Wikimedia

Se você achou o haring estranho, é provável que não se encante pelo gerookte paling, que nada mais é do que enguia defumada, normalmente servida com salada e pão.

É bastante comum encontrar o gerookte paling na cidade de Volendam, perto de Amsterdam.

Como você pode perceber, há comidas típicas da Holanda bem interessantes e outras nem tanto! Leia também nosso post sobre O que fazer em Amsterdam!

Boa viagem, Viajante!

O post 9 Comidas Típicas da Holanda para Provar apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/comidas-tipicas-da-holanda/feed/ 0
Seguro Viagem Assist Med é Bom e Confiável? Preços, Dicas, Descontos https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-assist-med/ https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-assist-med/#respond Tue, 03 Sep 2019 14:26:15 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15723 A Assist Med é uma empresa internacional, que atua no Brasil desde 2013. Com um bom portfólio, a maior dúvida dos viajantes é se o seguro viagem Assist Med é bom e confiável. A seguir vamos mostrar tudo que você precisa saber sobre o seguro viagem Assist Med para acertar na decisão de comprar ou não um seguro da empresa. Seguro Viagem Assist Med é confiável? A Assist Med tem seus seguros garantidos pelo Grupo Sancor Seguros, uma empresa argentina com 70 anos de existência, amplamente conhecida no mercado internacional. Aliás, a atuação do Grupo Sancor Seguros no Brasil é bastante elogiada, oferecendo outros tipos de seguros, como para empresas, rurais e pessoais. No site do Reclame Aqui, o Grupo Sancor Seguros tem nota 8,1, com mais de 93% dos problemas solucionados. Saiba que esse […]

O post Seguro Viagem Assist Med é Bom e Confiável? Preços, Dicas, Descontos apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
A Assist Med é uma empresa internacional, que atua no Brasil desde 2013. Com um bom portfólio, a maior dúvida dos viajantes é se o seguro viagem Assist Med é bom e confiável.

A seguir vamos mostrar tudo que você precisa saber sobre o seguro viagem Assist Med para acertar na decisão de comprar ou não um seguro da empresa.


Seguro Viagem Assist Med é confiável?

Seguro Viagem Assist Med é Bom e Confiável? Preços, Dicas e Descontos
Adaptação a partir de Pixabay

A Assist Med tem seus seguros garantidos pelo Grupo Sancor Seguros, uma empresa argentina com 70 anos de existência, amplamente conhecida no mercado internacional.

Aliás, a atuação do Grupo Sancor Seguros no Brasil é bastante elogiada, oferecendo outros tipos de seguros, como para empresas, rurais e pessoais.

No site do Reclame Aqui, o Grupo Sancor Seguros tem nota 8,1, com mais de 93% dos problemas solucionados.

Saiba que esse percentual é altíssimo para o ramo de atuação, porque o setor de seguros costuma receber muitas críticas.

Já a Assist Med tem nota 6,2 com 100% das reclamações respondidas e, portanto, o percentual de solução é menor, cerca de 65% dos casos.

Vale salientar que as seguradoras de viagem raramente passam da nota 7,5 no Reclame Aqui.

Então, podemos concluir que a Assist Med é confiável e tem uma grande empresa internacional como garantidora dos seus seguros viagem.

Agora, a questão é saber se as apólices de seguro viagem Assist Med são boas e adequadas para sua viagem.


Como saber se o seguro viagem é bom?

Seguro Viagem Assist Med é Bom e Confiável? Preços, Dicas e Descontos
Nota da Assist Med no Reclame Aqui

Para descobrir se uma apólice de seguro viagem é boa, é muito importante analisar diversos aspectos.

Primeiramente, vale a pena contratar seguros com bom valor de cobertura, pelo menos na casa de US$ 50 mil ou € 30 mil.

O valor de cobertura é chamado de “despesa médica hospitalar total”, então, fique muito atento a esse valor.

Depois de saber o valor de cobertura, o viajante precisa analisar minuciosamente quais eventos médicos estão inclusos na apólice.

Os seguros mais completos possuem cobertura médica para a prática de esporte, para gestantes (sempre com condições de idade máxima e quantidade de semanas da gestação), cobertura odontológica e farmacêutica.

Igualmente relevante é o item “repatriações”, que inclui regresso sanitário, traslado de corpo e traslado médico.

Aliás, pagar por esses serviços é caríssimo, por isso, um bom seguro viagem deve ter alguns mil dólares dispostos para os itens de repatriações.

Outros eventos que devem ter valores de cobertura altos são referentes aos seguros de invalidez e morte.

Além disso, as apólices mais recomendadas incluem as chamadas coberturas adicionais: extravio de bagagem, cancelamento de voo, assistência jurídica e outros serviços auxiliares.

Portanto, vale a pena adquirir um seguro viagem que inclui as coberturas adicionais, principalmente pelo cancelamento de voo e danos ou extravio de bagagem.


Seguro Viagem Assist Med é bom?

Agora, você já sabe quais eventos devem estar cobertos em um bom seguro viagem e, por isso, vamos mostrar se o seguro Assist Med é bom.

A Assist Med possui 5 tipos de seguro viagem, com diferentes valores de cobertura:

  • Mundial (para diversos países): com valores de cobertura de 10, 20, 35, 60 e 110 mil dólares americanos;
  • Europa (Espaço Schengen da União Europeia): com valores de cobertura de 30 e 55 mil euros;
  • Longa estadia/jovens: com valores de cobertura de 50 e 100 mil dólares americanos;
  • Anual: com valores de cobertura de 6 e 15 mil dólares americanos, além de 30 mil euros;
  • Nacional: com valores de cobertura de R$ 6 e 18 mil.

Os seguros viagem Assist Med mais procurados são o Mundial e o Europa. Dentre eles, as apólices que mais valem a pena são o Mundial 60, Mundial 110, Europa 30 e Europa 55, por causa do valor de cobertura razoável.

Essas apólices podem ser contratadas por pessoas com até 85 anos, mas saiba que idosos entre 81 e 85 anos tem acréscimo no valor do seguro.

Além disso, as gestantes com até 40 anos e no máximo na 32º semana de gestação podem adquirir os seguros da Assist Med.

Em relação aos eventos cobertos pelas apólices, a Assist Med tem cobertura ampla, desde gestante até esportes, assim como repatriações, seguro morte e invalidez, além de coberturas adicionais de cancelamento de voo e extravio de bagagem.

Por isso, analisando os seguros da Assist Med com bom valor de cobertura, podemos concluir que as apólices são boas e completas, realmente não faltando nenhum item relevante.

Então, o seguro viagem Assist Med é bom, mas ele é competitivo em relação aos seguros de outras empresas? É isso que vamos descobrir a seguir.


Quanto custa o seguro viagem Assist Med e como conseguir descontos?

Seguro Viagem Assist Med é Bom e Confiável? Preços, Dicas e Descontos
Comparação de seguros concorrentes da Assist Med no Seguros Promo

Para analisar a relação custo-benefício do seguro viagem Assist Med, vamos usar como exemplo uma viagem à América do Norte por 8 dias, contando desde a saída do Brasil até o dia da volta.

A primeira questão é que no site da Assist Med os valores dos seguros Mundial 60 e 110 são muito superiores aos preços dos mesmos seguros vendidos pelo site comparador de seguros Seguros Promo.

O Seguros Promo é o site comparador de seguros viagem que vende as apólices da Assist Med, além do próprio site da seguradora.

  • Mundial Assist Med 60: no site da empresa custa R$ 282. No Seguros Promo sai por R$ 230;
  • Mundial Assist Med 110: no site da empresa custa R$ 447. No Seguros Promo sai por R$ 310.

Dessa forma, a diferença de valores para o mesmo tipo de seguro na mesma quantidade de dias é gritante.

Além disso, os seguros Assist Med vendidos no Seguros Promo são mais caros do que as apólices das seguradoras concorrentes.

Veja os exemplos de boas apólices de seguros viagem ofertados no Seguros Promo para uma viagem de 8 dias à América do Norte:

  • Affinity 60: Valor de cobertura de US$ 60 mil. Ótimo valor para repatriações. Não inclui gestantes. Inclui prática de esportes. Inclui seguro morte e invalidez. Inclui coberturas adicionais. Custo no Seguros Promo: R$ 131.
  • TA 60 Especial: Valor de cobertura de US$ 60 mil. Bom valor para repatriações. Inclui gestantes. Inclui prática de esportes. Inclui seguro morte e invalidez. Inclui coberturas adicionais. Custo no Seguros Promo: R$ 127.
  • GTA 60 Euromax: Valor de cobertura de € 60 mil. Ótimo valor para repatriações. Inclui gestantes. Inclui prática de esportes. Inclui seguro morte e invalidez. Inclui coberturas adicionais. Custo no Seguros Promo: R$ 113.

No caso dos seguros Assist Med Europa 30 e 55, os valores ofertados no site da empresa não são ruins, respectivamente R$ 150 e R$ 184 para 8 dias de viagem na Europa.

Contudo, no Seguros Promo há bons seguros viagem que chegam a ser 30% mais baratos.

Portanto, nossa recomendação é procurar no site Seguros Promo o seguro viagem internacional que mais se adequa ao seu orçamento e às suas necessidades.

Os planos mostrados acima são apenas exemplos de alguns seguros que podem estar disponíveis no site. Há outras opções, inclusive mais baratas, mas com valor de cobertura mais baixo.

Para pesquisar no Seguros Promo é muito fácil. Basta colocar seus dados pessoais, local de destino (continente ou subcontinente) e o período da viagem.

O próprio site apresenta os planos com melhor relação custo-benefício, mas é melhor você mesmo fazer essa análise.

Vale a pena clicar em comparar e dá para analisar até 4 planos de uma só vez.

Felizmente, as informações são bem claras no Seguros Promo e, por isso, são perceptíveis as diferenças entre as apólices.

Além disso, o Seguros Promo é parceiro do nosso blog e oferece 5% de desconto com o cupom NOMADEDIGITAL5, além de facilidade no parcelamento (até 12 vezes) e desconto pagando no boleto bancário.

Fique atento aos cupons sazonais, que oferecem descontos muito bons. 

Finalizando, uma dica essencial é tirar todas as dúvidas sobre o seguro que você pretende adquirir. Afinal, caso o seguro precise ser usado, você estará bem informado.

Esperamos que as dicas sobre o seguro viagem Assist Med tenham sido úteis! Compare os melhores seguros do mercado brasileiro no Seguros Promo e ainda economize!

Boa viagem, viajante!

O post Seguro Viagem Assist Med é Bom e Confiável? Preços, Dicas, Descontos apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-assist-med/feed/ 0
Onde Comer Barato em Florença? Restaurantes em Florença https://guiadonomadedigital.com/onde-comer-barato-em-florenca/ https://guiadonomadedigital.com/onde-comer-barato-em-florenca/#respond Mon, 02 Sep 2019 16:18:30 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=1546 Florença é uma das cidades mais visitadas da Itália. Não é barato fazer turismo por lá, mas há boas opções sobre onde comer barato em Florença. Como a gastronomia é um atrativo turístico, vale a pena dedicar um tempo para encontrar bons restaurantes com preços adequados ao seu orçamento. Em Florença, há desde ótimos lugares para comer um sanduíche até pequenas osterias com massas boas e baratas. Depois, leia também nosso artigo com dicas para economizar sobre Onde ficar em Florença! Onde comer barato em Florença? Para os viajantes econômicos, encontrar bons e baratos restaurantes é algo muito importante, porque só assim se consegue aproveitar as delícias culinárias sem estourar o orçamento. A seguir há sugestões de restaurantes baratos em Florença tanto para lanches rápidos quanto para almoçar e jantar. Restaurantes baratos em Florença All’Antico […]

O post Onde Comer Barato em Florença? Restaurantes em Florença apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Florença é uma das cidades mais visitadas da Itália. Não é barato fazer turismo por lá, mas há boas opções sobre onde comer barato em Florença.

Como a gastronomia é um atrativo turístico, vale a pena dedicar um tempo para encontrar bons restaurantes com preços adequados ao seu orçamento.

Em Florença, há desde ótimos lugares para comer um sanduíche até pequenas osterias com massas boas e baratas.

Depois, leia também nosso artigo com dicas para economizar sobre Onde ficar em Florença!


Onde comer barato em Florença?

Onde Comer Barato em Florença? Restaurantes em Florença
Nhoque de espinafre. Fonte: Flickr

Para os viajantes econômicos, encontrar bons e baratos restaurantes é algo muito importante, porque só assim se consegue aproveitar as delícias culinárias sem estourar o orçamento.

A seguir há sugestões de restaurantes baratos em Florença tanto para lanches rápidos quanto para almoçar e jantar.


Restaurantes baratos em Florença

  • All’Antico Vinaio: é a sanduicheria mais conhecida de Florença, com ótimos e fartos sanduíches. Aliás, por ser muito famosos, o local costuma ter filas;
  • Gusta Pizza: é uma pizzaria pequena e tradicional, com pizzas ao estilo italiano e, por isso, são individuais. A massa crocante por fora e macia por dentro é muito elogiada;
  • Hostaria il Desco: esse restaurante é ideal para jantar, oferecendo muitas opções de comida típica da Toscana, além de um recomendado vinho da casa. Vale mencionar que há opções sem glúten;
  • I Due Fratellini: sanduíches fazem sucesso na Itália, todos com pão caseiro e embutidos gostosos. O I Due Fratellini é mais uma opção barata para comer sanduíches em Florença.
  • Il Guscio: é um restaurante pequeno e tradicional, focado em pratos típicos da região, como a bistecca alla fiorentina, mas também serve massas;
  • Le Volpi e l’Uva: é o lugar ideal para provar vinhos e petiscos, mas sem gastar muito. A tábua de frios é um dos destaques do local;
  • Mercato Centrale: é um mercado com venda de produtos variados, principalmente frutas, verduras, queijos e vinhos. Além disso, há uma área dedicada aos restaurantes;
  • Osteria il Buongustai: com massas ótimas e um ambiente bem aconchegante, a Osteria il Buongustai tem uma das melhores relações custo-benefício entre os restaurantes de Florença. Além disso, tem boa localização;
  • Semel: é conhecido por ter os melhores paninis de Florença, mas saiba que é um local pequeno e despojado;
  • Trattoria da Rocco: Ideal para almoçar, com comida boa e barata. Localiza-se dentro do mercado de San Ambrogio, na Piazza Ghiberti.

Caso você tenha dúvidas sobre a comida típica de Florença, leia o nosso post específico sobre o tema.

Gostou das dicas sobre onde comer barato em Florença? Então, leia os demais artigos sobre Florença, inclusive com dicas sobre Onde ficar em Florença sem estourar o orçamento.

Boa Viagem, Viajante!

O post Onde Comer Barato em Florença? Restaurantes em Florença apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/onde-comer-barato-em-florenca/feed/ 0
O que Comer em Bolonha e Restaurantes em Bolonha https://guiadonomadedigital.com/o-que-comer-em-bolonha/ https://guiadonomadedigital.com/o-que-comer-em-bolonha/#respond Sun, 01 Sep 2019 11:56:36 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=2033 Bolonha tem uma das melhores gastronomias da Itália, por isso o que comer em Bolonha não falta. Além disso, a cidade é conhecida por ter restaurantes bons e baratos, assim como muitas gelaterias repletas de sabores diferentes. Neste artigo, apresentamos o básico da tradicional culinária de Bolonha e também dicas de restaurantes para vários bolsos. Depois, leia também o post completão sobre O que fazer em Bolonha! O que Comer em Bolonha? Mortadela A mortadela de Bolonha é realmente muito gostosa, podendo ser encontrada em supermercados ou restaurantes. Totalmente feita com carne de porco e pedaços de banha, essa iguaria fica deliciosa em um simples sanduíche e não faltam locais que a vendem. Aliás, vale a pena apostar em opções diferentes como a mortadela com pedaços de pistache. Filé de Bolonha O filé de Bolonha […]

O post O que Comer em Bolonha e Restaurantes em Bolonha apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Bolonha tem uma das melhores gastronomias da Itália, por isso o que comer em Bolonha não falta.

Além disso, a cidade é conhecida por ter restaurantes bons e baratos, assim como muitas gelaterias repletas de sabores diferentes.

Neste artigo, apresentamos o básico da tradicional culinária de Bolonha e também dicas de restaurantes para vários bolsos.

Depois, leia também o post completão sobre O que fazer em Bolonha!


O que Comer em Bolonha?


Mortadela

O que comer em Bolonha e restaurantes em Bolonha
Fonte: Pixabay

A mortadela de Bolonha é realmente muito gostosa, podendo ser encontrada em supermercados ou restaurantes.

Totalmente feita com carne de porco e pedaços de banha, essa iguaria fica deliciosa em um simples sanduíche e não faltam locais que a vendem.

Aliás, vale a pena apostar em opções diferentes como a mortadela com pedaços de pistache.


Filé de Bolonha

O filé de Bolonha é outro exemplo de que o que comer em Bolonha é formado por pratos simples, mas deliciosos.

No filé de Bolonha, a carne de vitela ou de frango é frita em banha de porco e, depois, é servida com presunto italiano e queijo parmesão.


Friggione

O que comer em Bolonha e restaurantes em Bolonha
Fonte: TripAdvisor

Batatas, pimentas, tomates e carne, tudo junto e misturado.

Essa combinação simples é o friggione, uma receita simples, saborosa e que dá muita energia.

Por ser uma receita tradicional e não tão conhecida pelos turistas, o friggione pode ser encontrado em restaurantes tradicionais.


Tortellini

O que comer em Bolonha e restaurantes em Bolonha
Fonte: Wikimedia

Nossa herança italiana faz com que os típicos nomes das massas não sejam estranhos aos brasileiros.

Saiba que o tortellini recheado com porco ou presunto não pode faltar na lista sobre o que comer em Bolonha, principalmente quando acompanhado de molho de carne.

Dá para perceber que carne vermelha é o forte da cidade de Bolonha, mas nos dias de hoje é mais fácil encontrar opções vegetarianas ou ovo-lacto.


Lasanha

O que comer em Bolonha e restaurantes em Bolonha
Fonte: Wikimedia

A lasanha de Bolonha é a melhor lasanha que já provei na vida, muito simples e saborosa.

Diferentemente da lasanha brasileira, em Bolonha, a lasanha possui molho bechamel na medida certa e molho ragu.

Sem dúvida, o que comer em Bolonha passa por provar, muitas vezes, a lasanha local. Inclusive, a versão com massa verde, que é um charme.


Ragu

O que comer em Bolonha e restaurantes em Bolonha
Fonte: Flickr

Em Bolonha não é utilizado o molho bolonhesa, mas sim o molho ragu.

O ragu é um molho com carne bovina, bem temperado, cozido por muitas horas.

Visitar Bolonha e não provar o molho ragu só se você for vegetariano, pois esse molho está presente em muitas comidas típicas de Bolonha, como no tagliatelle al ragu.


Restaurantes em Bolonha

O que comer em Bolonha e restaurantes em Bolonha
Fonte: Pixabay

Nós selecionamos algumas opções de restaurantes em Bolonha para vários bolsos e propostas diferentes, desde a sanduicheria até o local para jantar.

  • Breaking Toast: é um local barato com bons sanduíches, ideal para lanche rápido;
  • Corner Bar: é outra opção com bons sanduíches, mas com cardápio mais amplo, com doces, saladas e, é claro, bons drinks. Muitos turistas tomam café da manhã no local;
  • Zapap Pratello: é uma pizzaria em Bolonha bastante procurada, com pizzas individuais e sanduíches;
  • Gessetto Ristorante: com ambiente moderno, bom atendimento e preços moderados, esse restaurante oferece pratos típicos de Bolonha e outras opções italianas;
  • Trattoria di Via Serra: é um restaurante tradicional, com bons preços, e muito conhecido pelos tortellines;
  • L’Arcimboldo: é um bom restaurante para jantar, com preços médios a altos, e pratos belíssimos.

Há excelentes gelaterias em Bolonha, como: Gelateria Gianni, La Sorbetteria Castiglione e Cremeria Cavour.

Gostou das dicas sobre o que comer em Bolonha? Então, leia também nossos artigos sobre O que fazer em Bolonha e sobre Onde ficar em Bolonha!

Boa Viagem, Viajante!

O post O que Comer em Bolonha e Restaurantes em Bolonha apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/o-que-comer-em-bolonha/feed/ 0
Lago di Garda, Itália: Passeio Verona ou Milão https://guiadonomadedigital.com/lago-di-garda-italia/ https://guiadonomadedigital.com/lago-di-garda-italia/#respond Sat, 31 Aug 2019 17:11:49 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=3006 O Lago di Garda é o maior lago da Itália, cheio de cidades ao seu redor, todas com muita história, charme e natureza incrível. Conhecido como Benaco, o Lago di Garda mescla os tons muito azuis de suas águas com as grandes montanhas dos Alpes, formando uma paisagem única. Portanto, é um passeio ideal para quem busca por natureza. Os seus 160 km de perímetro possuem várias cidades e vilarejos, cada um com perfil diferente. No post de hoje, vamos conhecer as belezas da região por meio das principais cidades do Lago di Garda, quem podem ser conhecidas em passeios a partir de Milão ou de Verona. Principais Cidades do Lago di Garda O que fazer em Sirmione? Localizada na península que adentra ao Lago di Garda, como você pode ver na imagem, Sirmione é […]

O post Lago di Garda, Itália: Passeio Verona ou Milão apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
O Lago di Garda é o maior lago da Itália, cheio de cidades ao seu redor, todas com muita história, charme e natureza incrível.

Conhecido como Benaco, o Lago di Garda mescla os tons muito azuis de suas águas com as grandes montanhas dos Alpes, formando uma paisagem única. Portanto, é um passeio ideal para quem busca por natureza.

Os seus 160 km de perímetro possuem várias cidades e vilarejos, cada um com perfil diferente.

No post de hoje, vamos conhecer as belezas da região por meio das principais cidades do Lago di Garda, quem podem ser conhecidas em passeios a partir de Milão ou de Verona.


Principais Cidades do Lago di Garda


O que fazer em Sirmione?

Lago di Garda, Itália: Passeio Verona ou Milão
Fonte: Wikimedia

Localizada na península que adentra ao Lago di Garda, como você pode ver na imagem, Sirmione é uma das cidades que mais possui infraestrutura turística.

Aliás, Sirmione vive do turismo, seja com foco na beleza natural ou na riqueza histórica.

As atrações históricas de Sirmione giram em torno do Grotte di Catullo, local onde viveu o poeta romano Catullus, além do Castelo Scaliger e das ruínas milenares das termas romanas.

A partir de Sirmione é possível fazer um ótimo passeio de barco pelo Lago di Garda.

Outra cidade no sul do Lago di Garda que se destaca é Peschiera del Garda, uma cidade super desenvolvida em termos de infraestrutura turística e, por isso, fica bastante cheia durante o verão.


O que fazer em Garda?

Lago di Garda, Itália: Passeio Verona ou Milão

A cidade de Garda mescla muito bem a beleza dos lagos com as montanhas ao fundo.

Além disso, tudo é muito organizado em Garda, como o calçadão à beira do lago, as lojinhas charmosas e as praias limpas.

Sem dúvida, Garda é um ótimo lugar para se banhar nas águas do lago e descansar sem muitos turistas.

Saiba que Garda é o destino predileto dos turistas alemães e holandeses, que chegam ao norte da Itália com seus trailers.

De Garda, você pode fazer um passeio de barco para conhecer Bardolino, uma cidade com ótimos vinhos, além de monumentos com mais de mil anos.


O que fazer em Desenzano del Garda?

Lago di Garda, Itália: Passeio Verona ou Milão
Fonte: Wikimedia

Desenzano del Garda é uma das maiores cidades do Lago di Garda. Sua importância vem desde os tempos romanos, quando era uma das principais cidades romanas do nordeste da Itália.

Atualmente, Desenzano del Garda é referência em uma boa vida noturna. No verão, as Piazzas Malvezzi e Matteotti ficam cheias de turistas.

Sem dúvida, quem busca mais agito deve se hospedar em Desenzano del Garda.


O que fazer em Malcesine?

Lago di Garda, Itália: Passeio Verona ou Milão
Fonte: Pixabay

Malcesine mescla atividades relaxantes, com restaurantes e muita cultura.

Inclusive há um castelo antigo, igrejas e museus, porém o que mais impressiona em Malcesine é o Monte Baldo, com 2218 metros de altura.

Dessa forma, uma das principais atrações de Malcesine é o teleférico, que leva os turistas a mais de 1700 metros acima do nível do mar.


O que fazer em Riva del Garda?

Lago di Garda, Itália: Passeio Verona ou Milão
Fonte: Flickr

No extremo norte do Lago de Garda, localize-se a cidade de Riva del Garda. Conhecida por estar aos pés das montanhas italianas, Dolomitas, a cidade é um charme.

Os turistas que procuram Riva del Garda estão em busca de tranquilidade e prática de esportes aquáticos.

Além disso, o clima ameno da região, mesmo estando no norte, faz a praia sempre uma boa pedida.

Vale a pena estender o passeio para os Alpes Dolomitas, uma das belezas naturais mais incríveis da Itália. Há tours para as Dolomitas saindo de várias cidades do Lago di Garda.


O que fazer em Salò?

Salò possui o maior calçadão entre as cidades a beira do lago, mas seu maior tesouro é seu patrimônio histórico.

Portanto, a cidade possui várias piazzas (praças), igrejas e outros monumentos antigos.

Uma das maiores riquezas da cidade é a Catedral, que teve sua construção iniciada no século XV.

Saiba que em Salò nasceu o inventor do violino, Gasparo da Salò.


O que fazer em Lazise?

Lago di Garda, Itália: Passeio Verona ou Milão

Há tanto o que fazer em Lazise, que é até difícil resumir.

Algo que chama a atenção de quem chega a cidade são os muros e o castelo do século XIV.

No centro histórico de Lazise, há ainda igrejas medievais, lojas e boutiques estilosas.

Outro destaque de Lazise é o Gardaland, um dos mais populares parques da Europa. Inclusive é preciso comprar o ingresso sem fila para Gardaland no verão, já que a procura é grande.


O que fazer em Limone sul Garda?

Limone sul Garda é uma pequena joia do Lago di Garda, uma cidade incrustada na rocha, entre as montanhas e o lago.

Para chegar até lá, estradas a beira de penhascos já são um indício da beleza da natureza da região.

Lojas interessantes, restaurantes e hotéis oferecem a estrutura básica para o turismo em Limone sul Garda.


Como chegar ao Lago di Garda a partir de Verona ou Milão?

Como chegar ao Lago di Garda depende muito de qual cidade você está partindo.

Aliás, a maioria dos turistas sai de Milão ou Verona com destino à região, mas Verona é muito mais próxima.

Uma das formas de chegar ao Lago di Garda é usando o transporte público. Tanto a partir de Milão quanto de Verona, dá para ir com os trens da empresa Trenitalia, mas depois deve-se pegar os ônibus (clique aqui)

Há ônibus que ligam tanto as cidades do Lago di Garda entre si, quanto essas cidades com outras cidades italianas, como Verona.

Saindo de Verona, acreditamos que o ônibus é a melhor opção e foi o que usamos.

No site do turismo de Garda, há mais informações sobre os ônibus para as diversas cidades no Lago di Garda saindo de Verona. Além disso, é possível fazer o tour ao Lago di Garda saindo de Verona.

Em relação aos deslocamentos entre as cidades do Lago di Garda, o turista pode usar o barco. Durante o verão, a empresa Navigazione Laghi opera linhas que ligam essas cidades.

Esperamos que as dicas deste artigo tenham sido úteis! Leia também nosso post super completo e enorme sobre O que fazer em Verona!

Boa viagem, Viajante!

O post Lago di Garda, Itália: Passeio Verona ou Milão apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/lago-di-garda-italia/feed/ 0
Seguro Viagem a Dubai: Dicas, Preços e Descontos https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-a-dubai/ https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-a-dubai/#respond Fri, 23 Aug 2019 14:01:10 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15478 Dubai é um destino em alta no turismo. A cidade investe em modernas atrações. Antes da viagem, é preciso entender o seguro viagem a Dubai. O seguro viagem aos Emirados Árabes, do qual Dubai faz parte, não é obrigatório. Ou seja, não há uma lei que impeça o visitante de entrar no país sem seguro viagem internacional. Os brasileiros também não precisam de visto para turismo, apenas do passaporte com validade de no mínimo 6 meses. Nem vacina contra a febre amarela é necessária. Apesar de todas essas facilidades para visitar a região, derivadas da estratégia para fazer o turismo crescer, é fundamental contratar um bom seguro viagem para Dubai, com valor de cobertura razoável. Vale a pena comprar um seguro viagem para Dubai? Na nossa opinião, sempre vale a pena contratar um seguro viagem […]

O post Seguro Viagem a Dubai: Dicas, Preços e Descontos apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Dubai é um destino em alta no turismo. A cidade investe em modernas atrações. Antes da viagem, é preciso entender o seguro viagem a Dubai.

O seguro viagem aos Emirados Árabes, do qual Dubai faz parte, não é obrigatório. Ou seja, não há uma lei que impeça o visitante de entrar no país sem seguro viagem internacional.

Os brasileiros também não precisam de visto para turismo, apenas do passaporte com validade de no mínimo 6 meses. Nem vacina contra a febre amarela é necessária.

Apesar de todas essas facilidades para visitar a região, derivadas da estratégia para fazer o turismo crescer, é fundamental contratar um bom seguro viagem para Dubai, com valor de cobertura razoável.


Vale a pena comprar um seguro viagem para Dubai?

Seguro Viagem a Dubai: Dicas, Preços e Descontos

Na nossa opinião, sempre vale a pena contratar um seguro viagem para qualquer viagem internacional.

A análise que costumamos fazer é baseada na relação custo-benefício. Atualmente, há muitos seguros bons e baratos no mercado brasileiro, ou seja, o custo é baixo.

Já o benefício é alto, porque anula as chances do turista gastar com consultas médicas, internação hospitalar e o super caro regresso sanitário para o Brasil.

A maioria dos seguros viagem também protege contra cancelamento de voo, danos à mala, entre outros.

No caso de Dubai, o benefício é ainda maior, porque como os hospitais de lá são de alto padrão, os preços seguem na mesma linha, muito elevados.

Por isso, além de contratar um seguro internacional é necessário que ele seja bem completo. Realmente, Dubai é cara para tudo.

A seguir vamos analisar o que um bom seguro viagem deve ter. A próxima seção é bem importante, porque a partir dessas informações você conseguirá analisar diversas apólices.


Como escolher o melhor seguro viagem a Dubai?

Seguro Viagem a Dubai: Dicas, Preços e Descontos
Fonte: Wikimedia

Para escolher o melhor seguro para Dubai, é fundamental que o viajante leia todas as informações da apólice com muita atenção.

Na maioria das vezes, é preciso tirar dúvidas com a seguradora ou com os sites comparadores de seguros.

O primeiro passo é analisar quais eventos estão cobertos pela apólice. Os eventos podem variar bastante, inclusive entre apólices de uma mesma seguradora.

Normalmente, seguros baratos demais não têm eventos importantes inclusos na apólice ou os valores de cobertura são limitados.

Avalie com cuidado os seguintes eventos do seguro viagem. Eles são os mais custosos e devem possuir bons valores de cobertura:

  • Cobertura para despesas médicas (chamada de DMH) e quais despesas médicas estão inclusas, como: prática de esportes, gestantes, entre outras;
  • Repatriações, como: regresso sanitário;
  • Seguros, como: invalidez, morte e cancelamento de viagem.

Existem outros eventos menos importantes, como atraso de bagagem, despesas farmacêuticas e odontológicas, que costumam estar presentes nas apólices mais completas, mas não são fundamentais para um seguro ser bom. Os viajantes podem pagar essas despesas sem “falir”.

Já os custos com internação hospitalar e repatriação para o Brasil são muito altos e poucas pessoas podem bancar esses gastos sem falir de vez.

Regresso sanitário com bom valor é fundamental em um seguro de qualidade.

Então, o raciocínio é de que o seguro deve cobrir os eventos que o viajante não teria condições de pagar, caso não estivesse segurado.

Em relação ao valor de cobertura total, é imprescindível que a apólice possua um bom valor para o item “Despesa Médica Hospitalar Total (DMH)”, pelo menos na casa dos US$ 50 mil.

Nós sempre procuramos comprar seguros com valor de cobertura superior aos US$ 50 mil, mesmo para a América do Sul e Ásia, onde muitos países têm custos de vida mais baixos.

No caso de Dubai, vale a pena adquirir um seguro com cobertura ainda mais alta, pelo fato dos gastos médicos serem bem caros nos Emirados Árabes.

Às gestantes, o seguro deve incluir o evento “despesas médicas para gestantes”, com especificação de qual valor está dedicado a essa despesa e até quantas semanas de gravidez são aceitas.

Da mesma forma, se a sua viagem inclui algum tipo de esporte, é melhor comprar um seguro que inclua o evento “assistência médica para prática de esportes”.

Sempre fique de olho na faixa etária que o seguro cobre. Alguns seguros com boa relação custo-benefício não abrangem os idosos.

Outra informação relevante é a existência de franquia por evento ocorrido. No caso de seguros com franquia, o viajante paga os gastos até $ X, passando desse valor, a seguradora arca com os custos.

No mercado brasileiro de seguros, há muitas opções sem franquia com bons preços e qualidade e, por isso, nós nunca mais contratamos seguros com franquia. Não vale a pena.

Sabendo o que um bom seguro viagem deve ter, já dá para comparar vários planos e seguradoras e decidir qual seguro viagem a Dubai comprar.


Quanto custa um seguro viagem a Dubai?

Seguro Viagem a Dubai: Dicas, Preços e Descontos
Fonte: Flickr

Nós fizemos a simulação do seguro para uma viagem de 8 dias a Dubai, desde o dia de saída do Brasil até o dia da volta. Você deve incluir todo o período da viagem por causa da chance de cancelamento de voo.

Os dois maiores sites comparadores de seguros viagem no Brasil são o Seguros Promo e o Real Seguros, ambos reconhecidos no mercado.

O Seguros Promo vem crescendo nos últimos anos e o Real Seguros é mais conhecido, com uma década de atuação.

Há boas apólices nos dois sites e, felizmente, eles oferecem um bom desconto pagando no boleto e há parcelamento com o cartão de crédito.

Nos dois sites comparadores, há seguros viagem ao Oriente Médio com valores próximos a R$ 80 (para 8 dias), porém com valor de cobertura entre US$ 10 mil e US$ 40 mil.

Esses valores de cobertura estão abaixo do recomendado para um destino tão caro quanto Dubai.

Vale dizer que a pesquisa nos sites se faz por região (Oriente Médio) e não por país, Emirados Árabes.

Há opções melhores tanto no Seguros Promo quanto no Real Seguros.

No Seguros Promo, um seguro que está vendendo muito é o Affinity 60 por R$ 135 (para 8 dias), com valor de cobertura de US$ 60 mil.

O Affinity 60 não é o seguro mais barato, mas possui bons valores para regresso sanitário (bom mesmo) e o valor de cobertura é razoável.

Porém, o item prática de esporte tem apenas US$ 6 mil e esse seguro não cobre gastos médicos para gestantes.

Muito parecido é o Itermac 60 Prata por R$ 130 e valor de cobertura de US$ 60 mil, também vendido pelo Seguros Promo. O seguro Itermac inclui grávidas, mas não esportes.

Outro bom seguro é o ITA 60 Smart, também com valor de cobertura de US$ 60 mil e custo de R$ 102. O seguro ITA não inclui gastos com gestantes e o valor para regresso sanitário poderia ser melhor.

Já no Real Seguros, os destaques são os seguros da Assist Card, uma das seguradoras mais contratadas pelos brasileiros.

Há apólices da Assist Card sem seguro morte e invalidez, sendo mais baratos, mas não esses que falaremos aqui.

O seguro viagem AC 60 tem o custo de R$ 106 (para 8 dias) e valor de cobertura de US$ 60 mil, possuindo ótimo valor para a prática de esporte (US$ 30 mil), além de ser bem completo em outros quesitos.

No Real Seguros, há também o Itermac Ouro por R$ 182 (8 dias) e todas as vantagens de prática de esportes, gestantes e bons valores para a maioria dos itens.

Esse é o seguro mais completo entre os apresentados aqui, com ótimo valor para seguro invalidez.

Nossa recomendação é procurar no site do Seguros Promo e no site do Real Seguros o seguro viagem internacional que mais se adequa ao seu orçamento e às suas necessidades.

Os planos mostrados acima são exemplos de alguns seguros que podem estar disponíveis nos sites. Compare os dois sites e veja qual está valendo a pena.

Para pesquisar é muito fácil. Basta colocar seus dados, local de destino (Oriente Médio) e o período da viagem (total, desde a saída do Brasil até a volta).

Nos dois comparadores, é fácil saber quais eventos estão cobertos. O Seguros Promo diz quais planos ele considera com melhor relação custo-benefício, mas essa análise quem deve fazer é você.

O Seguros Promo é parceiro do nosso blog e oferece 5% de desconto com o cupom NOMADEDIGITAL5.

Nós também somos parceiros do Real Seguros e por meio do nosso link (Real Seguros) você ganha um desconto de 10%.

Sinceramente, o Real Seguros é melhor no quesito atendimento, que é bem importante quando se fala em seguro viagem. O Seguros Promo possui várias promoções e o site é bem fácil de usar.

A questão é sempre analisar os dois e ver qual é o melhor no momento da sua pesquisa.

Uma dica essencial é tirar todas as dúvidas sobre o seguro que você pretende adquirir. Pergunte tudo mesmo, afinal, caso o seguro precise ser usado, você estará bem informado.


Dicas de segurança em Dubai

Antes de terminar o artigo, vale passar algumas dicas sobre segurança em Dubai.

Apesar da cidade ser bastante ocidentalizada, é bom ter conhecimento prévio sobre os costumes e leis do local.

Felizmente, crimes violentos são raros em Dubai. Se o viajante brasileiro mantiver a atenção que possui no Brasil, tudo dará super certo.

  • É proibido ficar bêbado em público. Nos resorts, isso pode acontecer sem grandes problemas;
  • Cigarros eletrônicos são proibidos no país;
  • Casais homossexuais devem ser cautelosos em público. Na realidade, demonstração de afeto em público não é bem vinda;
  • Usar drogas nem pensar nos Emirados Árabes. Até mesmo alguns remédios mais potentes não são permitidos no país;
  • Durante o Ramadã, é recomendado não beber nem comer em público durante o dia.

Esperamos que as dicas sobre seguro viagem a Dubai te ajudem na escolha! Compare os melhores seguros do mercado brasileiro no Seguros Promo ou no Real Seguros e ainda tenha descontos!

Boa viagem, viajante!

O post Seguro Viagem a Dubai: Dicas, Preços e Descontos apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-a-dubai/feed/ 0
O que Fazer em Roma em Dias de Chuva? Mais de 25 Atrações https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-roma-em-dias-de-chuva/ https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-roma-em-dias-de-chuva/#respond Wed, 21 Aug 2019 14:59:05 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=448 Roma é cheia de história, com muitos monumentos milenares espalhados pela cidade toda. Basta uma caminhada para encontrá-los. Mas o que fazer em Roma em dias de chuva? Essa questão é relevante porque os melhores meses para viajar a Roma (outono e primavera) são os mais chuvosos. E a cidade tem muitas atrações ao ar livre. Os europeus são mais acostumados a turistar com chuva. Os brasileiros nem tanto. Há quem recomenda ir à Fontana de Trevi e ao Coliseu mesmo chovendo, porque a quantidade de visitantes diminui bastante. Mas isso depende muito do quanto está chovendo. Neste artigo, queremos mostrar atrações que podem ser visitadas mesmo quando está chovendo muito. Veja também nossos demais artigos sobre Roma, em especial o artigo sobre Onde ficar em Roma! O que fazer em Roma em dias de […]

O post O que Fazer em Roma em Dias de Chuva? Mais de 25 Atrações apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Roma é cheia de história, com muitos monumentos milenares espalhados pela cidade toda. Basta uma caminhada para encontrá-los. Mas o que fazer em Roma em dias de chuva?

Essa questão é relevante porque os melhores meses para viajar a Roma (outono e primavera) são os mais chuvosos. E a cidade tem muitas atrações ao ar livre.

Os europeus são mais acostumados a turistar com chuva. Os brasileiros nem tanto.

Há quem recomenda ir à Fontana de Trevi e ao Coliseu mesmo chovendo, porque a quantidade de visitantes diminui bastante. Mas isso depende muito do quanto está chovendo.

Neste artigo, queremos mostrar atrações que podem ser visitadas mesmo quando está chovendo muito.

Veja também nossos demais artigos sobre Roma, em especial o artigo sobre Onde ficar em Roma!


O que fazer em Roma em dias de chuva


Pantheon em Roma

O que Fazer em Roma em Dias de Chuva? Mais de 25 Atrações
Pantheon em um dia de sol

O Pantheon é uma atração que faz parte de todos os roteiros em Roma e, por não exigir pagamento, é viável visitá-lo em dias de chuva.

A construção atual é da época do Imperador Adriano (século II d.C.), sendo o monumento da Roma Antiga mais bem preservado. Sua função era de templo aos deuses.

Por ter sido transformado em uma igreja (Santa Maria Rotonda) no século VII, o Pantheon sempre teve uso e também manutenção.

A vista do Pantheon a partir da Piazza della Rotonda é um cartão-postal de Roma.

Com chuva, o melhor é conferir o interior, onde a enorme cúpula e seu óculo reinam absolutos. Quando chove, fica ainda mais interessante ver a água entrando pelo óculo.

O interior do Pantheon é decorado com muitas esculturas e lá estão sepultados reis da Itália e o pintor Raphael, além de sua noiva, que morreu antes do casamento.

Para quem deseja fazer uma visita mais profunda, mas sem gastar muito, há os audioguias por apenas 6 euros.

Dá para reservá-los pelo site oficial do Pantheon, mas acredito que nos dias de chuva, quando há menos visitantes, é possível comprar na hora. Também é possível comprar no site Get Your Guide por 6,5 euros, mesmo em cima da hora.


Melhores museus em Roma para visitar com chuva

O que Fazer em Roma em Dias de Chuva? Mais de 25 Atrações
Palazzo Massimo alle Terme. Fonte: Wikimedia

Os museus são as primeiras atrações que vem à mente sobre o que fazer em Roma com chuva.

Os museus mais famosos requerem comprar o ingresso com antecedência, por isso é importante fugir um pouco da rota turística quando se quer ir ao museu em dia de chuva.

A Galleria Borghese é o museu mais conhecido de Roma e exige compra muito antecipada, além de ficar na Villa Borghese, um belíssimo parque que merece ser conhecido com sol.

Mais adequado é visitar o Museu Nazionale Romano, que agrupa quatro museus: Palazzo Massimo alle Terme, Termas de Diocleciano, Cripta Balbi e Palazzo Altemps.

O Palazzo Massimo alle Terme é a cereja do bolo, tendo uma das mais importantes coleções de Arte Clássica do mundo.

É lá que você vai poder ver e aprender muito sobre a Roma Antiga, inclusive em afrescos de 2 mil anos, esculturas, mosaicos e até uma múmia romana.

Não é preciso comprar o ingresso antecipado. Apenas peça pelo ingresso cumulativo (12 euros), que inclui os demais museus e custa apenas 2 euros a mais do que o ingresso apenas para o Palazzo Massimo alle Terme.

Além disso, as Termas de Diocleciano ficam muito perto do Palazzo Massimo, completando o passeio e ainda fugindo da chuva.

O que Fazer em Roma em Dias de Chuva? Mais de 25 Atrações
Museus Capitolinos

Com a coleção mais variada, há o conjunto de museus chamado de Museus Capitolinos, que possui dois edifícios ligados por uma galeria subterrânea.

Os Museus Capitolinos estão situados na Piazza del Campidoglio, no coração de Roma, e são conhecidos por serem os museus mais antigos do mundo.

A entrada é pelo Palazzo dei Conservatori, que também é o ponto alto da visita. Há uma pinacoteca com obras de Caravaggio, Tintoretto e outros, além de esculturas, como a icônica Loba Capitolina.

A variedade de obras expostas é o grande diferente desses museus, sendo muito adequado para quem tem pouco tempo em Roma e quer conhecer um museu completo.

Já o Palazzo Nuovo é mais dedicado às esculturas. Os Museus Capitolinos também propiciam uma das vistas mais bonitas de Roma, no café localizado no terraço.

Normalmente, não é preciso comprar o ingresso com antecedência, mas há essa possibilidade no site oficial dos Museus Capitolinos por 16 euros ou no site Get Your Guide, para compras no mesmo dia.

Outro museu de qualidade é a Galleria Nazionale d’Arte Antica no Palazzo Barberini, originalmente pertencente a essa rica família.

Um dos grandes destaques é a pintura Il Trionfo della Divina Providenza (Cortona, século XVII), além de obras de obras de Caravaggio, Tintoreto, Tiziano, entre outros. Há bustos esculpidos por Bernini.

O ingresso adulto custa 12 euros. Para mais informações, acesse o site oficial da Galleria Nazionale d’Arte Antica no Palazzo Barberini.

Uma visita diferente sobre o que fazer em Roma em dias de chuva é ir à Galeria Doria Pamphilj, um palácio ricamente decorado, chamado de mini Versailles. 

Além da arte decorativa, é possível ver várias pinturas de artistas famosos compradas pela Família Doria Pamphilj ao longo dos séculos. Essa galeria é privada, ainda pertence a mesma família, e nunca está lotada.

O ingresso adulto custa 12 euros. Para mais informações, acesse o site oficial da Galeria Doria Pamphilj.

Uma dica bônus é a Galleria Nazionale d’Arte Moderna, que é pouco visitada por não ser focada em arte antiga, mas tem um ótimo acervo com obras do século XIX e XX. O ingresso custa 10 euros.


Melhores igrejas em Roma

O que Fazer em Roma em Dias de Chuva? Mais de 25 Atrações
Basílica de San Giovanni in Laterano

Como você pode notar acima, há uma variedade de museus em Roma, mas essas atrações não são baratas, ainda mais se contar o custo de visitar os Museus Vaticanos, a Galleria Borghese e o Coliseu, que sempre estão nos roteiros.

Por isso, vale a pena incluir um pouco de arte e arquitetura antigas gratuitas. A melhor forma é visitar as igrejas, excelentes opções sobre o que fazer em Roma em dias de chuva.

É um passeio que exige caminhar um pouco, por isso é adequado quando a chuva é fininha.

Há quem diga que Roma tem mais 900 igrejas, a maioria delas gratuita. Às vezes, é preciso fazer uma doação para as luzes ligarem.

O que Fazer em Roma em Dias de Chuva? Mais de 25 Atrações
Basílica de Santa Maria degli Angeli e dei Martiri

A seguir há nossa seleção de belas e históricas igrejas para visitar em Roma com chuva:

  • Basílica de San Giovanni in Laterano: é a Catedral de Roma e uma das basílicas papais, sendo a mais antiga. A igreja possui a fachada cheia de detalhes e o interior é ricamente decorado com muito mármore, pinturas e mosaicos, além do teto rebuscado;
  • Basílica de Santa Maria Maggiore: é uma das quatro basílicas papais. O teto todo dourado e os mosaicos são destaques dessa construção estonteante;
  • Basílica de San Paolo Fuori le Mura: esse igreja fica fora do Centro Histórico, porém acessível de metrô. É uma das basílicas papais, sendo uma das mais bonitas, com a fachada e o interior contendo muitos mosaicos. Segundo a tradição, lá está o sepulcro do Apóstolo Paulo;
  • Basílica de Santa Maria degli Angeli e dei Martiri: construída na área de banhos frios das Termas de Diocleciano, essa igreja é foi o último trabalho de Michelangelo. A fachada simples não dá dicas do interior grandioso, todo decorado com mármore;
  • Igreja de Sant’Andrea al Quirinale: um exemplo da arte barroca em Roma, construída por Bernini, sendo uma das obras preferidas pelo próprio artista;
  • Igreja de Santa Maria del Popolo: é uma das igrejas mais visitadas de Roma, afinal, conta com muitas pinturas importantes, obras de Rafael, Caravaggio, entre outros;
  • Igreja de San Luigi dei Francesi: destaque-se por possuir uma série de pinturas de Caravaggio sobre a vida de São Mateus. A decoração dourada da igreja é um charme;
  • Basílica Menor de Santa Prassede: é uma construção muito antiga, sendo um dos melhores exemplos de mosaicos bizantinos em Roma;
  • Basílica de San Pietro in Vincoli: é visitada principal devido à estátua de Moisés, obra de Michelangelo, que adorna o túmulo do Papa Júlio II;
  • Basílica de Sant’Agostino: é uma pequena igreja com muitas pinturas, inclusive a  “Madonna di Loreto” de Caravaggio;
  • Basílica de Santa Maria della Vittoria: é uma igreja barroca ricamente decorada, muito visitada pela estátua “Êxtase de Santa Teresa” de Bernini;
  • Igreja de Sant’Ignazio di Loyola: essa igreja tem uma das pinturas mais bonitas, o teto foi decorado por Andrea Pozzo e sua beleza é diferente dos demais tetos das basílicas de Roma;
  • Basílica de Santi Cosma e Damiano: localizado na região do Fórum Romano, essa pequena igreja é totalmente decorada, incluindo belos mosaicos;
  • Basílica de San Clemente: essa igreja é conhecida por possuir estruturas subterrâneas muito antigas, mas que são pagas para visitar. O interior da igreja possui mosaicos dourados e um teto belíssimo. Sem dúvida, é uma das igrejas em Roma mais surpreendentes;
  • Basílica de Santi Giovanni e Paolo: construída no início do Cristianismo (século IV), essa igreja possui uma fachada simples e uma bela torre. O interior é ricamente decorado, com destaque para os lustres;
  • Basílica de Santa Maria in Aracoeli: conhecida pelas várias relíquias religiosas, essa igreja tem vários atrativos: a grande escadaria e o interior suntuoso;
  • Basílica de Santi Quattro Coronati: é um complexo de monastério, igreja e capela muito antigos. O claustro é um dos destaques, assim como a Capela de São Silvestre;
  • Igreja de Gesu: a primeira igreja jesuíta de Roma é totalmente decorada com pinturas nas cúpulas.

Mercados e cafés em Roma

O que Fazer em Roma em Dias de Chuva? Mais de 25 Atrações
Gelato todos os dias. Fonte: Yelp

Tomar um bom café ou cappuccino fica ainda mais gostoso nos dias de chuva. Seja no começo do dia ou entre os passeios, vale a pena curtir a gastronomia de Roma como um ponto turístico.

Há vários cafés e confeitarias de qualidade na cidade. Nós selecionamos algumas opções:

  • D’Angelo – Gastronomia Caffe: é um ótimo lugar para tomar café da manhã, com opções de doces e salgados que agradam até os brasileiros, além do atendimento ser muito elogiado;
  • Bar del Cappuccino: é um pequeno café na região do Gueto dos Judeus, bem perto do Centro Histórico. Além do cappuccino de qualidade, os sanduíches agradam muito, assim como o ambiente tranquilo;
  • La Casa del Caffe Tazza d Oro: é um pequeno café perto do Pantheon, ideal para quem procura um café ou cappuccino bom e barato. O ambiente é bem decorado e o atendimento é elogiado;
  • Roscioli Caffè: é ideal para quem busca um local para fazer um lanche ou comer um doce, além do café;
  • Trecaffe’: é um local da moda, com bons cappuccinos e muitas opções de sanduíches;
  • Antico Caffè Greco: é um bom café, mas sua fama de ser o mais antigo da Itália, faz com que seja muito visitado. Logo, os preços tendem a ser um pouco mais altos.

No post “Onde comer barato em Roma? 7 Restaurantes baratos em Roma”, há nossas dicas de restaurantes e outros locais para comer em Roma.

Muitos turistas gostam de ir aos mercados. Na cidade, há várias feiras ao ar livre, mas o melhor em dias de chuva é aproveitar os mercados fechados.

O mais interessante é o Mercato Trionfale, localizado perto do Vaticano, sendo o mais antigo da região.

Desde 2009, o Mercato Trionfale é um local fechado, ideal para dias de chuva.

Lá é possível encontrar muitos produtos frescos (vegetais, peixes e etc.), mas também queijos, conservas e outros produtos italianos de qualidade.

Já o Nuovo Mercato Esquilino está localizado perto da Estação Termine e é um mercado verdadeiramente frequentado pelos moradores.

Lá se vendem muitas frutas, verduras, frutos do mar e peixes. Há também muitos produtos importados, que visam atender os imigrantes de várias partes do mundo.

O Mercato Testaccio não fica tão próximo ao Centro Histórico, está a 2 km do Coliseu. Esse mercado é relativamente novo e bem organizado, tendo vários estandes de comida. Não é um típico mercadão.


Por que não visitar o Vaticano com chuva?

O que Fazer em Roma em Dias de Chuva? Mais de 25 Atrações
Basílica de São Pedro

O Vaticano não é uma boa ideia para dias de chuva, porque a maioria dos turistas corre para lá quando chove e, então, fica ainda mais lotado.

Nós visitamos o menor país do mundo no começo de maio e, mesmo assim, a quantidade de gente era demais.

Talvez, pode valer a pena ir aos Museus Vaticanos se você já comprou o ticket e vai chegar bem cedo mesmo, por causa das filas. Ou caso você consiga comprar o ingresso sem fila no dia anterior pelo Get Your Guide.

Esperamos que as dicas sobre o que fazer em Roma em dias de chuva tenham sido úteis! Veja também nossos demais artigos sobre Roma, em especial o artigo sobre Onde ficar em Roma!

Boa viagem, viajante!

O post O que Fazer em Roma em Dias de Chuva? Mais de 25 Atrações apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-roma-em-dias-de-chuva/feed/ 0
O que Fazer em Veneza com Chuva? 11 Atrações https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-veneza-com-chuva/ https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-veneza-com-chuva/#respond Mon, 19 Aug 2019 23:09:54 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=4462 Veneza é uma cidade excelente para visitar com sol, já que a arquitetura é o grande diferencial. Mas o que fazer em Veneza com chuva? É importante ter algumas cartas na manga quando a chuva aparecer, até porque muitos viajantes têm apenas 1 ou 2 dias para conhecer Veneza. Felizmente, as chuvas são bem distribuídas ao longo do ano. A questão é que pode ocorrer a “acqua alta” (subida da maré) do outono ao começo da primavera, principalmente no inverno. A intenção deste artigo é te ajudar a saber o que fazer com chuva em Veneza e aproveitar muito o passeio. O que fazer em Veneza com chuva? Piazza de San Marco Mesmo com chuva, é impossível não querer ir à Piazza de San Marco, o coração de Veneza. Lá estão a Basílica de San […]

O post O que Fazer em Veneza com Chuva? 11 Atrações apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Veneza é uma cidade excelente para visitar com sol, já que a arquitetura é o grande diferencial. Mas o que fazer em Veneza com chuva?

É importante ter algumas cartas na manga quando a chuva aparecer, até porque muitos viajantes têm apenas 1 ou 2 dias para conhecer Veneza.

Felizmente, as chuvas são bem distribuídas ao longo do ano. A questão é que pode ocorrer a “acqua alta” (subida da maré) do outono ao começo da primavera, principalmente no inverno.

A intenção deste artigo é te ajudar a saber o que fazer com chuva em Veneza e aproveitar muito o passeio.


O que fazer em Veneza com chuva?


Piazza de San Marco

O que Fazer em Veneza com Chuva? 11 Atrações
Basílica de San Marco no mês de maio, pela manhã

Mesmo com chuva, é impossível não querer ir à Piazza de San Marco, o coração de Veneza. Lá estão a Basílica de San Marco, o Campanário, a Torre do Relógio e o Palácio Ducal.

Nos dias de chuva não vale a pena super o Campanário, porque a visibilidade fica prejudicada.

Já a Basílica de San Marco é um local com interior belíssimo, repleto de mosaicos dourados.

Para visitar a igreja não precisa pagar, mas as filas são muito comuns no meses quentes, a partir de maio. Por isso, a própria Basílica vende o serviço de “furar a fila” por 3 euros. Há algumas partes pagas no interior da igreja.

Vale dizer que no inverno quase não há filas, tanto é que o serviço de “furar a fila” não é vendido.

Outra atração na Piazza de San Marco ideal para o roteiro sobre o que fazer em Veneza com chuva é o Palácio Ducal ou Palazzo Ducale.

O que Fazer em Veneza com Chuva? 11 Atrações
Palácio Ducal

O Palácio Ducal era a residência dos Duques de Veneza, assim como sede do governo, tribunal e até prisão. Ou seja, a construção desempenhou um papel central na República.

Construído originalmente no século IX, o que se vê hoje é um prédio com características do século XIV, como os mosaicos da fachada em mármores rosa e branco.

Em 1600, foram erguidas as prisões novas (Prigioni Nuove), as primeiras no mundo com o propósito de ser uma prisão. Até o sedutor e aventureiro lendário Casanova foi preso nessa cadeia.

As prisões eram acessadas por meio da Ponte dos Suspiros, um dos cartões postais de Veneza. Os visitantes podem passar pela ponte durante o passeio ao Palácio Ducal.

A Ponte dos Suspiros tem esse nome porque os prisioneiros que passavam por ali suspiravam diante da última visão da liberdade.

Na visita ao Palácio, você conhece o pátio, a Scala D’Oro (Escadaria de Ouro), os salões, os apartamentos ducais, as prisões, passa pela Ponte dos Suspiros e muito mais.

Para visitar o Palazzo Ducale, o ingresso adulto custa 25 euros (no local), mas inclui também o Museu Correr, o Museu Archeologico Nazionale e as Salas da Biblioteca Nazionale.

O melhor é comprar o ingresso com antecedência. É possível comprar o ingresso pelo site oficial do Palazzo Ducale por 26 euros ou no site Get Your Guide por 28 euros, que possui cancelamento e pode ter ingresso em cima da hora.


Melhores Museus em Veneza

Scuola Grande di San Rocco. Fonte: TripAdvisor

Somente o passeio pelos monumentos da Piazza de San Marco já rende metade de um dia. Há outras atividades internas que podem fazer parte do roteiro em Veneza com chuva.

Se você quer visitar um dos locais que deixa os visitantes boquiabertos, a Scuola Grande di San Rocco deve ser sua prioridade.

A Scuola Grande di San Rocco possui uma longa história, que remonta o final do século XV. Sua grande beleza reside nas pinturas que possui no seu interior, ricamente decorado por Tintoretto.

Do teto ao chão, cada sala da Scuola Grande di San Rocco é uma exuberância sem tamanho. Realmente, um lugar impressionante, que vale a visita para quem se interessa por pinturas de Tintoretto e salões luxuosos.

Há visitantes que preferem mudar um pouco de ar, apreciando outro tipo de arte. Nesse caso, a Coleção Peggy Guggenheim é uma boa opção.

A Fundação Solomon R. Guggenheim tem vários museus de arte moderna espalhados pelo mundo.

Em Veneza, o museu possui muitas obras de artistas renomados do Cubismo, Surrealismo, Expressionismo e outros, como os famosos Dali e Picasso.

Vale a pena visitar a Coleção Peggy Guggenheim para quem se interessa por Arte Moderna do começo do século XX.

Entre os museus em Veneza, não podemos deixar de mencionar a Galleria dell’Accademia, com obras de Tintoretto, Tiziano, Veronese, além das esculturas de Antonio Canova.

Há também os palácios, resquícios da época que Veneza possuía muito dinheiro, dominando o comércio no Mar Mediterrâneo.

Muitos palácios estão abertos ao público (mediante pagamento), como o Ca’ d’Oro (Galeria Franchetti); o Palácio Grassi (Galeria de Arte Moderna e Contemporânea); o Ca’ Foscari (hoje é uma universidade) e o Ca’ Pesaro (Museu Internacional de Arte Moderna e o Museu de Arte Oriental).

Contudo, o palácio em Veneza mais deslumbrante é o Ca’ Rezzonico, onde fica o Museu da Arte do Século XVIII, cheio de obras de mestres das artes, como Canaletto, Pietro Longhi, Titian e Tintoretto.


Teatro La Fenice em Veneza

O que fazer em Veneza com chuva?
Fonte: Wikimedia

O Teatro La Fenice é uma das construções mais luxuosas de Veneza, construída inicialmente em 1792.

La Fenice significa fênix em italiano e tem tudo a ver com a história do Teatro, que foi reconstruído duas vezes por causa de incêndios, o último em 1996.

Os viajantes podem conhecer o Teatro La Fenice de duas maneiras: fazendo a visita com audioguia ou prestigiando uma apresentação, principalmente de ópera.

A visita com audioguia pode ser comprada antecipadamente pelo site Get Your Guide (13 euros) ou na hora no próprio Teatro (10 euros), com chances de fila.

Já os ingressos para as apresentações podem (e devem) ser comprados com antecedência no site do Teatro La Fenice. Os preços variam bastante, mas os ingressos mais baratos giram em torno de 35 euros.

Há quem diga que é possível comprar os ingressos no dia da apresentação, na bilheteria do Teatro. Isso só faz sentido nos meses fora do verão, quando a demanda é mais baixa.

Saiba que o dress code do Teatro La Fenice é bastante rígido, ou seja, traje de gala.


Atrações Gratuitas em Veneza

Basílica de Santa Maria della Salute

Veneza tem poucas atrações gratuitas, além da Basílica e da própria arquitetura da cidade. Nos dias de chuva, fica ainda mais complicado curtir a cidade sem pagar pelas atrações.

Uma boa alternativa é apreciar a arte que está nas igrejas, com entrada gratuita.

Na Basílica de Santa Maria della Salute, você vai ver estátuas e pinturas de Tintoretto e Titian, assim como a bela vista que se tem de Veneza.

Na Basílica di Santa Maria Gloriosa dei Frari, o destaque é o famoso quadro “Assunção da Virgem” de Titian, assim como obras do florentino Donatello.

Basílica de San Giovanni e San Paolo é um dos melhores exemplos do estilo gótico veneziano.

Durante séculos, a Basílica de San Giovanni foi a mais importante da cidade e muitos Duques estão sepultados lá. As obras de arte fúnebres são incríveis e valem muitas fotos.

Na Igreja de San Maurizio fica um dos poucos museus gratuitos em Veneza, o Museo della Musica, onde estão expostos antigos instrumentos musicais.

Espero que as dicas sobre o que fazer em Veneza com chuva tenham te ajudado! Confira também outros artigos sobre Veneza e ouça o episódio do Papo Viagem Podcast sobre Veneza!

Boa viagem, Viajante!Salvar

O post O que Fazer em Veneza com Chuva? 11 Atrações apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-veneza-com-chuva/feed/ 0
O que Fazer em Bruxelas? 25 Pontos Turísticos de Bruxelas https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-bruxelas/ https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-bruxelas/#respond Fri, 16 Aug 2019 14:59:50 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=582 Bruxelas é uma cidade cheia de estilos, sabores e belezas diferentes. Há muito o que fazer em Bruxelas para vários públicos. A capital cosmopolita da União Europeia mescla diversos povos e culturas, mas ainda conserva as belezas de uma cidade europeia histórica. No post de hoje, você vai descobrir mais de 25 pontos turísticos de Bruxelas que valem a pena serem conhecidos, com muitas dicas de viagem. Leia também nosso artigo cheio de dicas de hotéis baratos sobre onde ficar em Bruxelas! O que fazer em Bruxelas: Melhores atrações Grand Place; Atrações históricas; Igrejas em Bruxelas; Manneken Pis; Grafites e quadrinhos; Museus em Bruxelas; Atomium; Mercados e feiras em Bruxelas; Comida típica da Bélgica; Jardins e parques; Passeios a partir de Bruxelas. Grand Place em Bruxelas A Grande Praça, ou Grand Place em Francês, é […]

O post O que Fazer em Bruxelas? 25 Pontos Turísticos de Bruxelas apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Bruxelas é uma cidade cheia de estilos, sabores e belezas diferentes. Há muito o que fazer em Bruxelas para vários públicos.

A capital cosmopolita da União Europeia mescla diversos povos e culturas, mas ainda conserva as belezas de uma cidade europeia histórica.

No post de hoje, você vai descobrir mais de 25 pontos turísticos de Bruxelas que valem a pena serem conhecidos, com muitas dicas de viagem.

Leia também nosso artigo cheio de dicas de hotéis baratos sobre onde ficar em Bruxelas!


O que fazer em Bruxelas: Melhores atrações

  1. Grand Place;
  2. Atrações históricas;
  3. Igrejas em Bruxelas;
  4. Manneken Pis;
  5. Grafites e quadrinhos;
  6. Museus em Bruxelas;
  7. Atomium;
  8. Mercados e feiras em Bruxelas;
  9. Comida típica da Bélgica;
  10. Jardins e parques;
  11. Passeios a partir de Bruxelas.

Grand Place em Bruxelas

O que fazer em Bruxelas
Grand Place. Fonte: Wikimedia

A Grande Praça, ou Grand Place em Francês, é a atração mais importante de Bruxelas.

Considerada uma das praças mais bonitas da Europa (é verdade), a Grande Praça é Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO, tamanha sua importância histórica.

A história da Grand Place de Bruxelas começou com um típico mercado ao ar livre.

No decorrer dos séculos, principalmente a partir do século XIV, o local recebeu construções grandiosas, como mansões da elite, tornando-se o centro político e administrativo da cidade.

Entre as belas mansões existentes na Grande Praça, destaca-se o Hôtel de Ville (Prefeitura), uma construção gótica de meados do século XV decorada com muitas estátuas, tantas que não é possível contá-las.

O que fazer em Bruxelas
Hôtel de Ville e outras construções na Grand Place

A altura do prédio da Prefeitura também impressiona, com uma torre com 96 metros de altura. No topo, fica uma estátua do Arcanjo Miguel.

A visita ao hall do Hôtel de Ville é gratuita e há fontes e flores nesse local. Visitar o interior da prefeitura ocorre poucas vezes na semana, apenas terça e quarta.

Vale destacar que a Grand Place foi reconstruída no século XVII, porque os franceses bombardearam Bruxelas nessa época. Uma das construções sobreviventes foi o Hôtel de Ville.

Em 5 anos, a praça foi reconstruída e decorada com mais ouro e detalhes, por isso ela é tão deslumbrante.

Vários eventos são organizados na Grand Place. Quando visitamos Bruxelas, havia um festival de jazz, com muitas apresentações gratuitas espalhadas pela cidade.

Além da própria beleza da Grande Praça, as ruas ao seu redor oferecem muitos tipos de restaurantes, lojas de cervejas belgas, chocolaterias, além dos típicos souvenires.

Nessas ruas, é possível encontrar preços de alimentação mais em conta do que na Grande Praça, mas mesmo assim são preços turísticos, com raras exceções.

Vale muito a pena também curtir a Grand Place à noite, quando o local recebe uma iluminação especial!


Atrações históricas de Bruxelas

O que fazer em Bruxelas
Le Galeries Royales St. Hubert

No Centro Histórico de Bruxelas, há várias construções históricas que merecem ser visitadas, uma delas é Le Galeries Royales St. Hubert.

Le Galeries Royales St. Hubert é a área de compras fechada mais chique e antiga de Bruxelas, inaugurada em 1847.

Com arquitetura neoclássica, lojas sofisticadas e muita beleza, a galeria merece uma visita. O problema é que está sempre lotada. Até a noite, a galeria recebe bastante gente, por causa dos dois teatros, cinema e restaurantes.

Um lugar histórico, com belos prédios neoclássicos e ideal para tirar boas fotos, é o Mont des Arts, que fica entre o Palácio Real e a Grand-Place.

De lá dá para ver a torre do Hôtel de Ville. Aliás, essa região foi totalmente modificada. Só na década de 1950, as reformas foram finalizadas com a construção de prédios belíssimos, que abrigam 10 instituições culturais, como os Museus de Belas Artes da Bélgica, a Biblioteca Real e outros.

No Mont des Arts, você encontra também o Carillon du Mont des Arts, que é um relógio com estátuas de figuras históricas de Bruxelas e com 24 sinos que tocam música a cada hora.

O que fazer em Bruxelas
Palácio Real

Próximo do Mont des Arts fica o Palácio Real, no local do histórico Castelo de Coudenberg. A fachada neoclássica do Palácio Real impressiona, mas durante quase todo o ano, a única coisa que os visitantes veem é a fachada.

O Palácio Real só abre ao público no verão, especificamente após 21 de julho, mas tem entrada gratuita. Se você tiver a oportunidade, faça a visita, porque o interior do Palácio Real é bem bonito.

O Palácio Real é ligado pela Rua de la Regence até o Palais de Justice, que é uma construção enorme. Parece que era o maior prédio do mundo em 1883.

Na frente dos Tribunais fica a Place Poelaert, com ótima vista da cidade, inclusive dá pra ver o Atomium ao fundo.


Catedral de St. Michael e St. Gudula e outras igrejas em Bruxelas

O que fazer em Bruxelas
Catedral de St. Michael e St. Gudula

A Catedral de St. Michael e St. Gudula é uma igreja que mescla simplicidade e elegância, mesmo sendo uma igreja gótica, que muitas vezes pode ser exagerada.

Essa catedral do século XIII possui tons claros, vitrais belíssimos e imagens de Santos que merecem destaque, principalmente de São Miguel Arcanjo, uma estátua totalmente dourada.

A Catedral de St. Michael e St. Gudula é uma das construções mais antigas de Bruxelas e, realmente, merece uma visita.

Não deixe de visitar também a Igreja de Notre Dame du Sablon, conhecida por ser a mais bela igreja gótica da Bélgica, tanto por fora quanto por dentro.

O que fazer em Bruxelas
Igreja de Notre Dame du Sablon. Fonte: Wikimedia

Seus vitrais têm mais de 15 metros de altura e a fachada parece saída de um conto de fadas.

Outra igreja belíssima é a Basílica do Sagrado Coração (Sacre Cour), que fica na região do Parque Elizabeth, nos limites da cidade. A Basílica impressiona pelo seu tamanho, sendo uma das maiores do mundo. É a quinta maior do mundo.

Da Basílica, tem-se vistas incríveis de Bruxelas e região. Em dias de sol, dá para ver bem longe. Para ter certeza que o mirante estará aberto é melhor chegar entre às 10h e 16h. O ticket custa 5 euros para o mirante.


Manneken Pis

O que fazer em Bruxelas
Manneken Pis

O Manneken Pis é uma pequena estátua de apenas 60 cm de altura, mas que faz os turistas se acumularem na esquina entre as ruas l’Etuve e Chêne, tudo isso porque a estátua é um símbolo de Bruxelas.

O Manneken Pis se tornou uma das atrações mais visitadas de Bruxelas, então, dar uma passadinha por lá não custa nada e você ainda pode comer um waffle na região.

Caso você tenha interesse por essa atração, no Museu da Cidade estão expostos os trajes que o Manneken Pis usa nas épocas comemorativas. Ele já foi vestido até de Elvis!


Quadrinhos em Bruxelas

O que fazer em Bruxelas

Se existe algo que os belgas amam são os quadrinhos, principalmente os seus próprios.

Há inúmeras lojas especializadas em quadrinhos clássicos, modernos e também mangás.

Conhecemos várias lojas muito bacanas, com quadrinhos até em português, um passeio delicioso e que pode render boas lembrancinhas de viagem.

Se você é um super fã de Tin Tin, Smurfs, Suske & Wiske ou Gaston Lagaffe, você deve conhecer o Belgian Comic Strip Center.

Esse museu dedicado aos quadrinhos traz várias tirinhas originais, uma seção inteira dedicada ao Tin Tin e um espaço para leitura de quadrinhos (mais de 20 idiomas).

Vale destacar que o Belgian Comic Strip Center é o melhor museu de quadrinhos do mundo e, portanto, deve estar no roteiro sobre o que fazer em Bruxelas para quem ama essa arte e forma de comunicação.

Por toda a cidade, há também muitas paredes grafitadas com cenas de tirinhas.

Há tours guiados (inclusive de bike) para descobrir essas lindas paredes, mas, de qualquer forma, você verá vários desses exemplos de arte urbana espalhados por Bruxelas.

Pintar as paredes com heróis dos quadrinhos foi uma ideia da Cidade de Bruxelas com o Belgian Comic Strip Center.


Parlamentarium e melhores museus em Bruxelas

O que fazer em Bruxelas
Parlamentarium

A União Europeia escolheu países com histórico de neutralidade e próximos aos centros políticos para serem sedes de suas instituições e a Bélgica foi uma das escolhidas.

Há vários prédios modernos que fazem parte do Parlamento Europeu, com destaque para o Parlamentarium.

O Parlamentarium é um museu interativo que conta a história da formação da União Europeia. O Parlamentarium é super interativo e trazer conhecimento sobre esse importante continente.

A visita ao Parlamentarium deve estar no roteiro sobre o que fazer em Bruxelas somente para quem se interessa pela integração da União Europeia.

Quem não gosta do tema, provavelmente, não se interessará pela exposição. Vale destacar que a entrada é gratuita.

O que fazer em Bruxelas
Museus de Belas Artes da Bélgica. Fonte: TripAdvisor

Caso o Parlamentarium não seja o tipo de exposição que você gosta, não se preocupe, porque há bons museus em Bruxelas.

Para quem se interessa por arte da Bélgica, o museu a visitar é o conjunto de Museus Reais de Belas Artes da Bélgica, que abriga 6 museus, a maioria no Mont des Arts.

O Museu de Arte Antiga ou dos Mestres Antigos é um dos destaques, repleto dos melhores exemplos da pintura flamenga, com destaque para uma sala só com pinturas de Rubens, além de quadros de Van Dyck, Bruegel, Van der Weyden e muitos outros.

Há também a área dedicada à Arte Moderna e contemporânea.

Essa ampla coleção custa apenas 10 euros para adultos e há tarifa reduzida para estudantes. Na primeira quarta-feira do mês a partir das 13h, a entrada é gratuita.

Quem se interessa por conhecer mais sobre a história de Bruxelas, pode visitar o Museu da Cidade (Musée de la Ville de Bruxelles), que fica na Casa do Rei, um prédio belíssimo na Grand Place.

A maioria da coleção é do século XX, mas há tapeçarias antigas. O que mais chama a atenção são as roupas do Manneken Pis. O ingresso custa 8 euros, caro para o que oferece.

Há muitos museus específicos em Bruxelas, como o excelente Museu dos Instrumentos Musicais e tantos outros. Basta procurar o que te interessa mais.


Atomium

O que fazer em Bruxelas
Fonte: TripAdvisor

Conhecido como a Torre Eiffel de Bruxelas, o Atomium foi construído para a Exposição Universal de 1958, com intenção de ser temporário, assim como a Torre Eiffel.

A gigantesca estrutura tem mais de 100 metros de altura e representa uma célula unitária do cristal de ferro, com 9 esferas de 18 metros ligadas por tubos. Impressionante!

Há exposições dentro do Atomium e uma bela vista panorâmica a partir dele.

A visita começa com um elevador que leva até a esfera mais alta e depois é possível caminhar pelas escadas até as outras esferas que formam o Atomium.

Você pode combinar a visita ao Atomium com o Parque do Castelo Real de Laeken.

Informações práticas – O ticket adulto € 15. Aberto todos os dias das 10h às 18h, com poucas exceções. Para mais informações, acesse o site do Atomium ou compre seu ticket antecipado no Get Your Guide, pelo mesmo preço, mas podendo cancelar até 24h antes da visita.


Mercados e feiras em Bruxelas

O que fazer em Bruxelas
Mercado da Place de Jeu de Balle

Mercados de antiguidades sempre atraem turistas e moradores que querem levar algo diferente para casa, normalmente, objetos únicos e muito belos. Bruxelas é cheia de mercados, de antiguidades e outros tipos.

A feira que ocorre na Place de Jeu de Balle é um exemplo de mercado de antiguidade onde você pode encontrar objetos variados, como porcelana, vidros, máquinas fotográficas antigas, pinturas, gravuras e muito mais.

O mercado da Place de Jeu de Balle ocorre todos os dias, mas os melhores dias são sábado e domingo.

Já o Marché du Midi é o maior mercado de Bruxelas e um dos maiores da Europa.

Todos os domingos pela manhã, o Marché du Midi recebe mais de 450 feirantes, que vendem muitos produtos baratos, desde roupas até verduras.

Um dos principais destaques do Marché du Midi é a mistura de sabores, afinal, há produtos de diversas partes do mundo. Os visitantes não perdem a oportunidade de provar as panquecas e crepes marroquinos.

O mercado na Place du Grand Sablon é outro mercado que acontece poucos dias, apenas no final de semana, com destaque para as antiguidades. Essa região é bem bonita e tem lojinhas e chocolaterias interessantes.

Na Place Sainte-Catherine também acontece um mercado, mas com foco em flores e comida, na quinta, sexta e sábado.


Comida típica da Bélgica

O que fazer em Bruxelas

Comida é uma atração importante da Bélgica, por isso não poderia estar de fora do roteiro sobre o que fazer em Bruxelas.

O país se orgulha de ter chocolates maravilhosos, que você encontrará aos montes em qualquer rua próxima à Grande Praça.

Os apaixonados por chocolate podem fazer o tour guiado pelas melhores lojas, com degustação de chocolates belgas e waffles.

É claro que você deve comer os deliciosos waffles como chantilly, frutas e/ou chocolate. Apenas pesquise um pouco o preço, que pode variar bastante.

As batatas fritas também são imperdíveis na Bélgica, com destaque para o moules-frites (mexilhões acompanhados de batatas fritas).

Para saber o que comer em Bruxelas, leia o post sobre as “comidas típicas da Bélgica“. Nós também temos um artigo com dicas de locais para comer barato na cidade “onde comer barato em Bruxelas“.


Jardins e parques

O que fazer em Bruxelas
Place du Petit Sablon

Bruxelas possui vários parques, que são muito utilizados nos meses mais quentes. O Parque do Cinquentenário é um dos mais visitados, porque fica próximo aos prédios da União Europeia e possui atrações.

No Parque do Cinquentenário ficam o Arco do Triunfo do começo do século XX e alguns museus, como o Museu Real das Forças Armadas e da História Militar.

Outro parque famoso fica na frente do Palácio Real, é o Parc de Bruxelles ou Warandepark.

Uma praça bem verde que é muito aproveitada pelos moradores é a Place du Petit Sablon, que fica na frente da Igreja de Notre-Dame Sablon.

Essa praça era originalmente um mercado de cavalos até 1890, quando foi convertida em um jardim com flores e fontes.

Já o Parque do Castelo Real de Laeken é visitado por causa do Castelo, local de moradia da monarquia, e também pelas estufas cheias de flores.

Pena que as estufas só ficam abertas em abril e maio, mas a arquitetura externa já compensa a visita.


Cidades próximas a Bruxelas

O que fazer em Bruxelas
Bruges

Como a Bélgica é um país pequeno, dá para fazer passeios de um dia tranquilamente saindo da capital.

Bruges é o destino mais procurado e realmente vale a visita. Essa foi nossa escolha de passeio de bate e volta a partir de Bruxelas, basta usar o trem para fazer o passeio. Veja nossos artigos sobre Bruges aqui.

Outra cidade que está no roteiro de muitos viajantes é Ghent, ou Gante em português, que possui várias construções históricas, como castelo, igrejas, canais e muito charme.

Por ser uma cidade universitária bem animada, há quem prefira se hospedar por lá.

Infelizmente, é difícil ter tempo para fazer os dois passeios em dias separados e ainda conhecer bem Bruxelas.

Uma alternativa é fazer o tour que inclui as duas cidades em um mesmo dia. O tour que recomendamos é do site Get Your Guide, o maior do mercado europeu.

Esse tour guiado é longo, quase 10h, mas o tempo de deslocamento é pequeno, já que na Bélgica tudo está perto. O legal é que dá para cancelar até 24h antes do passeio, caso aconteça algum imprevisto.


Mapa com as melhores atrações turísticas de Bruxelas

Confira no mapa a localização dos melhores pontos turísticos de Bruxelas. Clique no “botão com seta” para acessar a legenda do mapa.


Quando ir a Bruxelas e quantos dias ficar?

Bruxelas é muito procurada no verão europeu, principalmente de meados de junho até agosto. Essa época tem tempo bom, o problema é a lotação e os preços altos das hospedagens.

O melhor é visitar a cidade e todo o país de abril até começo de junho e em setembro e outubro. Nesses meses, o clima não é tão frio e você consegue escapar da chuva e dos preços elevados.

Decidido o mês da viagem, é preciso saber quantos dias ficar em Bruxelas. O mínimo é dedicar dois pernoites, ou seja, um dia e meio na melhor das hipóteses.

Nesse caso, só dá para conhecer Bruxelas, deixando várias atrações para outra viagem.

O melhor é passar 3 noites em Bruxelas, tendo dois dias inteiros na cidade e, talvez, mais metade de um dia. Com 3 pernoites, dá inclusive para fazer um passeio de bate-volta.

Quem gosta de viagens mais tranquilas e profundas, uma boa ideia é dedicar dois dias inteiros para Bruxelas, um dia para Bruges e um dia para Ghent. Ou seja, 5 pernoites em Bruxelas.

Esperamos que as dicas sobre o que fazer em Bruxelas tenham sido úteis! Leia também nosso artigo cheio de dicas de hotéis baratos sobre onde ficar em Bruxelas!

Boa viagem, Viajante!Salvar

O post O que Fazer em Bruxelas? 25 Pontos Turísticos de Bruxelas apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-bruxelas/feed/ 0
Tudo sobre Seguro Viagem para Croácia: Preços, Segurança https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-para-croacia/ https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-para-croacia/#respond Wed, 14 Aug 2019 15:58:06 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15439 A Croácia é um dos países europeus que mais cresce no turismo. Mas os viajantes brasileiros têm dúvidas sobre o seguro viagem para Croácia. Nós passamos 20 dias conhecendo várias cidades croatas e vamos mostrar como é a segurança e se é preciso contratar um seguro internacional para viajar à Croácia. Saiba que nós temos vários artigos sobre a Croácia, com destaque para as cidades de Zagreb, Zadar, Split, Hvar e Dubrovnik! Vale a pena comprar seguro viagem para Croácia? A Croácia é um país seguro, onde raramente acontecem crimes violentos. O viajante brasileiro costuma ser “naturalmente” cauteloso e não vai ter problemas no país. O que pode ocorrer são pequenos furtos de batedores de carteira nos meses de julho e agosto, quando as cidades do litoral ficam mais lotadas. A Croácia também não enfrenta […]

O post Tudo sobre Seguro Viagem para Croácia: Preços, Segurança apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
A Croácia é um dos países europeus que mais cresce no turismo. Mas os viajantes brasileiros têm dúvidas sobre o seguro viagem para Croácia.

Nós passamos 20 dias conhecendo várias cidades croatas e vamos mostrar como é a segurança e se é preciso contratar um seguro internacional para viajar à Croácia.

Saiba que nós temos vários artigos sobre a Croácia, com destaque para as cidades de Zagreb, Zadar, Split, Hvar e Dubrovnik!


Vale a pena comprar seguro viagem para Croácia?

Seguro Viagem para Croácia
Centro Histórico de Dubrovnik

A Croácia é um país seguro, onde raramente acontecem crimes violentos. O viajante brasileiro costuma ser “naturalmente” cauteloso e não vai ter problemas no país.

O que pode ocorrer são pequenos furtos de batedores de carteira nos meses de julho e agosto, quando as cidades do litoral ficam mais lotadas.

A Croácia também não enfrenta problemas de saúde pública, como epidemias ou falta de saneamento. Inclusive, é raro falar em casos de intoxicação alimentar e coisas do tipo.

Apenas no interior do país, é preciso seguir as trilhas corretamente, porque ainda existem minas da época da guerra de independência.

Na nossa viagem, não tivemos nenhum problema com comida, segurança ou algo do tipo. Mas nós viajamos com seguro!

Nós sempre viajamos com seguro internacional, que cobre gastos médicos, seguros diversos (como invalidez), cancelamento de voo e etc.

Nos países que fazem parte do Espaço Schengen (União Europeia), o seguro viagem é obrigatório e tem regras específicas (valor de cobertura de € 30 mil ou US$ 50 mil). Nós explicamos isso no post “Seguro Viagem à Europa: Dicas e Preços”.

A Croácia tem a intenção de fazer parte da União Europeia e, talvez, do Espaço Schengen, mas hoje ainda não faz parte do bloco. Então, o seguro viagem não é obrigatório na Croácia.

O site do Itamaraty diz que, além do passaporte com validade mínima de 6 meses, podem ser pedidos: passagem de saída do país; comprovante de meios financeiros (€ 70 por dia por pessoa); e seguro viagem.

Porém, em nenhum lugar foi mencionado à obrigatoriedade do seguro, apenas a possibilidade de ser pedido.

No nosso caso, nada foi requerido na imigração além do passaporte, já que os brasileiros têm dispensa de visto para até 90 dias, tanto a lazer quanto a negócios.

Então, por que contratar um seguro viagem à Croácia?

Porque não vale a pena economizar poucos reais e depois ter a chance de se incomodar muito com os gastos altos com médico. A economia de dinheiro não compensa o risco de viajar sem seguro viagem.

No final do post, vamos mostrar que há seguros viagem à Croácia baratos e com bom valor de cobertura. Então, arriscar viajar desprotegido não faz sentido. É melhor economizar na hospedagem, que costuma ser um gasto alto.

Além disso, mesmo que a Croácia seja um país seguro e sem doenças contagiosas, é necessário lembrar que o tipo de atividade de turismo que você vai fazer influencia na chance de precisar de atendimento médico.

É difícil o turista ir para a Croácia e não fazer tours de barco, não nadar nas águas transparentes nos costões e não subir e descer montanhas.

A Croácia tem um lado histórico bem forte, mas também a beleza natural faz parte do país.

É claro que se você tem a intenção de fazer muito esporte, como mergulho e trekkings pesados, é preciso escolher um seguro adequado ao tipo de viagem. É isso que vamos mostrar a seguir.


Como escolher o melhor seguro viagem à Croácia?

Seguro Viagem para Croácia
Centro Histórico de Hvar

Para escolher o melhor seguro viagem, é preciso ler todas as informações disponíveis com cuidado e, na maioria das vezes, tirar dúvidas com a seguradora ou com os sites que vendem vários seguros.

Você deve ficar MUITO atento aos eventos cobertos pela apólice, que podem variar bastante, inclusive na mesma seguradora.

Não vale a pena comprar um seguro barato demais e depois ficar descoberto em vários eventos importantes. É importante fazer uma análise profunda da relação custo-benefício dos seguros.

Avalie com cuidado os seguintes eventos do seguro viagem, porque eles são os mais custosos e devem possuir bons valores de cobertura:

  • Cobertura para despesas médicas (chamada de DMH) e quais despesas médicas estão inclusas, como: prática de esportes, gestantes, entre outras;
  • Repatriações, como: regresso sanitário;
  • Seguros, como invalidez, morte e cancelamento de viagem.

Os valores para itens como atraso de bagagem, despesas farmacêuticas e odontológicas também costumam estar presentes nas apólices mais completas, mas não são requisitos fundamentais em um bom seguro.

Os viajantes podem pagar essas despesas sem “falir”.

Já os gastos com internação médica e repatriação para o Brasil são muito caros e poucas pessoas podem bancar esses gastos. Regresso sanitário é realmente fundamental.

Então, o viajante tem que ter em mente o raciocínio de que o seguro viagem deve cobrir os eventos que o viajante não teria condições de pagar caso não estivesse segurado.

Além disso, é fundamental que a apólice possua um bom valor para o item “Despesa Médica Hospitalar Total (DMH)”, pelo menos na casa dos US$ 50 mil.

Nas nossas viagens, sempre optamos por seguros superiores a US$ 50 mil, mesmo para a América do Sul e Ásia, onde os países têm custos de vida mais baixos.

A Croácia não é um país caro em termos gerais, mas os gastos médicos especializados são altos em qualquer país do mundo.

Além disso, provavelmente você irá para a Croácia depois de passar por algum país da União Europeia. O melhor é adquirir um seguro viagem que já esteja dentro das regras do bloco.

Vale atenção extra no caso das gestantes, já que na apólice deve estar incluso o evento “despesas médicas para gestantes”, com especificação de qual valor está dedicado a essa despesa e até quantas semanas de gravidez são aceitas.

Da mesma forma, se a sua viagem inclui trilhas, idas a parques nacionais (com certeza!), passeios de barco (com certeza!), entre outros esportes, é imprescindível que o evento “assistência médica para prática de esportes” esteja incluso na apólice.

Outra informação que você deve estar atento é a existência de franquia por evento ocorrido. No caso de seguros com franquia, o viajante paga os gastos até $ X, passando desse valor, a seguradora arca com os custos.

Nos dias de hoje, há muitos seguros sem franquia com bons preços e qualidade e, por isso, nunca mais contratamos seguros com franquia.

Sabendo o que um bom seguro viagem deve ter, já dá para comparar vários planos e seguradoras.


Quanto custa o seguro viagem para Croácia?

Seguro Viagem para Croácia
Praia nas Ilhas Pakleni perto de Hvar

Nós fizemos a simulação do valor do seguro para uma viagem de 17 dias na Croácia, desde o dia de saída do Brasil até o dia da volta. É importante incluir todo o período por causa da chance de cancelamento de voo.

Os dois principais sites comparadores de seguros viagem no Brasil são o Seguros Promo e o Real Seguros, ambos reconhecidos no mercado. O Seguros Promo vem crescendo nos últimos anos e o Real Seguros é mais conhecido, com uma década de atuação.

Há boas apólices nos dois sites e, felizmente, eles dão um bom desconto pagando no boleto e há parcelamento com o cartão de crédito.

Nos dois sites comparadores, há seguros viagem para a Europa com valores inferiores a R$ 170 (para 17 dias), porém com valor de cobertura de US$ 40 mil. Esse valor está fora das regras da União Europeia e por isso não vale a pena.

A apólice a qual estou me referindo é da empresa Travel Ace. Esse seguro não é ruim, tem todos os itens importantes, desde prática de esportes até regresso sanitário. A questão é o valor de cobertura.

Há opções melhores tanto no Seguros Promo quanto no Real Seguros.

No Seguros Promo, um seguro que está vendendo muito é o Affinity 60 por R$ 195 (para 17 dias), com valor de cobertura de US$ 60 mil.

O Affinity 60 possui bons valores para regresso sanitário e o valor de cobertura é bom. Porém, o item prática de esporte tem apenas US$ 6 mil e esse seguro não cobre gastos médicos para gestantes, além de ser rígido quanto aos itens de cancelamento de voo.

Muito parecido é o Affinity 150 por R$ 255 e valor de cobertura de US$ 150 mil, também vendido pelo Seguros Promo.

Os seguros da Affinity são bons, mas é importante que o viajante não tenha o perfil esportista e não esteja grávida.

Já no Real Seguros, os destaques são os seguros da Assist Card, uma das seguradoras mais contratadas pelos brasileiros. Há seguros na Assist Card sem seguro morte e invalidez, sendo mais baratos, mas não esses que falaremos aqui.

O seguro viagem AC 35 EU tem o custo de R$ 210 (para 17 dias) e valor de cobertura de € 35 mil, possuindo ótimo valor para a prática de esporte (€ 30 mil), além de ser bem completo em outros quesitos.

No Real Seguros, há também o AC 60 com US$ 60 mil por R$ 225 (17 dias) e todas as vantagens de prática de esportes, gestante e bons valores para a maioria dos itens. Esse é o seguro mais completo entre os apresentados aqui e não é caro.

Nossa recomendação é procurar no site do Seguros Promo e no site do Real Seguros o seguro viagem internacional que mais se adequa ao seu orçamento e às suas necessidades.

Os planos mostrados acima são exemplos de alguns seguros que podem estar disponíveis nos sites. Compare os dois sites mesmo e veja qual está valendo mais a pena.

Para pesquisar nos dois sites é muito fácil. Basta colocar seus dados, local de destino (Europa) e o período da viagem (total, desde a saída do Brasil até a volta).

Nos dois comparadores, é fácil saber quais eventos estão cobertos. O Seguros Promo diz quais planos ele considera com melhor relação custo-benefício, mas essa análise quem deve fazer é você.

O Seguros Promo é parceiro do nosso blog e oferece 5% de desconto com o cupom NOMADEDIGITAL5.

Nós também somos parceiros do Real Seguros e por meio do nosso link (Real Seguros), você ganha um desconto de 10%.

Sinceramente, o Real Seguros é melhor no quesito atendimento, que é bem importante quando se fala em seguro viagem, e o Seguros Promo possui várias promoções e o site é bem fácil de usar.

A questão é sempre analisar os dois e ver qual é o melhor no momento da sua pesquisa.

Uma dica essencial é tirar todas as dúvidas sobre o seguro que você pretende adquirir. Pergunte tudo mesmo, afinal, caso o seguro precise ser usado, você estará bem informado.

Esperamos que este artigo sobre seguro viagem para Croácia tenha sido útil! Compare os melhores seguros do mercado brasileiro no Seguros Promo ou no Real Seguros e ainda tenha descontos!

Boa viagem, viajante!

O post Tudo sobre Seguro Viagem para Croácia: Preços, Segurança apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-para-croacia/feed/ 0
Passeio a Chichén Itzá, México: Como Chegar, Dicas e Fotos https://guiadonomadedigital.com/passeio-a-chichen-itza-mexico/ https://guiadonomadedigital.com/passeio-a-chichen-itza-mexico/#respond Sat, 10 Aug 2019 20:51:41 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15419 O passeio a Chichén Itzá é um dos destaques do turismo no México, tanto para quem está em Cancún quanto em Mérida. Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, a Zona Arqueológica de Chichén Itzá mostra a grandiosidade das construções maias e traz vários elementos da cosmovisão desse povo. Neste post, nós queremos contribuir para que seu passeio a Chichén Itzá seja proveitoso e inesquecível, por isso há muitas informações sobre a história do local, sobre os monumentos mais importantes e dicas sobre como chegar. Depois de ler este post, você pode conferir mais informações nos artigos sobre Mérida, Playa del Carmen, Tulum e Cancún! História e curiosidades de Chichén Itzá, México Além de muito visitada, a Zona Arqueológica de Chichén Itzá foi e continua a ser bastante estudada, principalmente ao longo do século XX. Primeiramente, você […]

O post Passeio a Chichén Itzá, México: Como Chegar, Dicas e Fotos apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
O passeio a Chichén Itzá é um dos destaques do turismo no México, tanto para quem está em Cancún quanto em Mérida.

Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, a Zona Arqueológica de Chichén Itzá mostra a grandiosidade das construções maias e traz vários elementos da cosmovisão desse povo.

Neste post, nós queremos contribuir para que seu passeio a Chichén Itzá seja proveitoso e inesquecível, por isso há muitas informações sobre a história do local, sobre os monumentos mais importantes e dicas sobre como chegar.

Depois de ler este post, você pode conferir mais informações nos artigos sobre Mérida, Playa del Carmen, Tulum e Cancún!


História e curiosidades de Chichén Itzá, México

Passeio a Chichén Itzá, México: Como Chegar, Dicas e Fotos
Pirâmide de Kukulcán ou El Castillo

Além de muito visitada, a Zona Arqueológica de Chichén Itzá foi e continua a ser bastante estudada, principalmente ao longo do século XX.

Primeiramente, você deve saber que Chichén Itzá significa “a cidade à beira do poço dos Itzáes”. Os Itzáes eram os senhores da cidade, como governantes, e acredita-se que o poço seja o Cenote Sagrado.

Há muitas controvérsias sobre a história da cidade. O que se sabe é que ela foi muito importante na liga de Mayapán, exercendo influência política em um amplo território da Península de Yucatán, principalmente do final do século X até o final do século XII.

Antes desse período, ocorreu o primeiro grande desenvolvimento da cidade, época na qual as construções possuíam o estilo Puuc, existente em outras áreas do estado de Yucatán, como Uxmal e a Ruta Puuc.

Passeio a Chichén Itzá, México: Como Chegar, Dicas e Fotos
Gran Juego de Pelota

Com a chegada dos Itzáes (967-987 d.C.), os estilos maia e (acredita-se) tolteca se mesclaram. Essa foi a época de maior crescimento político e econômico.

No final do século XII, Chichén Itzá foi conquistada pelo príncipe de Mayapán, sendo abandonada aos poucos.

Os arqueólogos não tem certeza se os Itzáes eram mesmo Toltecas, mas ainda hoje essa é a teoria mais aceita. Inclusive, os guias utilizam bastante essa narrativa.

A questão é que há muitas semelhantes entre Chichén Itzá e sítios arqueológicos toltecas no centro do México, como imagens da Serpente Emplumada, Kukulcán na língua maia e Quetzalcóatl para os Toltecas e outros povos do centro do país.

Passeio a Chichén Itzá, México: Como Chegar, Dicas e Fotos
Jaguar e águia com corações nas garras. Detalhes do Templo de los Jaguares y de las Águilas

Vale mencionar que os monumentos de Chichén Itzá foram construídos para impressionar tanto as pessoas de fora da cidade quanto os próprios moradores.

Acredita-se o governo dos Itzáes era autoritário e a enorme quantidade de sacrifícios humanos era mais uma estratégia para mostrar seu poder à população, local e inimiga.

Os monumentos da cidade ainda estão ligados pelos sacbés, caminhos construídos pelos Maias, presentes em diversas partes de Yucatán.

Os Maias também eram exímios muralistas e várias partes da cidade estavam coloridas com murais azuis e verdes.


O que ver no passeio a Chichén Itzá, México?

Passeio a Chichén Itzá, México: Como Chegar, Dicas e Fotos
Mapa de Chichén Itzá. Fonte: Flickr

A Zona Arqueológica possui mais de uma dezena de monumentos realmente interessantes, que devem estar no seu passeio a Chichén Itzá.

Como você pode notar no mapa, as principais construções podem ser separadas em três áreas: a Plaza del Castillo, o maior espaço; a região do Osario, com templos bem preservados; e a área das Monjas e El Caracol, uma das mais bonitas e diferentes.

El Castillo ou Pirâmide de Kukulcán é o cartão-postal de Chichén Itzá e, realmente, o monumento é belíssimo e relevante na história da cidade.

Acredita-se que El Castillo representava a quinta direção do universo maia, afinal está localizado entre quatro cenotes (Sagrado, Xtoloc, Holtún e Xkanjuyum) e está construído sobre outro.

Passeio a Chichén Itzá, México: Como Chegar, Dicas e Fotos
El Castillo com o sol da manhã

Na década de 1930, foram feitos túneis para ter mais informações sobre El Castillo, encontrando diversos objetos.

No interior, havia uma estrutura onde estavam um altar em forma de jaguar vermelho e discos com mosaicos de turquesa.

A Pirâmide de Kukulcán não é tão grande quanto a Pirâmide do Sol, em Teotihuacan, mas possui a base quadrada, com 55 metros em cada lado e 30 metros de altura.

No topo, fica um templo com aberturas aos quatro pontos cardeais principais. A abertura norte parece ser a entrada mais importante, devido à decoração com serpentes.

Somando todos os lados, a pirâmide tem 365 degraus, assim como os dias do ano. O que a tornou mais famosa é o jogo de luz e sombra que acontece a cada equinócio, chamado de “la bajada del dios Kukulcán”.

Passeio a Chichén Itzá, México: Como Chegar, Dicas e Fotos
Cenote Sagrado

Conforme o sol vai se movendo, nas escadas vão se formando sombras triangulares até a cabeça da serpente, como se ela estive descendo a pirâmide.

Esse fenômeno não acontece só no dia do equinócio, mas vários dias antes e depois.

Os arqueólogos afirmam que os Maias se importavam mais com as datas relacionadas à agricultura, como épocas de chuva e seca, do que com equinócios e solstícios.

Então, se você quiser ver “la bajada del dios Kukulcán”, não precisa ir no dia exato dos equinócios, é melhor ir alguns dias antes ou depois.

Passeio a Chichén Itzá, México: Como Chegar, Dicas e Fotos
Templo de los Guerreros

Apesar de El Castillo ser o monumento mais importante para o turismo em Chichén Itzá, o Cenote Sagrado parece ter sido o local mais relevante para os Maias, estando localizado a poucos metros da Plaza.

O Cenote Sagrado era considerado uma das entradas para o inframundo, o mundo dos mortos, e, por isso, eram depositadas oferendas nos seus 13,5 metros de profundidade.

Muitos objetos de ouro encontrado nesse cenote tinham origem na América Central. Também foram encontradas peças de jade (o material mais preciso para os Maias), restos humanos e colares.

Passeio a Chichén Itzá, México: Como Chegar, Dicas e Fotos
Tzompantli

Outro monumento importante é o Templo de los Guerreros, que se destaca por muitas razões. No topo, fica um Chac Mool, um tipo de altar com forma humana.

Há também figuras zoomorfas nas pedras e ao lado o visitante vai se surpreender como a Plaza de las Mil Columnas, com 200 colunas. É uma área bem bonita e fotogênica.

Nessa região, ficam outras construções envoltas em mata e com sombra, como o Mercado e a área de banhos.

Ainda na Plaza del Castillo fica um monumento surpreendente, o Tzompantli, que significa plataforma de crânios.

O Tzompantli é uma construção não muito alta, porém longa, em forma T, totalmente decorada com figuras de caveiras nas pedras.

Também há figuras de decapitados, que os arqueólogos acreditam serem os vencidos no juego de pelota. Então, o Tzompantli representa a árvore onde eram colocadas as cabeças dos vencidos.

Passeio a Chichén Itzá, México: Como Chegar, Dicas e Fotos
Templo de los Jaguares y de las Águilas

Ao lado do Tzompantli fica o Templo de los Jaguares y de las Águilas, onde podem ser vistas figuras de corações humanos sendo arrancados por jaguares e águias, elementos que também remetem ao Juego de Pelota.

Na parte superior, há colunas em forma de cascavel.

A maior estrutura da Plaza del Castillo é o Gran Juego de Pelota, o maior do tipo na Mesoamérica, com cerca de 120 metros por 30 metros. Lá há dois muros elevados e arcos de pedra com serpentes emplumadas desenhadas.

No decorrer do campo de jogo, note como as pedras eram bem decoradas, além da amplitude do local.

Ao final do Gran Juego de Pelota, fica o Templo del Barbado, uma construção fotogênica.

Passeio a Chichén Itzá, México: Como Chegar, Dicas e Fotos
El Osario

Saindo Plaza del Castillo, chega-se ao El Osario, uma construção com a função de marcar o tempo, principalmente datas importantes, como o início das chuvas.

El Osario também tem um lado ritual, ligado aos deuses, basta observar as grandes serpentes na escadaria. Foram encontradas diversas tumbas na construção.

Também há outros pequenos templos nessa região.

Continuando o passeio a Chichén Itzá, chega-se ao El Caracol, um observatório astronômico belíssimo.

O nome El Caracol vem da escada em espiral que há no interior da construção. Há adornos na fachada, como máscaras, figuras humanas e plumas. É uma das construções mais fotogênicas da Zona Arqueológica.

Passeio a Chichén Itzá, México: Como Chegar, Dicas e Fotos
El Caracol

Nessa região fica o estonteante Conjunto de las Monjas (imagem na próxima seção), com bastante influência do estilo Puuc e, por isso, muito rebuscado.

O nome foi dado pelos espanhóis, devido à quantidade de quartos, lembrando um convento. No Conjunto, há estruturas tipo palácio, um pequeno juego de pelota e a belíssima La Iglesia.

Finalizando o passeio a Chichén Itzá, o turista por ir até o Akab-Dzib, um dos monumentos mais antigos, próximo ao Conjunto de las Monjas.

Por receber menos visitantes, é um lugar interessante para descansar e fugir da multidão.

Para visitar tudo isso, tirando muitas fotos, o mais comum é levar menos de 3h, normalmente 2h30min.

Neste post, tentamos trazer o máximo de informação para quem deseja fazer o passeio a Chichén Itzá de maneira independente, já que os guias costumam ser bem caros.


Ingresso e horários de Chichén Itzá

Passeio a Chichén Itzá, México: Como Chegar, Dicas e Fotos
Conjunto de las Monjas

A Zona Arqueológica abre todos os dias das 8h às 17h. Domingo gratuito para os mexicanos e residentes, por isso lota ainda mais.

No final de 2018, o ticket adulto custava 254 pesos, 70 pesos para o Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) e 184 pesos para o Governo de Yucatán.

Em meados de 2019, o ingresso passou a custar 481 pesos, 75 pesos para o INAH e 406 pesos para o governo estadual.

Tendo um ingresso tão caro, deslocado do valor dos demais sítios arqueológicos espalhados pelo país, obviamente, aceita-se cartão.

Para mais informações, acesse o site oficial do INAH.


Dicas para visitar Chichén Itzá

Passeio a Chichén Itzá, México: Como Chegar, Dicas e Fotos
Caminho entre os monumentos e bilheteria às 11h da manhã
  • A dica mais importante é chegar cedo, perto das 8h da manhã. Há quem afirme que depois das 15h o local fica mais tranquilo, mas nós não testamos essa alternativa;
  • É importante levar chapéu, protetor solar e água (de preferência congelada), além de roupas confortáveis (eu prefiro roupas de esporte que protejam a pele do sol) e tênis sempre;
  • Não vale a pena comprar nada dos vendedores. A mercadoria oferecida não tem qualidade e não é artesanato. Lembre-se de que artesanato de verdade não tem como custar US$ 5;
  • Infelizmente, a quantidade de vendedores pode te assustar, principalmente perto do meio dia, quando há muitos.

Como chegar a Chichén Itzá a partir de Mérida e Cancún?

Passeio a Chichén Itzá, México: Como Chegar, Dicas e Fotos
Plaza de las Mil Columnas

A maioria dos turistas que pretende visitar Chichén Itzá está hospedada em Cancún.

São mais de 2h de carro entre as duas cidades, por isso o melhor é alugar um carro ou participar de uma excursão. A mesma recomendação vale para quem está em Playa del Carmen ou Tulum.

Quem não quer participar de um tour e não pretende alugar um carro, pode se hospedar na cidade de Valladolid, a 45 minutos de ônibus colectivo (público) do sítio arqueológico.

Como estávamos visitando Mérida, resolvemos fazer o passeio de lá, usando o transporte público, no caso os ônibus da empresa ADO.

Quem vai de carro, leva 1h25min de Mérida até Chichén. Com o ônibus, a viagem leva 15 minutos a mais.

Saindo de Mérida, é possível chegar perto das 8h da manhã e tentar fugir um pouco da multidão dos tours. Nós pegamos o ônibus das 6h30min por 150 pesos por pessoa por trajeto, comprado dias antes pelo site da ADO.

Nós chegamos poucos minutos após a abertura do sítio. Às 8h30min já estávamos dentro da Zona Arqueológica e, pasmem, já havia tours vindos de Cancún, principalmente de alemães.

Nós acreditávamos que até 9h ou 9h15min, o local estaria tranquilo, mas não foi isso que aconteceu.

Mesmo visitando Chichén Itzá em meados de novembro, que ainda não é alta temporada em Cancún, havia muita gente no local.

Nosso passeio levou 2h30min e percorremos tudo com calma, tirando muitas fotos. O problema é que o local começou a ficar lotado demais, inclusive pelo excesso de vendedores nos sacbés.

Para voltar a Mérida, basta ir à livraria, a direita da taquilla principal. Lá tem um “guichê” da ADO que vende os ônibus da empresa Oriente, que faz o trajeto da volta.

Pagamos 105 pesos por pessoa por trajeto, mas os ônibus não tem banheiro e a viagem levou 2h30min, mas pode demorar mais.

Esperamos que as dicas sobre o passeio a Chichén Itzá tenham te ajudado! Confira também nossos posts sobre Mérida, Playa del Carmen, Tulum e Cancún!

Boa viagem, Viajante!

O post Passeio a Chichén Itzá, México: Como Chegar, Dicas e Fotos apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/passeio-a-chichen-itza-mexico/feed/ 0
Passeio ao Monte Albán em Oaxaca: Dicas, Como Chegar e Mais https://guiadonomadedigital.com/passeio-ao-monte-alban-em-oaxaca/ https://guiadonomadedigital.com/passeio-ao-monte-alban-em-oaxaca/#respond Mon, 05 Aug 2019 19:05:02 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15403 O passeio ao Monte Albán em Oaxaca é uma das atrações imperdíveis da região, porque essa zona arqueológica foi muito importante na História do México. Antes de visitar o México, os turistas brasileiros costumam conhecer apenas os Astecas (Mexicas) e os Maias. Porém, os Zapotecas formaram uma das mais longevas civilizações das Américas, dominando o que hoje é o estado de Oaxaca. O Monte Albán foi o centro político da região por mais de 13 séculos, recebendo influência e influenciando outros Povos Originários. Além disso, a zona arqueológica do Monte Albán é Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, junto com o Centro Histórico de Oaxaca, e fica a 500 metros acima do nível da cidade, o que deixa o local ainda mais surpreendente. Neste artigo vamos apresentar um pouco da história do Monte Albán, os destaques […]

O post Passeio ao Monte Albán em Oaxaca: Dicas, Como Chegar e Mais apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
O passeio ao Monte Albán em Oaxaca é uma das atrações imperdíveis da região, porque essa zona arqueológica foi muito importante na História do México.

Antes de visitar o México, os turistas brasileiros costumam conhecer apenas os Astecas (Mexicas) e os Maias. Porém, os Zapotecas formaram uma das mais longevas civilizações das Américas, dominando o que hoje é o estado de Oaxaca.

O Monte Albán foi o centro político da região por mais de 13 séculos, recebendo influência e influenciando outros Povos Originários.

Além disso, a zona arqueológica do Monte Albán é Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, junto com o Centro Histórico de Oaxaca, e fica a 500 metros acima do nível da cidade, o que deixa o local ainda mais surpreendente.

Neste artigo vamos apresentar um pouco da história do Monte Albán, os destaques do passeio e também dicas sobre como fazer a visita de maneira independente.

Depois de ler este post, veja também nossas demais dicas nos artigos sobre O que fazer em Oaxaca e também sobre Onde ficar em Oaxaca!


Passeio ao Monte Albán em Oaxaca


História do Monte Albán

Passeio ao Monte Albán em Oaxaca: Dicas, Como Chegar e Mais
Vista a partir da Plataforma Norte

O Monte Albán foi a cidade mais importante para a Civilização Zapoteca e o lugar sagrado de culto também para os povos que vieram depois.

Provavelmente fundado em 500 a.C., o Monte Albán permaneceu como capital dos Zapotecas até 800 d.C.

No auge, a cidade chegou a ter milhares de habitantes que viviam nos terraços da montanha. Ainda hoje é possível ver ruínas das residências no entorno dos monumentos principais.

Os arqueólogos enfatizam a influência Teotihuacana na arquitetura e na cerâmica dos Zapotecas. Acredita-se que os dois povos mantinham relações políticas e comerciais bastante fortes.

Quem já visitou a zona arqueológica de Teotihuacan, vai notar semelhanças na arquitetura. Mas as pirâmides do Monte Albán são menores, por causa dos sismos mais frequentes.

Passeio ao Monte Albán em Oaxaca: Dicas, Como Chegar e Mais
Estelas dos Danzantes

O Monte Albán é importante pelo conjunto de construções que ainda existem, mas também pela quantidade de informação arqueológica obtida por meio dos objetos de ouro, prata, jade, cerâmicas e outros.

Então, os arqueológicos conseguiram muitas informações sobre os Zapotecas e Mixtecas através do que foi encontrado na cidade sagrada.

Por exemplo, em Teotihuacan ainda há muitos mistérios, mesmo sendo civilizações contemporâneas.

Já em relação ao declínio do Monte Albán, o mais provável é que tenham ocorrido problemas políticos.

Como a cidade em si era um local sagrado, mesmo com a fragmentação política, continuava a ser um local de culto, principalmente para os Povos Mixtecos.

As diversas cidades-estado Mixtecas que surgiram depois usaram as construções do local para enterrar pessoas importantes e realizar rituais.

Passeio ao Monte Albán em Oaxaca: Dicas, Como Chegar e Mais
Crânio com turquesas da Tumba 7 (Fonte Wikimedia), vista a partir da Plataforma Norte e Los Danzantes

A Tumba 7 é um resquício da época dos Mixtecas, sendo uma das mais importantes descobertas arqueológicas do México, já que havia muitos objetos no seu interior.

Em 6 de janeiro de 1932, a equipe arqueológica de Alfonso Caso descobriu a Tumba 7.

O jazigo é uma antiga tumba Zapoteca usada pelos Mixtecas para fazer um ritual de proteção pela aliança matrimonial entre a família que governava Zaachila (cidade-estado) e a principal dinastia Mixteca, a família Tilantongo, em torno do começo do século XIV.

Dentro da tumba havia muitos trabalhos delicados em ouro, prata e pedras preciosas, com destaque para a turquesa. O crânio com turquesa é uma peça arqueológica belíssima e enigmática.

Não existem fontes de turquesa em Oaxaca, mas o trabalho com a pedra foi encontrado em várias áreas arqueológicas da região. O comércio era a maneira de obter turquesa.

Passeio ao Monte Albán em Oaxaca: Dicas, Como Chegar e Mais
Vista a partir da Plataforma Sur

A turquesa também foi usada em objetos de madeira, incrustada em ossos e como canutilhos para colares. Os Mixtecas conseguiam fazer muitas pela de ouro e pedras preciosas em miniatura.

Acredita-se que a disposição dos objetos possuía uma ordem cosmológica, como a existência de um disco de ouro com a figura de um coração bem ao centro da tumba.

Atualmente, a maioria dos objetos encontrados na Tumba 7 estão expostos no Convento de Santo Domingo, onde fica o Museu de las Culturas de Oaxaca.

Quando visitamos o local, o crânio com turquesas estava na Cidade do México.

Uma dica valiosa é visitar primeiro o Museu de las Culturas de Oaxaca e aprender bastante sobre os Zapotecas e os Mixtecas antes de fazer o passeio ao Monte Albán em Oaxaca.


Como é a visita ao Monte Albán em Oaxaca?

Passeio ao Monte Albán em Oaxaca: Dicas, Como Chegar e Mais
Destaques do Monte Albán

Nós falamos brevemente sobre a história da cidade sagrada dos Zapotecas, mas saiba que na própria zona arqueológica há boas legendas em cada construção e também há um pequeno museu.

Nós resolvemos chegar cedo (antes das 9h) e ir direto às pirâmides, deixando o museu para o final, para visitar o sítio antes do meio dia e fugir do calor.

Como o Monte Albán era considerado sagrado, as construções ao redor da Plaza Principal ou Gran Plaza estão ligadas às elites religiosas, aos nobres e aos governantes.

Passeio ao Monte Albán em Oaxaca: Dicas, Como Chegar e Mais
Templo de Los Danzantes

Algo bem interessante é o fato de que acima das pirâmides eram construídas outras pirâmides e templos, principalmente na pirâmide chamada de Plataforma Norte, cheia de construções no topo.

Os templos aos deuses no topo das pirâmides não chegaram aos nossos dias porque eram feitos de materiais perecíveis, como madeira.

Como falamos antes, as pirâmides não são tão altas, por causa dos tremores de terra, mas as vistas do topo do monte são incríveis. Dá para entender o porquê de construir uma cidade sagrada naquele local.

Passeio ao Monte Albán em Oaxaca: Dicas, Como Chegar e Mais
El Observatório com a Plataforma Norte ao fundo

Agora vamos mostrar alguns dos destaques do passeio ao Monte Albán em Oaxaca. Lembre-se de que não faltam legendas na zona arqueológica.

  • Plataforma Sur: é a pirâmide mais alta do Monte Albán, com 40 metros de altura. É fácil subir no local. No topo, há algumas construções, porém o mais interessante são as vistas, tanto do entorno quanto do sítio arqueológico;
  • Edifício J (El Observatório): o Edifício J próximo à Plataforma Sur e, apesar de pequeno, destaque-se por ter uma arquitetura diferente. Lá está a “Lápida de Conquista” que narra as conquistas dos Zapotecas por meio de figuras. As cabeças invertidas são os vencidos;
  • Templo de los Danzantes (Edifício L): o Templo de los Danzantes também possui muitas figuras humanas esculpidas em pedras. As pedras usadas para contar fatos importantes são chamadas de estelas. Essas estelas são nomeadas de los Danzantes por causa da maneira inusitada como foram desenhadas. Acredita-se que os Danzantes sejam inimigos vencidos que iriam ser sacrificados. Essa maneira de representação parece ter influência Olmeca. Também há representações dos nadadores, em posição horizontal;
  • Juego de Pelota Grande: na entrada da Gran Plaza fica o Juego de Pelota Grande, área dedicada ao esporte/ritual sempre presente nas grandes cidades mesoamericanas. A intenção era passar uma pesada bola por argolas usando várias partes do corpo, como o quadril e os joelhos;
  • Edifício P: localizado ao lado do Juego de Pelota Grande, o Edifício P era a base de um templo. Ele possui uma câmara de luz, onde ocorria o zênite solar duas vezes ao ano;
  • El Palácio: próximo ao Edifício P fica El Palácio, que estava relacionado aos nobres e ao clero, inclusive há um túnel ainda não explorado;
  • Plataforma Norte: a Plataforma Norte é uma das áreas mais impressionantes do Monte Albán, com várias pequenas pirâmides, pátio interno e outras construções. Sem dúvida, é um dos lugares com as vistas mais bonitas do sítio arqueológico.
Passeio ao Monte Albán em Oaxaca: Dicas, Como Chegar e Mais
Estela 18 e construções no topo da Plataforma Norte

Não podemos deixar de falar das duas principais estelas da zona arqueológica. A Estela 18 é a maior e uma das mais antigas, com quase 6 metros de altura, usada principalmente para marcar o meio dia.

Já a estela 9 se destaca pela quantidade de inscrições que possui, em todos os lados, lembrando muito uma estela maia.

A estela 9 está à frente da Plataforma Norte e a Estela 18 no Sistema IV ou Edifício K fica bem perto da plataforma.

Para conferir um ótimo mapa com a localização dos templos, confira o site da Bluffton University.


Dicas para visitar o Monte Albán

Passeio ao Monte Albán em Oaxaca: Dicas, Como Chegar e Mais
Vista a partir da Plataforma Norte
  • Vale a pena chegar cedo, para fugir do sol forte e pegar o sítio bem vazio. Nós chegamos pouco antes das 9h e conseguimos aproveitar bem o local, sem sofrer com o calor ou com multidões;
  • Saiba que aos domingos, os mexicanos não pagam para entrar e por isso o local costuma lotar mais;
  • Se você for pela manhã, saiba que o melhor é subir primeiro a Plataforma Sur, já que o sol estará iluminando a parte norte do sítio. À medida que se chega às 10h30min e 11h (pode ter modificações por causa do horário de verão), o sol também propicia boas fotos a partir da Plataforma Norte;
  • O passeio leva entre 2h e 3h no máximo, por isso é melhor levar água;
  • Leve também chapéu, roupas que cobrem o corpo (para não se queimar), tênis e protetor solar;
  • A zona arqueológica tem boa estrutura, com banheiros ecológicos e muitas placas e legendas.

Como chegar ao Monte Albán em Oaxaca?

Passeio ao Monte Albán em Oaxaca: Dicas, Como Chegar e Mais
Templo de Santo Domingo, ao lado fica o Convento, onde está abrigado o Museu de las Culturas

A zona arqueológica fica perto do centro, apenas 10 km. Nós fomos com o ônibus de turismo da empresa “Transportaciones Turísticas Mitla”, localizada na rua Francisco Javier Mina 501. A passagem de ida e volta custou 58 pesos por pessoa.

Apenas saiba que há um horário para voltar. Como pegamos o ônibus às 8h30min. poderíamos voltar às 12h, que é um tempo mais do que suficiente para conhecer o Monte Albán.

Já de táxi, o valor das corridas oscila entre 100 e 150 pesos. Alguns taxistas podem tentar cobrar mais, então, é melhor negociar.

Informações práticas – Aberto todos os dias das 8h às 17h. Ticket adulto custa 70 pesos. Aos domingos é de graça só para mexicanos e residentes. Site oficial do INAH.

Esperamos que as dicas sobre o passeio ao Monte Albán em Oaxaca tenham sido úteis para planejar sua viagem! Leia também nossos demais artigos sobre O que fazer em Oaxaca e também sobre Onde ficar em Oaxaca!

Boa viagem, viajante!

O post Passeio ao Monte Albán em Oaxaca: Dicas, Como Chegar e Mais apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/passeio-ao-monte-alban-em-oaxaca/feed/ 0
O que Fazer em Hvar, Croácia? Pontos Turísticos de Hvar https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-hvar-croacia/ https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-hvar-croacia/#respond Fri, 02 Aug 2019 11:55:57 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=788 A Ilha de Hvar é a mais conhecida da Croácia, sendo a cidade de Hvar a mais importante da ilha. Muitos viajantes vão à cidade por causa das festas, mas há muito o que fazer em Hvar, como vamos mostrar neste post. As festas de verão são bastante procuradas pelos europeus e se concentram nos meses de julho e agosto. O viajante que escolhe os meses da primavera ou do outono pode aproveitar melhor a cidade e a ilha inteira, conhecendo diversos pontos turístico de Hvar sem tanta gente e agito. A dica é fazer um roteiro de viagem a Hvar com uma boa variedade de passeios, desde caminhadas pelas cidades históricas até passeios de barco para as ilhas próximas. É claro que curtir uma praia faz parte das atrações sobre o que fazer em […]

O post O que Fazer em Hvar, Croácia? Pontos Turísticos de Hvar apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
A Ilha de Hvar é a mais conhecida da Croácia, sendo a cidade de Hvar a mais importante da ilha. Muitos viajantes vão à cidade por causa das festas, mas há muito o que fazer em Hvar, como vamos mostrar neste post.

As festas de verão são bastante procuradas pelos europeus e se concentram nos meses de julho e agosto.

O viajante que escolhe os meses da primavera ou do outono pode aproveitar melhor a cidade e a ilha inteira, conhecendo diversos pontos turístico de Hvar sem tanta gente e agito.

A dica é fazer um roteiro de viagem a Hvar com uma boa variedade de passeios, desde caminhadas pelas cidades históricas até passeios de barco para as ilhas próximas.

É claro que curtir uma praia faz parte das atrações sobre o que fazer em Hvar. Então, vamos descobrir muito lugares para visitar na Ilha!

Depois de ler este post, não se esqueça de conferir as melhores dicas de hospedagem sobre onde ficar em Hvar!


O que fazer em Hvar? Principais pontos turísticos de Hvar


Atrações no Centro Histórico de Hvar

O que Fazer em Hvar, Croácia?
Centro Histórico com o forte

Apesar de Hvar ser um destino de praia e diversão, há muita riqueza histórica no Centro Histórico, onde estão vários pontos turísticos de Hvar.

O melhor lugar para começar o seu passeio é pela Praça de Santo Estevão, que forma o coração do Centro desde o século XIII.

A Praça de Santo Estevão é uma das maiores praças da Dalmácia (região da Croácia onde está localizada a Ilha) e abriga a Catedral de Santo Estevão, a igreja mais importante da cidade.

Vale a pena visitar a Catedral devido às pinturas renascentista que ela possui. A maioria das obras artísticas foi feita por pintores venezianos, já que Veneza dominou a região por séculos.

O que fazer em Hvar
Praça de Santo Estevão com a Catedral ao fundo

Além disso, na Praça você vai encontrar várias sorveterias e restaurantes. No verão, os gelatos são indispensáveis para diminuir o calor e são deliciosos!

Nesse mesma região fica outro local histórico de Hvar, o Teatro da Renascença, uma construção de 1612 abrigada no Arsenal.

Além de muito antigo, o Teatro da Renascença foi o primeiro teatro da Europa a aceitar o público que não era da elite.

Depois de duas décadas fechado, o Teatro foi reaberto ao público em 2019, sendo possível fazer uma visita turística (horário comercial por 10 kunas) e também assistir a espetáculos.

O que fazer em Hvar
Loggia, Torre do Relógio e restaurantes no Centro Histórico. Note o forte no alto da montanha

Sem dúvida, o Teatro da Renascença é mais uma opção muito boa e diferente sobre o que fazer em Hvar à noite.

Uma construção que vai chamar a sua atenção é a Loggia, um prédio com arquitetura veneziana cheio de arcos.

A Torre do Relógio ao lado também merece uma foto, mas é uma construção mais recente, do século XIX.

Caminhando pela orla, chamada de riva em na língua croata, afastando-se da Praça de Santo Estevão, você vai notar o Monastério Franciscano. Nessa região fica uma pequena praia, sempre muito cheia.

O que Fazer em Hvar, Croácia?
Monastério Franciscano

O Monastério é um local super fotogênico. Construído no século XVI, Monastério Franciscano possui um belo claustro, exposição de objetos antigos e várias pinturas de artistas venezianos.

Para quem deseja fazer uma visita mais tranquila, com poucos turistas, vale a pena visitar o interior do Monastério. O ingresso adulto custa 30 kunas.

Essas são as construções antigas mais importantes do Centro Histórico, mas o melhor mesmo é caminhar por dentro do centro e descobrir as ruas estreitas com casas de pedra. Cenário mais fotogênico não há!


Forte Spanjola em Hvar

O que fazer em Hvar
A belíssima vista do Forte Spanjola

O Centro Histórico tem morros próximos bem altos e que foram usados para proteger a cidade. Em um desses morros fica o Forte Spanjola (ou Fortica), uma das atrações turísticas de Hvar mais imperdíveis.

A dica é ir até a parte noroeste da Praça de Santo Estevão e subir o morro entre as belas casas de pedra, contemplando as vistas da cidade e das ilhas próximas.

A subida inclui uma escadaria e leva entre 20 e 30 minutos. Vale a pena ir no começo da manhã ou final da tarde, para fugir do calor.

O que Fazer em Hvar, Croácia?
A escadaria, a vista e o forte

Há milênios já existia uma fortificação no local, com intenção de proteger o centro da cidade.

O forte atual remonta o século XIII, durante o domínio de Veneza. Engenheiros espanhóis participaram da construção, por isso o termo “Spanjola”.

A construção resistente que vemos hoje, com 4 baluartes, data do século XVI. Dentro do Forte, há alguns objetos antigos expostos, mas o destaque são as visitas.

Como as vistas fora do Forte Spanjola também são bonitas e o a entrada para a atração custa 50 kunas (quase 30 reais), nós não entramos no Forte, apenas curtimos a região e as vistas gratuitas.


Melhores Praias em Hvar

As praias da Croácia são muito diferentes das praias brasileiras.

Normalmente, as praias são de pedra (seixo), o que ajuda a dar aquela cor incrível ao mar, mas dificulta por os pés no chão e caminhar no mar, além de serem praias pequenas.

Em Hvar, há praias localizadas no centro, como Lucica, e há praias melhores um pouco mais distantes do Centro Histórico.

Esse é o caso de Pokonji Dol, que fica a poucos metros do centro e é bem mais bonita. Apenas fica cheia no verão, como acontece com quase todos os lugares do litoral croata.

Seguindo por uma trilha em Pokonji Dol, aproximadamente 30 minutos de caminhada, chega-se a uma praia limpa e, muitas vezes, vazia. Essa foi a praia que mais gostamos na ilha de Hvar e se chama Mekicevica.

É claro que a caminhada no calor cansa bastante, mas o prazer de ter uma praia tranquila compensa.

O que Fazer em Hvar, Croácia?
Pokonji Dol é uma das maiores praias perto do centro

Se você sair da marina principal (riva) à direita, há outras praias, a maioria ocupada por beach clubs e hotéis.

Muitos turistas procuram Hvar por sua agitação na beira da praia, se esse é o seu caso, você não irá se decepcionar. Boj é a praia mais badala da cidade e também a mais lotada.

Depois de tantos beach clubs, há uma praia bastante tranquila no centro chamada de Podstine.

Essa tranquilidade toda se deve ao fato de terem fechado o caminho que se iniciava perto dos beach clubs. Assim, é preciso fazer uma trilha pequena até Podstine.

O que fazer em Hvar
Podstine, tranquilidade perto da badalação

Além das praias localizadas na cidade de Hvar, há muitas enseadas e praias em toda a Ilha.

Milna é uma cidade bem perto de Hvar que tem uma praia bonita com certa estrutura. Já a praia de Dubovica fica no caminho para Stari Grad.

A melhor dica para conhecer as praias da Ilha é alugar um barco ou uma moto/carro e ir visitando as demais cidades e conhecendo as enseadas quase exclusivas espalhadas pela ilha. Não se prenda apenas a cidade de Hvar.


Passeio às Ilhas Pakleni

O que fazer em Hvar
Mlini, a praia mais familiar e sossegada nas Ilhas Pakleni

Um dos principais pontos turísticos de Hvar é fazer um passeio até as Ilhas Pakleni, muito próximas ao centro.

A cor do mar nessas ilhas é algo fantástico e há uma variedade de ilhas para conhecer, desde praias onde estão beach clubs até praias sossegadas.

Nós escolhemos visitar a praia de Mlini na Ilha de Marinkovac, devido à tranquilidade e ao cenário belíssimo. Essa praia quase não tem infraestrutura turística, mas era o que procurávamos.

O mais difícil é se decidir sobre qual ilha visitar, porque há várias opções.

Na ilha de Marinkovac, também fica a famosa praia de Stipanska, conhecida por ter um beach club e várias festas durante o verão.

a ilha de Sveti Klement é a mais visitada e a maior entre as Ilhas Pakleni. Nessa ilha, fica a praia de Palmizana, uma praia muito procurada por ter um bar-restaurante bem famoso.

Vale destacar que dá para alugar um barco no Centro Histórico ou usar os serviços regulares de táxi boat, que custam em torno de R$ 30 ida e volta por pessoa. Nós preferimos usar o táxi boat.

Nós fizemos um post explicando as diferentes ilhas e praias das Ilhas Pakleni e como fazer o passeio até elas.


Melhores passeios de barco em Hvar

Blue Cave na Ilha de Bisevo. Fonte: Wikimedia

Os passeios de barco são atividades muito procuradas sobre o que fazer em Hvar, devido à quantidade de ilhas próximas.

A maioria das agências de turismo tem pacotes para visitar várias cavernas, principalmente a Blue Cave, na Ilha de Bisevo, e a Green Cave em Ravnik.

Há também tours vendidos antecipadamente pela internet, como os tours do site Get Your Guide, uma alternativa para quem procura passeios com avaliações de outros viajantes.

A Blue Cave é um dos destaques do turismo na região, com um tom de azul surpreendente.

Alguns tours para as cavernas podem incluir também uma parada nas Ilhas Pakleni, mas normalmente é um tour mais caro e mais demorado, que leva o dia todo.

Os passeios longos também costumam incluir uma parada na Enseada de Stiniva, na Ilha de Vis, considerada uma das praias mais bonitas da Croácia. No verão, a Enseada de Stiniva fica lotada.

Outro destino muito popular é a Ilha de Brac, especificamente a Praia Zlatni Rat na cidade de Bol.

Essa praia tem ótimo tamanho e por sua beleza se tornou um dos cartões-postais da Croácia. O problema é que com a fama, a praia fica bem cheia.

Para ir até Bol, a maioria dos turistas opta por uma excursão ou paga um táxi boat, porque há apenas um horário de ferry na alta estação e o horário inviabiliza fazer o passeio.

Uma cidadezinha super charmosa e com ótimas praias é Korcula, que também é o nome da ilha onde fica a cidade. No verão, há vários horários de ferry de Hvar a Korcula (1h de viagem).

A pequena cidade é murada, possui um centro histórico super fotogênico e ainda é conhecida pelos bons vinhos. Sem dúvida, é um passeio para passar um dia inteiro.


Outras Cidades na Ilha de Hvar

O que fazer em Hvar
Castelo em Stari Grad. Fonte: TripAdvisor

Se você tiver mais tempo na Ilha de Hvar, vale a pena alugar um carro ou moto e conhecer outras cidades da ilha, principalmente Stari Grad e Jelsa.

Stari Grad é a cidade mais antiga na Ilha de Hvar, fundada pelos gregos no século IV a.C.

Com arquitetura preservada, bons restaurantes e monumentos históricos, Stari Grad merece uma visita de pelo menos um dia.

Além disso, o viajante pode conhecer as históricas plantações de Stari Grad, que são Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. As divisões dessas plantações foram feitas pelos gregos há 2500 anos e ainda hoje existem.

Já Jelsa fica apenas 27 km da cidade de Hvar, na parte norte da Ilha.

Com um Centro Histórico ao redor do antigo porto e cercado pelas montanhas mais altas da região, Jelsa é um lugar para fugir do turismo de massa na alta temporada, além de ter belas enseadas nas proximidades.


Quantos dias ficar e quando viajar a Hvar, na Croácia?

O que Fazer em Hvar, Croácia?
Rua charmosa, casario antigo e Catedral

Hvar é o tipo de destino de férias que requer um pouco mais de tempo do que a quantidade de atrações, porque aproveitar as praias, as festas e relaxar são destaques da cidade.

Sobre quantos dias ficar em Hvar, podemos falar da quantidade mínima de dias. Recomendamos dois dias inteiros (3 pernoites) para conhecer o Centro, pegar uma praia e fazer um passeio de barco.

Se você quer fazer uma viagem mais completa, dedique 1 dia para o Centro Histórico e praias próximas; 1 dia para as praias mais distantes e outras cidades da ilha; 1 dia para as Ilhas Pakleni; 1 dia para o passeio de barco às cavernas. Resumindo: pelo menos 5 pernoites.

Essas recomendações valem para quem vai viajar a Hvar nos meses quentes. A temperatura é agradável de maio até começo de outubro, sendo que em julho e agosto faz bastante calor.

Felizmente, os meses quentes são os menos chuvosos, o que garante dias de céu azul e, consequentemente, mar bastante claro.

Nós viajamos a Hvar em julho, na altíssima temporada, e notamos que a cidade estava bem agitada e o calor é forte, porém não é úmido.

Hoje, se fôssemos visitar Hvar de novo, viajaríamos a partir de meados de maio, junho ou setembro, garantindo tempo bom e menos lotação.

Vale destacar que setembro é um excelente mês porque os preços das hospedagens caem bastante. Em maio e junho, a tendência é de aumento dos preços.

Leia também nosso artigo cheio de dicas sobre Onde ficar Hvar, inclusive com sugestões de hospedagens baratas.


Como chegar a Hvar, na Croácia?

O que Fazer em Hvar, Croácia?
Centro Histórico

Hvar é uma ilha e, portanto, para chegar até lá é preciso ir de barco. A maioria dos turistas visita Split, no continente, para depois ir a Hvar, até porque o Aeroporto de Split é o maior da região.

A partir de Split saem barcos para a cidade de Hvar durante todo o ano. Nós usamos o ferry da empresa Jadrolinija, uma das maiores da Croácia.

Há também a empresa Kapetan Luka (Krilo), bastante conhecida e procurada.

Nós usamos a Kapetan Luka para ir de Hvar a Dubrovnik. Esse trajeto também é feito pela Jadrolinija. Não temos nenhuma reclamação sobre essas empresas. Deu tudo certo!

Saiba que quem viaja em julho e agosto deve comprar as passagens do barco com antecedência de uma semana ou mais.

Essas dicas servem para o turista que não está de carro. Quem alugou um carro no continente e quer levar para a Ilha pode pegar os barcos que saem de Split e vão até Stari Grad.

Também saem barcos que aceitam carros de Drvenik até Sucuraj (na Ilha). Mas o trajeto de carro de Sucuraj até Hvar não é nada confortável.

Se você for visitar Hvar saindo de Dubrovnik, basta escolher entre a Jadrolinija e a Kapetan Luka.

Esperamos que as dicas sobre o que fazer em Hvar tenham te ajudado a elaborar seu roteiro de viagem! Para ter mais dicas, leia também o nosso post sobre onde ficar em Hvar e ouça o episódio do Papo Viagem Podcast sobre Hvar!

Boa viagem, Viajante!

O post O que Fazer em Hvar, Croácia? Pontos Turísticos de Hvar apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-hvar-croacia/feed/ 0
O que Fazer em Cholula, México? Pontos Turísticos de Cholula https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-cholula-mexico/ https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-cholula-mexico/#respond Wed, 31 Jul 2019 14:49:58 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15375 Cholula é um dos lugares mais ricos em história no México, conhecida pela Grande Pirâmide. Como vamos mostrar aqui, há muito o que fazer em Cholula. O que conhecemos como Cholula é a conurbação de San Andrés e San Pedro de Cholula. Há mais de 2 mil anos, a região já era habitada e a Grande Pirâmide é um dos resquícios dessa época. Acredita-se que a cidade seja uma das mais antigas das Américas. A fundação de Cholula remonta o ano 500 a.C., sendo conhecida pela forte influência Tolteca, povo que trouxe à região o culto à Serpente Emplumada, Quetzalcóatl. Atualmente, Cholula se destaca pela Grande Pirâmide, pelo casario colonial e várias igrejas e também por ser uma cidade animada e jovem, já que lá fica a Universidade das Américas. A seguir vamos mostrar tudo […]

O post O que Fazer em Cholula, México? Pontos Turísticos de Cholula apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Cholula é um dos lugares mais ricos em história no México, conhecida pela Grande Pirâmide. Como vamos mostrar aqui, há muito o que fazer em Cholula.

O que conhecemos como Cholula é a conurbação de San Andrés e San Pedro de Cholula. Há mais de 2 mil anos, a região já era habitada e a Grande Pirâmide é um dos resquícios dessa época.

Acredita-se que a cidade seja uma das mais antigas das Américas. A fundação de Cholula remonta o ano 500 a.C., sendo conhecida pela forte influência Tolteca, povo que trouxe à região o culto à Serpente Emplumada, Quetzalcóatl.

Atualmente, Cholula se destaca pela Grande Pirâmide, pelo casario colonial e várias igrejas e também por ser uma cidade animada e jovem, já que lá fica a Universidade das Américas.

A seguir vamos mostrar tudo sobre o que fazer em Cholula. No final do post, há uma seção com as informações sobre como chegar a Cholula a partir de Puebla, afinal, a maioria dos turistas (nós também) se hospeda em Puebla!

Depois, leia nossos artigos sobre O que fazer em Puebla e sobre Onde ficar em Puebla!


O que Fazer em Cholula? Principais Pontos Turísticos de Cholula


Grande Pirâmide de Cholula

O que Fazer em Cholula, México? Pontos Turísticos de Cholula
Uma das partes mais visíveis da Grande Pirâmide. No topo, a igreja colonial

A Grande Pirâmide de Cholula é a principal atração turística de Cholula, afinal, é a pirâmide com maior base do mundo e também é a maior em volume.

Em nahuatl (língua local), os nativos a chamavam de Tlachihualtépetl, que significa “monte feito à mão”.

Quando os espanhóis chegaram à região, encontraram esse “cerro” coberto por mata e sendo usado pelos locais como lugar de rituais. Foi por isso que eles não destruíram a pirâmide, porque não sabiam que ela existia.

A Grande Pirâmide de Cholula começou a ser construída entre os anos 300 a.C. e o início da era cristã.

Estima-se que se tenha levado entre 500 e 1000 anos para terminá-la. Isso porque uma pirâmide era construída sobre a outra, tendo ao total pelo menos 5 etapas.

Quando ocorriam grandes mudanças políticas, as novas lideranças buscavam aumentar a pirâmide, deixando para trás símbolos e elementos do governo anterior.

O que Fazer em Cholula, México? Pontos Turísticos de Cholula

Acredita-se que a Grande Pirâmide de Cholula foi construída com adobe (tipo um tijolo) e pedras.

A decoração era feita por cima de uma camada de estuco, um tipo de argamassa. Havia pinturas murais e esculturas de deuses, com destaque para Quetzalcóatl e Tláloc (deus da chuva).

A Pirâmide de Cholula foi abandonada em 1300 d.C., quando os Toltecas deixaram de controlar a região, que passou a ser influenciada por Tenochtitlán (Mexicas-Aztecas).

Os trabalhos arqueológicos começaram em 1931. Os arqueólogos escavaram quilômetros de túneis. Algumas centenas de metros estão abertas ao público e fazem parte da visita à Grande Pirâmide de Cholula.


Como é visita à Grande Pirâmide de Cholula?

O que Fazer em Cholula, México? Pontos Turísticos de Cholula
Túnel e ruínas

A visita à Pirâmide de Cholula tem três atrações principais: o túnel, o museu e as ruínas. Vale a pena visitar o museu para entender como era a construção original, para tentar fazer a reconstituição das ruínas no imaginário.

A parte mais tensa é o túnel, porque são algumas centenas de metros de túneis abertos ao público e a altura e largura são pequenas.

Pessoas muito altas vão esbarrar no teto e quem tem qualquer mal-estar a lugares apertados deve evitar os túneis.

Nas ruínas, há alguns destaques, como:

  • El Patio de los Altares: um conjunto de estruturas de várias épocas, mas com início nos primeiros séculos d.C. O nome do local vem dos três altares que possui;
  • Altar Cerimonial: construído quando a pirâmide já tinha sido abandonada. Servia para o sacrifício de pessoas, principalmente crianças ao deus da chuva, Tláloc.

O Mural de los Bebedores é uma das grandes riquezas arqueológicas do local, uma pintura mural bastante preservada, que mostra dezenas de pessoas bebendo pulque, uma bebida alcoólica típica do México.

O Mural de los Bebedores pode voltar a ser visitado em 2019.

Apesar da grandiosidade da Pirâmide, é comum que os turistas não se impressionem tanto, já que as áreas escavadas estão em ruínas.

Não se pode escavar mais devido ao local ter sido feito com tijolos e também por causa da igreja tombada que fica no topo.

Informações práticas – Aberto todos os dias das 9h às 18h. Ingresso adulto 70 pesos mexicanos. Para mais informações, acesse o site oficial do INAH.


Santuário de Nuestra Señora de los Remedios

O que Fazer em Cholula, México? Pontos Turísticos de Cholula
Pirâmide com a igreja no topo. No sopé fica o Museu Regional

A igreja construída pelos espanhóis no topo da Grande Pirâmide é o Santuário de Nuestra Señora de los Remedios, local com as melhores vistas de Cholula.

Depois de visitar a Grande Pirâmide, basta subir o “cerro hecho a mano” e apreciar de graça uma bela igreja colonial e a paisagem fotogênica da região.

A Igreja de Nuestra Señora de los Remedios foi construída e reconstruída inúmeras vezes, porque os terremotos (principalmente) causaram estragos por séculos. A primeira construção no local data de 1594.

O que se vê hoje é uma igreja de 1864 com reformas posteriores. O local costuma receber várias missas e celebrações nos dias dos Santos.

O que Fazer em Cholula, México? Pontos Turísticos de Cholula
Fachada, subida (com vulcão ao fundo) e mirante

Quando visitamos o Santuário, em uma manhã de sábado, havia uma grande celebração, como muitos (muitos) rojões.

Vale mencionar que o Santuário de Nuestra Señora de los Remedios é uma construção pequena, mas muito bonita por fora e também no interior, que possui estilo neoclássico.

A paisagem vista a partir do Santuário é outro destaque, principalmente por causa do Vulcão Popocatépetl, um vulcão ativo, que muitas vezes expele cinzas.

No inverno e meses próximos, o vulcão pode estar coberto por neve, o que deixa a paisagem ainda mais diferente e fascinante.


Museu Regional de Cholula

O que Fazer em Cholula, México? Pontos Turísticos de Cholula
Museu Regional no sopé da Grande Pirâmide

O Museu Regional de Cholula foi uma grata surpresa sobre o que fazer em Cholula, um museu muito organizado, que verdadeiramente faz o turista conhecer a cidade.

Localizado no antigo Hospital Psiquiátrico de Nuestra Señora de Guadalupe, o Museu Regional de Cholula foi inaugurado em 2017.

O Museu apresenta muitas informações sobre os Povos que habitaram a região, inclusive com o uso de tecnologia para explicar os diversos símbolos.

O que Fazer em Cholula, México? Pontos Turísticos de Cholula
Alebrije, peças arqueológicas e espaço onde ficam as exibições

No Museu, os vulcões Iztaccíhuatl e Popocatépetl são mencionados, já que eram locais sagrados para os Povos Originários.

A Grande Pirâmide também é um dos temas das exposições, assim como as festas populares, a culinária típica e os costumes da região.

No final da visita, havia uma exposição (permanente!) sobre os alebrijes, que são esculturas de madeira de animais imaginários. Foi lá que vimos os maiores e mais bonitos alebrijes!

Informações práticas – Aberto de terça a domingo, das 10h às 18h. Fechado segunda-feira. Ingresso adulto 40 pesos.


Outros Pontos Turísticos de Cholula

O que Fazer em Cholula, México? Pontos Turísticos de Cholula
Convento de San Gabriel e Capilla Real vistas do Santuário

Só o que mostramos acima já rende um bom passeio a Cholula, mas vale a pena dedicar algumas horas para caminhar pela cidade, fotografar as ruas com casas coloridas e visitar as igrejas coloniais.

O Convento de San Gabriel e a Capilla Real são atrações imperdíveis. Eles estão um ao lado do outro e podem ser vistos do Santuário de Nuestra Señora de los Remedios.

O Convento de San Gabriel tem o exterior bastante imponente, lembrando um forte. Por dentro, também merece ser visitado. O Convento foi uma das primeiras construções coloniais da região, erguida no local do Templo de Quetzalcóatl.

A Capilla Real ou de Naturales se destaca por possuir muitas cúpulas. São 49 cúpulas no teto do templo, algo bem diferente. O local é um dos preferidos dos turistas para fotografar, por causa do efeito visual de tantas cúpulas e colunas.

O que Fazer em Cholula, México? Pontos Turísticos de Cholula
Paróquia, Convento e interior da Capilla Real

Outra igreja que você verá é a Paróquia de San Pedro Cholula, localizada nas proximidades do Zócalo. Construída em 1782, vale a pena visitar o interior do templo. A fachada também rende uma bela foto.

Outras igrejas diferentes das demais são: a Igreja de Santa Maria Tonantzintla e o Templo San Francisco Acatepec, ambos localizados fora do centro de Cholula. Para visitá-los, é melhor usar o táxi.

A Igreja de Santa Maria Tonantzintla foi construída no século XVI, com a intenção de catequizar os nativos. Tonantzintla faz referência à deusa do milho, que foi “substituída” pela Virgem Maria.

O interior da igreja é super exuberante, com muitas decorações e pequenas esculturas. A fachada também é bonita, típica do barroco mexicano.

O que Fazer em Cholula, México? Pontos Turísticos de Cholula
Zócalo e Paróquia de San Pedro

O Templo San Francisco Acatepec se destaca pela fachada cheia de mosaicos de cerâmica típica poblana. O interior da igreja também é bastante decorado.

Depois de tantos passeios e caminhadas, um lugar bastante tradicional para comer um antojito mexicano (petisco ou lanche) é o Mercado Municipal, também conhecido como Mercado Cosme del Razo

As comidas típicas de Cholula podem ser encontradas lá, como: cecina cholulteca (bife com queijo e verduras); cacao (chocolate com água); sopa cholulteca (verduras e queijo); orejas de elefante (tortilhas com feijão).


Mapa com os Pontos Turísticos de Cholula

Confira no mapa a localização de todos os pontos turísticos de Cholula mencionados neste post. Clique no “botão com seta” para acessar a legenda do mapa.


Como chegar a Cholula a partir de Puebla?

O que Fazer em Cholula, México? Pontos Turísticos de Cholula
Igrejinha fotogênica encontrada por acaso, apresentações na frente da Pirâmide e rua em Cholula

Há quem contrate um tour para ir a Cholula por cerca de 120 pesos por pessoa. É totalmente possível e fácil fazer o passeio por conta própria e foi o que nós fizemos.

Os ônibus públicos levam entre 45 min e 1h entre as duas cidades. Em Puebla, os ônibus saem da esquina da Calle 13 Norte com a Calle 6 Poniente.

A passagem custa apenas 7,5 pesos por pessoa e é paga diretamente ao motorista.

Para voltar a Puebla, os ônibus passam por todo o centro de Cholula. Nós pegamos o ônibus da volta na Avenida Morelos, perto da Grande Pirâmide.

Para quem deseja visitar a Igreja de Santa Maria Tonantzintla e o Templo San Francisco Acatepec, o melhor é contratar um táxi, que depois do passeio vai te levar a Puebla.

Esperamos que as dicas sobre o que fazer em Cholula tenham te ajudado a planejar seu passeio. Leia também os artigos sobre O que fazer em Puebla e sobre Onde ficar em Puebla!

Boa viagem, viajante!

O post O que Fazer em Cholula, México? Pontos Turísticos de Cholula apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-cholula-mexico/feed/ 0
O que Fazer em Split, Croácia? 19 Pontos Turísticos de Split https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-split/ https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-split/#comments Thu, 25 Jul 2019 14:59:58 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=815 Split é uma das maiores cidades da Croácia, sendo a porta de entrada para conhecer várias ilhas, além de muita história. Saiba que há muito o que fazer em Split. O turismo em Split pode ser dividido em conhecer o Centro Histórico, que foi muito importante na época do Império Romano; fazer passeios às ilhas e vilas próximas e aproveitar as praias da cidade. A seguir apresentamos nossas melhores dicas sobre os principais pontos turísticos de Split, com uma seção extra sobre o passeio a Trogir. Depois, leia também nosso artigo com dicas sobre Onde ficar em Split! O que fazer em Split, Croácia? Atrações do Centro Histórico de Split Como toda cidade croata que se preze, Split possui um belo Centro Histórico, com casas de pedra, ruas estreitas e monumentos antigos. O Centro fica […]

O post O que Fazer em Split, Croácia? 19 Pontos Turísticos de Split apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Split é uma das maiores cidades da Croácia, sendo a porta de entrada para conhecer várias ilhas, além de muita história. Saiba que há muito o que fazer em Split.

O turismo em Split pode ser dividido em conhecer o Centro Histórico, que foi muito importante na época do Império Romano; fazer passeios às ilhas e vilas próximas e aproveitar as praias da cidade.

A seguir apresentamos nossas melhores dicas sobre os principais pontos turísticos de Split, com uma seção extra sobre o passeio a Trogir.

Depois, leia também nosso artigo com dicas sobre Onde ficar em Split!


O que fazer em Split, Croácia?


Atrações do Centro Histórico de Split

O que Fazer em Split, Croácia? 19 Pontos Turísticos de Split
Centro Histórico de Split visto da torre da igreja

Como toda cidade croata que se preze, Split possui um belo Centro Histórico, com casas de pedra, ruas estreitas e monumentos antigos.

O Centro fica de frente para o mar, tendo a orla (chamada de riva) como um dos destaques. Na orla, não faltam gelaterias, restaurantes e barcos. À noite, essa região fica ainda mais bonita.

O ponto turístico de Split mais famoso é o Palácio de Diocleciano, uma construção milenar da época do Império Romano.

O Palácio de Diocleciano foi um palácio construído a mando do Imperador Romano Diocleciano, para que lá ele pudesse descansar. Foi exatamente isso que aconteceu, o Imperador passou a velhice e foi enterrado no Palácio.

O que Fazer em Split, Croácia? 19 Pontos Turísticos de Split
Palácio de Diocleciano e sua praça

Com o passar dos séculos, o Palácio foi usado de diversas formas, por isso já não é mais uma construção fechada. Hoje, o Palácio lembra uma cidade murada cheia de construções no interior.

Uma dessas construções é o antigo Mausoléu de Diocleciano, que foi transformado em uma igreja, a atual Catedral de São Domnius.

A catedral tem uma torre bem bonita. Nós subimos a torre, mas não achamos nada seguro. As escadas são de metal, sustentadas apenas nas laterais. Não há sustentação no chão.

Os turistas estavam bem assustados com a condição da torre e nós descemos bem rápido, porque dava medo. Em compensação, as vistas a partir da torre são bem bonitas.

O que Fazer em Split, Croácia? 19 Pontos Turísticos de Split
Torre da Catedral e detalhes do Centro Histórico

Um dos lugares mais fotogênicos do Palácio é a Praça Peristil, cercada por ruínas antigas. A Praça Peristil fica bem cheia no verão. A dica é comprar um gelato e contemplar a beleza do local, além de tirar várias fotos. 

Outros destaques do Palácio são os templos antigos, como o Templo de Júpiter, construído no início do primeiro milênio.

Ao redor do Palácio de Diocleciano. também há lojas, restaurantes, bares e cafés. Não há região mais turística na cidade. No subsolo, o turista ainda encontra uma área com artesanato e lembrancinhas.

Além do Palácio de Diocleciano, no Centro Histórico se destaca a estátua de Grgur Ninski.

Essa estátua gigantesca foi feita por Ivan Mestrovic, um grande escultor croata, e ela representa o Bispo Grgur, que defendeu o uso das línguas locais nas missas no século X.

O que Fazer em Split, Croácia? 19 Pontos Turísticos de Split
Região da orla (riva)

Nas proximidades da estátua de Grgur Ninski fica o maior parque do centro, local que costuma receber eventos no verão.

Já a Praça Narodni é chamada de Praça do Povo e ali ficam cafés e restaurantes. No verão, a prefeitura recebe exposições variadas.

Há também um mercado de frutas ao ar livre próximo ao Centro Histórico que nós gostávamos de ir para comprar frutas. A rodoviária fica nessa região.

Na parte oeste e norte ficam os bairros medievais, com suas antigas casas de pedra. Vale muito se perder pelo centro de Split, que é pequeno e seguro.


Melhores Museus e Galerias

O que Fazer em Split, Croácia? 19 Pontos Turísticos de Split
Galeria Mestrovic. Fonte: TripAdvisor

Para quem pegar um dia de chuva em Split, algo difícil de acontecer no verão, ou quer fazer um passeio mais cultural, a cidade tem alguns museus e galerias que valem a pena serem conhecidos.

O museu mais antigo da cidade e de todo o país, com quase 200 anos de existência, é o Museu Arqueológico. Nele estão artefatos das antigas cidades romanas de Salona e Narona.

O Museu Arqueológico fecha segunda-feira e custa 40 kunas por adulto. Vale dizer que o museu está distante menos de 1 km do centro.

Uma galeria imperdível é a Galeria Mestrovic, dedicada a Ivan Mestrovic, o escultor mais importante de arte religiosa desde o Renascimento.

Na Galeria, há diversas obras do artista, principalmente bustos e esculturas com tema religioso. A Galeria Mestrovic fecha segunda-feira e custa 40 kunas para adultos.

Para quem quer visitar um museu no Centro Histórico, há o Museu de Belas Artes, próximo à estátua de Grgur Ninski. O museu fecha segunda-feira e custa 40 kunas para adultos.


Parque Florestal Marjan em Split

O que Fazer em Split, Croácia? 19 Pontos Turísticos de Split
Uma igrejinha antiga no Parque Marjan em Split

Se você não abre mão de uma trilha em suas viagens, Split oferece uma boa opção de trilha, que não é muito pesada e possui uma bela vista do mar incrível da Croácia.

O Parque Florestal Marjan ocupa uma grande área da parte oeste de Split e oferece à cidade uma boa área verde.

No verão, quando o calor é intenso, recomendamos conhecer o Parque Florestal Marjan no começo da manhã ou final da tarde.

Há uma pequena igreja do século XV no parque, além de construções em um grande paredão de rocha, que são imperdíveis.

Gostamos de caminhar no Parque Florestal Marjan, mesmo com o sol de rachar, e consideramos o ponto alto a bela vista, uma construção na rocha e as praias que ficam no parque.

Assim, depois de muita caminhada, nós fomos agraciados com um relaxante banho de mar na praia mostrada a seguir.


Melhores Praias em Split

O que Fazer em Split, Croácia? 19 Pontos Turísticos de Split
A Praia Kasjuni é a melhor praia em Split

Split é uma cidade grande para os padrões croatas, mas não deixa de oferecer uma boa quantidade e qualidade de praias. Não fomos a todas as praias, mas selecionamos as melhores para você.

A maior praia, que também é a melhor, é a Praia Kasjuni. Ela se localiza no Parque Florestal Marjan, o que garante uma água limpa e transparente.

Pode-se chegar a Kasjuni por meio de transporte público, de carro ou a pé. Para quem fez a trilha do Parque Florestal Marjan, é uma ótima opção parar em Kasjuni para se refrescar. Foi o que nós fizemos e recomendamos.

O que Fazer em Split, Croácia? 19 Pontos Turísticos de Split
Nós não gostamos muito da Praia Bacvice, mas os locais adoram por ser praia de areia

Se você tem apenas um dia em Split, há a opção de conhecer a praia de areia Bacvice, próximo ao Centro Histórico.

Sua localização faz com que seja muito procurada, principalmente nos dias muito quentes. Os europeus adoram essa praia por ser de areia e não de seixo (pedrinhas).

Contudo, caminhando pelo litoral na direção leste, a partir de Bacvice, encontram-se outras praias interessantes, todas de pedrinhas, como é o caso da maioria das praias da Croácia.

O que Fazer em Split, Croácia? 19 Pontos Turísticos de Split
A Praia Bene é bem gostosa para se banhar e bastante familiar

No nosso último dia em Split, resolvemos conhecer uma praia mais distante chamada de Praia Bene. Ela se localiza na ponta oeste da península onde se localiza o Parque Florestal Marjan.

Não nos arrependemos, a Praia Bene possui uma cor incrível, bem clarinha, parte é de areia e parte é de seixo, sendo uma praia muito boa para crianças.


Passeios a Partir de Split

O que Fazer em Split, Croácia? 19 Pontos Turísticos de Split
Blue Cave. Fonte: Wikimedia

O que fazer em Split passa por participar de um passeio de barco. Há muitas ilhas próximas à cidade e a oferta de tours é ótima.

O tour de barco em Split mais completo inclui visitar várias cavernas, principalmente a Blue Cave, na Ilha de Bisevo, e a Green Cave em Ravnik.

Outro destaque a praia chamada de Blue Lagoon em Budikovac, uma excelente praia com água muito azul.

Normalmente, os tours também param na Ilha de Vis, para visitar e almoçar em uma pequena cidade pesqueira cheia de charme, chamada de Komiza.

Há tours que inclusive vão a Hvar, uma ilha muito grande onde fica a badalada cidade de Hvar, várias praias e muitas atrações.

Para quem quer fazer esse passeio de barco super completo, o melhor tour é oferecido pelo site Get Your Guide, com mais de 700 avaliações de viajantes.

Acreditamos que Hvar merece mais tempo, como mostramos no post sobre o que fazer em Hvar.

Além dos tours de barco, o viajante pode fazer por conta própria muitos passeios de um dia saindo de Split, como para visitar o Parque Nacional Krk, apenas 1h de carro da cidade.

O Parque Nacional Krk é conhecido pelas belas cachoeiras, com águas claras e mata preservada. Há vários roteiros pelo parque, que incluem passeios de barco, trilhas e muita beleza natural.

É possível fazer o passeio de ônibus, principalmente, no verão. Também há ótimos tours com agências. Saiba mais detalhes, no site oficial do Parque Nacional Krk.

Kastela é um conjunto de pequenas vilas históricas, situadas a pouco mais de 15 km de Split. Elas foram construídas entre os séculos XV e XVI para proteger a região dos ataques turcos, que nunca chegaram a ocorrer.

Kastela pode ser um bom complemento ao passeio de um dia para Trogir, um dos pontos altos do turismo na região e que falamos mais na próxima seção.

Uma pequena cidade pouco conhecida dos estrangeiros é Omis, apenas a 26 km de Split. A cidade tem muita história como local que abrigou piratas nos séculos XIII e XIV.

Hoje muitos residentes de Split vão a Omis para fazer passeios e esportes no Rio Cetina, além de fazer trilhas e escaladas nas altas montanhas da região. As praias também são muito procuradas.


O que fazer em Trogir, Croácia?

O que Fazer em Split, Croácia? 19 Pontos Turísticos de Split
Centro Histórico de Trogir. Fonte: Pixabay

Trogir é uma cidade histórica localizada nas proximidades do Aeroporto de Split.

Trogir é um ótimo passeio de um dia a partir de Split, por ser menos turística e bastante charmosa. É fácil chegar até lá, são só 45 minutos de ônibus e sempre há ônibus saindo da rodoviária.

Trogir é Patrimônio da Humanidade pela UNESCO por ser um museu a céu aberto, com construções históricas de diversas épocas, com destaque para os monumentos da época veneziana.

Há algumas construções antigas que você deve visitar, como o ponto turístico de Trogir mais famoso, o Castelo Kamerlango.

Apesar de pequeno, o Castelo Kamerlango oferece vistas incríveis da marina da cidade. A arquitetura do castelo impressiona por ser bem fortificado. Sua beleza faz com que seja usado para eventos no verão.

Não deixe de visitar a Catedral de Saint Lawrence, a igreja mais importante da cidade e uma amostra da arquitetura românica.

Trogir tem um dos centros históricos gótico-românicos mais preservados da Europa Central.

Além da riqueza histórica, a natureza também foi generosa com a cidade, já que sua localização fica uma parte no continente, uma parte em uma ilhotinha e tem outra parte na Ilha de Ciovo.

Há boas praias em Trogir, como a Praia Pantan, mais central, e a Praia Okrug, afastada 5 km do centro, mas com boa oferta de esportes e restaurantes.


Mapa com os principais pontos turísticos de Split

Confira no mapa a localização de todos os pontos turísticos de Split mencionados neste artigo e também dos passeios. Clique no “botão com seta” para acessar a legenda.


Quantos dias ficar em Split e quando viajar a Split?

O que Fazer em Split, Croácia? 19 Pontos Turísticos de Split
Praça do Povo no Centro de Split

Decidir a época sobre quando ir a Split defini quantos dias ficar em Split. Muitas atrações turísticas que listamos acima não combinam com o inverno, época nada recomendada para visitar a Croácia.

O melhor mês para visitar Split e toda a Croácia é setembro, quando a temperatura é ótima, os preços já estão baixando e não há mais tantos turistas.

Abril e novembro também são bons meses, mas não são tão quentes quanto setembro.

Em maio, o fluxo de turistas e os preços das acomodações sobem bastante. De junho a agosto, o problema é a quantidade de turistas, mas há quem prefira esses meses por causa das festas e festivais.

Em relação a quantos dias ficar em Split, de acordo com nossa experiência, recomendamos: 1 dia para o Centro Histórico e museus, 1 dia para as praias e o Parque Marjan, 1 dia para o passeio de barco e 1 dia para o day trip (Trogir, Krk ou outro).

Resumindo, recomendamos 4 dias inteiros em Split, ou seja, 5 pernoites.

Gostou das dicas sobre o que fazer em Split? Então, leia também nosso post sobre Onde ficar em Split, com dicas de hotéis que valem a pena.

Boa viagem, Viajante!

O post O que Fazer em Split, Croácia? 19 Pontos Turísticos de Split apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-split/feed/ 2
Quando Viajar à Colômbia? Melhor Época em Bogotá, Cartagena e Mais https://guiadonomadedigital.com/quando-viajar-a-colombia/ https://guiadonomadedigital.com/quando-viajar-a-colombia/#respond Wed, 24 Jul 2019 15:36:13 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15349 A Colômbia é um dos países mais diversos em paisagens e climas. Por isso, é muito importante saber quando viajar à Colômbia, porque cada cidade tem épocas de chuva e temperaturas diferentes. As principais cidades da Colômbia visitadas pelos brasileiros são Cartagena, San Andrés, Bogotá e Medellín. Em Medellín e Bogotá, dá para o turista aproveitar os pontos turísticos mesmo com chuva, até porque não são chuvas fortes demais. As cidades caribenhas de Cartagena e San Andrés exigem mais atenção quanto à época escolhida. Cartagena é mais uma cidade histórica do que de praia, mas fica difícil conhecê-la com chuva, porque as atrações estão ao ar livre. Já San Andrés precisa de sol para o turista ver o mar muito azul e fazer os passeios às ilhas próximas. A seguir detalhamos quando viajar à Colômbia […]

O post Quando Viajar à Colômbia? Melhor Época em Bogotá, Cartagena e Mais apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
A Colômbia é um dos países mais diversos em paisagens e climas. Por isso, é muito importante saber quando viajar à Colômbia, porque cada cidade tem épocas de chuva e temperaturas diferentes.

As principais cidades da Colômbia visitadas pelos brasileiros são Cartagena, San Andrés, Bogotá e Medellín.

Em Medellín e Bogotá, dá para o turista aproveitar os pontos turísticos mesmo com chuva, até porque não são chuvas fortes demais.

As cidades caribenhas de Cartagena e San Andrés exigem mais atenção quanto à época escolhida.

Cartagena é mais uma cidade histórica do que de praia, mas fica difícil conhecê-la com chuva, porque as atrações estão ao ar livre.

Já San Andrés precisa de sol para o turista ver o mar muito azul e fazer os passeios às ilhas próximas.

A seguir detalhamos quando viajar à Colômbia por cidade e, no final do post, há um resumo como os melhores meses para visitar a Colômbia no geral.

Veja também nossos artigos sobre Bogotá, Cartagena, San Andrés e Medellín!


Quando Viajar à Colômbia?


Quando ir a Bogotá? Clima em Bogotá

Quando Viajar à Colômbia? Melhor Época em Bogotá, Cartagena e Mais
O costumeiro templo nublado de Bogotá. Plaza Bolívar no Centro Histórico (Candelária).

Bogotá é uma cidade gigantesca, com atrações turísticas para vários públicos. O clima em Bogotá não dificulta fazer turismo na cidade.

Durante todo o ano, é comum que o céu fique nublado e a neblina pela manhã também acontece bastante.

Normalmente, é frio pela manhã, esquentando durante o dia e voltando a esfriar a noite. A temperatura na cidade é ótima, varia de 10°C a pouco mais de 20°C durante todo o ano. A dica é ter um bom casaco na mala.

As estações de chuva em Bogotá são bem definidas. Chove mais de março a maio e de outubro a novembro.

Esses são os meses na qual a precipitação mensal pode ser superior a 100 mm, que é pouco se compararmos ao litoral brasileiro.

Na cidade de São Paulo, os meses mais chuvosos chegam a ter o dobro de precipitação que as épocas de chuva em Bogotá.

Nós visitamos Bogotá no começo de outubro, ou seja, na estação de chuva. Realmente, havia nebulosidade e o clima estava um frio gostoso. Choveu um pouco, mas foi pouco mesmo, inclusive o sol chegou a aparecer.

A questão é que o que fazer em Bogotá inclui muitos museus, que são excelentes atrações para dias de chuva. Como mencionamos, a quantidade de chuva não é absurda na cidade. Para um brasileiro do litoral, é pouca chuva.


Quando viajar a Cartagena, na Colômbia?

Quando Viajar à Colômbia? Melhor Época em Bogotá, Cartagena e Mais
Porta de entrada para a Cidade Amuralhada de Cartagena

Cartagena fica no litoral da Colômbia banhado pelo Mar do Caribe.

Localizada na região equatorial, Cartagena é quente o ano inteiro, quase sempre com temperaturas superiores aos 30°C. Mesmo que o termômetro marque 25°C, a sensação térmica é maior.

Como faz muito calor, a decisão sobre quando ir a Cartagena está ligada a época de chuva e a época seca. Se você quer ter certeza de não pegar chuva, o melhor é viajar de dezembro a abril.

Setembro, outubro e novembro costumam ser os meses mais chuvosos. Nós ficamos com bastante receio de ir a Cartagena em outubro. Felizmente, não pegamos nenhum dia de chuva, mas foi mais sorte do que juízo.

Porém, vale dizer que o volume de chuva é mediano (entre 150-250 mm por mês), mas a média de dias com chuva fica entre 12-15 por mês. Ou seja, não chove o mês todo.

Os meses intermediários em termos de chuva são maio, junho e julho. Mas saiba que em janeiro, fevereiro e março a chance de chuva é praticamente zero.

O que mais nos incomodou em Cartagena foi o calor. Já visitamos a Turquia no verão, Cingapura, Malásia e Tailândia, mas o calor sentido em Cartagena foi pior.

A umidade deixa o ambiente muito abafado, por isso nossa estratégia na cidade foi fazer turismo pela manhã, voltar ao hotel a tarde e só sair no final da tarde para ver o pôr do sol e curtir a noite.

Leia também nosso post com todas as dicas sobre O que fazer em Cartagena!


Qual é a melhor época para ir a San Andrés, no Caribe?

Quando Viajar à Colômbia? Melhor Época em Bogotá, Cartagena e Mais
Rocky Cay. Fonte: San Andres Isla Colombia em Flickr

Cartagena tem muito pontos turísticos ao ar livre, mas as atrações de San Andrés requerem um tempo ainda melhor, com sol. A cor do mar só fica incrível quando o sol aparece.

Felizmente, San Andrés fica em uma região sem furacões no Mar do Caribe. O que pode acontecer é aumentarem os ventos e as chuvas em decorrência de algum furacão em outras áreas do Caribe.

A época de chuva em San Andrés vai de junho a novembro, sendo que de agosto a outubro pode ter influência dos furacões. Os melhores meses para ir a San Andrés são de fevereiro a abril.

Os demais meses são intermediários, com chance de chuva ocasional.

Em San Andrés, sempre é quente, com a maioria dos dias do ano com temperatura entre 26°C e 30°C. É claro que a umidade e os ventos afetam a sensação térmica.

Leia também nosso post sobre Onde ficar em San Andrés, com dicas sobre quais hotéis valem a pena!


Clima em Medellín

Quando Viajar à Colômbia? Melhor Época em Bogotá, Cartagena e Mais
Pueblito Paisa em Medellín

O clima em Medellín é bastante agradável, porém um pouco mais quente do que em Bogotá.

A temperatura média ao longo de todo o ano fica em torno de 23°C, sendo a máxima em torno de 28ºC. Ou seja, a temperatura é ótima para turistar.

A melhor época para viajar é Medellín é entre os meses de dezembro e fevereiro e entre junho e agosto. Os demais meses formam a época de chuvas, com precipitação entre 160 a 200 mm por mês.

Leia também nosso artigo especial sobre O que fazer em Medellín!


Quando Viajar à Colômbia? Melhor época do ano para ir à Colômbia

Quando Viajar à Colômbia? Melhor Época em Bogotá, Cartagena e Mais
Alguns detalhes de Cartagena

A maioria dos turistas faz uma viagem só ao país, incluindo pelo menos Bogotá, Cartagena e San Andrés.

A cidade de Medellín vem crescendo no turismo, mas ainda não faz parte do roteiro de viagem pela Colômbia mais tradicional dos brasileiros.

Analisando os dados, podemos afirmar que o melhor mês para visitar à Colômbia é fevereiro (em todas as quatro cidades mencionadas).

Março também é um mês muito bom para conhecer o Caribe. Em Bogotá e Medellín, as chances de chuva aumentam, mas não inviabilizam turistar por esses locais.

Já em janeiro, há chance de chuva em San Andrés, mas sem ser muito forte, e as demais cidades tem tempo ótimo.

Dezembro também é um mês bom para ir à Colômbia, com chance média de chuva em Cartagena e San Andrés.

Abril é um mês interessante porque os preços ficam mais baixos no litoral e, mesmo assim, o tempo é ótimo em San Andrés, médio em Cartagena e ainda possível de turistar em Bogotá e Medellín.

Resumindo: a melhor época para ir à Colômbia é de dezembro a abril!

Esperamos que as dicas sobre quando viajar à Colômbia tenham te ajudado a planejar sua viagem! Leia outros posts sobre Bogotá, Cartagena, San Andrés e Medellín!

Boa viagem, viajante!

O post Quando Viajar à Colômbia? Melhor Época em Bogotá, Cartagena e Mais apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/quando-viajar-a-colombia/feed/ 0
Seguro Viagem ITA é Bom e Confiável? Avaliação se Vale a Pena https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-ita-e-bom/ https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-ita-e-bom/#respond Mon, 22 Jul 2019 23:59:05 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15317 A ITA Assistência e Viagens (International Travel Assistance) é uma empresa com boas referências no mercado por trabalhar em parceria com grandes organizações como a Invest Seguradora e a World Assist. A dúvida que você pode ter é se o seguro viagem ITA é bom e se vale a pena comparando com outras opções oferecidas pelos concorrentes. Vamos analisar os planos de seguro viagem ITA e apresentar a nossa opinião. Seguro Viagem ITA é confiável? O seguro viagem oferecido pela ITA é confiável porque ele está garantido tanto pelo Grupo Invest, registrado na SUSEP, quanto pela empresa global World Assist. O Grupo Invest está presente no mercado de seguros há mais de 30 anos, sendo uma instituição consolidada que garante os direitos de quem adquire um seguro viagem ITA. A WORLD ASSIST oferece serviços dedicados […]

O post Seguro Viagem ITA é Bom e Confiável? Avaliação se Vale a Pena apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
A ITA Assistência e Viagens (International Travel Assistance) é uma empresa com boas referências no mercado por trabalhar em parceria com grandes organizações como a Invest Seguradora e a World Assist. A dúvida que você pode ter é se o seguro viagem ITA é bom e se vale a pena comparando com outras opções oferecidas pelos concorrentes.

Vamos analisar os planos de seguro viagem ITA e apresentar a nossa opinião.

Seguro Viagem ITA é confiável?

O seguro viagem oferecido pela ITA é confiável porque ele está garantido tanto pelo Grupo Invest, registrado na SUSEP, quanto pela empresa global World Assist.

O Grupo Invest está presente no mercado de seguros há mais de 30 anos, sendo uma instituição consolidada que garante os direitos de quem adquire um seguro viagem ITA.

A WORLD ASSIST oferece serviços dedicados à assistência médica mundial, solucionando qualquer tipo de problema médico-hospitalar, odontológico e jurídico. A empresa, por exemplo, possui atendimento por hospitais brasileiros considerados como referência, Hospital Sírio-Libanês e Hospital Albert Einstein. Observa-se que você conseguirá bons hospitais em outros países por causa da atuação abrangente da empresa.

Já a SUSEP – Superintendência de Seguros Privados – é uma autarquia vinculada ao Ministério da Economia, responsável pelo controle e fiscalização dos mercados de seguro, previdência privada aberta, capitalização e resseguro.

Segundo o site da Susep, a Seguradora Invest está apta a atuar no Brasil, pois segue toda a regulamentação do nosso país, o que garante os direitos dos clientes.

Código SUSEP 20.2012009.5 (INVESTPREV SEGURADORA S.A)

Seguro Viagem ITA: site da SUSEP

A ITA possui escritórios em São Paulo-SP, Rio de Janeiro-RJ e Orlando, Estados Unidos. Há representações comerciais em Brasília-DF, Curitiba-PR, Belo Horizonte-MG, Vitória-ES e Salvador-BA.

A ITA é membro da Associação Brasileira dos Cartões de Assistência (ABCA) e Braztoa (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo).

Seguro Viagem ITA no Reclame Aqui

O Reclame Aqui é o principal portal brasileiro voltado para receber reclamações de clientes sobre um serviço ou um produto.

É uma ferramenta muito útil para analisar se as empresas estão atentas aos problemas e se elas proporcionam soluções rápidas.

O Seguro Viagem ITA é recente no mercado, portanto não possui ainda muitas reclamações no Reclame Aqui.

Seguro Viagem ITA no Reclame Aqui

Como funciona para acionar o seguro viagem ITA?

O Seguro Viagem ITA Travel não possui um aplicativo para IOS e Android.

De qualquer forma, ele oferece suporte em português via telefone, e-mail e WhatsApp.

Para viagens no Brasil o telefone é: 0800.721.8006

Para viagens Internacionais: +55 21 3231.6314

O e-mail de contato é: assistencia@itatravelcard.com.br

Já o Whatsapp: +55 21 98669.0400

Há também a opção de realizar ligações gratuitas a partir dos seguintes países, utilizando os números de emergência:

  • Estados Unidos / Canadá: 1 888 851.6241
  • Argentina: 0800.666.3392
  • Chile: 1230.020.9744
  • China (800): 10.800.713.1515(N)
  • China (800): 10.800.130.1446(S)
  • França: 0800.910972
  • Alemanha: 0800.184.4937
  • Itália: 800.872.800
  • Portugal: 800.863.331
  • South: 0.800.983.617
  • Espanha: 900.809370
  • Reino Unido: 0.800.014.8940

Seguro Viagem ITA é bom?

Antes de realizar a avaliação sobre se o seguro viagem ITA é bom ou não, é preciso apresentar quais são as coberturas e quais seguros são oferecidos pela empresa.

Coberturas do Seguro Viagem ITA

Coberturas básicas do Seguro Viagem ITA

  • Despesas Médicas e Hospitalares em Viagem Nacional;
  • Despesas Médicas e Hospitalares em Viagem ao Exterior;
  • Despesas Odontológicas em Viagem Nacional;
  • Despesas Odontológicas em Viagem Internacional;
  • Traslado do Corpo;
  • Regresso Sanitário;
  • Traslado Médico;
  • Morte Acidental em Viagem;
  • Invalidez Permanente Total ou Parcial por Acidente em Viagem.

Coberturas adicionais do Seguro Viagem ITA

  • Despesas Farmacêuticas;
  • Extravio de Bagagem;
  • Atraso de bagagem;
  • Danos à Mala;
  • Seguro Funeral;
  • Cancelamento de viagem – PADRÃO;
  • Cancelamento de viagem – TOTAL;
  • Interrupção de Viagem;
  • Regresso Antecipado;
  • Despesas Extraordinárias por Prorrogação Forçada;
  • Despesas Médicas, Hospitalares e Odontológicas para Prática de Esportes;
  • Gestantes;
  • Fisioterapia;
  • Roubo e furto qualificado de equipamentos eletrônicos;
  • Acompanhamento de familiar em caso de internação;
  • Traslado de executivo

Principais planos oferecidos pelo Seguro Viagem ITA

Brasil

  • ITA 18 NACIONAL

América do Sul

  • ITA 10 INTER
  • ITA 15 INTER
  • ITA 60 SMART INTER
  • ITA 40 SMART US+
  • ITA 35 INTER
  • ITA 60 INTER

Europa

  • ITA 40 SMART US+
  • ITA 35 EURO
  • ITA 60 INTER

América do Norte, Ásia, Oceania

  • ITA 40 SMART US+
  • ITA 60 SMART US+
  • ITA 35 INTER US+
  • ITA 60 INTER US+

África

  • ITA 60 SMART INTER
  • ITA 40 SMART US+
  • ITA 35 INTER
  • ITA 60 INTER

Seguro Viagem ITA Cotação

Para realizar a cotação dos melhores seguros viagem, nós sempre utilizamos o nosso parceiro Segurospromo.

O Seguros Promo oferece um cupom de desconto de 5% para quem utiliza o nosso código NOMADESDIGITAIS5, além de um desconto de mais 5% para quem paga no boleto.

O interessante de utilizar a ferramenta é que ela permite comparar até 4 seguros lado a lado, o que facilita visualizar as diferenças e as semelhanças entre os seguros viagem que você escolher.

Seguro Viagem ITA Cotação

Seguro Viagem ITA Avaliação

Seguros viagem possuem semelhanças e diferenças que devem ser analisadas conforme o seu perfil de viajante.

Você vai viajar grávida?

Vai praticar esportes radicais?

Quer se proteger de um possível cancelamento de viagem?

Deseja uma boa Cobertura Odontológica, Farmacêutica ou de Fisioterapia?

Faremos uma análise comparando a compra de um seguro viagem para a Europa e para os Estados Unidos.

Seguro Viagem ITA para Europa

Selecionamos 4 seguros viagem Europa que possuem Despesa Médica Hospitalar Total (DMH) em torno de 35 mil euros, valor que está acima do mínimo exigido para quem deseja visitar a área Schengen na Europa.

Optamos por esses seguros que possuem valores de coberturas próximos entre si para facilitar a avaliação.

Os preços totais são para uma viagem de 15 dias para a Europa, sem contar o nosso cupom NOMADEDIGITAL5.

SeguradoraPlanoDMHGestanteEsporteRegressoMortePreço R$
TRAVEL ACETA 40 Especial – Internacional40.000 USD40.000 USD 40.000 USD 15.000 USD20.000 USD147,75
ASSIST CARDAC 35 EUROPA + TELEMEDICINA35.000 EUR35.000 EUR35.000 EUR30.000 EUR20.000 USD175,25
APRILAPRIL 30 Europa Basic30.000 EUR30.000 EUR30.000 EUR50.000 EUR50.000 R$229,50
ITAITA 35 EURO35.000 EUR3.500 EUR3.500 EUR 10.000 EUR50.000 R$232,75

O Seguro Viagem ITA 35 EURO não garante uma boa cobertura médica para gestante (apenas 3.500 euros), portanto quem vai viajar grávida deveria optar por outro seguro. A Cobertura Médica para Prática de Esportes também é baixa, apenas 3.500 euros. Os outros seguros viagem apresentados cobrem em média 30.000 euros para cada item.

O ITA 35 EURO garante fisioterapia por até 500 euros, o que os seus concorrentes não protegem.

Os valores de repatriações do ITA 35 EURO são baixos, pagando apenas 10.000 euros por Regresso Sanitário e 10.000 euros por Translado de Corpo, enquanto o APRIL 30 Basic garante valores de 50.000 euros para cada item, por exemplo.

O ITA 35 Euro garante auxílio para gastos por atraso de voo, hospedagem de acompanhante e Garantia de Viagem de Regresso, itens que o APRIL 30 Europa Basic e o TA 40 Especial Internacional não possuem. Já o AC 35 Europa + Telemedicina mesmo com um preço mais baixo, cobre valores maiores que esses auxílios apresentados pelo ITA 35 Euro.

Conclui-se que o valor do ITA 35 Euro está alto em comparação com seguros de mesma cobertura da April, Travel Ace e Assist Card.

Portanto, se você procura um seguro viagem para a Europa, é interessante analisar outras seguradoras no Segurospromo.

Seguro Viagem ITA para os Estados Unidos

Para realizar a comparação de seguro viagem para os Estados Unidos, optamos por seguros que cobrem despesas médicas hospitalares (DMH) de até 60.000 dólares, que na nossa opinião é o valor mínimo que você deveria contratar, já que os gastos hospitalares no país são caros e ninguém deseja ficar com dívidas em dólares americanos.

Os preços são para uma viagem de 15 dias para os Estados Unidos, sem contar o nosso cupom NOMADEDIGITAL5.

SeguradoraPlanoDMHGestanteEsporteRegressoMortePreço R$
AffinityAFFINITY 6060.000 USDNÃO6.000 USD50.000 USD50.000 R$ 160,00
ITAITA 60 SMART US+60.000 USD NÃO5.000 USD10.000 USD50.000 R$ 210,50
IntermacIntermac 60 Prata60.000 USD 10.000 USDNÃO20.000 USD50.000 R$ 226,75
Assist CardAC 60 + TELEMEDICINA60.000 USD 60.000 USD60.000 USD40.000 USD20.00 USD252,75

Podemos observar que os seguros AC 60 + TELEMEDICINA e Intermac 60 Prata protegem gestantes, enquanto o ITA 60 SMART US+ e o AFFINITY 60 não.

Os valores de repatriações do seguro viagem ITA (Regresso Sanitário, Traslado de Corpo) são baixos em relação aos outros três apresentados. Ele perde também na Cobertura Odontológica e Cobertura Farmacêutica.

Por outro lado, o ITA 60 SMART US+ é o único que assegura multas de um cancelamento de viagem no valor de 1.000 dólares.

O seguro ITA 60 SMART US+ pode não ser tão atrativo pelo o que oferece, portanto, também sugerimos você analisar outros seguros viagem para os EUA, ainda mais se você for grávida ou se for praticar esportes.


Conclusão sobre se o Seguro Viagem ITA é bom e confiável

O Seguro Viagem ITA é bom em alguns sentidos, mas o seu preço nem sempre é o melhor quando comparado com outras seguradoras.

A nossa sugestão é você analisar outros seguros como o da April, Affinity, Travel Ace, Assist Card, GTA antes de tomar uma decisão. Você pode utilizar o Segurospromo para facilitar a comparação.

Com relação a confiabilidade do seguro ITA, destaca-se que ele pode ser considerado merecedor de crédito.

Esperamos que as dicas deste artigo te ajudem na escolha da apólice! Compare os melhores seguros do mercado brasileiro no Seguros Promo e ainda tenha descontos!

Boa viagem!

O post Seguro Viagem ITA é Bom e Confiável? Avaliação se Vale a Pena apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-ita-e-bom/feed/ 0
O que Fazer em Cusco, Peru? 21 Pontos Turísticos de Cusco https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-cusco/ https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-cusco/#respond Mon, 22 Jul 2019 14:59:25 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=11536 Cusco é um dos destinos imperdíveis no Peru e há muito o que fazer em Cusco. É a partir da cidade que os viajantes fazem os passeios para os mais diversos sítios arqueológicos dos Incas, assim como têm contato com a cultura andina. Cusco foi a capital do Império Inca e, por isso, sempre desempenhou um papel político relevante. Durante o período colonial, a maioria do patrimônio cultural inca foi destruída pelos espanhóis, dando lugar às construções coloniais, muitas delas edificadas sobre fundações incas ou com rochas dos sítios arqueológicos. Assim, o visitante notará esse contraste entre as igrejas e casas coloniais e os sítios arqueológicos espalhados pelas cidades pequenas da região, principalmente no Vale do Rio Urubamba, conhecido como Vale Sagrado dos Incas. Não podemos deixar de mencionar Machu Picchu, que já tem um […]

O post O que Fazer em Cusco, Peru? 21 Pontos Turísticos de Cusco apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Cusco é um dos destinos imperdíveis no Peru e há muito o que fazer em Cusco. É a partir da cidade que os viajantes fazem os passeios para os mais diversos sítios arqueológicos dos Incas, assim como têm contato com a cultura andina.

Cusco foi a capital do Império Inca e, por isso, sempre desempenhou um papel político relevante.

Durante o período colonial, a maioria do patrimônio cultural inca foi destruída pelos espanhóis, dando lugar às construções coloniais, muitas delas edificadas sobre fundações incas ou com rochas dos sítios arqueológicos.

Assim, o visitante notará esse contraste entre as igrejas e casas coloniais e os sítios arqueológicos espalhados pelas cidades pequenas da região, principalmente no Vale do Rio Urubamba, conhecido como Vale Sagrado dos Incas.

Não podemos deixar de mencionar Machu Picchu, que já tem um post especial super detalhado “Viagem para Machu Picchu, Peru: Custos, Roteiro, Como ir, Ingresso“.

Confira a seguir o que fazer em Cusco, tanto os pontos turísticos da cidade quanto os passeios na região!

Depois de ler este post, veja também as melhores dicas sobre onde ficar em Cusco e sobre o que visitar no Vale Sagrado dos Incas.


21 Melhores passeios e pontos turísticos sobre o que fazer em Cusco


Boleto Turístico de Cusco

Para conhecer os principais pontos turísticos de Cusco e os sítios arqueológicos incas (com exceção de Machu Picchu), o turista precisa comprar o boleto turístico, que nada mais é do que um city pass praticamente obrigatório.

Como há vários pormenores, nós fizemos um post explicando todas as modalidades do boleto turístico de Cusco.

De qualquer forma, a maioria das atrações sobre o que fazer em Cusco está inclusa no Boleto Turístico General (geral).

Depois de ler este post sobre o que fazer em Cusco, leia o artigo sobre o boleto turístico.


Plaza de Armas de Cusco

O que fazer em Cusco
Catedral de Cusco na Plaza de Armas

A Plaza de Armas é o coração de Cusco e ocupa a área mais plana da cidade, sendo uma praça razoavelmente grande, onde estão construções históricas importantes.

A Catedral de Cusco (Catedral Basílica de la Virgen de la Asunción) é um monumento icônico da Plaza de Armas e um local imperdível para visitar, mesmo para os viajantes pouco religiosos.

A região onde foi construída a Catedral fazia parte do palácio de um Imperador Inca, deixando clara a intenção de dominação dos conquistadores espanhóis.

Basicamente, essa região abriga o “Conjunto de la Catedral”, formado pela Catedral em si e pelos templos do Triunfo (século XVI) e de la Sagrada Familia (século XVIII).

O Templo ou Igreja do Triunfo foi construída antes da Catedral, em meados do século XVI. A construção da Catedral só terminou um século depois, passando nas mãos de vários arquitetos.

Vale dizer que a Catedral de Cusco é muito grande e, para ter esse tamanho todo, várias rochas avermelhadas foram retiradas da fortaleça inca de Sacsayhuamán, nos arredores de Cusco.

O grande destaque da Catedral de Cusco é o trabalho artístico da Escola Cusquenha.

Durante o período colonial, os pintores da cidade produziram uma grande quantidade de pinturas sacras ricas em detalhes dourados e, muitas vezes, com elementos da cultura andina.

A pintura da Última Ceia de Marcos Zapata traz essa mistura de culturas e elementos simbólicos, tendo como prato principal da ceia um cuy (porquinho da Índia), além da bebida chicha, um dos ícones da culinária do Peru.

Vale ficar atendo à imagem do Señor de los Temblores, conhecido como o Cristo Moreno. Essa imagem é muito reverenciada no Peru e faz uma aproximação da fé cristã com a cultura dos Povos Originários.

Informações práticas – Durante as missas (e logo após), a entrada na Catedral é gratuita. Nos outros horários, o ingresso custa 25 soles, fazendo parte do Boleto do Circuito Religioso, mas não está inclusa no boleto turístico. Nós visitamos a Catedral logo após a missa, sem pagar nada!

O que fazer em Cusco, Peru
Iglesia de la Compañía de Jesús na Plaza de Armas

Na Plaza de Armas fica outra histórica construção cusquenha, a Iglesia de la Compañía de Jesús.

A primeira igreja construída pelos jesuítas foi destruída pelo terremoto de 1650. A igreja atual começou a ser edificada em meados do século XVII. Os terremotos destruíram muitas construções dos espanhóis em Cusco.

Quando se observa somente a fachada, a Iglesia de la Compañía de Jesús se mostra mais exuberante do que a Catedral. Esse fato gerou muito atrito entre os religiosos, mas a Catedral tem o interior mais bonito e suntuoso.

De qualquer forma, a Iglesia de la Compañía de Jesús tem um altar magnífico, com muito ouro, e possui vários quadros da Escola Cusquenha. A partir da igreja, o viajante pode ver belas vistas da Plaza de Armas.

Informações práticas – Ingresso adulto custa 5 soles. É possível fazer visitas guiadas com estudantes. Não está inclusa no boleto turístico.

Há outras igrejas em Cusco que podem ser visitadas, principalmente nos horários perto das missas (começo da manhã e final da tarde), como a Iglesia de San Francisco e a Iglesia de La Merced.

Se você ver uma igreja aberta, aproveite e entre, porque pode ser uma bela surpresa, principalmente devido aos altares de ouro e às pinturas antigas.


Qoricancha em Cusco e o Convento de Santo Domingo

O que fazer em Cusco, Peru
Convento de Santo Domingo e pedras de Qoricancha

Qoricancha é uma atração dividida em: Convento de Santo Domingo e Museu do Sítio de Qoricancha.

O Museu do Sítio de Qoricancha fica no subsolo e faz parte do boleto turístico. O foco do museu é a cultura dos povos que habitaram a região, mas há um destaque especial aos Incas.

Já o Convento de Santo Domingo pode ser visitado sem o boleto turístico, sendo o custo do ingresso 15 soles (sem guia), sendo uma atração que sempre está na lista sobre o que fazer em Cusco.

O Convento de Santo Domingo foi construído sobre Qoricancha, que era o templo dedicado principalmente ao sol, o deus Inti.

Acredita-se que além da função religiosa, Qoricancha era também o centro político e geográfico do Império Inca, ou seja, o local mais importante de Cusco.

As crônicas dos conquistadores e o fato do templo ter sido dedicado ao deus sol fazem crer que Qoricancha era repleto de ouro.

Para os povos indígenas o ouro tinha valor simbólico ligado à religião, mas não era riqueza monetária como entendiam os conquistadores.

Atualmente, restam apenas as pedras polidas e perfeitamente encaixadas de Qoricancha, principalmente na área do claustro do Convento de Santo Domingo.

As visitas guiadas tentam recompor o templo ao deus Inti de maneira mais viva, mas não é muito fácil, porque o templo foi devastado pelos espanhóis. Não sobrou muita coisa.

Desde a construção do Convento de Santo Domingo, três grandes terremotos causaram dados sérios à estrutura. Por isso, nos anos 50, foi feito um trabalho de reconstrução e com ele foi dado mais destaque às pedras de Qoricancha.

Qoricancha mostra como Cusco foi duramente saqueada e destruída. Felizmente, as grandes rochas polidas dos Incas foram resistentes ao ponto de ainda estarem intactas em vários muros e ruas de Cusco.


Pedra dos 12 ângulos

O que fazer em Cusco
Rua Hatun Rumiyoc cheia de turistas

O turista que estiver indo da Plaza de Armas para a região de San Blás com certeza notará várias pessoas admirando um muro.

Na rua Hatun Rumiyoc está localizada a pedra dos 12 ângulos, que é famosa exatamente por ter 12 ângulos.

O muro onde está a pedra faz parte do Palácio Arcebispal, mas antes dele havia um palácio inca. Todas as pedras aparentes são antigas, com pelo menos cinco séculos de existência.

É claro que a pedra dos 12 ângulos é interessante, mas o fato do muro ter resistido aos terremotos e aos espanhóis é ainda mais importante do que os 12 ângulos.


Cerro San Cristóbal em Cusco

O que fazer em Cusco
Vista a partir do Cerro San Cristóbal

O Cerro San Cristóbal é um dos pontos mais altos no centro de Cusco e, por isso, exige um bom condicionamento físico, muito devido ao cansaço que a altitude traz.

Nada que uma corrida de táxi não resolva para chegar ao Cerro sem se cansar muito, principalmente para quem ainda não está acostumado à altitude.

No Cerro San Cristóbal fica a Iglesia de San Cristóbal, que conta com uma torre (pode ser visitada) e tem detalhes bonitos no interior, com destaque para o altar.

Mesmo sem entrar na igreja, o viajante consegue ter belas vistas de Cusco e da Plaza de Armas a partir do Cerro San Cristóbal, sendo um lugar bem legal sobre o que visitar em Cusco.


Mercado Central de San Pedro em Cusco

O que fazer em Cusco
Mercado Central de San Pedro e seus milhos. Fonte: TripAdvisor

O Mercado Central de San Pedro vale uma visita para quem não teve a oportunidade de conhecer a variedade de milhos e batatas peruanas.

Há tantas batatas diferentes e com sabores muito bons, que os aventureiros da cozinha vão se sentir tentados a comprá-las.

Os milhos se destacam pela cor e tamanhos diferentes. Uma opção é comprar o milho salgado para comer como petisco.

Na região de Cusco, um dos milhos mais tradicionais é bem grande e de cor branca, sendo vendido cozido nas ruas da cidade.

No Mercado Central de San Pedro há inúmeras lojas, desde artesanatos até a área das frutas, além de pequenas lanchonetes.

Uma lembrancinha simples e deliciosa é comprar o chá de muña, com ou sem menta.

A muña é uma planta de altitude que ajuda a melhorar os sintomas do soroche (mal de altitude) e seu chá é mais saboroso do que o chá de coca.


Museu Histórico Regional de Cusco

O que fazer em Cusco
Museu Histórico Regional

O Museu Histórico Regional é um dos museus inclusos no boleto turístico (Boleto General) e, realmente, vale uma visita, por isso está neste post sobre o que fazer em Cusco.

O museu está localizado na antiga mansão onde viveu Inca Garcilaso de la Vega, o cronista mais famoso da história de Cusco e do Peru, tendo origem mestiça. Inclusive, uma parte da exposição é dedica ao cronista.

O Museu Histórico Regional faz um apanhado geral sobre a história de Cusco, tendo desde artefatos pré-incaicos, objetos da época inca e muitos quadros e outras peças do período colonial.


Sítios Arqueológicos perto de Cusco: Sacsayhuamán, Qenqo e Tambomachay

O que fazer em Cusco
Sítio arqueológico de Sacsayhuamán. Fonte: TripAdvisor

Os sítios arqueológicos ao redor de Cusco fazem parte do passeio chamado de city tour, muito vendido pelas agências de turismo e que costuma ter duração de meio dia.

Os principais sítios arqueológicos perto de Cusco são Sacsayhuamán, Qenqo e Tambomachay, todos inclusos no boleto turístico.

Infelizmente, o turista deve saber que esses sítios estão em ruínas, por isso a visita guiada é tão importante, para tentar reconstruir um pouco da história desses lugares.

Sacsayhuamán foi uma das mais impressionantes construções dos Incas. Acredita-se que Sacsayhuamán tenha sido construída com função militar, especificamente para ser uma fortaleza.

Há três fileiras de muralhas nesse sítio arqueológico, todas com formato de ziguezague, imitando os dentes de um puma, animal importantíssimo na cosmovisão da maioria dos povos indígenas do Peru e de toda a América.

O grande destaque de Sacsayhuamán é a perfeição do encaixe entre as pedras gigantescas, esculpidas de maneira grandiosa.

Grande parte do patrimônio histórico de Sacsayhuamán foi perdida devido aos conquistadores terem transformado a fortificação em uma pedreira, fornecendo materiais para construir os templos cristãos e as mansões em Cusco.

Qenqo é um sítio arqueológico bastante modificado, mas que ainda surpreende, principalmente por suas galerias subterrâneas, que estavam ligadas ao culto a mãe-terra, a Pacha Mama.

Tambomachay mostra a engenharia dos Incas, pois apresenta canais de água vinda de muitos quilômetros de distância e sempre está na lista sobre o que fazer em Cusco.

Pertinho de Tambomachay fica Pucapucara, o forte vermelho. Pucapucara também está inclusa no boleto turístico e costuma fazer parte da lista sobre o que fazer em Cusco e região próxima.


Vale Sagrado dos Incas: Pisac, Ollantaytambo, Chinchero, Moray e Maras

O que fazer em Cusco
Sítio arqueológico de Pisac

Vale Sagrado dos Incas é um termo turístico para os sítios arqueológicos localizados nas cidades do Vale do Rio Urubamba, principalmente para os seguintes locais:

  • Pisac;
  • Ollantaytambo;
  • Chinchero;
  • Moray.

Além desses quatro sítios arqueológicos, costuma-se visitar as Salineras de Maras, que não fazem parte do boleto turístico como os demais, mas ficam muito perto das Ruínas de Moray.

O roteiro básico pelo Vale Sagrado pode ser feito em um dia e meio.

Normalmente, as agências vendem o passeio de um dia inteiro para conhecer Pisac, Ollantaytambo e Chinchero. Metade de um dia é gasta para visitar as Ruínas de Moray e as Salineras de Maras.

O sítio arqueológico de Pisac é bem interessante, porque dá destaque aos terraços usados na agricultura, assim como na forma de organização espacial dos Incas. A explicação do guia faz toda a diferença em Pisac.

Como parte do passeio, conhece-se o Mercado de Artesanato de Pisac, que tem muitos produtos, mas vale sempre a pena negociar.

O que fazer em Cusco
Sítio arqueológico de Ollantaytambo

Ollantaytambo é uma das áreas históricas mais bonitas do Vale Sagrado. Além da vista maravilhosa, Ollantaytambo é imponente, com muita história e beleza natural.

Chinchero é um lugar diferente de Pisac e Ollantaytambo, porque o foco é a bela e rica arquitetura colonial, principalmente, na igreja de Chinchero. A cidade também é conhecida pelo artesanato.

Outros dois passeios imperdíveis no Vale Sagrado são as Ruínas de Moray e as Salineras de Maras.

As Ruínas de Moray mostram outra face dos Incas, a engenharia aplicada à agricultura. Diversos círculos concêntricos com alturas diferentes foram construídos para imitar os mais diversos climas.

Acredita-se que tendo esse laboratório de climas, era possível fazer estudos sobre a produção agrícola de várias áreas do Império, que realmente eram bem diversas em temperatura e umidade.

Já as Salineras de Maras datam da época dos Incas, mas são usadas até hoje. São muitas piscinas pequenas e rasas com água salgada vinda de um rio que foi desviado propositadamente.

As Salineras de Maras formam um cenário incrível e para visitá-las o ingresso custa apenas 10 soles por pessoa.

Saiba mais detalhes sobre o passeio ao Vale Sagrado dos Incas no nosso post especial.


Vale Sagrado Sul: Tipón, Piquillacta e Andahuaylillas

O que fazer em Cusco
Sítio arqueológico de Piquillacta. Fonte: TripAdvisor

O Vale Sagrado Sul não costuma estar na lista sobre o que fazer em Cusco para a maioria dos visitantes.

No Vale Sagrado Sul destacam-se os seguintes pontos turísticos:

  • Parque Arqueológico de Tipón: Tipón possui terraços usados como jardins, sendo terraços mais baixos. Outro destaque é o bom sistema de irrigação construído para manter o jardim vivo.
  • Parque Arqueológico de Piquillacta: Piquillacta é constituída por ruínas do povo Wari (Huari), que formaram um grande império antes dos Incas.
  • Andahuaylillas: É uma pequena vila, que tem na igreja seu grande destaque. A igreja de Andahuaylillas mostra o sincretismo religioso com muito ouro, referências a cosmovisão andina, assim como pinturas coloridas.

Veja o mapa com todos os pontos turísticos de Cusco

No mapa, estão todos os itens mencionados sobre o que fazer em Cusco e na região. Vale a pena clicar no “botão com seta” para acessar a legenda do mapa.

Esperamos que as dicas sobre o que fazer em Cusco tenham sido úteis para o planejamento da sua viagem! Confira também onde ficar em Cusco!

Boa viagem, Viajante!

O post O que Fazer em Cusco, Peru? 21 Pontos Turísticos de Cusco apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-cusco/feed/ 0
Boleto Turístico de Cusco: Ingresso aos Pontos Turísticos de Cusco https://guiadonomadedigital.com/boleto-turistico-de-cusco/ https://guiadonomadedigital.com/boleto-turistico-de-cusco/#respond Mon, 22 Jul 2019 14:34:57 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=11468 No início do planejamento da viagem a Cusco, uma das dúvidas mais frequentes é sobre o Boleto Turístico de Cusco. O Boleto Turístico é um tipo de city pass, como o I amsterdam City Card e o Roma Pass, mas com algumas diferenças. Muitas atrações de Cusco só podem ser visitadas tendo o Boleto Turístico, não dá para pagar os ingressos separadamente. Isso vale principalmente para os sítios arqueológicos ao redor da cidade e no Vale Sagrado. Dessa forma, o turista é obrigado a comprar uma das modalidades do Boleto Turístico de Cusco. Vamos ver a seguir quais tipos de boleto existem! Leia também nosso post sobre O que fazer em Cusco e passeios próximos! 4 Tipos de Boleto Turístico de Cusco Primeiramente, o Boleto Turístico tem preços diferentes para estrangeiros e nacionais do Peru. […]

O post Boleto Turístico de Cusco: Ingresso aos Pontos Turísticos de Cusco apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
No início do planejamento da viagem a Cusco, uma das dúvidas mais frequentes é sobre o Boleto Turístico de Cusco.

O Boleto Turístico é um tipo de city pass, como o I amsterdam City Card e o Roma Pass, mas com algumas diferenças.

Muitas atrações de Cusco só podem ser visitadas tendo o Boleto Turístico, não dá para pagar os ingressos separadamente.

Isso vale principalmente para os sítios arqueológicos ao redor da cidade e no Vale Sagrado.

Dessa forma, o turista é obrigado a comprar uma das modalidades do Boleto Turístico de Cusco. Vamos ver a seguir quais tipos de boleto existem!

Leia também nosso post sobre O que fazer em Cusco e passeios próximos!


4 Tipos de Boleto Turístico de Cusco

Boleto Turístico de Cusco
Convento de Santo Domingo e pedras de Qoricancha

Primeiramente, o Boleto Turístico tem preços diferentes para estrangeiros e nacionais do Peru.

Os visitantes nacionais pagam em torno de 50% a menos do que os visitantes estrangeiros. Vamos dar ênfase apenas ao caso dos estrangeiros, no qual os brasileiros se enquadram.

Para o turista que quer conhecer quase todos pontos turísticos de Cusco, os sítios arqueológicos ao redor da cidade e os passeios ao Vale Sagrado dos Incas, a melhor opção é o Boleto General (geral em português), que engloba a entrada para quase todas as atrações.

Para o viajante sem tempo e que só quer conhecer alguns pontos turísticos de Cusco e focar nos passeios ao Vale Sagrado, há a opção do Boleto Parcial Circuito III, no qual estão inclusos os sítios arqueológicos mais importantes do Vale Sagrado.

Veja abaixo as atrações turísticas de cada tipo de Boleto Turístico:

  • Boleto General – 10 dias de vigência: Custo 130 soles por pessoa. Atrações turísticas inclusas: Circuito I (Parque Arqueológico de Saqsayhuaman; Qenqo, Pucapucara e Tambomachay); Circuito II (Museu do Sítio de Qoricancha, Museu Histórico Regional, Museu de Arte Contemporânea, Monumento a Pachacuteq, parques arqueológicos de Tipon e de Piquillacta); Circuito III (parques arqueológicos de Ollantaytambo, Pisaq, Chinchero e Moray).
  • Boleto Parcial Circuito I – 1 dia de vigência: Custo 70 soles por pessoa. Atrações turísticas inclusas: Parque Arqueológico de Saqsayhuaman; Qenqo, Pucapucara e Tambomachay.
  • Boleto Parcial Circuito II – 2 dias seguidos de vigência: Custo 70 soles por pessoa. Atrações turísticas inclusas: Museu do Sítio de Qoricancha, Museu Histórico Regional, Museu de Arte Contemporânea, Monumento a Pachacuteq, Parque Arqueológico de Tipon e Parque Arqueológico de Piquillacta.
  • Boleto Parcial Circuito III – 2 dias seguidos de vigência: Custo 70 soles por pessoa. Atrações turísticas inclusas: Parques arqueológicos de Ollantaytambo, Pisaq, Chinchero e Moray.

Os turistas que são estudantes (até 25 anos) e possuem a carteira de estudante ISIC pagam 70 soles no Boleto General, mas esse desconto só existe no caso do Boleto General.


Dicas para comprar o Boleto Turístico de Cusco

Boleto Turístico de Cusco
Igreja da Companhia de Jesus na Plaza Mayor

No caso do Boleto General, o viajante pode adquiri-lo no escritório da Cosituc, que administra o serviço dos boletos. Basta ir à Avenida El Sol, 103.

Para mais informações, confira o site oficial da Cosituc. As informações sobre o valor atualizado dos boletos podem ser checadas no site da Cosituc.

Vale dizer que muitas agências vendem o Boleto Turístico oficial, assim como há bilheterias nos principais parques arqueológicos.

Quem vai comprar os boletos parciais, pode adquirir na entrada dos sítios arqueológicos.

A vigência do Boleto Turístico começa a contar no momento da compra, não a partir da primeira vez de uso, por isso o viajante que for comprar algum boleto parcial deve realizar a compra no primeiro sítio arqueológico a ser visitado.

O Boleto Turístico é nominal, então, é sempre bom ter um documento de identidade durante os passeios. O RG brasileiro é aceito no Peru, desde que seja atual e é melhor levar o RG do que o passaporte, para não ter risco de perder o passaporte.

O Boleto Turístico é apenas o ingresso para visitar as atrações. O transporte e os guias são organizados pelas agências de turismo, normalmente localizadas nos arredores da Plaza de Armas.

Vale mencionar que as Salineras de Maras não estão inclusas em nenhum boleto turístico, mas custam apenas 10 soles por pessoa.

A Catedral de Cusco também não está inclusa no boleto turístico, custando 25 soles por pessoa, mas pode ser visitada de graça durante as missas. Foi o que nós fizemos, visitamos a Catedral depois de terminar a missa.

O ingresso para Machu Picchu também não está incluso no boleto turístico. Para saber mais, leia o nosso artigo especial sobre Viagem a Machu Picchu, Peru: Custos, Roteiro, Como ir, Ingresso.


Nossa experiência da viagem a Cusco

Nós decidimos que o foco da nossa viagem a Cusco seria conhecer os pontos turísticos de Cusco, ir ao Vale Sagrado e a Machu Picchu.

Assim, não fizemos o passeio aos sítios arqueológicos ao redor de Cusco, que normalmente fazem parte do city tour das agências de turismo e incluem as atrações do Circuito I.

Dessa forma, compramos o Boleto Parcial Circuito III com vigência de 2 dias seguidos.

Como a vigência do Boleto Parcial começa a valer a partir da compra, adquirimos o boleto na entrada do sítio arqueológico de Pisaq, que foi a primeira parada do nosso tour pelo Vale Sagrado, que ainda incluiu Ollantaytambo e Chinchero.

Para conhecer Moray e Maras, deve-se fazer o tour já no dia seguinte. Então, comprar o Boleto Parcial Circuito III exige esse cuidado com o planejamento de cada dia da viagem.

Para quem compra o Boleto General é mais tranquilo, porque a vigência de 10 dias permite ter mais flexibilidade em relação aos passeios.

Vale mencionar que há muitas agências de turismo operando em Cusco. Na Plaza de Armas, há vários vendedores de agências menores, sendo fácil negociar com eles preços melhores para os tours, não para o boleto.

A maioria das agências terceiriza a operação do tour com empresas maiores. Então, eles agrupam os turistas de agências pequenas diferentes, muitas vezes, que pagaram valores diferentes.

Resumindo: se você tem tempo e quer fazer todos os passeios possíveis, adquira o Boleto General; se você quer se focar no tour ao Vale Sagrado e tem pouco tempo, o Boleto Parcial Circuito III é o melhor.

Esperamos que as dicas sobre o Boleto Turístico de Cusco tenham sido úteis! Confira também nossas dicas sobre Onde ficar em Cusco e sobre O que fazer em Cusco!

Boa viagem, Viajante!

O post Boleto Turístico de Cusco: Ingresso aos Pontos Turísticos de Cusco apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/boleto-turistico-de-cusco/feed/ 0
Vale Sagrado dos Incas: Passeios a partir de Cusco, Peru https://guiadonomadedigital.com/vale-sagrado-dos-incas/ https://guiadonomadedigital.com/vale-sagrado-dos-incas/#respond Mon, 22 Jul 2019 13:36:55 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=11659 Cusco é a porta de entrada para os viajantes conhecerem a riqueza cultural dos Incas, assim como a inesquecível Machu Picchu. Perto de Cusco, fica localizado o Vale Sagrado dos Incas, com vários sítios arqueológicos no Vale do Rio Urubamba. Os tours ao Vale Sagrado de Cusco, normalmente, referem-se aos seguintes locais históricos: Písac, Ollantaytambo e Chinchero: passeio de 1 dia inteiro; Ruínas de Moray e Salineiras de Maras: passeio de meio dia; Tipón, Piquillacta e Andahuaylillas (Vale Sagrado Sul): passeio de meio dia. Diversas agências turísticas operam os passeios mostrados acima. Na Plaza de Armas de Cusco, o turista vai encontrar vários vendedores de tours. Fazendo uma pesquisa rápida com esses vendedores, o viajante consegue bons preços. Cada tour ao Vale Sagrado custa aproximadamente 30 soles por pessoa, mas pode ser mais caro dependendo […]

O post Vale Sagrado dos Incas: Passeios a partir de Cusco, Peru apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Cusco é a porta de entrada para os viajantes conhecerem a riqueza cultural dos Incas, assim como a inesquecível Machu Picchu. Perto de Cusco, fica localizado o Vale Sagrado dos Incas, com vários sítios arqueológicos no Vale do Rio Urubamba.

Os tours ao Vale Sagrado de Cusco, normalmente, referem-se aos seguintes locais históricos:

  • Písac, Ollantaytambo e Chinchero: passeio de 1 dia inteiro;
  • Ruínas de Moray e Salineiras de Maras: passeio de meio dia;
  • Tipón, Piquillacta e Andahuaylillas (Vale Sagrado Sul): passeio de meio dia.

Diversas agências turísticas operam os passeios mostrados acima. Na Plaza de Armas de Cusco, o turista vai encontrar vários vendedores de tours.

Fazendo uma pesquisa rápida com esses vendedores, o viajante consegue bons preços. Cada tour ao Vale Sagrado custa aproximadamente 30 soles por pessoa, mas pode ser mais caro dependendo do tipo de agência.

A maioria das agências que vende os tours ao Vale Sagrado terceiriza a operação (o passeio mesmo) com uma agência maior.

Então, no nosso tour havia turistas que compraram passeios com valores diferentes e em várias agências. Realmente, não há muito o que fazer em relação a isso.

Nós compramos o tour pela Chaski Peru Trek, mas a operadora do passeio foi a Peru Adventure Trek, que é bastante conhecida e tem bons guias, como o nosso guia Percy.

No final, o tour ao Vale Sagrado dos Incas foi ótimo, mas dá um pouco de receio por causa da forma como organizam os passeios. O viajante acaba sem saber qual empresa operará o serviço.

Agora vamos entender como funcionam os passeios ao Vale Sagrado dos Incas!

Leia depois o artigo com informações sobre o Boleto Turístico de Cusco, o ingresso para as atrações de Cusco e do Vale Sagrado. Veja também nossas dias sobre O que fazer em Cusco e sobre Onde ficar em Cusco.


Vale Sagrado dos Incas: Písac, Ollantaytambo e Chinchero

Vale Sagrado dos Incas
Sítio arqueológico de Písac, primeira parada do tour pelo Vale Sagrado no Peru

O tour pelo Vale Sagrado mais comum inclui os sítios arqueológicos de Písac, Ollantaytambo e Chinchero.

Vamos mostrar como foi o nosso passeio por essas áreas históricas e arqueológicas. É claro que podem haver pequenas modificações no itinerário, dependendo da agência de turismo que você escolher.

O tour clássico pelo Vale Sagrado começa entre 8h30min e 9h da manhã, quando os turistas estão reunidos na Plaza de Armas e são levados (a pé) até a Av. de La Cultura.

É lá que se aglomeram turistas, micro-ônibus e vans. Tem que ficar de olho no guia, para não se perder entre tantos turistas. Normalmente, em cada micro-ônibus vão de 15 a 20 pessoas, o que é bastante para uma visita guiada.

No nosso tour, o primeiro ponto de parada foi em Ccorao, um pequeno povoado conhecido por sua feira de artesanato.

Se o tour não parasse em Ccorao, com certeza, a visita seria à feira de Písac, que tem uma feira maior e mais famosa.

Vale ressaltar que tanto em Ccorao como na feira de Písac, os produtos oferecidos são os mesmo que podem ser encontrados em Cusco.

Em Ccorao aprendi que o pelo da alpaca é frio. Então, basta passar a mão na peça de roupa e sentir a temperatura. Se for quente demais, provavelmente, é algodão.

Sinceramente, a maioria das peças vendidas como só tendo pelo de alpaca, também possui um pouco de algodão. De qualquer forma, essas peças são bem quentinhas.

Em Písac, o grande destaque é o sítio arqueológico, um dos mais bonitos de todo o passeio pelo Vale Sagrado dos Incas. Os terraços são enormes e estão localizados em grandes montanhas.

Vale Sagrado dos Incas
Sítio arqueológico de Písac por diversos ângulos

Algo curioso é que no topo de cada conjunto de terraços ficava um bairro da antiga cidade de Písac. Cada bairro abrigava cerca de 30 famílias.

Os Incas preferiam morar nas áreas altas do que à beira do rio, tanto para não sofrer com inundações, quanto por segurança. Hoje sabemos que eles estão muito certos em relação às inundações.

Vale notar que como os terraços foram construídos em montanhas, há uma variedade de temperaturas em cada “degrau” dependendo da altura.

Esse fato permitia aos antigos povos da região plantar diversos vegetais, escolhendo o terraço mais adequado em termos de calor e umidade.

Em Pisac, também ficava uma importante Necrópole Inca, com fardos (urnas funerárias) de pessoas enterrados em pequenos buracos nas montanhas.

Até hoje dá para ver perfeitamente os buracos, mas os fardos foram roubados e destruídos pelos espanhóis.

Restaram apenas quatro urnas funerárias ainda em estudo. É bem triste perceber o tamanho da destruição do patrimônio cultural dos povos do Peru.

No decorrer do tour ao Vale Sagrado, esse fato se torna ainda mais evidente. Essa é a razão para Machu Picchu ser tão importante, o fato de não ter sido descoberto pelo espanhóis e, consequentemente, ter ficado intacto.

Depois de Písac, nosso tour parou em uma loja e ateliê de peças de prata.

Em Cusco, vi peças de “prata” com valores muito baixos. Nesse ateliê os preços são mais condizentes com o valor do metal e também com o fato de serem peças feitas à mão.

Mesmo sem comprar nada, o viajante acaba aprendendo a diferenciar a prata verdadeira das ligas metálicas prateadas, muito comercializadas em Cusco.

Normalmente, no começo da tarde os tours levam os turistas para um restaurante parceiro.

Como no tour pelo Valle del Colca (Arequipa) nossa experiência com restaurantes “parceiros” tinha sido um desastre, nós fugimos do buffet e apenas fizemos um lanche em uma loja de conveniência.

A comida nos restaurantes escolhidos pela agência de turismo costuma ser ruim e cara! Vale a pena levar uns lanchinhos e deixar para jantar em Cusco.

Vale Sagrado dos Incas
Sítio arqueológico de Ollantaytambo e vistas para a cidade

O ponto alto do tour clássico pelo Vale Sagrado dos Incas é Ollantaytambo.

O sítio arqueológico de Ollantaytambo fica pertinho da cidade de Ollantaytambo, local de onde partem os trens baratos para Machu Picchu, por isso vários viajantes abandonam o tour na cidade e pegam o trem para Machu Picchu.

Para saber mais detalhes sobre essa e outras estratégias para conhecer Machu Picchu, leia nosso post “Viagem para Machu Picchu, Peru: Custos, Roteiros, Como ir, Ingresso“.

Ollantaytambo mescla importantes ruínas incas com um pequeno e charmoso povoado, sendo continuamente habitado desde o século XV.

As ruínas de Ollantaytambo são extremamente fortes e bonitas. Os terraços são mais altos e bem inclinados. Acredita-se que essas características dos terraços têm a ver com o fato da nobreza morar nessa região.

À medida que se sobem os terraços é possível ter uma bela vista do povoado e de algumas construções incas em outras montanhas da região.

É surpreendente a capacidade dos Incas em fazer construções em áreas altas e inclinadas.

No topo do sítio arqueológico ficam as imensas pedras polidas e perfeitamente encaixadas, símbolos da arquitetura dos Incas. Uma parede de pedras ainda existente pode ter sido parte do templo ao deus sol.

Vale mencionar que a palavra Ollantaytambo se refere a um conto de um importante guerreiro (Ollanta) ambientado em uma cidade que servia de parada, local para se hospedar e pegar mantimentos, que em quéchua é tambo.

Vale Sagrado dos Incas
Construções coloniais em Chinchero com a luz do pôr do sol

Nosso tour chegou no final da tarde em Ollantaytambo e, nesse período do dia, as fotos não costumam ficar muito boas. As ruínas de Ollantaytambo ficam muito mais bonitas pela manhã, quando o sol as ilumina perfeitamente.

Já anoitecendo visitamos a cidade de Chinchero, que se destaca pelo seu patrimônio colonial, mas também pela cultura tradicional existente no povoado.

Chinchero é conhecida por ter um grande trabalho de artesanato, mas como chegamos tarde conhecemos apenas a parte histórica. A feirinha estava com poucos vendedores.

As ruínas de Chinchero são poucas, o que se destaca é a Igreja de Montserrat, a praça e a torre. Essas construções praticamente não mudaram desde o século XVII quando foram construídas, algo raro no Peru.

A igreja é rústica, mas bem bonita, com pinturas em todo o teto e quadros de arte sacra da Escola Cusquenha.

O nosso guia explicou em detalhes do sincretismo religioso que existia naquela época e que ainda hoje existe no Peru, principalmente sobre o Cristo negro.


Vale Sagrado dos Incas: Passeio a Moray, Maras e Vale Sagrado Sul

Vale Sagrado dos Incas
Salineiras de Maras e seu cenário diferente e belo. Fonte: TripAdvisor

Outros dois passeios imperdíveis no Vale Sagrado são as Ruínas de Moray e as Salineiras de Maras, muito próximos um do outro e que são conhecidos em um mesmo tour.

Por não serem tão distantes de Cusco, o passeio leva apenas metade de um dia, proporcionando tempo para conhecer os pontos turísticos sobre o que fazer em Cusco.

As Ruínas de Moray mostram como os Incas usavam a engenharia na agricultura e observavam muito bem a natureza.

Diversos círculos concêntricos com alturas diferentes (degraus) foram construídos para imitar os diversos climas, com temperaturas e umidades variadas.

Com esse verdadeiro laboratório de climas, era possível fazer estudos sobre a produção agrícola de várias áreas do Império, que realmente eram bem diversas em temperatura e umidade, porque o Império Inca era bem grande.

Tantos os terraços quanto os círculos concêntricos eram maneiras de aumentar a produtividade e a variedade no plantio, mas respeitando a natureza.

É muito interessante perceber a inteligência dos Incas na agricultura, que era a base da economia. Até hoje, pode-se perceber a variedade de milhos e batatas nas cidades andinas, uma heranças dos Povos Originários.

Já as Salineiras de Maras datam da época dos Incas, mas são usadas até hoje, ou seja, funcionam de verdade. São muitas piscinas pequenas e rasas com água salgada vinda de um rio que foi desviado propositadamente.

As Salineiras de Maras formam um cenário incrível e para visitá-las o ingresso custa apenas 10 soles por pessoa e não está inclusa no Boleto Turístico de Cusco.

Nas Salineiras também são vendidos souvenirs e as fotos costumam ficar incríveis, devido ao cenário diferenciado.

Vale Sagrado dos Incas
Sítio arqueológico de Piquillacta, um sítio arqueológico do Povo Wari. Fonte: TripAdvisor

O Vale Sagrado Sul não costuma estar na lista de passeios a partir de Cusco que para a maioria dos visitantes. Para o viajante com muitos dias disponíveis, o tour pelo Vale Sagrado Sul pode ser um complemento aos passeios já realizados.

É possível encontrar agências de turismo que fazem um tour de 1 dia em Moray, Maras, Tipón, Piquillacta e Andahuaylillas. Esse tour é o ideal para otimizar o tempo.

É muito importante ter um guia nos sítios arqueológicos, caso contrário, a visita pode ser sem graça, porque não dá para entender esses locais apenas observando, até porque alguns são muito antigo.s

No Parque Arqueológico de Tipón se destacam terraços usados com jardim e área de agricultura, mas são terraços mais baixos e não nos morros.

Outro destaque do Parque Arqueológico de Tipón é o bom sistema de irrigação construído para manter o jardim vivo.

Já Parque Arqueológico de Piquillacta é constituído por ruínas do Povo Wari (Huari), que formaram um grande império antes dos Incas.

Piquillacta é um sítio arqueológico muito antigo (de 550 a 1000 d.C.) e requer um guia com muito conhecimento. Acredita-se que tenha sido um local de rituais religiosos e muito importante para o Povo Wari.

Andahuaylillas é uma pequena vila, que tem na igreja seu grande destaque, conhecida como a Capela Sistina das Américas.

A igreja de Andahuaylillas (dedicada a São Pedro) mostra o sincretismo religioso com muito ouro, referências à cosmovisão andina, assim como pinturas coloridas, tendo estilo barroco andino.


Veja o mapa com os pontos turísticos do Vale Sagrado de Cusco

Confira no mapa a localização de todos os pontos turísticos do Vale Sagrado dos Incas mencionados neste artigo. Para acessar a legenda do mapa, clique no “botão com seta”.

Esperamos que as dicas sobre os tours para o Vale Sagrado dos Incas tenham sido úteis para planejar sua viagem! Leia também os nossos outros posts sobre Cusco, com destaque especial para nossas dicas sobre Onde ficar em Cusco!

Boa viagem, Viajante!

O post Vale Sagrado dos Incas: Passeios a partir de Cusco, Peru apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/vale-sagrado-dos-incas/feed/ 0
Roteiro de Viagem a Lima, Peru: Roteiros de 1, 2, 3 e 4 Dias https://guiadonomadedigital.com/roteiro-de-viagem-a-lima/ https://guiadonomadedigital.com/roteiro-de-viagem-a-lima/#respond Fri, 19 Jul 2019 14:59:59 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=10307 Quando estávamos planejando a viagem a Lima, pesquisamos muito sobre a capital do Peru. Percebemos que havia poucas sugestões de roteiro de viagem a Lima. Decidimos passar 4 dias completos na cidade, sem ter certeza absoluta se esse tempo seria demais, já que a maioria dos viajantes optar por menos tempo. Felizmente, 4 dias formam a melhor opção para quem quer conhecer Lima muito bem e tem um estilo de viagem um pouco mais lento, sem correria. É claro que ainda faltaram atrações turísticas para visitar, mas com 3 ou 4 dias dá para percorrer os diversos bairros da cidade e descobrir o que Lima tem de melhor. Dificilmente, o viajante brasileiro tem todos esses dias disponíveis para a capital peruana, porque o foco da viagem ao Peru costuma ser Machu Picchu. Por isso, neste […]

O post Roteiro de Viagem a Lima, Peru: Roteiros de 1, 2, 3 e 4 Dias apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Quando estávamos planejando a viagem a Lima, pesquisamos muito sobre a capital do Peru. Percebemos que havia poucas sugestões de roteiro de viagem a Lima.

Decidimos passar 4 dias completos na cidade, sem ter certeza absoluta se esse tempo seria demais, já que a maioria dos viajantes optar por menos tempo.

Felizmente, 4 dias formam a melhor opção para quem quer conhecer Lima muito bem e tem um estilo de viagem um pouco mais lento, sem correria.

É claro que ainda faltaram atrações turísticas para visitar, mas com 3 ou 4 dias dá para percorrer os diversos bairros da cidade e descobrir o que Lima tem de melhor.

Dificilmente, o viajante brasileiro tem todos esses dias disponíveis para a capital peruana, porque o foco da viagem ao Peru costuma ser Machu Picchu. Por isso, neste post há roteiros de 1 dia até 4 dias inteiros na capital.

Sugerimos que, depois de ler este post, você confira também nosso artigo especial sobre O que fazer em Lima, um artigo super completo sobre capital do Peru.


4 Opções de Roteiro de Viagem a Lima


Roteiro de 1 dia em Lima: O que fazer em Lima em 1 dia

Roteiro de Viagem a Lima, Peru: Roteiros de 1, 2, 3 e 4 Dias
Catedral de Lima e o Palácio Arquiepiscopal na Plaza Mayor

No post sobre “O que fazer em Lima: Pontos Turísticos”, há informações detalhadas das principais atrações turísticas da cidade.

Então, neste artigo serão mostradas sugestões de roteiros, sem entrar em muitos detalhes sobre os pontos turísticos, começando com as dicas sobre o que fazer em Lima em 1 dia.

Segundo nossa experiência, um dia inteiro é pouco para uma cidade que é capital. Mesmo assim, tentamos montar um roteiro bom para quem tem pouco tempo.

Sem dúvida, o que não pode ficar de fora de um roteiro de viagem a Lima é a Plaza Mayor, onde estão importantes construções históricas.

Na Plaza Mayor, é imperdível entrar na Catedral de Lima, que é bonita por fora e por dentro, com estilos arquitetônicos diferentes em cada capela, além do túmulo de Francisco Pizarro.

O Palácio do Governo é difícil de visitar por dentro, por ser a sede do governo, mas as fotos externas já compensam. Nós tivemos a sorte de ver uma bela troca de guarda na frente do Palácio.

Os edifícios amarelos com sacadas de madeira escura se destacam na Plaza Mayor. Uma dessas construções é o Palácio Municipal.

O trabalho perfeccionista nas sacadas de madeira também pode ser visto no Palácio Arquiepiscopal, ao lado da Catedral.

Para o viajante interessado na história e arte coloniais, vale continuar o itinerário pelo centro de Lima e visitar o Convento de São Francisco ou o Convento de Santo Domingo.

Roteiro de Viagem a Lima, Peru: Roteiros de 1, 2, 3 e 4 Dias
Claustro principal do Convento de Santo Domingo com a torre ao fundo (que subimos)

O Convento de São Francisco é mais famoso e visitado, já que possui túneis que serviram como catacumbas até o século XIX.

Já o Convento de Santo Domingo tem menos turistas, mas guarda o túmulo de Santa Rosa de Lima, sendo seu santuário, e possui uma torre com ótimas vistas do centro, inclusive da Plaza Mayor.

Caso sua intenção seja entender a história antiga do Peru, o melhor é visitar um dos museus de arqueologia que a cidade possui.

Os dois melhores e mais conhecidos museus em Lima são o Museu Nacional de Arqueologia (público) e o Museu Larco (privado).

O Museu Nacional de Arqueologia e o Museu Larco estão localizados fora dos bairros turísticos de Lima, mas os dois ficam na região de Pueblo Libre, não tão distantes de Miraflores, o melhor bairro sobre onde ficar em Lima.

O Museu Nacional de Arqueologia é mais adequado para entender as antigas civilizações peruanas, estando localizado na antiga casa de Simón Bolívar.

Já o Museu Larco é focado nas cerâmicas desses povos e, apesar de ser mais famoso, do ponto de vista educacional e didático, não é melhor do que o Museu Nacional de Arqueologia.

A fama do Museu Larco vem da seção de cerâmica erótica e do grande estoque de peças.

Independente da escolha de passeio, seja história colonial no centro ou arqueologia em Pueblo Libre, o final do roteiro de viagem a Lima de 1 dia tem que ser aproveitando à noite.

Roteiro de Viagem a Lima, Peru: Roteiros de 1, 2, 3 e 4 Dias
Parque Municipal de Barranco e o charme das construções coloniais

Há dois bairros para curtir a vida noturna: Barranco e Miraflores.

Barranco fica bem próximo ao mar, sendo um bairro com bela arquitetura e cara de interior, mas com vários restaurantes e bares. Barranco é um reduto de jovens em Lima.

Em Miraflores, é possível encontrar bons restaurantes, inclusive restaurantes renomados, sendo um bairro mais adequado para famílias.

Em resumo, há algumas possibilidades de roteiro de viagem a Lima de 1 dia:

Visitar a Plaza Mayor e caminhar pelo centro + convento no centro ou museu focado em arqueologia em Pueblo Libre + noite em Barranco ou Miraflores. Também dá para passar a manhã no centro só fotografando, sem entrar nos conventos, ir durante a tarde a um museu e passar a noite em Barranco ou Miraflores.

Se nós tivéssemos que escolher o que fazer em Lima em 1 dia inteiro, preferiríamos conhecer bem o Centro Histórico, passear pelo malecón (orla) de Miraflores e jantar também em Miraflores.

É sempre importante ressaltar que o trânsito em Lima é bem ruim. Então, quanto menos deslocamentos, melhor será seu dia.


Roteiro de 2 dias em Lima: O que fazer em Lima em 2 dias

Roteiro de Viagem a Lima, Peru: Roteiros de 1, 2, 3 e 4 Dias
Objetos antigos no Museu Nacional de Arqueologia, inclusive raros tecidos

Com dois dias inteiros em Lima já dá para conhecer muito melhor a cidade, desde a arte colonial até os museus que abordam a riqueza cultural peruana.

É claro que o passeio começa pelo centro e pela Plaza Mayor. No caso do roteiro de viagem a Lima de 2 dias, vale dedicar a manhã e a tarde para conhecer os pontos turísticos do centro histórico de Lima.

Na Plaza Mayor, perto do meio dia, acontece a troca de guarda, sempre com muita música ao vivo. A troca da guarda no Palácio do Governo foi uma das melhores que já presenciei, com muita música típica peruana.

Além de conhecer a Plaza Mayor, há tempo suficiente para comer nos restaurantes mais baratos que ficam no centro. Há várias opções que os próprios locais frequentam, principalmente quem trabalha no centro.

Depois, é possível visitar os dois conventos de Lima, o Convento de São Francisco e o Convento de Santo Domingo.

Particularmente, eu gostei mais do Convento de Santo Domingo, mas vale a pena visitar também as catacumbas do Convento de São Francisco. Nós visitamos esse locais em visitas guiadas, que são mais produtivas.

Caminhar bastante pelo centro é a melhor forma de descobrir as sacadas de madeira que enfeitam as fachadas dos prédios.

Nós não tivemos nenhum problema com segurança enquanto estávamos no centro, mas vale ficar atento devido ao grande fluxo de pessoas.

A Plaza San Martín também merece muitas fotos, assim como o Congresso da República e a Iglesia de San Pedro.

Roteiro de Viagem a Lima, Peru: Roteiros de 1, 2, 3 e 4 Dias
Pirâmide de Huaca Pucllana em Miraflores

Novamente, durante a noite pode-se passear por Miraflores, para quem está mais cansado, ou estender a noite em um bar em Barranco. A escolha depende muito do estilo do viajante e também da energia disponível.

No segundo dia, vale conhecer o bairro onde se está hospedado. Como mostramos no post sobre “Onde ficar em Lima”, a maioria dos viajantes se hospeda em Miraflores e alguns preferem Barranco, que é bem mais distante do centro.

Para quem está hospedado em Miraflores, pode-se escolher visitar o Mercado de Miraflores para comprar alguns presentes (sempre negocie o valor), ir ao Parque Kennedy (coração do bairro), caminhar no Malecón (calçadão à beira das falésias) até o Parque do Amor ou fazer o passeio pela pirâmide de Huaca Pucllana.

Como nós gostamos bastante da pirâmide de Huaca Pucllana, recomendo a visita. É melhor visitá-la cedo, quando há menos turistas e também para poder aproveitar melhor o segundo dia na capital do Peru.

Sem dúvida, algum museu de arqueologia deve estar na lista sobre o que fazer em Lima em 2 dias. Como mostramos anteriormente, os dois melhores museus de Lima são o Museu Larco e o Museu Nacional de Arqueologia.

É bem puxado visitar esses dois museus tendo um dia inteiro. Com apenas metade de um dia, o melhor é escolher apenas um museu e conhecê-lo bem, com calma.

Se sobrar um tempinho na sua tarde, vá a Barranco, conheça a região da Bajada de Banõs, as igrejinhas e a praça principal, terminando o passeio em um dos restaurantes e bares do bairro.

Organizando bem, com dois dias inteiros dá para fazer muita coisa em Lima, conhecer bem a cidade, mas é preciso energia!


Roteiro viagem a Lima de 3 e 4 dias: O que fazer em Lima em 3 e 4 dias

Roteiro de Viagem a Lima, Peru: Roteiros de 1, 2, 3 e 4 Dias
Parque do Amor em Miraflores com dia nublado, que são bem comuns em Lima

O roteiro de viagem a Lima de 3 dias é ainda mais proveitoso do que os roteiros anteriores, porque dá para fazer os passeios com mais calma e não se cansar tanto. Também dá para visitar outros lugares.

Tendo três dias inteiros na cidade, dá para visitar tanto o Museu Larco quanto o Museu de Arqueologia e, com certeza, você voltará ao Brasil com muito conhecimento sobre o Peru e seus povos.

A dica é visitar o Museu de Arqueologia antes do Museu Larco, para ter uma base de conhecimento sobre os antigos povos peruanos.

O Museu Larco é mais focado em cerâmica e é comum ficar confuso com tantos povos.

Além de aproveitar melhor os museus, vale a pena conhecer Miraflores com mais calma e, é claro, aproveitar os bons restaurantes do bairro.

Com 3 dias é possível conhecer quase tudo dessa região de Lima. Por exemplo, nós gostamos bastante de caminhar no Malecón do Parque do Amor até o Shopping Larcomar.

Acredito que tudo que mostrei até agora preencha muito bem 3 dias inteiros. Pela nossa experiência, 3 dias inteiros é a quantidade de dias ideal para quem quer conhecer Lima muito bem, mas maximizando o tempo.

Caso o viajante seja bem rápido, há os pontos turísticos que recomendo para o quarto dia em Lima, que são visitar o Parque de La Exposición, onde fica o Museu de Arte de Lima, e conhecer o Circuito Mágico das Águas na mesma região.

O Museu de Arte de Lima tem ótimas exposições temporárias, possui um prédio belíssimo e várias pinturas de autores locais, com destaque para a Escola Cusquenha.

Nós visitamos todos esses pontos turísticos de Lima em 4 dias inteiros, sempre separando as atrações por regiões próximas, para evitar ao máximo os deslocamentos na cidade.

No mapa acima, pode-se perceber que é possível separar as atrações do ponto de vista geográfico. Em qualquer viagem, conhecer os pontos turísticos por áreas da cidade faz o tempo ser melhor aproveitado.


Como se deslocar em Lima, Peru?

Roteiro de Viagem a Lima, Peru: Roteiros de 1, 2, 3 e 4 Dias
Ônibus Metropolitano em Lima. Fonte: Wikimedia Carlos F. Pardo

O trânsito em Lima é pesado. Para fugir das filas, nós usamos o “Ônibus Metropolitano”, que é um sistema de ônibus BRT, onde os ônibus não pegam filas, como você pode ver na imagem acima.

Usando os táxis e uber, as filas são inevitáveis, por isso achamos o Metropolitano uma boa ideia, mesmo sempre lotado de passageiros. Pouquíssimas vezes fomos sentados.

Quem vai optar pelos táxis e uber deve ficar atento para não pegar as filas do começo da manhã (direção centro). É preciso planejar bem.

Para usar o ônibus Metropolitano, basta se dirigir a estação de ônibus mais próxima à sua hospedagem e comprar o cartão (tarjeta) por 5 soles.

A passagem de ônibus custa 2,5 soles por pessoa e os ônibus passam por Barranco, Miraflores, San Isidro e vão até o Centro. Há diversas paradas ao longo do caminho. De Miraflores até o Centro, basta usar a linha troncal.

Esperamos que as dicas de roteiro de viagem a Lima tenham sido úteis para o planejamento da sua viagem! Não se esqueça de conferir o post com os detalhes sobre os pontos turísticos de Lima, além do artigo com dicas sobre onde ficar em Lima!

Boa viagem, Viajante!

O post Roteiro de Viagem a Lima, Peru: Roteiros de 1, 2, 3 e 4 Dias apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/roteiro-de-viagem-a-lima/feed/ 0
O que Fazer em Lima, Peru? 19 Pontos Turísticos de Lima https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-lima-peru/ https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-lima-peru/#respond Fri, 19 Jul 2019 14:56:21 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=10168 Lima é a porta de entrada para os turistas estrangeiros que visitam o Peru. Normalmente, o lugar número 1 na lista dos visitantes é Machu Picchu, mas a capital também tem muito a oferecer. O que fazer em Lima não falta, porque a cidade possui muita história, bons museus e a melhor comida do Peru. Lima pode até tirar os visitantes do sério por causa do trânsito caótico, então, quanto menos se deslocar, melhor será para sua viagem. Enfrentar o trânsito da cidade tem como recompensa descobrir a história do Peru, muitas obras de artes e diferentes passeios em Lima. No post de hoje, nós selecionamos mais de 19 pontos de interesse em Lima. Você vai perceber como a cidade tem passeios diversificados e que rendem ótimos dias turistando. Leia também nosso post com todas […]

O post O que Fazer em Lima, Peru? 19 Pontos Turísticos de Lima apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Lima é a porta de entrada para os turistas estrangeiros que visitam o Peru. Normalmente, o lugar número 1 na lista dos visitantes é Machu Picchu, mas a capital também tem muito a oferecer. O que fazer em Lima não falta, porque a cidade possui muita história, bons museus e a melhor comida do Peru.

Lima pode até tirar os visitantes do sério por causa do trânsito caótico, então, quanto menos se deslocar, melhor será para sua viagem. Enfrentar o trânsito da cidade tem como recompensa descobrir a história do Peru, muitas obras de artes e diferentes passeios em Lima.

No post de hoje, nós selecionamos mais de 19 pontos de interesse em Lima. Você vai perceber como a cidade tem passeios diversificados e que rendem ótimos dias turistando.

Leia também nosso post com todas as dicas sobre Onde ficar em Lima!


O que fazer em Lima: 19 Pontos de Interesse em Lima


Plaza Mayor

O que fazer em Lima, Peru
Catedral de Lima e o Palácio Arquiepiscopal

A visita a Lima começa pela Plaza Mayor, que é a praça mais bonita da América do Sul, sem dúvida alguma.

A Plaza Mayor é um local histórico no nosso subcontinente, porque o Vice-reinado do Peru teve grande importância econômica e foi o centro de muitas decisões na América espanhola.

Foi na Plaza Mayor, em 1535, que o conquistador Francisco Pizarro fundou
Lima. Séculos depois, em 1821, o libertador General José San Martín declarou a Independência do Peru.

Atualmente, além de bem conservada e policiada, a Plaza Mayor se destaca pela arquitetura dos prédios. A maioria deles tem belos pórticos, assim como os exuberantes balcões de madeira em estilo colonial.

O que fazer em Lima, Peru
Palácio do Governo (acima) e Palácio Municipal (abaixo)

Vale ficar atento às seguintes construções na Plaza Mayor:

  • Catedral de Lima: A partir de 1540, várias igrejas foram construídas no local da atual Catedral de Lima. No século XVII, foi planejada a mais bela construção, porém várias modificações e reconstruções foram realizadas devido aos terremotos. Essa é a razão pela qual há uma variedade de estilos no interior da Catedral, do barroco ao neoclássico. Gratuitamente, você pode visitar a tumba de Francisco Pizarro, mas para conhecer o interior da igreja é preciso comprar um ticket (10 soles sem guia e sem o Museu de Arte Religiosa). A beleza dos retábulos das capelas e o ótimo folder com informações sobre a Catedral tornam a visita imperdível sobre o que fazer em Lima. Note que ao lado da Catedral de Lima fica o Palácio Arquiepiscopal, com seus suntuosos balcões de madeira, e que também pode ser visitado.
  • Palácio do Governo: Como a maioria das construções na Plaza Mayor, o Palácio do Governo foi reconstruído, no caso em 1938 devido a um terremoto seguido de incêndio. A residência oficial do Presidente da República é uma construção com inspiração neoclássica, principalmente francesa. Naquele local, Pizarro construiu sua moradia, exatamente onde ficava a casa de um líder nativo. Existe a possibilidade de visita ao Palácio (procure pelo escritório de relações públicas do Governo Peruano), porém o mais comum é aproveitar a ótima troca de guarda. Com muita música ao vivo, a troca de guarda acontece às 11h45min todos os dias.
  • Palácio Municipal: A Plaza Mayor tem uma beleza hipnotizante muito por causa dos prédios amarelos com balcões de madeira negra. O mais importante deles é o Palácio Municipal. A construção atual é recente, de 1944, mas mesmo assim muito rica em detalhes. O interior do Palácio Municipal possui elementos neocoloniais, assim como uma importante biblioteca e um museu de fotografia e arte. O Palácio pode ser visitado de quarta-feira a domingo.

Quando você for visitar a Plaza Mayor, não fique apenas na Plaza. Conheça também as ruas próximas, que possuem fotogênicas casas coloniais com seus balcões de madeira bem únicos, que verdadeiramente fazem parte sobre o que fazer em Lima.

A Casa de Aliaga é uma das mais famosas casas coloniais em Lima, afinal, a construção tem quase 500 anos de história e está aberta ao público.


Convento de Santo Domingo e Santuário de Santa Rosa de Lima

O que fazer em Lima, Peru
Claustro principal com a torre ao fundo

O que fazer em Lima no Centro? Há muitas atrações históricas no Centro de Lima e uma das melhores é visitar o Convento de Santo Domingo, onde fica o Santuário dos Santos Peruanos.

Muitas vezes desconhecido pelos turistas, o Convento de Santo Domingo foi fundado em 1535 e possui obras de arte com séculos de existência.

Vale destacar o primeiro claustro com azulejos de Sevilha com mais de 400 anos de história, assim como as pinturas nas paredes do claustro.

A biblioteca, que parece saída de um filme, também impressiona, assim como a torre, que pode ser acessada sem pagamento extra e proporciona uma vista de 360º do Centro.

Não há no Centro de Lima um mirante tão bom e alto quanto à torre do Convento de Santo Domingo.

O Convento também é um santuário, porque abriga a tumba de Santa Rosa de Lima, uma santa muito popular no Peru e também no Brasil.

San Martin de Porres é outro santo peruano enterrado no Convento. Existem também objetos de San Juan Macías.

Com tantas obras de arte para serem vistas, tanta importância religiosa e, normalmente, com poucos visitantes, conhecer o Convento de Santo Domingo é uma atração imperdível sobre o que fazer em Lima!

Informações práticas – Jirón Camaná, nº 170 (duas ruas após o Palácio do Governo). Aberto todos os dias das 9h30min até às 18h. Ticket adulto 10 soles (inclusa visita guiada em inglês ou espanhol). Para mais informações, confira o site oficial do Convento de Santo Domingo.


Monastério de São Francisco em Lima

O que fazer em Lima, Peru
Fachada da Igreja de São Francisco

Semelhante ao Convento de Santo Domingo, mas muito mais conhecido e visitado, há o Monastério de São Francisco.

O Monastério de São Francisco possui visita guiada em inglês ou espanhol, onde são mostradas diversas áreas onde viviam os religiosos, como a biblioteca antiga (muito bonita), o claustro principal com azulejos centenários, a pinacoteca, o refeitório e, por fim, as catacumbas ou criptas.

Durante a visita é proibido tirar fotos, mas há várias locais para guardar na memória, como o belo coro na parte alta da igreja e a pintura da Última Ceia com comidas peruanas.

As catacumbas trouxeram fama ao Monastério de São Francisco. Elas foram descobertas em 1943, com milhares de ossos, já que o local foi usado para sepultamentos até 1808.

Acredita-se que 25 mil pessoas tenham sido sepultadas nas criptas da Igreja de São Francisco.

Vale destacar que durante a visita as catacumbas não são vistos tantos ossos quanto se pode esperar e, claramente, eles foram reagrupados.

Os túneis são tranquilos, já que a visita é guiada e não há chance de se perder. Pessoas claustrofóbicas não podem participar.

Informações práticas – Plazuela San Francisco. Aberto todos os dias das 9h às 20h15min. Ticket adulto custa 15 soles (inclusa visita guiada em inglês ou espanhol). Para mais informações, confira o site oficial aqui.


O que fazer em Lima no Centro: outras opções

O que fazer em Lima, Peru
Congresso do Peru

Além dos pontos turísticos de Lima mencionados acima e das casas antigas com balcões de madeira, há outros locais sobre o que fazer em Lima no Centro.

Se você encontrar uma igreja pelo caminho, aproveite a oportunidade e entre. Foi assim que descobrimos a suntuosa Iglesia de San Pedro, com decoração barroca. A maioria das igrejas abre para a missa entre 16h e 17h.

Na mesma região da Iglesia de San Pedro, vale tirar uma foto do Congresso do Peru, uma construção toda branca com arquitetura neoclássica.

Apenas fique atento ao entorno, que é bem movimentado devido ao caótico Mercado Central.

A Plaza San Martín é outro local que vale visitar, sendo uma praça construída no início do século XX em homenagem ao libertador do Peru. As construções alvas com arquitetura neoclássica tornam a praça muito fotogênica.

Outro ponto positivo é que há muitos restaurantes nessa região. O ponto negativo é o trânsito complicado!


Melhores Museus em Lima: Museu de Arqueologia, Museu Larco e Museu de Arte

O que fazer em Lima, Peru
Objetos antigos no Museu de Arqueologia

Visitar Lima significa aprender muito sobre as diferentes culturas dos antigos peruanos e também sobre o Peru atual.

Por meio dos museus, o visitante tem acesso a muitas informações, que ajudam também a compreender as cidades que ainda vai visitar no país.

A nossa dica é ir primeiro ao Museu Nacional de Arqueologia, Antropologia e História do Peru, porque a organização desse museu possibilita compreender os hábitos e os costumes dos diferentes povos que habitavam o Peru antes da colonização espanhola.

O Museu de Arqueologia está localizado na Plaza Bolívar em Pueblo Livre, uma área histórica da cidade, bem charmosa, principalmente a pracinha e a igreja. O prédio do Museu de Arqueologia é colonial e muito bonito.

O maior e mais antigo museu do Peru possui milhares de artefatos antigos, pinturas da época colonial, objetos do período da independência e muito mais.

Impossível o Museu de Arqueologia não estar na lista sobre o que fazer em Lima.

O que mais me agradou no Museu de Arqueologia foi a modernidade das exposições, a organização fácil de entender e a abrangência do museu. Por isso, esse museu é imperdível e quanto mais tempo você tiver por lá, melhor será sua experiência.

Nós só nos arrependemos de não termos pedido a visita guiada. Caso você tenha interesse, é só reservar com uma semana de antecedência pelo e-mail reservas-mnaahp@cultura.gob.pe. O valor da visita guiada é 20 soles e já inclui a entrada no museu.

O que fazer em Lima, Peru
Cerâmica no Museu Larco

Outro museu de arqueologia imperdível é o Museu Larco, localizado na mesma região do Museu Nacional de Arqueologia. O Museu Larco é focado em cerâmicas, objetos de metal e tapeçarias dos antigos povos do Peru.

Com uma gigantesca coleção em um belíssimo prédio, o Museu Larco peca na organização do seu acervo, tornando confuso o entendimento das diferenças entre os povos e também da época de cada um.

Como o Museu Larco é muito procurado para fazer as visitas guiadas, o problema da disposição do acervo acaba diminuindo.

Contudo, a visita guiada é cara, custa 30 soles por pessoa, mais 30 soles da entrada ao museu. Saiba também que muitos viajantes reclamam da rapidez da visita guiada.

Nós não fizemos a visita guiada ao Museu Larco. Preferimos utilizar os conhecimentos adquiridos no Museu de Arqueologia para entender o acervo do Larco. Fica a dica!

É claro que vale mencionar dois fatos bastante únicos do Museu Larco: a sala com cerâmicas eróticas, algo surpreendente e divertido, e o imenso depósito de cerâmicas que não estão em exposição, mas o visitante pode acessar.

O viajante que quer descobrir as pinturas de artistas peruanos tem no Museu de Arte de Lima (MALI) uma ótima opção.

O prédio do MALI é belíssimo e muito bem conservado. A exposição permanente é variada, contento diversos quadros da época colonial.

Vale ressaltar a qualidade da exposição temporária. Quando visitamos o MALI, a exposição temporária era sobre o povo Nazca, com uma riqueza de detalhes impressionante.

O MALI é mais uma boa opção sobre o que fazer em Lima para quem tem mais tempo.


Parque de la Reserva e Circuito Magico del Agua

O que fazer em Lima, Peru
Circuito Mágico no Parque de la Reserva

Quem visita o MALI no final da tarde, pode aproveitar o anoitecer no Parque de la Reserva. A grande atração do parque é o Circuito Magico del Agua, com diversas fontes de água coloridas.

As famílias formam o principal público do parque, já que as crianças adoram as fontes.

Vale a pena visitar o Parque de la Reserva como complemento ao MALI. As fontes são bem interessantes, mas o show com projeções na maior fonte não me agradou muito.

A qualidade das projeções e a elaboração de toda a apresentação deixaram a desejar.

Informações práticas – De quarta a domingo, das 15h às 22h30min, com shows às 19h15min, 20h15min e 21h30min. Ticket adulto custa 4 soles. Confira mais informações no site oficial.


O que fazer em Miraflores: Pirâmide Huaca Pucllana e muito mais

O que fazer em Lima, Peru
Huaca Pucllana

A maioria dos visitantes escolhe Miraflores sobre onde ficar em Lima e, realmente, é uma decisão acertada.

O bairro tem bons restaurantes, muito comércio e também tem lugares para visitar. O ponto turístico mais interessante em Miraflores é o sítio arqueológico de Huaca Pucllana.

Huaca Pucllana é uma pirâmide construída a partir do século V, com origem no povo Lima.

Esse povo tinha forte relação com o mar, por isso cerâmicas decoradas com motivos marinhos foram encontradas em Huaca Pucllana, assim como oferendas humanas (apenas mulheres jovens).

A riqueza arqueológica de Huaca Pucllana só começou a ser valorizada a partir de 1980. Então, todas as informações e objetos encontrados são muito recentes.

Para entender melhor os povos que viveram na atual Lima, vale a pena visitar Huaca Pucllana e fazer a visita guiada (todas as visitas são guiadas, em inglês ou espanhol).

O que fazer em Lima, Peru
Parque do Amor

No bairro vizinho a Miraflores, San Isidro, também existe uma pirâmide milenar, chamada de Huaca Huallamarca. Infelizmente, essa pirâmide foi muito modificada e não possui visita guiada, o que nos desmotivou a conhecê-la.

Miraflores também é conhecida por seus mercados: Mercado dos Artesãos (ou Mercado Índio) e o Mercado de Surquillo. A região do bairro onde ficam os mercados é bem agitada, com muitos carros!

O Mercado dos Artesãos vende todo o tipo de souvenir peruano, como bonequinhos de alpaca, casacos de alpaca, cerâmica, objetos de metal e coisas do tipo. O mercado é até bem organizado, mas todos os estandes são parecidos.

Apesar de não termos comprado nada no Mercado dos Artesãos, eu acabei perguntando alguns preços só por curiosidade.

Achei os valores mais caros do que em Arequipa e Cusco, por exemplo. Então, se você gostar de algo, é melhor pechinchar sem vergonha.

Já o Mercado de Surquillo é focado em produtos alimentícios. Ao redor do mercado há sempre bastante movimento, algo comum no entorno de mercados de comida.

Particularmente, o Mercado de Surquillo só vale a pena para quem tem a intenção de comprar algumas frutas, chás ou outros produtos alimentícios.

Se você está hospedado em Miraflores, caminhar pelo malecón (calçadão) é quase uma obrigação sobre o que fazer em Lima. O malecón fica a beira das falésias e, por isso, tem uma vista bonita do mar bravo de Lima.

A nossa dica é começar a visita ao malecón pelo Parque do Amor, onde fica a escultura “El Beso” do artista peruano Victor Delfín. Há também belos mosaicos nesse pequeno parque.

Vale continuar a caminhada até o Shopping Larcomar. A vista do Shopping Larcomar é bem interessante e de quebra há ainda banheiros gratuitos. Só os preços das lojas e restaurantes no shopping não costumam agradar.


O que fazer em Barranco, Lima

O que fazer em Lima, Peru
Parque Municipal de Barranco

Barranco é um charmoso e famoso bairro de Lima. Há quem se hospede no bairro devido a excelente e variada vida noturna, além do charme das construções.

Barranco já foi área de férias da elite limenha no século XIX, assim como reduto de escritores e artistas no século XX. Realmente, o bairro é muito bonito e inspirador, tanto pelas construções antigas quanto pela presença do mar.

Para começar o passeio por Barranco, o melhor é visitar o Parque Municipal, que tem como principais destaques a Biblioteca e a Iglesia de la Santíssima Cruz.

Durante as tardes, há sempre artistas e famílias no parque. Já durante a noite, turistas e jovens aproveitam a vida noturna.

O que fazer em Lima, Peru
Rua que leva à Puente de Los Suspiros

A visita continua pela Puente de Los Suspiros, que não tem nada a ver com a Ponte dos Suspiros de Veneza. A Puente de Los Suspiros é bem simples, mas possibilita ter uma bela vista da Bajada de Baños, que é o caminho que leva às proximidades do mar.

A Bajada de Baños até tem casas interessantes ao redor, mas que hoje são restaurantes. Normalmente, há certo assédio dos vendedores aos turistas que passam pela região.

Nós gostamos de andar sem pressa pelo bairro, descobrindo as construções que ele tem. São muitas casas bonitas de diversas épocas. Muitas dessas construções foram reformadas ou reconstruídas porque Barranco foi alvo das tropas chilenas na Guerra do Pacífico.

Para os fãs de moda e fotografia, vale dizer que o Museu Mario Testino está localizado em Barranco.


Comidas Típicas do Peru

O que fazer em Lima, Peru
Ceviche sempre acompanhado de camote, a melhor batata doce do mundo!

Aqui no site, nós temos um post sobre “20 Comidas Típicas do Peru”. Vale dar uma olhada para se acostumar com os nomes.

Nós recomendamos provar o ceviche durante o almoço (peixe super fresco) e o lomo saltado, mas há outras opções.

Lima é a melhor cidade do Peru para provar as comidas típicas. Há três tipos de restaurantes: restaurantes com menu executivo (até 20 soles); restaurantes com pratos até 40 soles; restaurantes gourmets.

No Centro de Lima, há bons e baratos restaurantes com menu executivo, mas são restaurantes simples, onde os locais comem todos os dias.

Em Miraflores, recomendamos procurar os restaurantes com pratos até 40 soles, como o Rincon Chami.

Há vários restaurantes gourmets em Lima, que são ideais para uma noite especial, mas nem sempre cabem no bolso dos turistas.

Só não acredite que só existem restaurantes gourmets em Lima, há uma variedade para escolher. Afinal, o que fazer em Lima também inclui comer!


Mapa com os principais pontos turísticos de Lima

Esperamos que as dicas sobre o que fazer em Lima sejam úteis para sua viagem! Leia também nosso post sobre Onde ficar em Lima!

Boa Viagem, Viajante!

O post O que Fazer em Lima, Peru? 19 Pontos Turísticos de Lima apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-lima-peru/feed/ 0
Como é a Visita às Ruínas de Tulum, México? Como Chegar, Fotos, Dicas https://guiadonomadedigital.com/visita-as-ruinas-de-tulum-mexico/ https://guiadonomadedigital.com/visita-as-ruinas-de-tulum-mexico/#respond Fri, 19 Jul 2019 14:48:47 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15253 Tulum é uma das principais atrações da Riviera Maya, junto com Cancún e Playa del Carmen. A visita às Ruínas de Tulum é a grande atração desse pequeno pueblo. As Ruínas de Tulum são bem menores do que Chichén Itzá e Teotihuacan, mesmo assim já ocupam a terceira posição de sítio arqueológico mais visitado no México. Neste post, queremos trazer a você todas as dicas para fazer uma boa visita às Ruínas de Tulum! Leia também nossos artigos sobre O que fazer em Tulum e Onde ficar em Tulum! Como é a Visita às Ruínas de Tulum, México? O nosso passeio às Ruínas de Tulum só foi agradável porque acordamos cedo e chegamos à bilheteria antes das 8h, horário de abertura do local. Como as Ruínas de Tulum não são grandes, é muito rápido ficar […]

O post Como é a Visita às Ruínas de Tulum, México? Como Chegar, Fotos, Dicas apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Tulum é uma das principais atrações da Riviera Maya, junto com Cancún e Playa del Carmen. A visita às Ruínas de Tulum é a grande atração desse pequeno pueblo.

As Ruínas de Tulum são bem menores do que Chichén Itzá e Teotihuacan, mesmo assim já ocupam a terceira posição de sítio arqueológico mais visitado no México.

Neste post, queremos trazer a você todas as dicas para fazer uma boa visita às Ruínas de Tulum!

Leia também nossos artigos sobre O que fazer em Tulum e Onde ficar em Tulum!


Como é a Visita às Ruínas de Tulum, México?

Como é a Visita às Ruínas de Tulum, México? Como Chegar, Fotos, Dicas
Mapa das Ruínas de Tulum. Fonte: Wikimedia

O nosso passeio às Ruínas de Tulum só foi agradável porque acordamos cedo e chegamos à bilheteria antes das 8h, horário de abertura do local.

Como as Ruínas de Tulum não são grandes, é muito rápido ficar lotada. A partir das 10h já tem muita gente no local, isso porque visitamos Tulum bem no começo de dezembro, que ainda não é altíssima temporada.

Então, chegue cedo, antes das 8h da manhã e aproveite das 8h às 9h para fotografar a Zona Arqueológica com menos gente e com muita beleza. As luzes do nascer do sol deixam as Ruínas de Tulum ainda mais bonitas.

Mesmo de manhã cedo, há vans do Pueblo de Tulum até as ruínas por 20 pesos. Para quem vem de outras cidades, há mais dicas de como chegar a Tulum no final do post.

Saiba que da rodovia onde as vans deixam os turistas até a bilheteria é preciso caminhar 1 km. No caminho, há estacionamento pago e venda de passeios por agências de turismo.

Como é a Visita às Ruínas de Tulum, México? Como Chegar, Fotos, Dicas
Entrada para a Zona Arqueológica de Tulum

Muitos turistas usam a bicicleta para ir às Ruínas de Tulum e vale a pena, porque há local para deixá-las. Depois, pode-se pedalar em direção ao sul para curtir as praias de Tulum.

Na bilheteria, costuma ter máquinas automáticas que aceitam cartão de débito/crédito para pagar o ingresso de 70 pesos por pessoa. Nós já tivemos problemas com essas máquinas, então, evitamos usá-las.

Da bilheteria às ruínas é muito perto e como a visita às Ruínas de Tulum costuma levar cerca de 1h, nem é preciso ir ao banheiro antes. Vá direto para uma das entradas na forte muralha e aproveite o local com menos visitantes.

Perto das 10h da manhã, os grupos de turistas costumam chegar e são eles que rapidamente enchem a Zona Arqueológica e também fazem barulho.

Vale dizer que é melhor não fazer a visita às Ruínas de Tulum aos domingos, porque nesse dia os mexicanos não pagam ingresso, o que significa ainda mais lotação.

O ingresso adulto custa 70 pesos mexicanos, abrindo todos os dias das 8h às 17h. Para mais informações sobre horários e valores, confira o site oficial do Instituto Nacional de Arqueologia e História.

Saiba que há pequenas praias na Zona Arqueológica, mas elas são bastante procuradas e, realmente, são pequenas. Fora das ruínas, indo ao sul, há uma das praias mais bonitas do México, a Playa Paraíso.

Não se esqueça de levar água, protetor solar e chapéu, porque o sol é forte na região.


Destaques do Passeio às Ruínas de Tulum

Como é a Visita às Ruínas de Tulum, México? Como Chegar, Fotos, Dicas
Início da Zona Arqueológica. Sol das 8h da manhã

As ruínas que hoje vemos fizeram parte da antiga cidade maia de Zamá, que significa cidade do amanhecer. A palavra Tulum só começou a ser usada quando Zamá estava abandonada e significa muralha.

Há várias razões para a Zona Arqueológica de Tulum ser tão importante. Ela é a cidade maia no litoral mais conservada.

O culto ao “Deus Descendente” é outro fator muito relevante e você verá em vários monumentos a figura dessa divindade dos Maias.

Vale destacar que Tulum era uma cidade ligada ao comércio marítimo e foi muito importante entre as cidades maias. Inclusive, por seu papel comercial, foram encontrados objetos de outras partes do México e também da América Central.

Como é a Visita às Ruínas de Tulum, México? Como Chegar, Fotos, Dicas
Templos

O item de fora da região mais famoso é a estela de 564 d.C., que está no British Museum em Londres.

Uma estela é um tipo de obelisco usado pelos Maias para falar sobre acontecimentos, como a coroação de um rei ou outros fatos semelhantes.

A maioria das construções das Ruínas de Tulum data de 1200 a 1450 d.C. no período chamado de pós-clássico. Acredita-se que ainda havia moradores na cidade na época da chegada dos espanhóis.

Até o século passado, os habitantes dos pueblos próximos praticavam rituais nas Ruínas. Com o aumento das visitas de arqueólogos e turistas, a prática deixou de existir.

Como é a Visita às Ruínas de Tulum, México? Como Chegar, Fotos, Dicas
Calçada e templos

Quando você estiver nas Ruínas vai perceber como os monumentos estão bem organizados. Os arqueólogos dizem que os Maias usavam o conceito de quatro esquinas, relacionadas aos pontos cardeais.

A Zona Arqueológica é um retângulo protegido por falésias e muralhas de 3 a 5 metros de altura, na parte voltada ao continente, somando 380 metros de comprimento de sul a norte.

Assim que você entrar na Zona Arqueológica, verá a torre no penhasco, o cartão-postal de Tulum.

Como é a Visita às Ruínas de Tulum, México? Como Chegar, Fotos, Dicas
Templo que é normalmente confundido com uma torre

Na realidade, o local é um templo de adoração e não uma torre. As verdadeiras torres de observação (são duas) estão nas extremidades da muralha, voltadas ao continente.

Nossa dica é conhecer primeiro os monumentos à beira do penhasco, que são os que proporcionam as fotos e as vistas mais bonitas. Só depois vá para os monumentos mais ao centro da Zona Arqueológica.

Na realidade, em 1h dá para caminhar por todo o local algumas vezes e ainda ler as placas com legendas sobre os templos, palácios e outras construções.

Como é a Visita às Ruínas de Tulum, México? Como Chegar, Fotos, Dicas
El Castillo

Os principais monumentos das Ruínas de Tulum são:

  • El Castillo: é uma das construções mais antigas e fica de frente para o mar. El Castillo tem referências ao sol, Vênus e a serpente emplumada. Também funcionava como um tipo de farol, indicando aos navegadores maias onde passar pelos recifes de coral;
  • Templo del Dios Descendente: ligado às ideias de renascimento e renovação;
  • Templo de los Frescos: possui muros internos com pinturas, algo raro de encontrar em sítios antigos. Essas pinturas possuem semelhança às feitas pelos povos Mixtecos de Puebla. Acredita-se que era um observatório do sol e há figuras do Deus Descendente;
  • Templo Dios del Viento: é de onde se tem as melhores vistas do El Castillo com o mar;
  • Casa del Cenote: local com uma fonte de água e uma pequena tumba.

Como chegar às Ruínas de Tulum?

Como é a Visita às Ruínas de Tulum, México? Como Chegar, Fotos, Dicas
Templo e Deus Descendente

A maioria dos viajantes vem a Tulum saindo de Playa del Carmen. Quem vai passar apenas um dia em Tulum para conhecer as Ruínas e ir às praias, a melhor opção é usar as vans, também chamadas de “colectivos”.

As vans saem da Calle 2 Norte, entre as avenidas 15 e 20 Norte, em Playa del Carmen. Basta perguntar pelas vans para as Ruínas de Tulum, não para o Pueblo.

A van para Tulum custa apenas 40 pesos por pessoa por trajeto e a viagem leva cerca de 1h.

Muitos viajantes querem saber como chegar a Tulum saindo de Playa del Carmen com malas, para quem vai se hospedar em Tulum e passar alguns dias por lá.

Nesse caso, não é bom usar as vans, porque não há espaço para as malas. O melhor é usar os ônibus (autobuses) da ADO, a empresa que praticamente monopoliza o setor de ônibus em Quintana Roo.

Há muitos horários disponíveis e o valor das passagens varia de 50 a 90 pesos por pessoa por trajeto. O terminal de autobuses da ADO em Tulum fica no centro do Pueblo.

Para ir a Tulum saindo de Cancún é muito fácil. Novamente, a empresa ADO opera o serviço, tendo mais de 25 horários disponíveis nos dias de semana. O valor das passagens varia de 100 a 190 pesos.

Para quem já está no Pueblo de Tulum e quer ir às Ruínas, o melhor é alugar uma bicicleta, que será muito usada para ir às praias.

Muitas hospedagens oferecem bicicletas gratuitas para os hóspedes, mas também há locais que emprestam.

Infelizmente, não há Uber na cidade e os taxistas dominam o setor de transporte. Não são poucos os relatos de corridas de táxi muito caras.

Também dá para usar as vans (colectivos). Para ir às ruínas, basta pegar a van na Avenida Tulum ao custo de 20 pesos.

Esperamos que as dicas sobre a visita às Ruínas de Tulum tenham sido úteis! Leia também nossos artigos sobre O que fazer em Tulum e sobre Onde ficar em Tulum!

Boa viagem, viajante!

O post Como é a Visita às Ruínas de Tulum, México? Como Chegar, Fotos, Dicas apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/visita-as-ruinas-de-tulum-mexico/feed/ 0
Visita às Pirâmides de Teotihuacan, Cidade do México https://guiadonomadedigital.com/visita-as-piramides-de-teotihuacan-mexico/ https://guiadonomadedigital.com/visita-as-piramides-de-teotihuacan-mexico/#respond Mon, 15 Jul 2019 18:10:30 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15206 Fazer a visita às Pirâmides de Teotihuacan é uma das experiências inesquecíveis da viagem à Cidade do México. Esse foi um dos lugares que mais gostamos de visitar, com beleza e grandiosidade espantosas. Antes de visitar as Pirâmides de Teotihuacan, nós pesquisamos muito sobre como fazer o passeio de maneira independente. Muitas informações nos levaram a uma preocupação excessiva com várias questões. Mas deu tudo muito certo. Neste post, queremos mostrar a você como fazer a visita às Pirâmides de Teotihuacan e todas as dicas para aproveitar bem o passeio. Se você quer ter uma experiência perfeita na Cidade do México, leia nosso livro Guia de Viagem sobre a Cidade do México, com mais de 150 páginas cheias de dicas. No livro, você vai saber como chegar, quais são as melhores atrações e os restaurantes […]

O post Visita às Pirâmides de Teotihuacan, Cidade do México apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Fazer a visita às Pirâmides de Teotihuacan é uma das experiências inesquecíveis da viagem à Cidade do México. Esse foi um dos lugares que mais gostamos de visitar, com beleza e grandiosidade espantosas.

Antes de visitar as Pirâmides de Teotihuacan, nós pesquisamos muito sobre como fazer o passeio de maneira independente.

Muitas informações nos levaram a uma preocupação excessiva com várias questões. Mas deu tudo muito certo.

Neste post, queremos mostrar a você como fazer a visita às Pirâmides de Teotihuacan e todas as dicas para aproveitar bem o passeio.

Se você quer ter uma experiência perfeita na Cidade do México, leia nosso livro Guia de Viagem sobre a Cidade do México, com mais de 150 páginas cheias de dicas. No livro, você vai saber como chegar, quais são as melhores atrações e os restaurantes que valem a pena, além de sugestões de roteiro.


Visita às Pirâmides de Teotihuacan

Visita às Pirâmides de Teotihuacan, Cidade do México
Teotihuacan vista da Pirâmide da Lua

Nossa primeira dica é visitar Teotihuacan depois de ir ao Museu Nacional de Antropologia, se for possível. Esse museu é o melhor para aprender sobre a civilização Teotihuacana.

No Museu do Templo Mayor também há boas explicações, porém é mais focado nos Mexicas (Aztecas) e na sua relação de adoração a Teotihuacan.

Mesmo com muitos estudos, a civilização Teotihuacana continua sendo misteriosa em vários aspectos.

Os arqueólogos sabem que a cidade de Teotihuacan se desenvolveu no período clássico, entre os séculos I e VIII d.C.

A cidade chegou a ter 100 mil habitantes durante seu apogeu e tinha grande relevância econômica. Inclusive foram encontradas evidências da influência teotihuacana em outras zonas arqueológicas do México.

Visita às Pirâmides de Teotihuacan, Cidade do México
Serpentes que adornam o Templo de la Serpiente Emplumada (Quetzalcóatl)

Até hoje não se sabe o que causou o declínio e o abandono de Teotihuacan. Existem hipóteses sobre mudanças climáticas que arruinaram a agricultura, conflitos internos, migrações, entre outros.

A transformação dessa civilização em um ícone mexicano tem a ver com a forma pela qual os Mexicas entendiam as pirâmides e os templos. Para eles, Teotihuacan era “el lugar donde fueron hechos los dioses, la ciudad de los dioses”.

A maioria dos viajantes desconhece a adoração dos Mexicas aos Teotihuacanos.

Muitas peças arqueológicas dessas ruínas foram encontradas em Tenochtitlán, hoje Cidade do México. Elas eram usadas em rituais religiosos.

Nas duas civilizações, os mesmos deuses eram adorados, como Quetzalcóatl, a serpente emplumada, e Tláloc, o deus da chuva.

Teotihuacan chegou aos nossos dias como um ícone da mexicanidade, porque representa a importância da história dos Povos Originários para o México.

Quando foi reconhecida como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1987, turistas do mundo todo passaram a sonhar (e ainda sonham) em conhecer uma das zonas arqueológicas mais bonitas, enigmáticas e imponentes do mundo.


O que visitar em Teotihuacan?

Visita às Pirâmides de Teotihuacan, Cidade do México
Mapa de Teotihuacan

Os templos e as Pirâmides de Teotihuacan estão espalhados (de maneira bem organizada) em uma grande esplanada.

O eixo norte-sul principal é conhecido como Calzada de los Muertos, com 4 km de extensão no total, mas os viajantes percorrem a pé cerca de 2 km.

A Calzada de los Muertos é inclinada, mas nem se percebe, porque a subida é feita por plataformas. Durante a visita às Pirâmides de Teotihuacan, muitos turistas percorrem toda a Calzada de los Muertos, como nós fizemos.

Há os mais diversos circuitos para conhecer as pirâmides e os templos, mas aqui vamos explicar como nós fizemos. Nós subimos as duas pirâmides e caminhamos por toda a esplanada.

Visita às Pirâmides de Teotihuacan, Cidade do México
Calzada de los Muertos

A entrada principal se dá pela Porta 1, que fica a praticamente 2 km da Pirâmide da Lua.

Começar o passeio pela Porta 1 vale a pena para quem chegou cedo, algo que fizemos e recomendamos muito que você também faça.

Nós chegamos à Zona Arqueológica às 9h, assim que o local abriu. Quem quer ir direto para as pirâmides, deve entrar pela Porta 2.

Começando o passeio pela Porta 1, o primeiro lugar a visitar é o Templo de la Serpiente Emplumada (Quetzalcóatl), que fica no centro de La Ciudadela, um grande espaço aberto, envolvido por dois níveis de ruínas.

No Templo de la Serpiente Emplumada já dá para ver ao fundo as pirâmides, mas preste atenção também nas esculturas de serpentes que adornam a construção.

Visita às Pirâmides de Teotihuacan, Cidade do México
Pirâmide do Sol vista da Porta 2

No caminho de La Ciudadela até a Pirâmide do Sol, há templos em ruínas e outras construções.

A Pirâmide do Sol tem mais de 60 metros de altura e 243 degraus. Seu tamanho impressiona e é normal ficar um pouco receoso sobre o cansaço em subir tantos degraus. A descida também exige cuidado.

Nossa dica é subir devagar, parando nas plataformas para apreciar a vista e retomar o fôlego. A subida foi menos cansativa do que esperávamos, já que fizemos tudo com calma.

Visita às Pirâmides de Teotihuacan, Cidade do México
Pirâmide da Lua vista de duas plataformas da Pirâmide do Sol

A partir da Pirâmide do Sol, dá para tirar belas fotos da Pirâmide da Lua.

Pela manhã, a Pirâmide da Lua fica bem iluminada, por isso subir primeiro a Pirâmide do Sol garante vistas mais bonitas.

Já o melhor horário para subir a Pirâmide da Lua é mais perto do meio dia, quando a partir dela se vê a Pirâmide do Sol iluminada.

A questão de como o sol ilumina as ruínas determina como ficarão suas fotos. Por isso, quem vai pela manhã deve subir primeiro a Pirâmide do Sol e depois a da Lua.

Visita às Pirâmides de Teotihuacan, Cidade do México
Topo da Pirâmide do Sol e vista para a Pirâmide da Lua

Um dos pontos altos do passeio é a Plaza de la Pirámide de la Luna, repleta de templos menores, como o Templo de los Jaguar, e a própria pirâmide.

À primeira vista, pode parecer que a Pirâmide da Lua é pequena, mas ela tem 42 metros de altura. A quantidade de degraus não impressiona, mas como são degraus muito altos, é extremamente cansativa a subida.

Todos os turistas chegam à área da plataforma da Pirâmide com a língua para fora.

O que descrevemos até aqui é a cereja do bolo do passeio às Pirâmides de Teotihuacan, mas há outras atrações na zona arqueológica.

Visita às Pirâmides de Teotihuacan, Cidade do México
Plaza da Pirâmide da Lua

O Palácio de Quetzalpapálotl é fácil de visitar, fica bem perto da Porta 2 e apresenta pintura mural. Vale a pena dar uma passada por lá.

Há também dois museus especializados: Museu de Sitio Teotihuacan e Museu de Murales Teotihuacanos “Beatriz de la Fuente”.

Nós não fomos aos museus, porque o passeio pela zona arqueológica nos pareceu suficiente. Nós ficamos quase 3h30min percorrendo a esplanada e as pirâmides. Não sobra muita energia para os museus.


Como chegar às Pirâmides de Teotihuacan, Cidade do México?

Visita às Pirâmides de Teotihuacan, Cidade do México
Escada da Pirâmide da Lua

Há duas opções para ir a Teotihuacan: contratar um passeio nas agências de turismo da Cidade do México ou ir por conta própria.

É fácil chegar às Pirâmides de Teotihuacan de maneira independente e muita gente opta por essa alternativa. Foi o que nós fizemos

Da sua hospedagem, você pode utilizar o metrô (linha 5), ônibus ou o uber para ir ao Terminal de Autobuses del Norte. Nós acordamos às 6h da manhã para chegar às 9h em Teotihuacan.

No Terminal de Autobuses del Norte, no guichê 8, à esquerda da entrada principal, a empresa Autobuses Teotihuacan vende as passagens por 52 pesos por pessoa por trajeto (não aceitam cartão e compre ida e volta).

Quando for comprar as passagens, diga que quer pegar o “autobús para las pirámides”. Os ônibus são bem simples e fazem paradas pelo caminho, mas em 1h já se está na Porta 1 da Zona Arqueológica.

Felizmente, os ônibus pegam o fluxo contrário do trânsito, então, não há congestionamento.

Para voltar, é mais fácil sair pela Porta 2 e esperar o ônibus na beira da estrada. Ele passa por dentro do vilarejo, mas não demora muito.

Quem utiliza o ônibus, pode optar por na volta à Cidade do México parar na Basílica de Guadalupe, que fica ao norte da capital.

Basta pedir ao motorista para parar perto da estação de metrô 18 de Marzo. De lá, nós fomos a pé à Basílica, mas saiba que essa região é bastante movimentada. Também dá para pegar um uber.

Achamos interessante aproveitar que já estávamos no norte da Cidade do México para ir ao Santuário de Guadalupe, porque, caso contrário, acredito que não visitaríamos o local. Ele fica geograficamente fora dos bairros turísticos da Cidade do México.


Informações sobre a visita às Pirâmides de Teotihuacan

Visita às Pirâmides de Teotihuacan, Cidade do México
Pirâmide do Sol iluminada a partir das 12h

A Zona Arqueológica de Teotihuacan abre todos os dias, das 9h às 17h. O ingresso adulto custa 70 pesos e, normalmente, aceita-se cartão (o sinal pode ou não estar bom).

Por abrir todos os dias, resolvemos visitá-la na segunda-feira, quando muitos museus e atrações ficam fechadas na capital.

Como a Zona é administrada pelo Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH), aos domingos os mexicanos não pagam e por isso a lotação é maior nesse dia.

Recomendamos que você não vá no domingo e que prefira o período da manhã para fazer a visita, fugindo do calor e do excesso de turistas e vendedores.

O passeio desde La Ciudadela até a Pirâmide da Lua, subindo as duas pirâmides, leva pelo menos 3h. Quem não tem muito tempo, deve entrar pela porta 2 e se focar nas pirâmides.

Para mais informações, acesse o site oficial do Instituto Nacional de Antropologia e História.


Dicas extras sobre o passeio às Pirâmides de Teotihuacan

Visita às Pirâmides de Teotihuacan, Cidade do México
Ruínas na Calzada de los Muertos
  • Durante boa parte do ano, a região de Teotihuacan é quente. Realmente, não há área com sombra;
  • Vale a pena se vestir leve, mas com roupas que cubram o corpo, usar protetor solar, chapéu e tênis;
  • Levar um litro de água por pessoa é suficiente (não precisa mais do que isso) e também opte por ter alguma fruta e barrinha de cereal para repor as energias;
  • Não se esqueça da máquina fotográfica com a bateria recarregada e bastante espaço para fotos.

Esperamos que as dicas sobre a visita às Pirâmides de Teotihuacan tenham te ajudado! Veja também nosso Guia de Viagem Cidade do México, com tudo (mesmo) que você precisa saber sobre a capital mexicana!

Boa viagem, viajante!

O post Visita às Pirâmides de Teotihuacan, Cidade do México apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/visita-as-piramides-de-teotihuacan-mexico/feed/ 0
O que Fazer em Tequila, México? José Cuervo, Casa Sauza e Mais https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-tequila-mexico/ https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-tequila-mexico/#respond Wed, 10 Jul 2019 11:46:25 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15090 Santiago de Tequila é um pequeno pueblo conhecido internacionalmente pela produção da bebida destilada tequila. Localizado apenas a 60 km de Guadalajara, a capital do estado de Jalisco, há muito o que fazer em Tequila. Os grandes destaques do turismo em Tequila são as casas tequileras e os campos de agave azul. Inclusive, a paisagem tequilera e as antigas fábricas são Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. A bebida tequila possui denominação de origem e só pode ser produzida em Jalisco e em partes de Nayarit, Michoacán, Guanajuato e Tamaulipas. Então, é preciso ir ao México para visitar as fábricas de tequila originais e não há lugar melhor do que em Santiago de Tequila. A seguir vamos dar todas as informações para você planejar sua viagem a Tequila! Leia também nosso post sobre o que fazer […]

O post O que Fazer em Tequila, México? José Cuervo, Casa Sauza e Mais apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Santiago de Tequila é um pequeno pueblo conhecido internacionalmente pela produção da bebida destilada tequila. Localizado apenas a 60 km de Guadalajara, a capital do estado de Jalisco, há muito o que fazer em Tequila.

Os grandes destaques do turismo em Tequila são as casas tequileras e os campos de agave azul. Inclusive, a paisagem tequilera e as antigas fábricas são Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

A bebida tequila possui denominação de origem e só pode ser produzida em Jalisco e em partes de Nayarit, Michoacán, Guanajuato e Tamaulipas.

Então, é preciso ir ao México para visitar as fábricas de tequila originais e não há lugar melhor do que em Santiago de Tequila.

A seguir vamos dar todas as informações para você planejar sua viagem a Tequila!

Leia também nosso post sobre o que fazer em Guadalajara, a cidade-base ideal para quem deseja visitar Tequila!


O que Fazer em Tequila, México: Tour pela Casa Sauza e Outras Dicas


Como escolher a casa tequilera para visitar em Tequila?

O que Fazer em Tequila, México?
Plaza Principal

Primeiro, queremos dar dicas sobre uma das etapas mais difíceis do planejamento da viagem, a escolha da fábrica ou casa tequilera.

As duas casas tequileras mais conhecidas são a José Cuervo e a Casa Sauza, sendo suas fábricas localizadas no centro do pueblo. Lá também se encontram as fábricas da Tequila Orendain e da Tequilera Don Roberto.

Na pequena Amatitán (12 km de Tequila), há outras fábricas, como a muito conhecida Casa Herradura.

A 21 km de Tequila, em El Arenal, há várias casas tequileras, como Tequila Don Valente, Tequila Cascahuin e Tequila Tres Mujeres.

Pelo tamanho, estrutura e por estarem no centro de Tequila, nós ficamos em dúvida entre a José Cuervo e a Casa Sauza.

Os turistas dos Estados Unidos sempre optam pela José Cuervo, pela fama que a marca possui. Mas essas duas casas tequileras têm pontos positivos e negativos e o orçamento do viajante impacta bastante na escolha.

A fábrica da José Cuervo se chama La Rojeña e está localizada bem perto do letreiro do pueblo. Há 10 tipos de tours na Fábrica La Rojeña:

  • Experiencia Clásica: apenas visita guiada à fábrica. Ingresso 250 pesos por pessoa;
  • Jose Cuervo: visita guiada à fábrica e degustação de um tipo de tequila. Ingresso 400 pesos por pessoa;
  • Jose Cuervo & Campos: visita guiada à fábrica, aos campos de agave, à cave com degustação direto do barril, à Hacienda Jose Cuervo, ao Jardín de Los Limoneros e prova de aperitivos regionais. Ingresso 925 pesos por pessoa.

Há outros tours mais elaborados, como o Tequilero Gourmet, com experiências como a combinação de tequilas feita pelo próprio turista até almoço.

O tour Tequilero Gourmet custa 2365 pesos por pessoa e tem apenas um horário por dia, sendo um dos mais caros e mais completos.

O que Fazer em Tequila, México?
Fábrica da José Cuervo

Já a Casa Sauza é escolhida principalmente por mexicanos e também está localizada perto da área central da cidade. Há 4 tipos de tours e todos visitam a Fábrica La Perseverancia:

  • Tour Perseverancia: visita à fábrica, à cave com degustação direto do barril, degustação de tequila blanco, visita e coquetel na Quinta Sauza (casa histórica). Ingresso adulto 170 pesos por pessoa;
  • Tour Casa Sauza: atrações do Tour Perseverancia mais visita aos campos de agave e ao jardim, este último somente no verão. Ingresso adulto 230 pesos por pessoa;
  • Tour Hornitos: atrações do Tour Casa Sauza mais tour pela área de envase da fábrica, parrillada (lanche), degustação de dois drinks e uma garrafa de 200 ml de brinde. Ingresso 740 pesos por pessoa;
  • Tour 3 Generaciones: atrações do Tour Hornitos mais almoço especial e outros extras. Ingresso 1040 pesos por pessoa.

Como você pode perceber o tour da José Cuervo interessante para um estrangeiro é Jose Cuervo & Campos, porque além da fábrica tem um passeio aos campos de agave. Mas o preço é alto, cerca de R$ 180 por pessoa.

Foi por isso que nós escolhemos o Tour Casa Sauza, que equivale em atrações ao tour Jose Cuervo & Campos, porém é bem mais em conta.

Na Casa Sauza, é preciso reservar com pelo menos 48 horas de antecedência e se assegurar dos horários dos tours, além de perguntar pelo tour em inglês, caso seja do seu interesse. Nós participamos do tour em espanhol.

Na casa tequilera José Cuervo, os tours mais convencionais acontecem todos os dias, porém o melhor é reservar para garantir o horário mais adequado à sua visita.


Visita a uma fábrica de tequila em Tequila: Tour Casa Sauza

O que Fazer em Tequila, México?
Quinta Sauza

Nossa intenção era conhecer Tequila de maneira independente e econômica, por isso usamos os ônibus para chegar à cidade saindo de Guadalajara.

Escolhemos nos hospedar em Guadalajara por vários motivos. Primeiro, para fazer os tours nas casas tequileras não é preciso dormir no pueblo, que fica apenas 60 km de Guadalajara.

Além disso, há boas opções sobre o que fazer em Guadalajara, assim como hotéis bons e baratos para se hospedar. A cidade possui vida noturna e restaurantes de todos os tipos, além de ter outros passeios, para Zapopan e Tlaquepaque, por exemplo.

Saímos de Guadalajara às 7h30min e chegamos a Tequila pouco antes das 10h. No final do post, há todas as informações do ônibus que liga as duas cidades.

Nosso tour na Casa Sauza estava marcado para às 11h, então, sobrou tempo para fotografar o Centro Histórico de Tequila. A cidade é bem pequena, mas tem uma igreja charmosa e um belo letreiro.

Como reservamos o tour pela internet, o que fizemos primeiro foi ir à Quinta Sauza para pagar o tour e esperar pelo guia.

O que Fazer em Tequila, México?

Com o grupo reunido (que não costuma ser muito grande, a não ser que tenha grupo escolar nos dias de semana), o tour se iniciou em um “bonde” em forma de barril, que levou os turistas até os campos de agave, bem próximos ao centro.

As explicações já começaram no bonde e gostamos bastante do primeiro guia. Ele explicou sobre o que é a tequila, dando ênfase ao fato de ser um destilado feito exclusivamente de agave azul.

Já a bebida mezcal pode conter vários tipos de agave e não tem denominação de origem, como é o caso da tequila. O pulque é outra bebida feita de agave, mas é muito diferente, já que não é destilado.

Nos campos de agave, foi mostrado como cortar a planta e deixá-la em formato de piña. Também foi explicada a maneira de reprodução, que é assexuada, e de cultivo, principalmente sobre a necessidade de 300 dias de sol por ano.

O solo do pueblo é bem árido e o agave é um tipo de planta que guarda água, por isso é sensível à chuva em excesso.

O que Fazer em Tequila, México?
Campos de agave azul. Os pontos pretos são obsidianas

Além disso, no chão havia várias pedras obsidianas, que tem origem vulcânica e eram muito usadas pelos Povos Indígenas, inclusive para fazer ferramentas e até máscaras.

Voltando ao centro de Tequila, a próxima parada foi na Fábrica La Perseverancia, que fica em frente à Quinta Sauza.

Primeiro, fomos às caves onde ficam maturando as tequilas, principalmente tequila reposado e añejo. Esses dois tipos têm gosto mais amadeirado e para muitos especialistas são bebidas superiores à versão blanco ou plata.

Principais tipos de tequila:

  • Tequila blanco ou plata: são transparentes e não descansam em barril de madeira ou, se descansam, o tempo deve ser inferior a 2 meses;
  • Tequila reposado: são tequilas amadurecidas em barril de 2 meses até menos de 12 meses;
  • Tequila añejo: o período de maturação vai de 12 meses até menos de 36 meses;
  • Tequila extra añejo: deve ter pelo menos com 3 anos de maturação;
  • Tequila jóven ou oro: é uma mescla de tequila plata com reposado, añejo ou extra añejo.
O que Fazer em Tequila, México?
Piña do agave

Como você pode ver, há muitos tipos de tequila. A guia que nos acompanhou nas caves e na fábrica teve dificuldade para esclarecer essas questões. Além disso, essa parte do tour foi mais engessada.

Na visita às caves, cada participante pode experimentar um tipo de tequila añejo, no caso a Black Barrel, que no Brasil custa mais de R$ 200 a garrafa.

Dentro da fábrica, foi explicado como a “piña” do agave é espremida, tirando um tipo de “caldo de cana”. Esse caldo é fervido a 120ºC por 2 horas até mudar de cor, já que o açúcar carameliza nesse processo.

Depois são adicionadas as leveduras, que produzem o mosto, com cerca de 9% de álcool. Esse líquido passa por três processos de destilação até atingir as normas de 35% a 55% de álcool para o mercado interno e 35% a 40% para o exterior.

O que Fazer em Tequila, México?
Mural na Fábrica La Perseverancia

Depois de entender como é se faz a bebida mais famosa do Méxica, foi a hora de provar a versão plata.

O tour termina na Quinta Sauza, onde foi servido um coquetel de tamarindo e tequila, muito saboroso. Ali também fica a lojinha ou tienda, com tequilas de todos os tipos por preços excelentes.

Depois de visitarmos a Casa Sauza, fomos à tienda da José Cuervo e lá os preços também eram bons. Vale muito a pena trazer tequilas de lembrança do México, além dos artesanatos.


O trem Tequila Express vale a pena?

Uma dúvida frequente dos turistas é se vale a pena ir de trem até Tequila, nos tours chamados de Tequila Express, vendidos por várias casas tequileras.

O trem Tequila Express não é rápido, leva quase o mesmo tempo do ônibus, e é caro, variando de 1300 a 3000 pesos por pessoa. Normalmente, nesse valor está incluso a visita à fábrica, aos campos e a degustação.

Muitos turistas afirmam que o cenário é bonito, porém se torna monótono depois alguns minutos. Então, paga-se caro por algo que não é um diferencial, já que de ônibus dá para ver os campos, assim como de carro.


Outros pontos turísticos sobre o que fazer em Tequila

O que Fazer em Tequila, México?
Templo de La Purísima

O principal ponto turístico de Tequila é participar de um tour em uma casa tequilera, mas há outras pequenas atrações na cidade, que podem complementar o passeio.

O Museu Nacional del Tequila é um bom lugar para ver fotos antigas, aprender ainda mais sobre a história da bebida e fotografar mais de 200 garrafas de várias épocas.

O museu custa apenas 15 pesos por pessoa e está bem localizado no centro.

Também no Centro Histórico fica o Templo de La Purísima, a igreja principal do pueblo, construída no século XVII. Nessa região também pode ser encontrada a Capilla del Señor, ainda mais antiga, do século XVI.

Um dos cenários mais bonitos é da Plaza Principal de Tequila, com o letreiro, o coreto e a igreja. Há ainda algumas ruas charmosas, assim como o Palácio Municipal, que tem um mural sobre a história da bebida.


Como chegar a Tequila saindo de Guadalajara?

O que Fazer em Tequila, México?
Murais de Orozco em Guadalajara

Nós optamos por ir de ônibus para Tequila, sem recorrer às agências de viagem.

Pegamos o ônibus da empresa Tequila Plus na rodoviária de Guadalajara chamada de Antigua Central Camionera. Fomos até a rodoviária de Uber, que é barato e funciona bem.

Escolhemos o horário das 7h30min ao custo de menos de 200 pesos (ida e volta) e pagamos no cartão de débito. Os ônibus costumam sair de 30 em 30 minutos nos dias de semana.

A viagem de Guadalajara a Tequila leva 2h30min, porque o ônibus para no caminho e o trânsito para sair de Guadalajara não é fácil.

Chegamos quase às 10h da manhã no pueblo, um horário no qual a cidade ainda está bem tranquila. Esse horário é bom para tirar fotos do centro e depois ir ao tour na casa tequilera escolhida.

Esperamos que este post sobre o que fazer em Tequila tenha sido útil para planejar sua viagem. Não deixe de ler nosso artigo super completo sobre o que fazer em Guadalajara!

Boa viagem, viajante!

O post O que Fazer em Tequila, México? José Cuervo, Casa Sauza e Mais apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/o-que-fazer-em-tequila-mexico/feed/ 0
Seguro Viagem April é bom e confiável? Avaliação Comparativa de Seguros https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-april-e-bom/ https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-april-e-bom/#respond Mon, 08 Jul 2019 22:46:30 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15042 A seguradora April faz parte do grupo francês April, atuando em 45 países há mais de 30 anos, inclusive no Brasil. Você deve estar se perguntando se o seguro viagem April é bom e confiável. A April adquiriu a empresa Coris Assistência o que ampliou a sua presença no Brasil para os atuais 200 funcionários e também o oferecimento do Seguro Viagem April Coris. A April é uma empresa confiável, conforme detalharemos mais abaixo. O Seguro Viagem April é bom? O seguro viagem da April oferece as principais coberturas necessárias para um viajante: Cobertura DMHO (Despesas Médicas, Hospitalares e Odontológicas) Gestantes (DMHO): é válido para gestantes de até 45 anos, até a 32ª semana de gestação. Esportes (DMHO): você pode surfar, esquiar ou mergulhar, etc. Remédios Prescritos são reembolsados Assistência Odontológica com boa cobertura Regresso […]

O post Seguro Viagem April é bom e confiável? Avaliação Comparativa de Seguros apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
A seguradora April faz parte do grupo francês April, atuando em 45 países há mais de 30 anos, inclusive no Brasil. Você deve estar se perguntando se o seguro viagem April é bom e confiável.

A April adquiriu a empresa Coris Assistência o que ampliou a sua presença no Brasil para os atuais 200 funcionários e também o oferecimento do Seguro Viagem April Coris.

A April é uma empresa confiável, conforme detalharemos mais abaixo.


O Seguro Viagem April é bom?

O seguro viagem da April oferece as principais coberturas necessárias para um viajante:

  • Cobertura DMHO (Despesas Médicas, Hospitalares e Odontológicas)
  • Gestantes (DMHO): é válido para gestantes de até 45 anos, até a 32ª semana de gestação.
  • Esportes (DMHO): você pode surfar, esquiar ou mergulhar, etc.
  • Remédios Prescritos são reembolsados
  • Assistência Odontológica com boa cobertura
  • Regresso Sanitário: quando os médicos solicitam condições especiais para o seu retorno ao Brasil
  • Translado de Corpo
  • Translado Médico até uma clínica ou hospital
  • Seguro bagagem
  • entre outras

O Seguro April pode ser considerado bom, mas é preciso analisar o preço praticado, as coberturas, comparando com o que as demais seguradoras oferecem. Vamos explicar qual a maneira mais rápida de fazer isso.

Seguro Viagem April Cotação

Nós sempre utilizamos a ferramenta do nosso parceiro Seguros Promo para encontrar os melhores preços de seguros viagem, tanto da April Brasil, quanto de outras seguradoras concorrentes.

O Seguros Promo oferece um cupom de desconto de 5% para quem utiliza o nosso código NOMADESDIGITAIS5, além de um desconto de mais 5% para quem paga no boleto.

O interessante de utilizar a ferramenta é que ela permite comparar até 4 seguros lado a lado, o que facilita visualizar as diferenças e as semelhanças entre os seguros viagem que você escolher.

Seguro Viagem April Cotação

Seguro Viagem Internacional April

A April possui seguros internacionais para a Europa, América do Sul, América do Norte, América Central, Oceania, Ásia e África. Há também a opção de comprar um seguro viagem nacional (APRIL 15 Brasil Basic).

Tirando a Europa e os Estados Unidos, que possuem seguros especiais, a April oferece dois seguros para uma viagem internacional: o APRIL 30 Inter Basic e o APRIL 60 Inter Basic.

Os dois seguros cobrem os mesmos itens, mas com a diferença que o April 60 Inter Basic tem cobertura de 60 mil dólares, enquanto o April 30 Inter Basic cobre até 30 mil dólares.

Seguro Viagem April para os Estados Unidos

Seguro Viagem April para os Estados Unidos

Nós simulamos quanto você pagaria de seguro para uma viagem de 15 dias aos Estados Unidos (América do Norte), comparando os principais seguros de viagem com cobertura de 60 mil dólares o DMH (Despesas Médicas, Hospitalares).

SeguradoraPlanoDMH US$Gestante US$Esporte US$Regresso US$Morte R$Preço R$
AffinityAffinity 6060.00060.0006.00050.00050.000177,26
IntermacIntermac 60 Prata60.000 10.000NÃO20.00050.000229,75
APRILAPRIL 60 USA Basic60.00060.00060.00050.00050.000384,50
ASSIST TRIPAT 60 AMÉRICA…60.00060.0006.00050.00050.000529,00

Observa-se que as grandes vantagens do seguro viagem April são para quem vai praticar algum esporte, para as gestantes e possíveis despesas odontológicas (60.000 dólares, enquanto os outros não passam de 2 mil dólares).

A April cobra um pouco mais por causa dessas coberturas extras.

Seguro Viagem Europa April

Seguro Viagem Europa April

A seguradora April oferece dois planos de seguro viagem para a Europa: o APRIL 30 Europa Basic e o APRIL 60 Europa Basic.

Esses seguros viagem são voltados para pessoas com idade entre 0 a 85 anos e possuem a vantagem de não cobrarem franquia sobre despesas médicas hospitalares, ou seja, você não será cobrado por um valor extra ao acionar o seguro viagem.

Além disso, não haverá aplicação de carência para estes produtos.

Os dois seguros cobrem os mesmos itens, mas com a diferença que o April 60 tem cobertura de 60 mil euros, enquanto o April 30 cobre até 30 mil euros, o mínimo que é exigido para um seguro viagem à Europa.

Nós simulamos quanto você pagaria para uma viagem de 15 dias à Europa.

A tabela a seguir mostra mais detalhes do comparativo entre o Seguro Viagem April e outros produtos:

SeguradoraPlanoDMH GestanteEsporteRegressoMortePreço R$
AffinityAffinity 60US$ 60.000US$ 60.000US$ 6.000US$ 50.000R$ 50.000177,26
IntermacIntermac 60 PrataUS$ 60.000US$ 10.000NÃOUS$ 20.000R$ 50.000 229,75
Assist CardAC 60 + TELEMEDICINAUS$ 60.000 US$ 60.000 US$ 60.000 US$ 40.000 US$ 20.000 258,50
GTAGTA 60 EUROMAXEUR 60.000 EUR 60.000 EUR 6.000 EUR 40.000 R$ 50.000 277,50
AprilAPRIL 60 Europa BasicEUR 60.000EUR 60.000EUR 60.000EUR 50.000R$ 50.000292,50
Travel AceTA 60 EspecialUS$ 60.000 US$ 60.000 US$ 60.000 US$ 30.000 US$ 40.000 302,00
Assist TripAT 60 EUROPA US$ 60.000 US$ 10.000 US$ 10.000 US$ 50.000 R$ 50.000 529,00

Nota-se que o seguro viagem April é bom para quem vai a Europa praticar algum esporte, como esquiar, ou para quem deseja um seguro com um valor médio com uma boa cobertura médica.


O Seguro Viagem April é confiável?

Os Seguros Viagem April são garantidos pela AXA Seguros, uma das maiores companhias globais de seguros. Essa é uma prática comum das seguradoras para garantir a cobertura global, então não se preocupe com essa questão do resseguro.

Segundo o site do órgão governamental Susep – Superintendência de Seguros Privados – a empresa está apta a atuar no Brasil, pois segue toda a regulamentação do nosso país, o que garante os direitos dos clientes.

A SUSEP é uma autarquia vinculada ao Ministério da Economia, responsável pelo controle e fiscalização dos mercados de seguro, previdência privada aberta, capitalização e resseguro.

Seguro Viagem April Reclame Aqui

O site Reclame Aqui é um espaço voltado para os clientes de grandes empresas deixarem as suas reclamações a respeito de um serviço ou produto.

Como o seguro viagem April Coris está avaliado no Reclame Aqui?

Seguro Viagem April Reclame Aqui

Observa-se que a April Coris está sempre respondendo as dúvidas dos clientes, mas que não há um índice de avaliação calculado por falta de reclamações suficientes.

A explicação mais plausível é que as reclamações estão direcionadas a seguradora AXA, que garante o seguro viagem April.

Como a seguradora Axa está avaliada no Reclame Aqui?

Como a seguradora Axa está avaliada no Reclame Aqui?

Neste caso, observa-se que a nota da Axa Seguros é de 8.6, o que é uma boa nota.

Como a April Seguros está avaliada no Google?

Como a April Seguros está avaliada no Google?

A empresa possui atualmente 18 comentários no Google com uma nota de 4,5 de 5.

Não é possível ter uma real noção com base nessas avaliações porque alguns comentários são de próprios funcionários ou até mesmo candidatos a um emprego.

O Seguro Viagem April é bom no exterior?

O Seguro Viagem April é bom no exterior?

Segundo as avaliações no eKomi, site internacional com avaliações reais de clientes de lojas, produtos e serviços, o Seguro Viagem April é bom, pois está bem avaliado com 4,4 estrelas de 5 estrelas possíveis, calculados com notas de 729 avaliações nos últimos 12 meses.

Portanto, os clientes de outros países também consideram que a April oferece bons seguros viagem.

Como funciona para acionar o seguro viagem April?

A April Brasil possui um app em português disponível no Google Play e na App Store, uma central de atendimento por telefone que atua 24 horas por dia, 365 dias por ano, além dos atendimentos via WhatsApp.

Por meio dessa assistência em português, a seguradora te orientará sobre como proceder, informando a qual hospital você deve se dirigir ou mesmo enviando um médico até você.

O número de emergência para ligar do exterior é o +55 11 2185 9696, se você estiver no Brasil pode utilizar o 0800 11 0872. Já o WhatsApp é o +55 11 99742-5892.

Há também a opção de realizar ligações gratuitas a partir dos seguintes países, utilizando os números de emergência:

  • Cuba: 537 866 4121
  • Cuba: 537 867 1315
  • Estados Unidos: 1 866 308 4245
  • França: 0800 918 069
  • Itália: 800 781 076
  • Espanha: 900 995 506
  • Portugal: 800 855 008
  • Reino Unido: 0800 169 5932

Seguro viagem é realmente necessário?

Para visitar alguns países, o seguro viagem é obrigatório.

Porém, mesmo para lugares em que o seguro viagem não é necessário, nós recomendamos você sempre adquiri-lo. Seja pelo alto preço das despesas médicas em países como Estados Unidos ou pelos problemas que podem acontecer em uma viagem.

Já tive problema de alergia na Austrália e infecção alimentar em Cusco, Peru, então por mais que você tenha saúde boa, um ambiente e comidas diferentes podem causar situações de emergência.

Veja algumas doenças transmitidas por alimentos.


Conclusão: o Seguro Viagem April é bom e confiável?

O Seguro Viagem April cobre seus possíveis gastos com despesas médicas, hospitalares, odontológicas, repatriações, auxílios, seguro bagagem, seguro por morte acidental e assistência jurídica.   

Ele é oferecido por uma empresa confiável com uma longa história no mercado.

A April é bem avaliada pelos clientes, mas vale dizer que não é o seguro viagem mais barato que você encontra no Seguros Promo, por exemplo.

A questão é avaliar se as empresas concorrentes possuem uma boa reputação e quais coberturas são importantes para você. Veja a nossa análise sobre a Affinity, Assist Card, GTA e Travel Ace e compare.

Esperamos que você tenha uma viagem tranquila e que você não precise utilizar o seu seguro viagem April ou qualquer outro que você adquira.

Lembre-se de comparar os melhores seguros do mercado brasileiro no Seguros Promo e ainda tenha descontos!

Boa viagem!

O post Seguro Viagem April é bom e confiável? Avaliação Comparativa de Seguros apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/seguro-viagem-april-e-bom/feed/ 0
Quantos dias ficar em Dubrovnik, na Croácia? https://guiadonomadedigital.com/quantos-dias-ficar-em-dubrovnik/ https://guiadonomadedigital.com/quantos-dias-ficar-em-dubrovnik/#respond Mon, 08 Jul 2019 14:02:50 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=6496 Dubrovnik é uma cidade cheia de atrações turísticas históricas, além de diversas belezas naturais. Saber quantos dias ficar em Dubrovnik é importante para não sobrarem ou faltarem dias na sua estadia, ou seja, é importante para o planejamento da viagem. A primeira coisa que você deve saber é quais são os pontos turísticos de Dubrovnik e quais deles você quer visitar, quais são sua prioridade. No post “O que fazer em Dubrovnik”, você conseguirá entender quais são as atrações da cidade em detalhes, principalmente o que visitar no Centro Histórico. Com isso em mente, vale fazer um pequeno roteiro, que varia para cada pessoa. A dica é que em Dubrovnik há passeios de um dia, tanto para ilhas próximas quanto para Montenegro e Bósnia e Herzegovina. Assim, além das atrações da cidade, podem ser incluídos […]

O post Quantos dias ficar em Dubrovnik, na Croácia? apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
Dubrovnik é uma cidade cheia de atrações turísticas históricas, além de diversas belezas naturais. Saber quantos dias ficar em Dubrovnik é importante para não sobrarem ou faltarem dias na sua estadia, ou seja, é importante para o planejamento da viagem.

A primeira coisa que você deve saber é quais são os pontos turísticos de Dubrovnik e quais deles você quer visitar, quais são sua prioridade.

No post “O que fazer em Dubrovnik”, você conseguirá entender quais são as atrações da cidade em detalhes, principalmente o que visitar no Centro Histórico.

Com isso em mente, vale fazer um pequeno roteiro, que varia para cada pessoa.

A dica é que em Dubrovnik há passeios de um dia, tanto para ilhas próximas quanto para Montenegro e Bósnia e Herzegovina.

Assim, além das atrações da cidade, podem ser incluídos dias para as viagens de bate-volta a partir de Dubrovnik.


Quantos dias ficar em Dubrovnik, na Croácia?

Quantos dias ficar em Dubrovnik, na Croácia?
Stradun, rua principal do Centro Histórico de Dubrovnik

Segundo nossa experiência na Croácia, Dubrovnik é a cereja do bolo do turismo no país, principalmente para quem gosta de história, já que o Centro Histórico de Dubrovnik é um dos mais bonitos da Europa.

Assim, é necessário pelo menos um dia completo na cidade histórica. Melhor seriam dois dias inteiros, porque há museus e monastérios para visitar, além das muralhas.

Na cidade histórica, há diversas ruas interessantes, monumentos históricos como igrejas e palácios e a muralha da cidade.

Caminhar pela muralha é uma das atrações imperdíveis de Dubrovnik. Há ainda as penínsulas próximas, as praias, o teleférico e muito mais.

Quantos dias ficar em Dubrovnik, na Croácia?
Praia Banje, perto do Centro Histórico

Então, acreditamos que são necessários 2 dias inteiros para o centro histórico e praias próximas, 1 dia para as Ilhas Elafiti, 1 dia para Bósnia (cidade de Mostar) ou Montenegro (cidade de Kotor).

Assim, o mínimo seriam 5 pernoites, diminuindo as viagens de um dia para apenas um destino.

Caso você tenham interesse de relaxar, vale a pena se hospedar na península de Lapad e Babin Kuk e conhecer Dubrovnik com mais calma.

Esperamos que essas dicas sobre quantos dias ficar em Dubrovnik tenham te ajudado! Confira também o episódio do Papo Viagem Podcast sobre Dubrovnik!

Boa viagem, Viajante!Salvar

O post Quantos dias ficar em Dubrovnik, na Croácia? apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/quantos-dias-ficar-em-dubrovnik/feed/ 0
Melhores Lugares para Viajar no Brasil https://guiadonomadedigital.com/melhores-lugares-para-viajar-no-brasil/ https://guiadonomadedigital.com/melhores-lugares-para-viajar-no-brasil/#respond Fri, 05 Jul 2019 00:43:35 +0000 http://guiadonomadedigital.com/?p=2192 O Brasil é um país com muitos cenários naturais, muita história e beleza. Se você quiser só viajar pelo Brasil, opções não faltarão. No post de hoje, elencamos os 10 melhores lugares para viajar no Brasil. As praias do Brasil não fazem parte da lista abaixo, porque são muitas, inclusive várias são paradisíacas. Hoje, o foco é conhecer as melhores cidades do Brasil para visitar. 10 Melhores Lugares para Viajar no Brasil 1 Parque do Jalapão Popularmente conhecido como Jalapão, no estado de Tocantins, o Parque do Jalapão é um dos melhores lugares para viajar no Brasil pela exuberância das paisagens. O Parque do Jalapão possui um conjunto de atrativos ao ecoturismo e turismo de aventura, como cachoeiras esplendorosas, muitas fontes de água cristalina e as tradicionais dunas alaranjadas. O município de Mateiros possui a […]

O post Melhores Lugares para Viajar no Brasil apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
O Brasil é um país com muitos cenários naturais, muita história e beleza. Se você quiser só viajar pelo Brasil, opções não faltarão. No post de hoje, elencamos os 10 melhores lugares para viajar no Brasil.

As praias do Brasil não fazem parte da lista abaixo, porque são muitas, inclusive várias são paradisíacas. Hoje, o foco é conhecer as melhores cidades do Brasil para visitar.


10 Melhores Lugares para Viajar no Brasil


1 Parque do Jalapão

Melhores lugares para viajar no Brasil!
Fonte: Governo de Tocantins

Popularmente conhecido como Jalapão, no estado de Tocantins, o Parque do Jalapão é um dos melhores lugares para viajar no Brasil pela exuberância das paisagens.

O Parque do Jalapão possui um conjunto de atrativos ao ecoturismo e turismo de aventura, como cachoeiras esplendorosas, muitas fontes de água cristalina e as tradicionais dunas alaranjadas.

O município de Mateiros possui a maioria das atrações do Parque do Jalapão.

Entras principais atrações destacam-se: a Cachoeira da Velha, a Cachoeira da Formiga, o Fervedouro (nascente), o Rio Novo e as dunas. O artesanato de capim dourado não pode faltar como lembrança do Jalapão.


2 Gramado e Canela

10 Melhores Lugares para Viajar no Brasil
Lago Negro em Gramado

Na Serra Gaúcha, pertinho de Porto Alegre, acontece o Natal mais mágico do Brasil, nas cidades de Gramado e Canela.

Toda a beleza da arquitetura dessas duas cidades e a infraestrutura turística, criada para o Natal, transformaram a Serra Gaúcha em um dos melhores lugares para viajar no Brasil.

O Natal Luz de Gramado se inicia no começo de Novembro e só termina na metade de Janeiro.

A cidade fica toda decorada e com intensa programação de eventos. Há atrações gratuitas, como o ascendimento das luzes e a vila de Natal. Sem dúvida, um destino de viagem no Brasil para crianças.

Nós visitamos Gramado e Canela em abril, um dos meses mais baratos e com mais sol. Leia nosso post especial com dicas sobre o que fazer em Gramado e Canela.


3 Rio de Janeiro

Melhores lugares para viajar no Brasil!
Fonte: Wikimedia

A cidade maravilhosa é o sonho de consumo de muitos turistas estrangeiros.

Sem dúvida, o Rio de Janeiro é um dos melhores lugares para viajar no Brasil em qualquer época do ano.

Copacabana, Cristo Redentor e Pão de Açúcar são apenas algumas das muitas atrações que os cariocas têm a oferecer.

Além das clássicas atrações do Rio de Janeiro, os aspectos culturais da cidade são interessantíssimos, como o chorinho, as feiras e os botecos.

Que tal um samba de gafieira? No bairro da Lapa há muitas opções, até para quem não gosta de samba.

Leia também nosso artigo especial sobre onde se hospedar barato no Rio de Janeiro, uma das maiores dificuldades na hora de planejar a viagem.


4 Salvador

10 Melhores Lugares para Viajar no Brasil
Fonte: Wikimedia

Salvador é uma das cidades mais importantes do Nordeste, mas que também atrai muitos turistas.

Sua história é o seu principal destaque, por isso o Pelourinho não pode ficar de fora, com seus mais de 800 casarões históricos dos séculos XVIII e XIX.

Visitar a Igreja e Convento São Francisco e a Igreja do Bonfim também não podem faltar no roteiro de um viajante. Saiba que o Centro Histórico de Salvador é Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Impossível falar da Bahia e não mencionar sua comida, cheia de história e personalidade. Vá ao bairro do Rio Vermelho e prove as delícias da Bahia.

Descubra também as obras de pintores brasileiros no Museu de Arte Moderna no Solar do Unhão, que tem uma linda vista.

Saiba mais sobre a capital dos baianos no artigo “O que fazer em Salvador“.


4 Foz do Iguaçu

10 Melhores Lugares para Viajar no Brasil
Fonte: Wikimedia

O destino de viagem que não pode ficar de fora dos melhores lugares para viajar no Brasil é a cidade de Foz do Iguaçu, na divisa com a Argentina e o Paraguai.

As Cataratas do Iguaçu são as principais atrações da cidade, porque é muita beleza em um mesmo lugar. São mais de 200 quedas d’água maravilhosas.

Além disso, a unidade de conservação, onde estão localizadas as Cataratas do Iguaçu, protegem uma fauna sensível e Mata Atlântica, com onças e pássaros ameaçados de extinção.


5 Chapada Diamantina

O Parque Nacional da Chapada Diamantina é o reduto das nascentes de muitos rios da Bahia, mas também o local para quem gosta de aventura e contato com a natureza.

São inúmeras cachoeiras, grutas, cânions e vales, como o Pai Inácio, cartão postal da Chapada Diamantina.

Impossível essa joia da natureza brasileira ficar de fora dos melhores lugares para viajar no Brasil.


6 Curitiba

10 Melhores Lugares para Viajar no Brasil
Ópera de Arame. Fonte: TripAdvisor

Curitiba é uma cidade cheia de atrações variadas, muitos parques, bares, museus e cartões postais.

O que fazer em Curitiba não vai faltar. Entre as principais atrações da cidade, destacam-se: Parque Barigui, Jardim Botânico, Ópera de Arame, Museu Oscar Niemeyer, Parque Tanguá, entre outros.

A partir de Curitiba você pode conhecer outros locais, como fazer o passeio de Maria Fumaça até a cidade de Morretes.

Esse passeio permite ver a beleza da Mata Atlântica e comer o delicioso barreado, prático típico da região.

A partir de Curitiba, no verão, dá para visitar a Ilha do Mel.


7 Manaus

10 Melhores Lugares para Viajar no Brasil
Palácio Rio Negro. Fonte: TripAdvisor

A cidade de Manaus, capital do estado de Amazonas, é um dos melhores lugares para viajar no Brasil, porque propicia ao turista conhecer uma de nossas grandes belezas, a Floresta Amazônica.

Seja de barco ou se hospedando em hotéis dentro da floresta, é possível conhecer a cultura local, observar os lindos animais e se conectar com a natureza.

Também não faltam pontos turísticos em Manaus, com destaque para as construções históricas da época da borracha. A culinária do Norte é outra atração imperdível.


8 Chapada dos Veadeiros

A Chapada dos Veadeiros é um reduto perfeito para o turismo de aventura, distante apenas 230 quilômetros de Brasília.

Para conhecer essa joia natural, basta ir à cidade de Alto Paraíso de Goiás. A entrada do parque se localiza no pequeno distrito de São Jorge.

A Chapada dos Veadeiros é Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO, devido às dezenas de cachoeiras e enormes paredões de rocha.

As trilhas propiciam vistas incríveis e muita aventura. Muitos procuram a região por questões esotéricas, pois a Chapada dos Veadeiros fica sobre rochas de quartzo e no mesmo paralelo de Machu Picchu.


9 Serra Catarinense

A Serra Catarinense é uma das regiões mais frias do Brasil, ideal para os visitantes que procuram fugir do calor do verão ou que estão a procura da neve, comum no inverno.

Urubici e São Joaquim são as cidades mais procuradas para fazer turismo na Serra Catarinense.

Apesar de Urubici ser uma cidade bem pequena, ela possui muitas atrações, como a Pedra Furada, o Morro da Igreja, Cachoeira do Avencal e muitos outros. Todas essas atrações são gratuitas e de tirar o fôlego.

Em São Joaquim, atrações turísticas também não faltam, como vinícolas, mirantes e muito artesanato.

Em Junho, acontece a Festa do Pinhão, em Lages na Serra Catarinense. Ótima oportunidade para provar a comida local e dançar para esquentar o corpo.


10 Cidades Históricas de Minas Gerais

10 Melhores Lugares para Viajar no Brasil
Praça Tiradentes, Ouro Preto. Fonte: TripAdvisor

A região de Tiradentes, Ouro Preto, Mariana e Congonhas, guarda tesouros históricos do nosso país e não podem ficar de fora dos melhores lugares para viajar no Brasil.

Em Ouro Preto, há muitas atrações gratuitas, porque é a arquitetura da cidade que se destaca, assim como Tiradentes.

A partir de Ouro Preto é possível conhecer outras duas joias, Mariana e Congonhas.

Em Congonhas, ficam os 12 profetas de Aleijadinho, na Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Mariana se destaca como a cidade mais antiga de Minas Gerais e tem na luxuosa Catedral Basílica da Sé um dos seus principais destaques.

Veja também quais são as melhores praias do Brasil em todas as regiões!

Boa Viagem, Viajante!

O post Melhores Lugares para Viajar no Brasil apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
https://guiadonomadedigital.com/melhores-lugares-para-viajar-no-brasil/feed/ 0
17 Melhores Praias do México com Fotos e Dicas https://guiadonomadedigital.com/17-melhores-praias-do-mexico/ https://guiadonomadedigital.com/17-melhores-praias-do-mexico/#respond Fri, 05 Jul 2019 00:04:00 +0000 https://guiadonomadedigital.com/?p=15002 O México é um país muito diverso em culturas, geografia e também em praias. Quando se fala nas melhores praias do México vem à cabeça as praias do Mar do Caribe, no estado de Quintana Roo. Porém, a diversidade de mares e de vegetação fazem ter praias bonitas banhadas pelo Oceano Pacífico, pelo Mar de Cortés e até mesmo no Golfo do México. Neste post, queremos trazer exemplos das melhores praias do México espalhadas pelo país todo. No final do artigo ainda tem uma dica extra, que vai te surpreender, assim como nos surpreendeu. 17 Melhores Praias do México 1 Xpu-Ha, Quintana Roo Xpu-Ha é uma das praias paradisíacos do México mais fáceis de visitar. Localizada entre Playa del Carmen e Tulum, para chegar a praia basta pegar a van que liga as duas cidades. […]

O post 17 Melhores Praias do México com Fotos e Dicas apareceu primeiro em Guia do Nômade Digital | Blog de viagem.

]]>
O