O que fazer em Lima, Peru? Pontos Turísticos de Interesse em Lima

Confira o melhor do turismo em Lima com os pontos turísticos e passeios sobre o que fazer em Lima, no Peru!

Lima é a porta de entrada para os turistas estrangeiros que visitam o Peru. Normalmente, o lugar número 1 na lista dos visitantes é Machu Picchu, mas a capital também tem muito a oferecer. O que fazer em Lima não falta, porque a cidade possui muita história, bons museus e a melhor comida do Peru.

Lima pode até tirar os visitantes do sério por causa do trânsito caótico, então, quanto menos se deslocar, melhor será para sua viagem. Mas enfrentar o trânsito da cidade tem como recompensa descobrir a história do Peru, muitas obras de artes e diferentes passeios em Lima.

No post de hoje, nós selecionamos os melhores pontos de interesse em Lima. Você vai perceber como a cidade tem passeios diversificados e que rendem ótimos dias turistando. Então, confira as dicas sobre o que fazer em Lima, no Peru!

 

Plaza Mayor

O que fazer em Lima, Peru

Catedral de Lima e o Palácio Arquiepiscopal

A visita a Lima começa pela Plaza Mayor, que é a praça mais bonita da América do Sul, sem dúvida alguma. A Plaza Mayor é um local histórico no nosso subcontinente, porque o Vice-reinado do Peru teve grande importância econômica e foi o centro de muitas decisões na América espanhola.

Foi na Plaza Mayor, em 1535, que o conquistador Francisco Pizarro fundou
Lima. Séculos depois, em 1821, o libertador General José San Martín declarou a Independência do Peru.

Atualmente, além de bem conservada e policiada, a Plaza Mayor se destaca pela arquitetura dos prédios. A maioria deles tem belos pórticos, assim como os exuberantes balcões de madeiro em estilo colonial.

O que fazer em Lima, Peru

Palácio do Governo (acima) e Palácio Municipal (abaixo)

Vale ficar atento às seguintes construções na Plaza Mayor:

  • Catedral de Lima: A partir de 1540, várias igrejas foram construídas no local da atual Catedral de Lima. No século XVII, foi planejada a mais bela construção, porém várias modificações e reconstruções foram realizadas devido aos terremotos. Essa é a razão pela qual há uma variedade de estilos no interior da Catedral, do barroco ao neoclássico. Gratuitamente, você pode visitar a tumba de Francisco Pizarro, mas para conhecer o interior da igreja é preciso comprar um ticket (10 soles sem guia e sem o Museu de Arte Religiosa). A beleza dos retábulos das capelas e o ótimo folder com informações sobre a Catedral tornam a visita imperdível sobre o que fazer em Lima. Note que ao lado da Catedral de Lima fica o Palácio Arquiepiscopal, com seus suntuosos balcões de madeira, e que também pode ser visitado.
  • Palácio do Governo: Como a maioria das construções na Plaza Mayor, o Palácio do Governo foi reconstruído, no caso em 1938 devido a um terremoto seguido de incêndio. A residência oficial do Presidente da República é uma construção com inspiração neoclássica, principalmente francesa. Naquele local, Pizarro construiu sua residência, exatamente onde ficava a moradia de um líder indígena. Existe a possibilidade de visita ao Palácio (procure pelo escritório de relações públicas do Governo Peruano), porém o mais comum é aproveitar a ótima troca de guarda. Com muita música ao vivo, a troca de guarda acontece às 11h45min todos os dias.
  • Palácio Municipal: A Plaza Mayor tem uma beleza hipnotizante muito por causa dos prédios amarelos com balcões negros. O mais importante deles é o Palácio Municipal. A construção atual é recente, de 1944, mas mesmo assim muito rica em detalhes. O interior do Palácio Municipal possui muitos elementos neocoloniais, assim como uma importante biblioteca e um museu de fotografia e arte. O Palácio pode ser visitado de quarta-feira a domingo.

Quando você for visitar a Plaza Mayor, não fique apenas na Plaza. Conheça também as ruas próximas, que possuem fotogênicas casas coloniais com seus balcões de madeira bem únicos, que verdadeiramente fazem parte sobre o que fazer em Lima.

A Casa de Aliaga é uma das mais famosas casas coloniais em Lima, afinal, a construção tem quase 500 anos de história e está aberta ao público.

 

Convento de Santo Domingo e Santuário dos Santos Peruanos

O que fazer em Lima, Peru

Claustro principal com a torre ao fundo

O que fazer em Lima no Centro? Há muitas atrações históricas no Centro de Lima e uma das melhores é visitar o Convento de Santo Domingo, onde fica o Santuário dos Santos Peruanos.

Muitas vezes desconhecido pelos turistas, o Convento de Santo Domingo foi fundado em 1535 e possui obras de arte com séculos de existência. Vale destacar o primeiro claustro com azulejos de Sevilha com mais de 400 anos de história, assim como as pinturas nas paredes do claustro.

A biblioteca, que parece saída de um filme, também impressiona, assim como a torre, que pode ser acessada sem pagamento extra e proporciona uma vista de 360º do Centro. Não há no Centro de Lima um mirante tão bom e alto quanto à torre do Convento de Santo Domingo.

O Convento também é um santuário, porque abriga a tumba de Santa Rosa de Lima, uma santa muito popular no Peru e também no Brasil. San Martin de Porres é outro santo peruano enterrado no Convento. Existem também objetos de San Juan Macías.

Com tantas obras de arte para serem vistas, tanta importância religiosa e, normalmente, com poucos visitantes, conhecer o Convento de Santo Domingo é uma atração imperdível sobre o que fazer em Lima!

Informações práticas – Jirón Camaná, nº 170 (duas ruas após o Palácio do Governo). Aberto todos os dias das 9h30min até às 18h. Ticket adulto 10 soles (inclusa visita guiada em inglês ou espanhol). Para mais informações, confira o site oficial aqui.

 

Conjunto Monumental de São Francisco

O que fazer em Lima, Peru

Fachada da Igreja de São Francisco

Semelhante ao Convento de Santo Domingo, mas muito mais conhecido e visitado, há o Monastério de São Francisco.

O Monastério de São Francisco possui visita guiada em inglês ou espanhol, onde são mostradas diversas áreas onde viviam os religiosos, como a biblioteca antiga (muito bonita), o claustro principal com azulejos centenários, a pinacoteca, o refeitório e, por fim, as catacumbas ou criptas.

Durante a visita é proibido tirar fotos, mas há várias locais para guardar na memória, como o belo coro na parte alta da igreja e a pintura da Última Ceia com comidas peruanas.

As catacumbas trouxeram fama ao Monastério de São Francisco. Elas foram descobertas em 1943, com milhares de ossos, já que o local foi usado para sepultamentos até 1808. Acredita-se que 25 mil pessoas tenham sido sepultadas nas criptas da Igreja de São Francisco.

Vale destacar que durante a visita as catacumbas não são vistos tantos ossos quanto se pode esperar e, claramente, eles foram reagrupados. Os túneis são tranquilos, já que a visita é guiada e não há chance de se perder. Pessoas claustrofóbicas não podem participar.

Informações práticas – Plazuela San Francisco. Aberto todos os dias das 9h às 20h15min. Ticket adulto custa 10 soles (inclusa visita guiada em inglês ou espanhol). Para mais informações, confira o site oficial aqui.

 

O que fazer em Lima no Centro: outras opções

O que fazer em Lima, Peru

Congresso do Peru

Além dos pontos turísticos de Lima mencionados acima e das casas antigas com balcões de madeira, há outros locais sobre o que fazer em Lima no Centro.

Se você encontrar uma igreja pelo caminho, aproveite a oportunidade e entre. Foi assim que descobrimos a suntuosa Iglesia de San Pedro, com decoração barroca. A maioria das igrejas abre para a missa entre 16h e 17h.

Na mesma região da Iglesia de San Pedro, vale tirar uma foto do Congresso do Peru, uma construção toda branca com arquitetura neoclássica. Apenas fique atento ao entorno, que é bem movimentado devido ao caótico Mercado Central.

A Plaza San Martín é outro local que vale visitar, sendo uma praça construída no início do século XX em homenagem ao libertador do Peru. As construções alvas com arquitetura neoclássica tornam a praça muito fotogênica. Outro ponto positivo é que há muitos restaurantes nessa região. O ponto negativo é o trânsito complicado!

 

Melhores Museus em Lima: Museu de Arqueologia, Museu Larco e Museu de Arte

O que fazer em Lima, Peru

Objetos antigos no Museu de Arqueologia

Visitar Lima significa aprender muito sobre as diferentes culturas dos antigos peruanos e também sobre o Peru atual. Por meio dos museus, o visitante tem acesso a muitas informações, que ajudam também a compreender as cidades que ainda vai visitar no país.

A nossa dica é ir primeiro ao Museu Nacional de Arqueologia, Antropologia e História do Peru, porque a organização desse museu possibilita compreender os hábitos e os costumes dos diferentes povos que habitavam o Peru antes da colonização espanhola.

O Museu de Arqueologia está localizado na Plaza Bolívar em Pueblo Livre, uma área histórica da cidade, bem charmosa, principalmente a pracinha e a igreja. O prédio do Museu de Arqueologia é colonial e muito bonito.

O maior e mais antigo museu do Peru possui milhares de artefatos antigos, pinturas da época colonial, objetos do período da independência e muito mais. Impossível o Museu de Arqueologia não estar na lista sobre o que fazer em Lima.

O que mais me agradou no Museu de Arqueologia foi a modernidade das exposições, a organização fácil de entender e a abrangência do museu. Por isso, esse museu é imperdível e quanto mais tempo você tiver por lá, melhor será sua experiência.

Nós só nos arrependemos de não termos pedido a visita guiada. Caso você tenha interesse, é só reservar com uma semana de antecedência pelo e-mail reservas-mnaahp@cultura.gob.pe. O valor da visita guiada é 20 soles e já inclui a entrada no museu.

Para saber mais sobre o Museu Nacional de Arqueologia, Antropologia e História do Peru, confira o site oficial.

O que fazer em Lima, Peru

Cerâmica no Museu Larco

Outro museu de arqueologia imperdível é o Museu Larco, localizado na mesma região do Museu Nacional de Arqueologia. O Museu Larco é focado em cerâmicas, objetos de metal e tapeçarias dos antigos povos do Peru.

Com uma gigantesca coleção em um belíssimo prédio, o Museu Larco peca na organização do seu acervo, tornando confuso o entendimento das diferenças entre os povos e também da época de cada um.

Como o Museu Larco é muito procurado para fazer as visitas guiadas, o problema da disposição do acervo acaba diminuindo. Contudo, a visita guiada é cara, custa 30 soles por pessoa, mais 30 soles da entrada ao museu. Saiba também que muitos viajantes reclamam da rapidez da visita guiada.

Nós não fizemos a visita guiada ao Museu Larco. Preferimos utilizar os conhecimentos adquiridos no Museu de Arqueologia para entender o acervo do Larco. Fica a dica!

É claro que vale mencionar dois fatos bastante únicos do Museu Larco: a sala com cerâmicas eróticas, algo surpreendente e divertido, e o imenso depósito de cerâmicas que não estão em exposição, mas o visitante pode acessar.

Para saber mais detalhes sobre o Museu Larco, confira o site oficial aqui.

O viajante que quer descobrir as pinturas de artistas peruanos tem no Museu de Arte de Lima (MALI) uma ótima opção. O prédio do MALI é belíssimo e muito bem conservado. A exposição permanente é variada, contento diversos quadros da época colonial.

Vale ressaltar a qualidade da exposição temporária. Quando visitamos o MALI, a exposição temporária era sobre o povo Nazca, com uma riqueza de detalhes impressionante. O MALI é mais uma boa opção sobre o que fazer em Lima.

 

Parque de la Reserva e Circuito Magico del Agua

O que fazer em Lima, Peru

Circuito Mágico no Parque de la Reserva

Quem visita o MALI no final da tarde, pode aproveitar o anoitecer no Parque de la Reserva. A grande atração do parque é o Circuito Magico del Agua, com diversas fontes de água coloridas.

As famílias formam o principal público do parque, já que as crianças adoram as fontes.

Vale a pena visitar o Parque de la Reserva como complemento ao MALI. As fontes são bem interessantes, mas o show com projeções na maior fonte não me agradou muito. A qualidade das projeções e a elaboração de toda a apresentação deixaram a desejar.

Informações práticas – De quarta a domingo, das 15h às 22h30min, com shows às 19h15min, 20h15min e 21h30min. Ticket adulto custa 4 soles. Confira mais informações no site oficial.

 

O que fazer em Miraflores: Huaca Pucllana e muito mais

O que fazer em Lima, Peru

Huaca Pucllana

A maioria dos visitantes escolhe Miraflores para se hospedar em Lima (dicas de hospedagens aqui). O bairro tem bons restaurantes, muito comércio e também tem lugares para visitar. O ponto turístico mais interessante em Miraflores é o sítio arqueológico de Huaca Pucllana.

Huaca Pucllana é uma pirâmide construída a partir do século V, com origem no povo Lima. Esse povo tinha forte relação com o mar, por isso cerâmicas decoradas com motivos marinhos foram encontradas em Huaca Pucllana, assim como oferendas humanas (apenas mulheres jovens).

A riqueza arqueológica de Huaca Pucllana só começou a ser valorizada a partir de 1980. Então, todas as informações e objetos encontrados são muito recentes.

Para entender melhor os povos que viveram na atual Lima, vale a pena visitar Huaca Pucllana e fazer a visita guiada (todas as visitas são guiadas, em inglês ou espanhol).

Informações práticas – De quarta a segunda, das 9h às 17h. A visita guiada custa 12 soles. Site oficial aqui.

O que fazer em Lima, Peru

Parque do Amor

No bairro vizinho a Miraflores, San Isidro, também existe uma pirâmide milenar, chamada de Huaca Huallamarca. Infelizmente, essa pirâmide foi muito modificada e não possui visita guiada, o que nos desmotivou a conhecê-la.

Miraflores também é conhecida por seus mercados: Mercado dos Artesãos (ou Mercado Índio) e o Mercado de Surquillo. A região do bairro onde ficam os mercados é bem agitada, com muitos carros!

O Mercado dos Artesãos vende todo o tipo de souvenir peruano, como bonequinhos de alpaca, casacos de alpaca, cerâmica, objetos de metal e coisas do tipo. O mercado é até bem organizado, mas todos os estandes são parecidos.

Apesar de não termos comprado nada no Mercado dos Artesãos, eu acabei perguntando alguns preços só por curiosidade. Achei os valores mais caros do que em Arequipa e Cusco, por exemplo. Então, se você gostar de algo, é melhor pechinchar sem vergonha.

Já o Mercado de Surquillo é focado em produtos alimentícios. Ao redor do mercado há sempre bastante movimento, algo comum no entorno de mercados de comida. Particularmente, o Mercado de Surquillo só vale a pena para quem tem a intenção de comprar algumas frutas, chás ou outros produtos alimentícios.

Se você está hospedado em Miraflores, caminhar pelo malecón (calçadão) é quase uma obrigação sobre o que fazer em Lima. O malecón fica a beira das falésias e, por isso, tem uma vista bonita do mar bravo de Lima.

A nossa dica é começar a visita ao malecón pelo Parque do Amor, onde fica a escultura “El Beso” do artista peruano Victor Delfín. Há também belos mosaicos nesse pequeno parque.

Vale continuar a caminhada até o Shopping Larcomar. A vista do Shopping Larcomar é bem interessante e de quebra há ainda banheiros gratuitos. Só os preços das lojas e restaurantes no shopping não costumam agradar.

 

Barranco

O que fazer em Lima, Peru

Parque Municipal de Barranco

Barranco é um charmoso e famoso bairro de Lima. Há quem se hospede no bairro devido a excelente e variada vida noturna, além do charme das construções.

Barranco já foi área de férias da elite limenha no século XIX, assim como reduto de escritores e artistas no século XX. Realmente, o bairro é muito bonito e inspirador, tanto pelas construções antigas quanto pela presença do mar.

Para começar o passeio por Barranco, o melhor é visitar o Parque Municipal, que tem como principais destaques a Biblioteca e a Iglesia de la Santíssima Cruz. Durante as tardes, há sempre artistas e famílias no parque. Já durante a noite, turistas e jovens aproveitam a vida noturna.

O que fazer em Lima, Peru

Rua que leva à Puente de Los Suspiros

A visita continua pela Puente de Los Suspiros, que não tem nada a ver com a Ponte dos Suspiros de Veneza. A Puente de Los Suspiros é bem simples, mas possibilita ter uma bela vista da Bajada de Baños, que é o caminho que leva às proximidades do mar.

A Bajada de Baños até tem casas interessantes ao redor, mas que hoje são restaurantes. Normalmente, há certo assédio dos vendedores aos turistas que passam pela região.

Nós gostamos de andar sem pressa pelo bairro, descobrindo as construções que ele tem. São muitas casas bonitas de diversas épocas. Muitas dessas construções foram reformadas ou reconstruídas porque Barranco foi alvo das tropas chilenas na Guerra do Pacífico.

Para os fãs de moda e fotografia, vale dizer que o Museu Mario Testino está localizado em Barranco.

 

Comidas Típicas do Peru

O que fazer em Lima, Peru

Ceviche sempre acompanhado de camote, a melhor batata doce do mundo!

Aqui no site, nós temos um post sobre “20 Comidas Típicas do Peru”. Vale dar uma olhada para se acostumar com os nomes.

Nós recomendamos provar o ceviche durante o almoço (peixe super fresco) e o lomo saltado, mas há outras opções.

Lima é a melhor cidade do Peru para provar as comidas típicas. Há três tipos de restaurantes: restaurantes com menu executivo (até 20 soles); restaurantes com pratos até 40 soles; restaurantes gourmets.

No Centro de Lima, há bons e baratos restaurantes com menu executivo, mas são restaurantes simples, onde os locais comem todos os dias. Em Miraflores, recomendamos procurar os restaurantes com pratos até 40 soles, como o Rincon Chami.

Há vários restaurantes gourmets em Lima, que são ideais para uma noite especial, mas nem sempre cabem no bolso dos turistas. Só não acredite que só existem restaurantes gourmets em Lima, há uma variedade para escolher. Afinal, o que fazer em Lima também inclui comer!

 

Mapa com os principais pontos de interesse de Lima

 

Esperamos que as dicas sobre o que fazer em Lima sejam úteis para sua viagem!

Boa Viagem, Viajante!

[P.S: não se esqueça de reservar o seu hotel pelo nosso link do Booking. Você não paga nada a mais pela sua hospedagem e ainda ajuda o site. Obrigado!]

Posts que você deve ver também!

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Receber notificações de
avatar
wpDiscuz
error: Conteúdo protegido.