O que fazer em Arles, França? Pontos Turísticos e Ruínas Romanas!

Confira os principais pontos turísticos e saiba o que fazer em Arles, na Provença!

Arles é uma cidade cheia de beleza, história milenar e muitos pontos turísticos interessantes. Conhecida por suas ruínas e construções romanas, Arles atrai os visitantes que estão na Provença, uma das regiões mais bonitas da França.

Arles é uma das cidades que melhor preservou sua herança romana com o passar dos séculos, tanto é que possui diversos monumentos Patrimônios da Humanidade pela UNESCO.

Além das construções romanas, Arles tem uma forte ligação com Van Gogh, que viveu e pintou a cidade centenas de vezes.

No post de hoje, vamos mostrar o que fazer em Arles, com dicas para aproveitas as atrações turísticas e mais informações para sua viagem. Confira!

 

Arena de Arles

O que fazer em Arles, França

A atração turística mais impressionante e visitada de Arles é a Arena. Construída no primeiro século d.C., a Arena de Arles foi usada por 400 anos como local de luta entre gladiadores e corridas romanas.

Com o passar do tempo, essa grande construção foi abandonada e tomada por casas, como se fosse uma cidade murada. Somente no século 19, a Arena foi restaurada e hoje é utilizada como palco para touradas e eventos.

Para participar de alguma apresentação teatral ou show na Arena de Arles, é importante visitar a cidade no verão, mas essa é uma época muito cara e lotada na Provença.

Informações práticas – Ticket adulto: € 8, estando incluso o Teatro Romano. Os dois monumentos fazem parte do Pass Liberté.

Não se esqueça de ler sobre o Pass Liberté no final deste post. É importante!

 

Teatro Romano

O que fazer em Arles, França

O Teatro Romano fica muito próximo à Arena. Também construído no primeiro século d.C., o Teatro Romano encontra-se em ruínas, já que muitas de suas pedras foram usadas em construções na Idade Média, como na Igreja de St. Trophime.

Sua maior riqueza é a estátua da deusa Diana, chamada de Vênus de Arles, mas que está exposta no Museu do Louvre em Paris, não em Arles.

Na nossa opinião, dá para ver o Teatro Romano da rua, sem precisar entrar. Mas quem compra o ticket da Arena tem direito a visitar o Teatro. Vale uma visita rápida apenas, porque há muito o que fazer em Arles.

 

Termas de Constantino

O que fazer em Arles, França

As Termas de Constantino também são atrações históricas de Arles e eram muito relevantes nos tempos romanos. Construídas no século 4 d.C, as termas eram um dos locais de encontro da população, a local para socializar e aproveitar as piscinas quentes e frias e as massagens.

O que pode ser visto hoje são resquícios das Termas de Constantino. As áreas de água quente e outros espaços que usavam vapor de água foram os que sobraram.

Informações práticas – Ticket adulto € 3. Incluso no Pass Liberté.

 

Criptopórticos

O que fazer em Arles, França

Fonte: TripAdvisor

Uma atração que divide opiniões é o conjunto de galerias subterrâneas dos tempos romanos, os Criptopórticos. Essas estruturas subterrâneas foram construídas para sustentar os pórticos do Fórum Romano, que era a praça central da cidade.

Com formato de ferradura e três galerias diferentes, os Criptopórticos estão localizados abaixo das atuais Praça da República e Praça do Fórum.

Por serem escuros e úmidos, a gente não recomenda a visita aos criptopórticos com crianças. É melhor mostrar para os pequenos o obelisco do século 4 d.C na Praça da República.

Informações práticas – Para visitar os Criptopórticos, basta ir ao Hotel de Ville (prefeitura). O ticket adulto custa € 3,5. Incluso no Pass Liberté.

 

Alyscamps

O que fazer em Arles, França

Igreja de St. Honorat. Fonte: TripAdvisor

Fora do centro de Arles ficam os Alyscamps, que é a necrópole romana da cidade. Os romanos não costumavam construir cemitérios dentro de suas cidades.

Visitar cemitérios ou necrópoles não é algo comum para os brasileiros, mas é normal na Europa, devido à arte nos túmulos.

No caso dos Alyscamps, várias tumbas estão abertas, sem muitos detalhes, afinal são muito antigas. As árvores, as ruínas e a Igreja de Saint Honorat foram um cenário bem bonito, como se fosse um parque e não um cemitério.

Informações práticas – Ticket adulto € 3,5. Incluso no Pass Liberté.

 

Igreja de St. Trophime

O que fazer em Arles, França

A Igreja de St. Trophime deve estar no seu roteiro sobre o que fazer em Arles, porque é belíssima e um dos melhores exemplos de arte românica na Provença.

Construída entre os séculos 12 e 15, a Igreja de St. Trophime homenageia o primeiro bispo de Arles. Com diversas relíquias religiosas no seu interior, grandes colunas e tapeçaria antiga, a parte externa da Igreja de St. Trophime também se destaca.

A fachada possui esculturas em estilo românico, que encenam o último julgamento. Os detalhes são riquíssimos, inclusive com cenas de tortura aos pecadores!

O que fazer em Arles, França

Claustro. Fonte: TripAdvisor

Uma das maiores riquezas de Arles da Igreja de St. Trophime não fica dentro da igreja, mas próximo a ela, é o claustro.

O claustro da Igreja de St. Trophime foi construído em várias etapas a partir do século 12. Seu diferencial são as esculturas nas colunas, com detalhes muito delicados contando a história de Jesus.

Com elementos românicos e góticos, o claustro da Igreja de St. Trophime é um lugar a ser visitado em Arles, porque é bonito por todos os ângulos.

Informações práticas – A visita à igreja é gratuita. Para visitar o claustro, o ticket adulto custa € 4,5. Incluso no Pass Liberté.

 

Van Gogh em Arles

O que fazer em Arles, França

Hôtel-Dieu-Saint-Esprit

Já falamos sobre tantos monumentos históricos sobre o que fazer em Arles. Mas a cidade também se tornou visível no turismo por causa de Van Gogh. O pintor holandês morou em Arles por pouco mais de um ano, entre 1888 e 1889.

Nesses poucos meses, Van Gogh pintou de maneira efervescente. Foram cerca de 200 quadros pintados na cidade, muitos retratando os tons de amarelo de Arles.

“Os Girassóis”, “Quarto em Arles” e “Terraço do Café na Praça do Fórum” foram pintados em Arles. Atualmente, o legado de Van Gogh não se encontra na cidade, está espalhado pelo mundo todo, nos mais importantes museus do mundo.

Os visitantes querem sentir um pouco de Van Gogh em Arles, mas a maioria dos lugares pintados por ele não resistiram a Segunda Guerra Mundial. Há um tour turístico pela cidade com foco nos locais que o artista pintou, mas é bom saber que muita coisa foi modificada.

Há também o Espaço Van Gogh, um espaço cultural no antigo Hôtel-Dieu-Saint-Esprit. Foi nesse hospital que o artista ficou internado e pintou diversas vezes. O bom é que dá para visitar o jardim do Espaço Van Gogh gratuitamente.

A Fundação Vincent Van Gogh também é um local que interessa aos apaixonados por Van Gogh. Com quadros de pintores que se inspiraram no holandês, a Fundação não possui quadros do próprio Van Gogh, apenas cartas.

Informações práticas – O ticket adulto para a Fundação Vincent Van Gogh custa € 9. Já o ticket conjunto com o Museu Réattu sai por € 12. A Fundação Vincent Van Gogh NÃO está inclusa no Pass Liberté.

 

Museus em Arles

O que fazer em Arles, França

Busto de Julio César no Museu da Antiga Arles. Fonte: TripAdvisor

Depois de caminhar bastante por Arles, conhecer alguns monumentos milenares e atrações relacionadas a Van Gogh, muitos visitantes ainda têm fôlego para ir ao museu. Os dois principais museus em Arles são: Museu da Antiga Arles e o Museu Réattu.

A escolha entre esses museus vai muito do gosto de cada viajante, já que são bem diferentes.

O Museu Réattu é mais focado em pinturas contemporâneas. Sua coleção de fotografias é belíssima e importante. Outro destaque do museu é a coleção de quadros de Picasso, uma doação do próprio pintor.

O Museu Réattu tem esse nome em homenagem ao Jacques Réattu, havendo uma série de pinturas do pintor. Uma dica é ficar de olho nas exibições temporárias.

Os tickets para o Museu Réattu variam durante o ano, sendo o mais caro € 9. É gratuito no primeiro domingo do mês e fica fechado nas segundas. Faz parte do Pass Liberté.

Já o Museu da Antiga Arles tem como foco as diversas peças encontradas na cidade e que datam de milênios atrás. A peça mais importante foi encontra em 2008. É um dos bustos mais perfeitos de Júlio César e estava perdido no Rio Ródano. Além da coleção, o prédio do Museu é bem interessante, super moderno.

Visitar o Museu da Antiga Arles custa € 8. É gratuito no primeiro domingo do mês e fica fechado nas terças. Faz parte do Pass Liberté.

 

Outras atrações sobre o que fazer em Arles

O que fazer em Arles, França

Jardin d’Ete

Os pontos turísticos mencionados acima são os mais famosos e visitados de Arles e também os mais fáceis de serem conhecidos, mas há outras opções. Confira abaixo:

  • Jardin d’Ete: localizado no centro, o jardim é pequeno, porém ideal para fugir do calor no verão. Você pode aproveitar para tomar um delicioso sorvete no Jardin d’Ete, só não prove o sorvete de lavanda, por favor!
  • Se você visitar Arles no sábado, pode aproveitar o maior mercado de rua da cidade, com comidas de várias partes da Provença. O mercado acontece no Boulevard des Lices.
  • Abadia de Montmajour: monastério beneditino do século 10, localizando-se em uma ilha 5 quilômetros ao norte de Arles. Atualmente, a Abadia de Montmajour recebe exposições, principalmente de fotografia.
  • Parque Camargue: localizado ao sul de Artes, o Parque Camargue é uma grande área de preservação. Para visitar o parque é preciso mais tempo na região. Há passeios a cavalo, observação de aves, como flamingos, passeios de barco e outras atividades em meio à natureza.
  • Arles também possui festivais, o mais famoso deles é o Arelate. Nesse festival, há encenações com o tema da Arles romana e acontece em agosto. Já o Festival dos Trajes é realizado no primeiro domingo de julho e celebra os tradicionais vestidos Arlesian.

 

O que fazer em Arles em 1 dia e mapa de Arles

O que fazer em Arles tem muitas atrações. Só que o mais comum é que os visitantes não tenham tempo para ver tudo que Arles oferece. Esse foi o nosso caso, nós só tínhamos um dia em Arles. E o que fazer em Arles em 1 dia?

Depois da nossa experiência na cidade e de muita pesquisa, podemos sugerir um roteiro de um dia em Arles, para que você possa sentir um pouco da beleza e da vibe única dessa bela cidade da Provença.

A atração mais imperdível de Arles é a Arena de Arles e vale a pena ficar um bom tempo por lá. Sem dúvida, como prioridade está também a Igreja de St. Trophime e seu claustro.

Pelo Pass Liberté, podem ser visitados 4 monumentos e um museu e o Museu Réattu, ou seja, faltariam apenas 2 monumentos, um museu e o Museu Réattu para terminar.

Como o Teatro Romano e as Termas de Constantino podem ser vistos da rua, eu acho mais interessante visitar o Alyscamps e os Criptopórticos, mas isso depende do gosto pessoal do viajante.

Em relação ao museu com entrada inclusa no Pass Liberté, novamente, vai depender do gosto do viajante, já que o Museu Réattu é focado em arte mais contemporânea e o Museu da Antiga Arles tem peças antigas.

Ir a dois museus em um mesmo dia não é uma boa ideia, porque a beleza de Arles está ao ar livre.

 

Pass Liberté: o passe de turismo de Arles

O Pass Liberté é o passe de turismo de Arles que vale ser adquirido porque não é caro e traz liberdade durante a visita. Custando apenas € 11 por adulto, o Pass Liberté incluí 4 monumentos históricos, um museu a escolher e o Museu Réattu.

Há também o Pass Avantage por € 15 por adulto e inclui praticamente tudo da cidade. Para quem tem apenas 1 dia em Arles não vale a pena comprar o Pass Avantage, porque as visitas ficam muito corridas.

Para adquirir os passes de turismo de Arles basta ir ao Office de Tourisme d’Arles no Boulevard des Lices. Mais informações aqui.

 

Esperamos que o post sobre o que fazer em Arles tenha te ajudado! Saiba também onde ficar em Arles e tudo sobre a cidade no episódio do Papo Viagem Podcast!

Boa viagem, Viajante

[P.S: não se esqueça de reservar o seu hotel pelo nosso link do Booking. Você não paga nada a mais pela sua hospedagem e ainda ajuda o site. Obrigado!]

Posts que você deve ver também!

error: Conteúdo protegido.