Galeria 11/07/95: Galeria sobre o Genocídio na Bósnia e Herzegovina

Descubra como é a visita à galeria sobre o genocídio na Bósnia e Herzegovina, a Galeria 11/07/95!

Galeria 11/07/95: Galeria sobre o Genocídio na Bósnia e Herzegovina

Os museus e galerias proporcionam muito aprendizado, seja sobre o passado, presente e até lançando questões sobre o futuro. Visitar um bom museu ou galeria pode marcar uma viagem e deixar lembranças e questionamentos no viajante.

A Galeria 11/07/95 tem a capacidade de fazer os viajantes refletirem sobre as omissões aos direitos humanos que ainda acontecem nos dias atuais.

A Galeria 11/07/95 é a galeria sobre o genocídio na Bósnia e Herzegovina ocorrido na cidade de Srebrenica. A Galeria mostra através de fotos e filmes o período mais difícil da história da Bósnia e Herzegovina há pouco mais de 20 anos.

No post de hoje você vai conhecer a história por trás do genocídio em Srebrenica, como é a visita a Galeria 11/07/95 e as informações práticas para conhecer o local. Confira!

Este post faz parte da blogagem coletiva da RBBV (Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem) sobre a Museum Week. Diversos blogueiros brasileiros comemoram a semana dos museus apresentando aos seus leitores museus e galerias mundo afora.

 

História do Genocídio de Srebrenica

Galeria 11/07/95: Galeria sobre o Genocídio na Bósnia e Herzegovina

Durante a Guerra da Bósnia (1992-1995), a ONU (Organização das Nações Unidas) criou uma área de proteção internacional na pequena cidade de Srebrenica. Essa área deveria garantir a segurança dos principais alvos do Exército Sérvio e dos grupos paramilitares sérvio-bósnios: os bósnios muçulmanos.

A área de proteção da ONU chegou a atrair 40 mil bósnios muçulmanos que fugiam dos horrores da guerra em outras partes da Bósnia e Herzegovina. Mas efetivamente a ONU não forneceu a segurança necessária, o que resultou no genocídio ou massacre de Srebrenica.

Em 11 de julho de 1995, as tropas da República Srpska (sérvio-bósnios) lançaram um ataque à Srebrenica sob o comando do General Ratko Mladić. Há vídeos de Mladić falando em vingança contra os turcos (muçulmanos), o que levou ao assassinato de 8.372 bósnios muçulmanos por motivos étnico-religiosos.

Entre as 8.372 vítimas, a maioria era composta por homens, inclusive adolescentes. Mas crianças, mulheres e idosos não escaparam da limpeza étnica promovida pelas tropas da República Srpska.

O genocídio de Srebrenica é o maior massacre do pós Segunda Guerra Mundial na Europa e uma grande vergonha internacional, que mostrou a franqueza da ONU e a omissão da União Europeia perante os problemas sérios ocorridos nos países periféricos da região.

A Galeria 11/07/95 mostra em detalhes esse trágico momento da história da Europa. Vídeos, fotos, depoimentos, visitas guiadas e áudio-guias proporcionam ao visitante um entendimento sobre esse crime contra a Humanidade cometido sob os olhos da ONU e da União Europeia.

Para saber mais sobre a Guerra da Bósnia, confira o episódio do Papo Viagem Podcast sobre Sarajevo, a capital da Bósnia e Herzegovina.

 

Como é a visita a galeria sobre o genocídio na Bósnia e Herzegovina

Galeria 11/07/95: Galeria sobre o Genocídio na Bósnia e Herzegovina

A Galeria busca ser o mais multimídia possível

A Galeria 11/07/95 é a atração número 1 em Sarajevo segundo o TripAdvisor e, portanto, é imperdível. Mas deve-se saber que galeria sobre o genocídio na Bósnia e Herzegovina é uma atração que mexe muito com o emocional das pessoas.

A maioria dos visitantes já era nascida na época do genocídio de Srebrenica. Esse fato faz com que a empatia com aquelas vítimas seja ainda mais forte, como se pudesse ter ocorrido conosco.

Na nossa opinião, é importante ler um pouco sobre a história do genocídio de Srebrenica, sobre a Guerra da Bósnia e sobre o cerco a Sarajevo antes de visitar a Galeria 11/07/95. Assim, a sua visita será mais completa e o entendimento mais fácil.

Galeria 11/07/95: Galeria sobre o Genocídio na Bósnia e Herzegovina

Muitas fotos são do período de identificação das vítimas, que continua nos dias atuais

Basicamente, a Galeria 11/07/95 é composta pela exposição permanente dedicada ao genocídio de Srebrenica e por diversas exposições temporárias, focadas em temas relacionados às guerras de independência nos Bálcãs, principalmente.

A exposição permanente conta com diversas fotos em preto e branco do fotógrafo e fundador da galeria Tarik Samarah. As cores, o foco e o que é mostrado nas imagens conseguem transmitir como é inacreditável que algo como o genocídio de Srebrenica tenha ocorrido há pouco tempo.

As fotos são nuas e cruas, verdadeiras e diretas, tristes e desoladoras, mas são muito necessárias. As fotos de Tarik Samarah já percorram o mundo e fazem com que ninguém possa negar o que aconteceu em Srebrenica em 1995.

Galeria 11/07/95: Galeria sobre o Genocídio na Bósnia e Herzegovina

O trabalho de identificação se tornou difícil devido às tentativas das tropas sérvio-bósnias de destruírem os túmulos comuns.

Vale muito a pena assistir aos filmes da exposição permanente da galeria sobre o genocídio na Bósnia e Herzegovina, seja o filme com os sobreviventes ou o documentário de Leslie WoodHead. Na realidade, assista os dois filmes!

Há legendas em inglês nas partes dos filmes que estão em bósnio, assim como nas fotos.

Em relação às exposições temporárias, há mudanças no que é exposto todos os anos. Já passaram pela Galeria 11/07/95 exposições dedicadas ao cerco a Sarajevo, sobre a Guerra na Síria e muitas outras.

Aproveitar as exposições temporárias pode ser um plus na sua visita, mas a visita guiada é ainda mais interessante. A visita guiada na Galeria 11/07/95 está inclusa no valor do ticket, basta perguntar na recepção sobre o horário.

Galeria 11/07/95: Galeria sobre o Genocídio na Bósnia e Herzegovina

Áreas na Bósnia e Herzegovina com túmulos comuns

Para os interessados no tema, a própria Galeria 11/07/95 fornece uma lista de documentos e estudos, que são mandados por e-mail se requeridos na recepção.

Visitar a galeria sobre o genocídio na Bósnia e Herzegovina é um passeio que agrega muito ao visitante e por isso recomendamos. Não é um passeio fácil, mas é necessário para entender o país que se está visitando.

 

Informações práticas

Galeria 11/07/95: Galeria sobre o Genocídio na Bósnia e Herzegovina

A Galeria 11/07/95 está localizada no endereço Trg Fra Grge Martića 2/III. Basta ir até a Catedral do Coração de Jesus, pois a entrada da Galeria fica ao lado da Catedral. Nessa região, há restaurantes bons e baratos para almoçar (fica a dica).

O ticket adulto gira em torno de 12 BAM (marco conversível) ou aproximadamente R$ 22. A Galeria 11/07/95 fica aberta todos os dias, normalmente das 10:00 às 20:00.

Para mais informações sobre a Galeria 11/07/95, visite o site oficial aqui.

 

Esperamos que você tenha gostado de conhecer a Galeria 11/07/95, a galeria sobre o genocídio na Bósnia e Herzegovina. Não se esqueça de conferir o episódio do Papo Viagem Podcast sobre Sarajevo!

 

Confira abaixo os textos dos outros blogueiros sobre museus e galerias espalhados pelo mundo:

Trilhas e Cantos: Museu Casa dos Contos, em Ouro Preto, Minas Gerais

Tá indo pra onde: Museus e experiências além do básico em Barcelona

Mariana Viaja: National Gallery of Art, em Washington

Turistando.in: Visitando o Museu de História da Arte de Viena

Vamos Por Aí: Meus Museus Favoritos

Viajar correndo: Museu Light da Energia, Rio de Janeiro

Uma Viagem Diferente: 4 Museus Imperdíveis em Florença

Quase Nômade: Museu Iberê Camargo, em Porto Alegre

Gastando Sola Mundo Afora: Museo de Arte Precolombino de Cuzco

Passeios na Toscana: Florença do alto: as Torres abertas à visitação

Cantinho de Ná: Museu do Futebol em São Paulo: paixão, história e entretenimento;

Destino Compartilhado: Museu Lasar Segall

Entre Polos: Museu Nacional do Hermitage – São Petersburgo

Do RS para o Mundo: Centro Português de Fotografia

Mulher Casada Viaja: Exploratorium – Museu de São Francisco

TurMundial: Museu do Picasso em Málaga, Barcelona e Antíbes

Farrabadares: Memorial São Nikolai em Hamburgo

Itinerário de Viagem: MET Museum em Nova Iorque

Viajar Hei: Museu Imperial em Petrópolis

Sol de Barcelona: Museu Olímpico e do Esporte – Barcelona

Família Viagem: Children’s Museum of Houston – Texas com crianças

Viaje na Web: Museu de História Natural de Nova York

Aquele Lugar: Museus do Vaticano

Viagem LadoB: Ilha dos Museus – Berlim

Viajento:  Museo Santuarios Andinos em Arequipa

Mel a Mil pelo Mundo: Museo de Ciências Naturais de Madrid

Caixa de Viagens: Museu Charlie Chaplin: o Chaplin’s World em Vevey

Let’s Fly Away: Museu Botero em Bogotá

Viajo com filhos: Nemo Science Museum, em Amsterdã

Sonhando em Viajar: Catetinho, em Brasília

Viajoteca: Batik na Indonésia: Museu Têxtil em Jakarta

Mochileza: Museu do Automóvel de Turim

Comendo Chucrute e Salsicha: Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires

1001 Dicas de Viagem: Museu Histórico de Berna

Estrangeira: 8 Museus Imperdíveis em Barcelona

Devaneios de Biela: Museu Nacional da Finlândia em Helsinki

ILoveTrip: Top 7 Museus em Brasília que você precisa conhecer

Me Deixa Ser Turista: Conheça o Museu da Revolução, em Havana

A Fragata Surprise: Museus de Florença – Guia de Sobrevivência

Direto de Paris: Os Museus de Troyes

A Vida é Como Um Livro: Museu Nacional da Noruega

Dedo no Mapa: Museu Paranaense

Ligado em Viagem: O Beco do Batman é museu de grafite e arte de rua em São Paulo

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

[P.S: não se esqueça de reservar o seu hotel pelo nosso link do Booking. Você não paga nada a mais pela sua hospedagem e ainda ajuda o site. Obrigado!]

Posts que você deve ver também!

Deixe um comentário

40 Comentários em "Galeria 11/07/95: Galeria sobre o Genocídio na Bósnia e Herzegovina"

Receber notificações de
avatar
Ordenar por:   mais recentes | mais antigos | mais votados
Diego Arena
Visitante
Diego Arena

Nossa, embora bem interessante esse museu deve ser bem pesado né? Foi tranquila a visita?

Andrea Santos (@dedonomapa)
Visitante
Andrea Santos (@dedonomapa)

Amei o relato e as fotos! Realmente um museu assim mexe com nossos sentimentos e muitas vezes saímos com nó na garganta. Mas é a frase que ressoa em cada um destes espaços “lembrar sempre para que jamais se repita”. A inscrição UN (united nothing) me impactou só de ver aqui.. Imagina ao vivo… Quero muito poder conhecer!

Carolina
Visitante
Carolina

Eu gostei demaissss! A Bósnia é um dos países que mais quero conhecer, justamente pela história da guerra civil. Muito bom o post.

Estela
Visitante
Estela

Caramba… chocante! Estava lendo sobre esta triste passagem da humanidade recentemente… O Itinerário de Viagem está lendo e relendo o post e refletindo ainda mais! Bjs

Lívia Bellotti
Visitante
Lívia Bellotti

Esse é um tipo de museu que toca muito nos nossos sentimentos e sua existência é necessária para mostrar o que um ser humano é capaz de fazer com o outro por preconceito e segregação. Parabéns pelo post, principalmente pelas explicações claras.

NiKi Verdot (1001 Dicas de Viagem)
Visitante
NiKi Verdot (1001 Dicas de Viagem)

Muito interessante e, ao mesmo tempo, bem chocante. Mas acho importante terem museus assim para ver se algumas pessoas realmente são “tocadas” e, de alguma forma, conseguem mudar algumas idéias e preconceitos que são transmitidos ao longo de gerações. Minha Vó veio da Bósnia e sou louca para visitar. Está nos planos das viagens ainda deste ano.. Vamos ver.

Liliane Inglez
Visitante
Liliane Inglez

Uau!!! Eu gostaria muito de visitar! Esta história está muito viva pra mim ainda… Eu já estava na faculdade nesta época… E pensar que nem a mídia internacional deu tanto destaque a estes eventos… Parabéns pelo post! Gostei muito!

JULIANE D AMORe
Visitante
JULIANE D AMORe

Que forte, hein! Deve mexer muito com o emocional mesmo. Parabéns pelo post!

Fernanda Scafi
Visitante
Fernanda Scafi

Taí uma região que quero conhecer, mas infelizmente ainda sei pouco sobre a área! Não conheci o museu, mas salvei aqui o post!

Cristina Souza da Rosa
Visitante
Cristina Souza da Rosa

Nossa! Este é o tipo de museu que amo! Com certeza ia sair de lá chorando. Lembro muito deste parte da história.

Marcia Picorallo
Visitante
Marcia Picorallo

Estes espaços são super necessários para que as atrocidades não sejam esquecidas, mas é uma pena como a historia se repete outra e outra vez… Uma pergunta: em qual língua estão os vídeos e as legendas de fotos?

Ludmila
Visitante
Ludmila

Oi Jade, eu não tinha conhecimento sobre esse massacre, que horror! Obrigada por compartilhar. Excelente post!

Mariana Dutra
Visitante
Mariana Dutra

Sarajevo ainda é um sonho de viagem para mim. Quando for, já sei que o museu é imperdível!

Maurilio
Admin

Sarajevo é incrível! Ficamos bem surpresos com a cidade. Com certeza vale a visita!

Lais - viagem lado b
Visitante
Lais - viagem lado b

Museus com essa temática são importantes para que não aconteçam mais coisas assim.

Maurilio
Admin

Concordo plenamente. Não devemos esquecer acontecimentos como esse e não devemos ignorar eventos que acontecem nos dias hoje.

Gabi Pizzato - Devaneios de Biela
Visitante
Gabi Pizzato - Devaneios de Biela

Acho super válido conhecermos a história e a cultura do lugar onde visitamos, especialmente nestes países tão diferentes do Brasil. Boa dica!

Maurilio
Admin

Com certeza! Esses museus são únicos porque contam a história em detalhes, inclusive vários fatos que você desconhecia.

Nathalia Peixoto
Visitante
Nathalia Peixoto

Nossa, que intenso esse museu. Mas acho super importante a visita, para sempre nos lembrarmos do que o ser humano é capaz!

Maurilio
Admin

Exatamente! É triste visitá-lo, porém muito necessário.

Zudi Dadalt
Visitante
Zudi Dadalt

Uau! Quanta coisa triste. Normalmente evito esse tipo de museu, mas você tem razão, às vezes é preciso visita-los para conhecer melhor a história do país que estamos visitando. Gostei de saber da existência dele.

Cyntia Campos
Visitante
Cyntia Campos

Deve ser uma visita difícil, mas necessária. Obrigada pela dica

Carolina Belo
Visitante
Carolina Belo

Oi Jade… Estive em Sarajevo, mas como era em excursão, foi tudo corrido e não visitamos esse local. No entanto, vendo as imagens e o seu relato fico pensando se teria estrutura para isso… É realmente algo inacreditável o que aconteceu. E uma coisa que me chamou atenção quando estive lá foi que mesmo com todos esses dramas, as pessoas são as mais simpáticas e estão sempre sorridentes. Um verdadeiro paradoxo e uma excelente reflexão sobre como agimos muitas vezes na vida. Parabéns pelo post…

Cynara Vianna
Visitante
Cynara Vianna

Uma pena que esse tipo de coisa aconteça nos tempos atuais, sou adepta desse tipo de visita porque acho super válido ficarmos sabendo dos acontecimentos como realmente aconteceram, independente de como a mídia nos mostra.

wpDiscuz
error: Conteúdo protegido.